Curto circuito causa incêndio em apartamento em maringá

O Corpo de Bombeiros de Maringá foi chamado na noite de quinta-feira (18) para apagar um incêndio em um apartamento em um condomínio do bloco M, que fica na Rua Mário Clapier Urbinati, zona 7. Os bombeiros tiveram que usar uma escada, quebrar o vidro do quarto para poder jogar água para apagar o fogo. No apartamento nao havia ninguém. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, provavelmente um curto circuito pode ter sido o fator principal para o início do incêndio.

Dois caminhões de combate a incêndio foram deslocados para o local para atender a ocorrência. Em poucos minutos, o fogo já tinha sido controlado. Moradores do bloco ficaram assustados e todos evacuaram o prédio por recomendação. O Corpo de Bombeiros disse que no apartamento residem quatro pessoas. 

 



Motociclista fica ferido depois de bater em árvore caída em via pública

Um homem que pilotava uma motoneta Honda Biz com placa de Maringá sofreu um acidente na noite de quinta-feira (18) na cidade de Sarandi. Foi na Rua Mário Antônio Farkas, no Parque Alvamar ll, quando o motociclista bateu violentamente contra uma árvore enorme que estava no meio da rua que tinha caído horas antes durante o temporal que atingiu a região de Maringá. Robson Carlos Siqueira, de 35 anos, ficou ferido e precisou ser socorrido por uma equipe do Siate da cidade de Sarandi.

Uma equipe médica do Samu de Maringá foi acionada pois havia informação que o motociclista estava desacordado. Chegando no local, os socorristas perceberam que a vítima consciente. Depois de ser atendido, Robson Carlos foi encaminhado para o pronto socorro do Hospital Santa Rita em Maringá. 



Advogados solicitam reconstituição de crime ocorrido em sarandi

Aconteceu na manhã de quarta-feira (17), a reconstituição de um crime de homicídio que ocorreu em 7 de abril desse ano no Jardim Dom Bosco, em Sarandi. A vítima Jhonny Dias Augusto, de 21 anos, foi brutalmente agredida com pedaços de pau e pedra e depois colocada em cima da linha férrea. O corpo do rapaz foi decapitado após os trilhos terem passado sobre seu corpo. Na época do crime, Jhonny usava uma tornozeleira eletrônica. 

Um pedaço de madeira com manchas de sangue e os chinelos da vítima foram encontrados próximo ao corpo. A polícia acredita que o rapaz foi agredido antes e depois arrastado até a linha férra onde foi atropelado pelo trem. Durante as investigações, a Polícia Civil de Sarandi prendeu Wellington Fernando da Silva, de 20 anos, e Marcelo Henrique Benicio de Souza, de 26. Os dois suspeitos foram escoltados na manhã de hoje até o local onde a vítima foi encontrada morta.

Os advogados criminalistas, Emerson Farias, Elizandra Malane Panosso, e Tainara Alves Botaro, que defendem um dos suspeitos, e uma outra advogada da parte do outro preso, pediram ao Ministério Público a reconstituição do crime pois existem contradições nas versões apresentadas pelos suspeitos em seus depoimentos. Um dos rapazes preso alega que no dia do crime de homicídio não estava na cidade de Sarandi. Participaram da reconstituição peritos do Instituto de Criminalística de Maringá, Polícia Civil de Sarandi e o Ministério Público da cidade de Sarandi. 

De acordo com os advogados de defesa, os dois suspeitos serão interrogados novamente. Depois da reconstituição do crime, a defesa e acusação apresentam suas alegações finais para que a Juíza possa decidir se haverá júri popular ou não. Ambos os suspeitos negam participação na morte de Jhonny Dias Augusto.



Suspeito de participar de roubo de carga de cigarros é preso em maringá

A Polícia Civil de Maringá agiu logo após um roubo de carga de cigarros que aconteceu na manhã desta terça-feira (16) na rodovia PR-317, saída para Iguaraçu. João Paulo de Oliveira, de 36 anos, foi preso em sua casa no Jardim Oriental. Os investigadores montaram uma “campana” na rua depois de terem recebido uma informação privilegiada que os autores estariam escondidos no imóvel. 

No momento em que os policiais se preparavam para entrar na casa, um dos criminosos saia da garagem com um automóvel GM Astra. O meliante foi abordado e algemado. O segundo comparsa que estava na residência conseguiu escapar pelos fundos. O chefe da Furtos e Roubos (SFR) da Polícia Civil, Everaldo Fernandes, efetuou disparos para conter o bandido mesmo assim conseguiu fugir. 

Os policiais apreenderam um revólver calibre 38 municiado, caixas de cigarros que foram roubadas durante o assalto, e ainda dois automóveis VW Parati e Gol que foram usados no crime. A Polícia Civil explicou que na manhã de terça-feira, ladrões seguiram uma kombi de uma empresa de cigarros e na frente da empresa Sanches Tripoloni deram um tiro para parar o veículo. O funcionário foi mantido refém por alguns minutos e o veículo levado juntamente com a carga.

João Paulo de Oliveira que foi preso negou ter participado do assalto. O criminoso já consta com passagens pela polícia por porte de arma de fogo em Curitiba. A Polícia Civil acredita que João Paulo faz parte de uma quadrilha de Campo Mourão que pratica roubo de carga de cigarros. 

 

 

 



Homem é preso em sarandi por abusar sexualmente de seu filho

A Polícia Civil de Sarandi prendeu no final da manhã desta terça-feira (16), Cláudio Pompei, de 51 anos, que é suspeito de abusar sexualmente o próprio filho que hoje tem 10 anos de idade. Os investigadores cumpriram o mandado de prisão preventiva que foi expedido pela 1ª Vara Criminal de Sarandi. A denúncia começou a ser investigada no mês de maio quando a professora da escola onde a vítima estudava entrou em contato com o Conselho Tutelar de Sarandi relatando que o aluno estava apresentando comportamento diferente dos demais coleguinhas.

Cláudio Pompei está sendo foi apontado pela polícia por ter iniciado os estupros quando seu filho tinha ainda 6 anos. A vítima passou por avaliação psicológica, onde acabou confirmando os abusos praticado por seu pai. O autor foi entregue no Setor de Carceragem da Delegacia de Sarandi, ficando a disposição da justiça. O suspeito nega o crime.

 

 



Trabalhador fica ferido após laje ceder em construção

O Corpo de Bombeiros de Maringá realizou na tarde desta segunda-feira (15), o resgate de um operário que trabalhava em uma obra que fica na Rua Chicago, no Jardim Los Angeles. De acordo com os socorristas do Siate, o senhor Nei Martins Alves, de 45 anos, estava em cima da laje quando a mesma cedeu. Uma das pernas do operário ficou presa impedindo a vítima de sair. Foi preciso alguns equipamentos do Corpo de Bombeiros para retirada do homem. 

O trabalhador sofreu algumas escoriações pelo corpo. O médico do Samu fez uma primeira avaliação e depois o encaminhamento do paciente para o pronto socorro do Hospital Santa Rita onde permaneceu internado. 

 



Homem morre em acidente no contorno norte em maringá

O acidente aconteceu na hora do almoço desta segunda-feira (15) na rodovia BR-376 do Contorno Norte, próximo do viaduto da Mandacaru, em Maringá. O motorista Laércio Araújo, de 43 anos, morreu depois de sofrer um acidente com sua camionete Ford F-250 com placas de Marechal Cândido Rondon. A vítima que seguia sentido Sarandi carregava na carroceria diversos sacos de alimentos para gado. 

De acordo com testemunhas, o condutor da F-250 perdeu o controle do veículo depois de bater contra uma mureta de concreto. Durante a colisão, o motorista que não usava o cinto de segurança foi arremessado pra fora da camionete. Na chegada dos socorristas do Siate e o médico intervencionista do Samu, a vítima já estava desacordada e com múltiplas fraturas graves no tórax e crânio. Foi feito um procedimento de entubação e massagem cardíaca para reanimar o homem.

Depois de 40 minutos de tentativas, o médico Maurício Caetano atestou o óbito de Laércio Araújo. Duas testeminhas disseram aos policiais rodoviários federais que o motorista da camionete não estava correndo no momento em que bateu na mureta. A P.R.F já disse que a morte se deu por causa do não uso do cinto de segurança. Os bombeiros afirmaram que se o motorista estivesse com o cinto teria apenas se ferido mas não perdido a vida.

O corpo de Laércio foi removido para o Instituto Médico Legal de Maringá. 



Morador de rua é brutalmente agredido em maringá

Uma briga entre dois moradores de rua quase termina em tragédia em Maringá. Por volta de 7h30 da manhã de domingo (14), o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram chamados até a Rua Paranaguá, esquina com a Avenida Colombo, para atender uma ocorrência de agressão. No local havia um homem desacordado e com muitas lesões no rosto e cabeça. De acordo com informações da PM, o agressor usou na briga uma garrafa de vidro para bater na cabeça da vítima.

Paulo Ricardo Nunes, de 29 anos, que foi brutalmente agredido, perdeu muito sangue. O médico intervencionista do Samu avaliou os ferimentos causados principalmente no crânio e depois pediu para que a ambulância do Siate deslocasse até o pronto socorro do Hospital Universitário onde o paciente deu entrada em estado grave com traumatismo craniano.

A Polícia Militar conseguiu alguns dados do possível agressor, mas o suspeito não foi localizado. A Delegacia de Homicídios vai abrir um inquérito policial para investigar e prender o agressor.



Jovem de paiçandu morre atropelado por carro em maringá

O jovem Diego Felizardo de Abreu, de 21 anos, morreu na noite de sábado (13) depois de ser atropelado por um automóvel Honda Civic. O acidente aconteceu na rodovia BR-376 defronte ao Clube Olímpico, em Maringá. Diego estava com sua namorada em um VW Gol quando o veículo do casal apresentou um problema mecânico. O jovem parou o automóvel no acostamento e desceu para olhar o que tinha acontecido. 

O Honda Civic que seguia pela Avenida Colombo sentido Paranavaí colidiu contra o corpo de Diego Felizardo que foi arremessado por alguns metros. A vítima de 21 anos sofreu múltiplas fraturas graves ficando inconsciente. O condutor do Honda identificado pelo nome de João Roberto Portela, de 18 anos, que permaneceu no local do acidente, ligou para o 193 pedindo socorro. 

A equipe do Siate com apoio de um médico do Samu chegaram rapidamente ao local e imediatamente entubaram o paciente para realizar a reanimação cardio pulmonar pois Diego estava em parada cardíaca. Depois de 50 minutos de várias tentativas, o médico intervencionista atestou a morte do motorista. O condutor do Honda Civic explicou que tinha acabado de sair de sua casa para comer um lanche com os amigos, e que não estava correndo. Ele ainda disse que o motorista do Gol invadiu o corpo na pista. “Tentei desviar o máximo que pude para não atropelar, mas não foi possível”, disse João Roberto.

A Polícia Rodoviária Federal que atendeu a ocorrência do acidente realizou o teste do etilômetro no motorista do Honda Civil onde o resultado foi negativo. A namorada de Diego que presenciou o atropelamento disse que ele saiu do carro e foi até a traseira do Gol para verificar o que tinha acontecido. A namorada disse que em nenhum momento Diego invadiu a pista. 

Diego Felizardo de Abreu era morador da cidade de Paiçandu. O casal estava indo para uma festa quando aconteceu o acidente.



Briga em lanchonete quase termina em morte em maringá

A tentativa de homicídio aconteceu no início da madrugada de sábado (13) na Rua Haiti, Vila Morangueira, em Maringá. Um casal e dois homens estavam em uma mesa de uma lanchonete tomando cerveja quando houve uma discussão por causa da conta. Adriano Castaldeli, de 37 anos, que estava acompanhado da esposa, brigou com Rogério Silvério de Paula, de 43 anos, e acabou sendo atingido por um canivete na região do tórax.

Rogério Silvério foi socorrido por uma equipe do Siate que chegou em poucos minutos. Devido a gravidade do ferimento, um médico e enfermeiro do Samu foram chamados até o local da ocorrência para avaliar as condições do paciente. Rogério foi encaminhado logo após para o pronto socorro do Hospital Universitário de Maringá. A Polícia Militar que também foi acionada conseguiu deter Adriano que desferiu o golpe de canivete em seu próprio colega.