Autor: admin



Ladrões usando carro roubado batem em duas viaturas da pc de maringá

A Polícia Civil de Maringá prendeu dois rapazes em posse de um automóvel Hyundai HB20 que tinha queixa de roubo. Os dois ladrões foram surpreendidos no início da madrugada de sábado (14) na avenida João Paulino Vieira Filho, esquina com a Piratininga. O motorista do HB20 ao visualizar os policiais civis acelerou e bateu o carro contra uma viatura descaracterizada Renault Duster. O suspeito ainda deu uma ré no veículo e colidiu contra uma segunda viatura VW Golf. 

 

O chefe da Furtos e Roubos da Polícia Civil de Maringá, Everaldo Fernandes, que participava da ocorrência, precisou efetuar tiros no HB20 para conter os meliantes. Foram presos Bruno Henrique de Miranda Batista, de 27 anos, e Edmilson da Silva Fernandes, de 25 anos. No porta-malas do automóvel os policiais encontraram produtos furtados de uma residência. 

 

A Polícia Civil de Maringá confirmou que a dupla praticou um arrombamento em uma residência na cidade de Santa Isabel do Ivaí na noite de sexta-feira (13). Levados para a delegacia, um dos suspeitos disse aos policiais que estava indo no Mc Donalds comer um lanche e depois esconderia o HB20 em um pátio de posto de combustíveis. A polícia acredita que os criminosos participaram de outros crimes na cidade de Maringá. 



Sarandiense espancado morre em hospital de maringá

A Polícia Civil de Sarandi está investigando a morte contra Luciano de Oliveira, de 33 anos, que morava no Jardim Nova Aliança. Luciano que morana sozinho em uma casa na rua Tuiuti foi encontrado em cima da cama amarrado com uma corda e com várias lesões na cabeça. Quem encontrou o rapaz morto foi o pai que tinha passado na residência para ir com o filho trabalhar em uma obra. De acordo com a polícia, a vítima foi espancada com pedaço de madeira.

 

Uma equipe do Samu junto com o médico realizaram o atendimento e encaminharam Luciano de Oliveira para o pronto socorro do Hospital Universitário de Maringá. Luciano deu entrada no H.U inconsciente e com traumatismo craniano gravíssimo. Depois de ficar alguns dias internado respirando com ajuda de aparelhos, o rapaz de 33 anos não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

A família de Luciano disse aos policiais civis que o rapaz era viciado em drogas. Luciano de Oliveira constava com várias passagens pela delegacia. Nenhum suspeito ainda foi identificado pela PC de Sarandi. A polícia quer descobrir quem é o autor e qual seria o motivo. 

 

 

 



Suspeitos de terem praticado roubos e atirado em via pública são presos

A equipe ROCAM do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá conseguiu prender dois rapazes suspeitos de terem praticado dois roubos na tarde desta quinta-feira (12) no Parque Avenida. Foram presos Luiz Fernando de Oliveira Marques, de 18 anos, e Rafael Fernandes de Souza, de 22. De acordo com os policiais militares, Luiz Fernando assumiu ter roubado dois estabelecimentos comerciais e ter efetuado um disparo de arma de fogo na fuga.

 

As prisões ocorreram em um pensionato localizado na Vila Esperança em Maringá. Os policiais abordaram quatro rapazes no local e conseguiram apreender uma motocicleta Honda Titan de cor preta que tinha sido usada nos roubos. Uma segunda moto Honda Titan de cor vermelha que estava no pensionato estava com queixa de furto e foi apreendida. Durante diligências, a ROCAM deslocou até a casa de Luiz Fernando que mora no Conjunto Hermann Moraes de Barros. 

 

Os policiais encontraram no interior do imóvel um revólver calibre 38 municiado e com um estojo deflagrado. Uma certa quantidade de dinheiro que havia sido roubado do açougue e da padaria no Parque Avenida foram recuperados pela PM. O açougue e a padaria que ficam localizados na rua Allan Kardec foram roubados na última segunda-feira (9). Na tarde desta quinta-feira, possivelmente os mesmos autores praticaram novamente os roubos. 

 

Na padaria além do dinheiro levado do caixa, uma cliente que estava sendo atendida teve sua aliança roubada. De acordo com a vítima, a aliança seria da finada mãe. Na fuga, Luiz Fernando disparou um tiro pois uma pessoa do açougue teria ido atrás do meliante. A tragetória da bala percorreu vários metros até atingir a vidraça de uma residência que fica na rua Sebastião de Paula e Silva. A dona do imóvel que tem 62 anos estava em outro cômodo quando a bala bateu no vidro da sala. A dona Celina Barbieri que costuma ficar no sofá da sala chegou a se emocionar ao saber que o tiro poderia ter ferido ela ou outra pessoa da família. 

 

Os proprietários da padaria confirmaram para a reportagem que o estabelecimento já sofreu 19 assaltos. Uma das situações um guarda municipal que estava comprando pão teve sua arma de choque (taser) roubada pelo bandido. Os comerciantes pedem mais policiamento no bairro já que outros comércios já foram alvos de ladrões. 

 



Morador de mandaguaçu morre baleado em trajeto para o trabalho

O encarregado de hortifrúti, Marcelo Alves de Almeida, de 44 anos, foi vítima de ferimento por arma de fogo no início da manhã desta quinta-feira (12) na rodovia BR-376 em Mandaguaçu. Marcelo que pilotava uma motoneta Honda Biz com placa de Maringá seguia de Mandaguaçu para Iguatemi onde trabalhava em um supermercado quando foi atingido por vários tiros. Provavelmente a vítima foi baleada com a motocicleta em movimento porque o veículo apresentava danos.

 

Socorristas da Viapar foram acionados para atender uma vítima ferida em acidente de trânsito mas chegando no local o médico constatou que Marcelo estava com perfurações no crânio, abdômen e tórax. A Polícia Militar e Civil de Mandaguaçu foram acionadas pois se tratava de um crime de homicídio. De acordo com informações levantadas no local, Marcelo Alves levou 4 tiros no dia 26 de dezembro de 2016 quando deixava sua casa em Mandaguaçu. 

 

A polícia agora estará indo em busca de imagens de câmeras para tentar identificar quantas pessoas participaram do crime contra Marcelo Alves de Almeida. O criminoso que baleou Marcelo em 2016 pode ser o mesmo autor do assassinato. O corpo da vítima foi removido logo em seguida para o IML de Maringá. 

 



Pai morre e filho fica em estado grave em acidente no centro de maringá

Uma tragédia aconteceu na tarde desta quarta-feira (11) no cruzamento da avenida São Paulo com João Paulino Vieira Filho, no centro de Maringá. O motociclista Renato de Assis Salin, de 39 anos, que pilotava uma moto Honda Lead com placa de Colombo sofreu um gravíssimo acidente quando cruzava a avenida São Paulo. A moto de Renato bateu violentamente na lateral de um automóvel GM Onix com placa de Maringá.

 

De acordo com informações, a mulher de 50 anos que dirigia o carro foi fazer uma conversão na avenida João Paulino para subir a avenida São Paulo quando o motociclista que seguia pela avenida Bento Munhoz da Rocha Neto colidiu contra o automóvel. Uma câmera de monitoramento mostra que a mulher deveria ter aguardado o motociclista cruzar a avenida São Paulo para depois ela prosseguir com a conversão, ou seja, o carro invadiu a preferencial da moto. 

 

A batida foi tão violenta que Renato de Assis morreu no local. Um garoto de 13 anos que é filho do motociclista que estava na garupa sofreu trauma de crânio, face e tórax. Uma ambulância do Samu encaminhou a vítima em estado grave para o pronto socorro do Hospital Universitário de Maringá. A motorista de 50 anos não se feriu, mas ficou em estado de choque. 

 

Equipes do Corpo de Bombeiros e médico do Samu ficaram cerca de 45 minutos tentando reanimar o motociclista mas não foi possível. Uma perita da Polícia Civil realizou uma investigação técnica para identificar a causa e a dinâmina da ocorrência. A perícia é importante em casos de acidentes com vítimas fatais para analisar os elementos que compõem a cena, como frenagem e destroços dos veículos. 

 

 



Mulher morre em acidente de moto na marginal da 323 em maringá

O acidente aconteceu no início da tarde desta quarta-feira (11) na marginal da rodovia PR-323 em Maringá. Luciene dos Santos André, de 28 anos, morreu após sofrer uma queda com sua motocicleta Honda Titan. A moto e um caminhão seguiam de Paiçandu para Maringá quando os dois veículos se cruzaram debaixo do viaduto. O caminhão com placas de Arapongas foi fazer uma conversão para passar debaixo do viaduto quando a moto colidiu contra a lateral. 

 

A motocicleta de Luciene caiu debaixo dos rodados do caminhão. Um dos rodados passou sobre o corpo da vítima que infelizmente sofreu ferimentos na região pélvica e abdômen. Socorristas do Siate com apoio do médico do Samu deslocaram com urgência para o local onde realizaram reanimação cardio pulmonar na paciente por cerca de 40 minutos. Luciene dos Santos André não resistiu e morreu. O motorista do caminhão identificado pelo nome de Lourival de Matos, de 50 anos, nada sofreu.

 

Luciene era moradora do Jardim Primavera em Paiçandu. Ela tinha dois filhos e trabalhava como operadora de máquina em uma empresa que fica entre Paiçandu e Maringá. De acordo com informações, a mulher estava retornando do almoço para seu trabalho quando sofreu o acidente. O corpo da vítima foi removido para o IML de Maringá. Duas mulheres de Paiçandu morrem de acidente de moto em um intervalo de três dias. 

 



Motociclista bate na traseira de caminhão e fica gravemente ferido

Um motociclista ficou gravemente ferido em um acidente que aconteceu na rua Rio Tocantins, no Conjunto Paulino, em Maringá. Foi no início da manhã desta quarta-feira (11) quando o piloto da moto Honda Titan colidiu na traseira de um caminhão baú que estava estacionado em via pública. A batida foi muito forte que o motociclista ficou desacordado por alguns minutos. Equipes de socorro do Siate com apoio do médico do Samu foram acionados rapidamente até o local. 

 

O rapaz que pilotava a moto foi atendido e ainda medicado no interior da ambulância do Siate. Depois de ser avaliado pelo médico, o motociclista foi encaminhado para o Hospital Universitário de Maringá. Testemunhas disseram que a batida da moto contra o baú do caminhão foi muito violenta. 



Três pessoas ficam feridas em colisão frontal entre dois automóveis

Uma batida violenta entre dois carros aconteceu no início da manhã desta quarta-feira (11) na marginal do Contorno Norte nas proximidades da avenida Mandacaru, em Maringá. Um automóvel Ford Fiesta que descia a avenida Major Abelardo José da Cruz bateu de frente contra um automóvel Fiat Palio que também seguia pela mesma avenida em sentido contrário. 

 

De acordo com informações, o motorista do Palio foi fazer uma conversão à esquerda para seguir do outro lado da marginal do Contorno Norte quando os dois veículos bateram. A colisão foi tão forte que o Corpo de Bombeiros necessitou de vários socorristas e equipamentos para cortar a lataria para retirar o condutor do Fiesta que ficou preso às ferragens. A vítima de sexo masculino ficou gravemente ferido.

 

Já o condutor do Palio teve algumas escoriações. A mãe do motorista foi retirada com ferimentos considerados graves. Todos os três ocupantes dos dois veículos foram encaminhados para hospitais de Maringá. Uma equipe da Polícia Militar de trânsito esteve no local do acidente registrando o boletim de acidente. A Delegacia de Trânsito irá apurar as causas da batida envolvendo os dois automóveis. 



Suspeito de cometer homicídio em maringá é preso em são paulo

A Delegacia de Homicídios de Maringá foi buscar na cidade de Santos, São Paulo, Giovani Ferreira Reverte, de 38 anos, que é o principal suspeito de ter matado o funileiro Valdemar Rodrigues da Silva, de 56 anos, o vulgo “besteirinha”. Giovani foi preso pela polícia local depois da D.H de Maringá comunicar que o suspeito estava escondido em uma casa na cidade de Santos. De acordo com o delegado Diego Almeida, havia um mandado de prisão temporária válido por 30 dias contra Giovani.

 

Valdemar Rodrigues foi morto no dia 22 de novembro de 2017 em sua casa na rua Evaldo Braga, no Jardim Ipanema, em Maringá. A vítima foi assassinada com golpes de faca e pedaços de madeira. O veículo VW Gol de propriedade de Valdemar foi encontrado pela polícia no dia do crime na avenida Cerro Azul com manchas de sangue na lataria. Os policiais civis de Maringá chegaram no final da tarde trazendo o suspeito que foi ouvido na sequência. 

 

De acordo com o delegado Diego Almeida, o principal suspeito nega a autoria do crime, disse que no dia da morte chegou na casa para consumir drogas com Valdemar mas acabou encontrando ele caído e morto na sala da casa. A Delegacia de Homicídios diz ter provas para incriminar Giovani Ferreira na morte da vítima. 



Motorista confessa envolvimento no acidente que matou técnica de enfermagem

O senhor José Carlos Oliveira, de 58 anos, professor de matemática, compareceu no início da tarde desta terça-feira (10) na Delegacia de Trânsito de Maringá para prestar esclarecimentos sobre um acidente automobilístico que aconteceu na noite do último domingo na rodovia PR-323. Acompanhado de dois advogados, o motorista confessou que dirigia um carro Hyundai HB20 de cor prata que derrubou uma motocicleta Honda Titan de cor azul. 

O piloto da moto, Rodrigo Luiz de Souza, de 25 anos, continua internado em estado grave. Já a técnica de enfermagem, Marilucia Correia, de 43 anos, que estava na garupa morreu no local. O automóvel logo assim que causou o acidente evadiu-se do local sem prestar nenhum tipo de socorro. Dois policiais militares de Paiçandu conseguiram minutos depois chegar a residência do professor após uma denúncia anônima. O veículo estava na garagem apresentando avarias na lataria e vidro. 

O senhor José Carlos Oliveira teria dito aos policiais que tinha se envolvido em um acidente em Maringá, mas não sabia responder em qual local. Diante da situação, os policiais foram embora e depois tentaram retornar na casa para apreender o HB20 mas não foi possível. O professor contratou advogado e pediu para se apresentar para autoridade policial afim de esclarecer os fatos depois de saber que tinha atropelado uma moto e causado a morte de uma mulher.

Em seu depoimento na Delegacia de Trânsito, o professor José Carlos contou que estava na casa da filha em Maringá e ao retornar para Paiçandu sentiu algo bater em seu automóvel. O motorista relatou que seria uma espécie de tronco. O condutor do HB20 também relatou que a rodovia estava bem escura e por isso não percebeu que poderia ser uma motocicleta. 

O delegado Rodolfo Vieira, responsável pela Delegacia de Trânsito, disse que uma testemunha presenciou o HB20 arrastando a moto por vários metros de distância de onde o casal caiu na pista. O delegado ainda salientou que irá ouvir os dois policiais militares que estiveram na casa do professor. O motorista foi liberado logo após ser ouvido por um escrivão.

José Carlos foi indiciado por homicídio culposo praticado com veículo automotor com aumento de pena por ter fugido do local. Se o piloto da moto quiser representar contra o motorista, José Carlos poderá responder criminalmente por lesão corporal contra motociclista. O professor José Carlos Oliveira não quis falar com a imprensa pois estaria em estado de choque por causa do acidente. Os advogados disseram que o motorista está colaborando com a polícia afim de esclarecer tudo da melhor forma possível.