Vergonha na cara

As coisas no Japão são diferentes em relação ao nosso Brasil. O ministro da Reconstrução do Japão, Masahiro Imamura, apresentou sua demissão e foi imediatamente substituído, um dia depois de ter feito um comentário considerado ofensivo sobre o terremoto e o tsunami de 2011: durante uma reunião do Partido Liberal Democrata, afirmou que “foi uma sorte o desastre do dia 11 de março de 2011 atingir o nordeste do país, em vez da área metropolitana de Tóquio”.

Logo após sua declaração, ele se retratou e pediu desculpas ao primeiro-ministro Shinzo Abe, que classificou sua fala como “extremadamente inadequada e dolorosa” para os afetados pelo desastre.

Masahiro Imamura havia sido nomeado para a pasta da Reconstrução do Japão durante a última reformulação do gabinete do primeiro-ministro Abe, em agosto do ano passado. Este ministério foi criado em 2011, para lidar com a reconstrução das áreas afetadas pelo terremoto e pelo tsunami, além dos problemas surgidos com o acidente nuclear em Fukushima.

Pois essa atitude tomada pelo ministro é absolutamente oposta às atitudes dos nossos “representantes”, como por exemplo este imbecil do Ciro Gomes. Truculento, malcriado, boca suja, ele encarna o velho coronel nordestino que manda e desmanda na população, julgando-se acima do bem e do mal. Há dezenas de ciros gomes espalhados pelo nosso país. Nenhum deles se digna a renunciar ou pedir desculpas pelos seus atos.

País civilizado é outra conversa.

Sem categoria
Comente aqui


O mapa da mina da corrupção na Lava Jato

A mídia já nem consegue acompanhar direitinho a enxurrada de nomes das pessoas e empresas envolvidas na maior corrupção da história em nosso país. Para qualquer lado que nos viremos, eis que há dinheiro jorrando para os bolsos de políticos e aproveitadores sem moral nem escrúpulos. O pior é que se trata do nosso dinheiro – nossa forçada “contribuição” fornecida através dos impostos que pagamos.

Eis as empresas envolvidas na corrupção desenfreada que assola nosso país e que foram sendo dissecadas pela Operação Lava Jato:

Estatais:

Petrobras
BR Distribuidora
Transpetro
Eletrobras Eletronuclear

Refinarias:

Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro
Pasadena Refinery System Inc
Refinaria Abreu e Lima
Refinaria Landulpho Alves
Refinaria Presidente Getúlio Vargas

Construtoras:

Odebrecht
OAS
Camargo Corrêa
Andrade Gutierrez
Queiroz Galvão
UTC Engenharia
Engevix
IESA Óleo e Gás
Toyo Setal
Mendes Júnior
Galvão Engenharia
Skanska
Promon Engenharia
GDK
Techint
Carioca Christiani Nielsen Engenharia
Schahin Engenharia
Alumini Engenharia
MPE Montagens e Projetos
Tomé Engenharia
Construcap
WTorre
Egesa

Empresas de fachada:

GFD Investimentos
Jamp Engenheiros
JD Consultoria
Labogen

Empresas de comunicação:

Diário do Grande ABC
Organização Arnon de Mello

Outras empresas:

Alstom
Aratec Engenharia
BTG Pactual
Eldorado Brasil
H.Stern
Mossack Fonseca
Jaraguá Equipamentos
Rolls-Royce
Sanko Sider
Sete Brasil

Sem categoria
Comente aqui


Vantagens da Terceira Idade

Sua quantidade de neurônios finalmente
baixou a um nível administrável.

Seus segredos estão totalmente seguros com os seus amigos,
pois eles nem se lembram mais deles.

Suas articulações fazem uma previsão do tempo
muito mais exata do que o Serviço de Meteorologia.

Seus amigos telefonam às oito horas da noite
e perguntam: “Te acordei?”

Ninguém mais achará que você é hipocondríaco.
Agora sim, você tem todas essas doenças.

Você não precisará mais estudar nada,
agora os médicos estudam você.

A roupa que você comprar jamais sairá de moda.

Você poderá viver sem sexo, mas não sem óculos.

Quando você promover reuniões em casa,
os vizinhos nem notarão.

O limite de velocidade deixa de ser um desafio.

Você nem se importa mais em esconder a barriga.

Seu investimento com o seguro-saúde
começa a valer a pena.

(Autoria desconhecida)
Publicado neste blog em 04/01/2011
Sem categoria
Comente aqui


E se um advogado mente?

Léo Pinheiro, ex-presidente da empreiteira OAS em sua delação premiada

O que acontece com um advogado que mente para defender seu cliente? Quem acompanha a epopeia das delações premiadas dos executivos das empreiteiras Odebrecht e OAS, nota que há um conflito deposições, especialmente quando as acusações a Lula entram em cena.

Nas delações divulgadas nesta quinta-feira dia 20, o então (à época) presidente da OAS, Léo Pinheiro, afirmou ao juiz Sérgio Moro que Lula mandou que ele destruísse documentos “da propina do caixa do PT”. A OAS também pagou pela cozinha e pelos móveis planejados instalados no apartamento. Além dos móveis, o apartamento foi “customizado”: o imóvel recebeu um elevador interno para atender os desejos da família. Ao juiz Sergio Moro, o empresário confirmou que as modificações feitas no triplex foram feitas para atender solicitações da ex-primeira dama Marisa Letícia e de Lula. Os pedidos teriam sido feitos durante a visita que Lula e Marisa fizeram junto com o empresário no apartamento do edifício Solaris, em Guarujá.

“Todas as modificações ocorreram da solicitação no dia da visita que fui com o presidente e a ex-primeira dama no triplex. Foi fruto da nossa visita. Foi determinado que fizéssemos a modificação”.

Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula

Em contrapartida, Cristiano Zanin Martins, o advogado de Lula, afirmou que Léo Pinheiro “mentiu em seu depoimento ao juiz Sérgio Moro para ter seu acordo de colaboração premiada aceito pelo Ministério Público Federal. O ex-presidente foi ver o apartamento para compra, mas não se interessou. Ele foi claramente incumbido de criar uma narrativa que sustentasse ser Lula o proprietário do chamado triplex do Guarujá. É a palavra dele contra o depoimento de 73 testemunhas, inclusive funcionários da OAS, negando ser Lula o dono do imóvel”.

De acordo com Cristiano Zanin Martins, Pinheiro também fabricou um diálogo em que Lula teria dado a orientação para a destruição de provas sobre contribuições de campanha. O advogado afirmou que a conversa não foi presenciada por ninguém e que o próprio Léo Pinheiro teria reconhecido que esse assunto não era objeto das conversas que mantinha com o ex-presidente Lula.

O que se espera agora é que, conforme já divulgado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, as provas documentais que teriam sido colhidas sejam apresentadas e provem por A + B quem fala a verdade e quem mente.

A pergunta que fica no ar: e se Cristiano Zanin Martins, o advogado de Lula, mentiu? Como explicar que um advogado, cuja missão principal é a de defender seus clientes nas letras das leis chegue ao ponto de “vestir a camisa” do acusado e use até de recursos ilícitos como as mentiras para tentar livrá-lo das penalidades impostas por um tribunal?

Sem categoria
Comente aqui


“Delicadeza” no futebol feminino

Vídeo de 1 minuto e 25 segundos

Para quem pensa que o futebol feminino é cheio de graça e de delicadeza… estas imagens não deixam mentir. Pois elas são tão maldosas e agressivas como os homens. Com uma agravante: mulheres com cabelos compridos são alvo de puxões violentos, como flagrado no vídeo.

Há pancadarias no futebol feminino de fazer inveja aos marmanjos. Provavelmente fazem inveja até aos lutadores do MMA…

Sem categoria
Comente aqui


Que tal dirigir um carro dentro do lago?

O Amphicar foi o primeiro veículo anfíbio civil produzido até hoje em Berlim, Alemanha, de 1962 a 1967. Foram produzidas 4500 unidades, com cerca de 3700 exportadas para os Estados Unidos. A última contagem feita revelou que ainda existem 7 unidades no Reino Unido e aproximadamente 80 pela Europa.

O criador do Amphicar foi o alemão Hans Trippel, antigo piloto de corridas, supervisor da fábrica Bugatti em Molsheim durante a guerra, inventor das famosas portas em forma de asa de gaivota dos Mercedes-Benz

Este veículo anfíbio é totalmente à prova de água. Com um motor na parte traseira, pode atingir 94 Km/h na estrada e 8 nós (cerca de 40 km/h) na água. Confortável e fácil de dirigir, o projeto “Amphicar” custou 7.200.000 euros.

Sem categoria
Comente aqui


Quem aceita uma dessas companheiras?

Fisiculturistas! Elas se acham bonitas e são fissuradas pelo que fazem. Os músculos volumosos chamam a atenção e fazem inveja a qualquer homem.. Cultivam seus corpos dia e noite. Quase todas competem em concursos de fisiculturismo.

Mas grande parte dos fisiculturistas não tem paciência para seguir o treino sem falhas e esperar os resultados aparecerem. Acabam buscando os esteroides anabolizantes como alternativa para conseguir resultados mais rápidos. Devido à dose extra de hormônios, o metabolismo celular aumenta, surge o inchaço e os exercícios intensos provocam hipertrofia muscular. Uma consequência grave sofrida por quem abusa dos anabolizantes são os problemas cardiovasculares. O músculo cardíaco pode ser vítima de fibroses devido ao aceleramento do metabolismo que podem obstruir as veias, impedindo a passagem do sangue e causando ataques cardíacos.

O que será que motiva estas mulheres para chegarem a tais exageros? Haverá algum homem que se habilita a escolher uma delas como sua companheira? Como será coabitar com uma fortona dessas? Quem será o macho-alfa da casa?

Sem categoria
Comente aqui


Corruptos? Antivírus neles!

O britânico Ronald Biggs, conhecido como o “ladrão do século” (por conta ao assalto ao trem pagador entre Glasgow e Londres ocorrido em 1963), veio refugiar-se no Brasil e jamais foi incomodado

Nós brasileiros deveríamos fazer com os senadores, deputados, ministros. governadores e todos os demais envolvidos em corrupção exatamente o mesmo que fazemos com nossos computadores e celulares: passar um eficiente antivírus neles, expurgando-os definitivamente da vida pública.

A justiça deveria implantar um rito sumário para a condenação dos implicados, tantos os corruptos como os corruptores, obrigando-os a devolver tudo o que nos roubaram, somando uma aplicação de elevada multa, além de pesadas penas de prisão – sem as regalias de reduções de penas.

O Brasil está passando vergonha perante o mundo: certamente somos os campeões mundiais em corrupção política e voltamos a encarnar aquele país dos velhos filmes de Hollywood, quando todos os gângsters e ladrões fugiam para cá em busca de abrigo, curtindo sol, praia e lindas mulheres. Filmes que inspiraram ladrões de verdade, como o britânico Ronald Biggs, que após cometer o maior assalto até então no Reino Unido (o assalto ao trem pagador), refugiou-se no Rio de Janeiro e levou uma vida de paz e amor.

Com toda boa vontade dos promotores que estão vasculhando o enorme rombo causado pelos maiores bandidos que nossa história já registrou, será necessário agilizar a justiça para que este imenso grupo finalmente vá cumprir severas penas atrás das grades.

Sem categoria
1 Comentário


CCC: Corruptos, Corruptores e Coniventes

Emílio Odebrecht (pai de Marcelo,  presidente da companhia antes da prisão), irônico e sarcástico, ao depor para a promotoria pública. Ao seu lado, pessoa não identificada

Dos corruptos já se falou e continua se falando muito. A tevê não se cansa de mostrar e citar as dezenas e dezenas de políticos corruptos, que embolsaram fortunas em propinas e do chamado Caixa 2.

Há que se falar dos corruptores. Entrevistas com o velho Emílio e com Marcelo, pai e filho, caciques da empreiteira Odebrecht, revelaram que os até aqui somados valores que a empresa distribuiu a ministros, senadores e deputados, passaram dos 3,3 bilhões de reais e foram sacados indevidamente do erário (o dinheiro público, fruto do nosso trabalho, suor e lágrimas) apenas desta empreiteira, de 2006 até 2016. Há outras empreiteiras que realizaram obras para os governos federal, estaduais e municipais, das quais certamente várias denúncias e revelações ainda virão à tona.

Há que se destacar o sarcasmo, a ironia, os risos do dois caciques Emílio e Marcelo Odebrecht quando das suas delações. Uma verdadeira afronta à nossa dignidade, que chocou até o promotor que interrogava o velho Odebrecht.

E há que se destacar os coniventes, principalmente os Tribunais de Contas. Como é que uma fortuna dessas, desviada das empresas e dos bancos estatais passou simplesmente “despercebida” nestes onze anos pelos “rígidos” controles dos ministros e auditores daqueles órgãos? Quantos destes funcionários estarão também envolvidos no recebimento de propinas para fazerem vistas grossas nos mirabolantes números do superfaturamento? E o que falar da Receita Federal, sempre tão vigilante conosco, mas para a qual montantes inimagináveis de dinheiro utilizado na compras de imóveis, obras de arte, joias e remessas ao Exterior pelos corruptos simplesmente passaram batidos?

Ainda na década de 1980 privei da amizade de um consagrado engenheiro, ex-diretor de uma das maiores empresas de cálculos e projetos de obras no Brasil. Certo dia, conversávamos a respeito dos desvios de Paulo Maluf, por duas vezes prefeito de São Paulo (1969-1971 e 1993-1996), quando mencionei a “caixinha” angariada por Adhemar de Barros (prefeito (1957–1961), interventor federal (1938–1941) e duas vezes governador de São Paulo (1947–1951 e 1963–1966), que notoriamente era de 5% sobre as obras firmadas em sua gestão. Meu amigo, com todo seu conhecimento de causa por haver atuado no setor, respondeu-me: “Bons tempos em que o valor da propina era de 5%; hoje o percentual já passa de 20, 30 e até mais porcentos, dependendo da obra e do político envolvido.

Imagine o leitor os valores globais das obras da Odebrecht – nem sempre executadas – que renderam aos corruptos a bagatela de mais de 3,3 bilhões de reais! E mais estarrecedor é  saber que a corrupção era notória e usual, jamais tendo sido combatida antes!

Sem categoria
Comente aqui