Mês: dezembro 2007



Criminosos

– Em 1993, o ex-deputado Ronaldo Cunha Lima (PSDB-PB), à época governador da Paraíba, disparou dois tiros contra o ex-governador Tarcísio de Miranda Burity, que saiu ferido.
São 14 anos de impunidade: artimanhas jurídicas impediram que o criminoso fosse julgado por tentativa de homicídio. Sendo deputado, seu julgamento só poderia ser feito pelo Supremo. No final de outubro, às vésperas de ser julgado pelo STF, Ronaldo renunciou ao mandato. A manobra foi criticada por ministros do STF que entenderam que ele renunciou ao mandato para perder o foro privilegiado. Agora, o processo que tramita contra ele no Supremo será remetido para a Justiça da Paraíba — estado que é governado pelo filho. Tudo para ganhar tempo. Mesmo que seja condenado, o ex-deputado poderá entrar com inúmeros recursos nas instâncias superiores para impedir que a sentença se torne definitiva antes de 2012, quando o crime deverá prescrever. E jamais cumprirá pena.

– Em agosto de 2000, o jornalista Pimenta Neves assassinou a sangue-frio sua ex-namorada, Sandra Gomide, em Ibiúna, São Paulo e foi condenado por homicídio duplamente qualificado na cidade. Provas, testemunhos e resultados periciais não deixaram a mínima margem de erro.
Entretanto, durante estes sete anos, os advogados do jornalista vão conseguindo protelar sua prisão – e ele continua solto graças a vários habeas corpus, enquanto aguarda nova decisão da justiça. Quando será?

– Enquanto isso, ladrões de galinha são mantidos acorrentados à porta de delegacia, mulheres e até uma garota menor de idade são presas e colocadas em celas junto com homens, todos sem direito a defesa, sem acesso a advogados, sem o mínimo cumprimento das formalidades legais pelas autoridades e tratados como animais.

Estes são apenas exemplos da justiça falha e tardia. Onde é que está a verdadeira justiça neste país?

Sem categoria
Comente aqui


Os anões do orçamento cresceram!

Você se lembra dos anões do orçamento? Pois eles cresceram, se transmutaram e estão de volta com outros nomes. Agora têm mais experiência e aperfeiçoaram a arte da desonestidade. Desta vez não mexeram com o orçamento, mas estão com o rabo preso a falcatruas, bandalheiras, compra de votos, falta de ética. Vários deles foram eleitos para o Senado. Eis alguns deles, mais citados pela mídia:

Leomar Quintanilha: como presidente da Comissão de Constituição e Justiça, escamoteou dois processos contra o Renan, absolvendo-o sem a aprovação dos seus colegas. Além disso, está citado no STF – Inquérito Nº2274/2005 – Crime contra a ordem tributária. STF – Inquérito Nº1882/2003 – Crime contra a administração pública – desvio de verbas em obras públicas. Processo remetido ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

– Wellington Salgado : STF Inquérito Nº2628/2007 – Crime contra a ordem tributária. Devedor ao INSS: a Associação Salgado de Oliveira de Educação deve R$ 37.436.817,36 .

– Flexa Ribeiro: STF Inquérito Nº2266/2005 – Inquérito aberto pelo ministério público originário do Amapá; corre sob segredo de justiça. STF Petição Nº3655/2006 – Processo oriundo do STJ em que o senador é acusado, enquanto proprietário da construtora Engeplan, de receber irregularmente R$ 20.000.000,00 do ex-governador do Pará, Almir Gabriel, por obras realizadas no estado.

– Romero Jucá: STF Inquérito Nº2116/2004 – Desvio de verbas públicas praticado por prefeito. TSE Recurso Ordinário Nº1410/2007 – Ação de investigação judicial por abuso de poder político – compra de votos.

– Valdir Raupp: STF Ação Penal Nº358/2003 – Crime contra a administração pública; peculato. STF Petição Nº3008/2003 – Re-autuação do Inquérito 1999/2003; improbidade administrativa. STF Inquérito Nº2027/2003 – Crime contra o sistema financeiro nacional. STF Inquérito Nº2442/2006 – Crime contra a administração pública – desvio de verbas em obras. STF Ação Penal Nº383/2004 – Gestão fraudulenta de instituição financeira.

– Renato Casagrande: TRE-ES Representação Nº506/2006 – Irregularidades na arrecadação e gastos de campanha.

Dados: Transparência Brasil em 5/12/07

Sem categoria
Comente aqui


Eu já sabia!

– O alagoano Renan renunciou à presidência do Senado. Ganhou tempo, pentelhou, atrapalhou, perturbou… e fez o que deveria ter feito há meses. Tchau mesmo!!!!

– O alagoano Renan foi absolvido no 2º processo por falta de decoro parlamentar (nome pomposo para bandalheira). E o que é que você esperava desse Senado repleto de desonestos? Todos se protegem.

– O alagoano Renan conseguiu que um dos seus amigos desonestos enfiasse no meio do julgamento a sua pré-absolvição em mais dois processos. Fique de olho nesse Senado!

– O alagoano Renan conseguiu: ajudou o governo a barganhar com a CCJ do Senado a aprovação da continuidade da cobrança da CPMF. Isso, apesar do incrível aumento na arrecadação de impostos pela Receita Federal, somando valores de muitas CPMFs anuais. Agora será o plenário do Senado a votar, certamente a favor.

– O alagoano Renan recebeu cumprimentos entusiasmados dos seus mais chegados: entre eles, o indefectível Sarney. Renan e Sarney, os donos do poder nos dois estados mais atrasados do Brasil. Detalhe: ambas as famílias estão financeiramente muito, muito bem. Só seus eleitores e a infra-estrutura social de lá é que vão mal.

Sem categoria
Comente aqui


Pingados de segunda-feira

Chavez não conseguiu trocar a fechadura na Venezuela. Ainda bem!

Ana Julia, governadora do Pará, joga a culpa pelas barbáries nas delegacias para o Judiciário. Isso é o que se chama colocar a m…. no ventilador da sala ao lado.

Comunistas russos alegam fraude no processo eleitoral de domingo: “foram as menos democráticas da história”. Onde foi que eu já ouvi isso antes?

Dança de strippers é a nova onda nas academias. As mulheres estão praticando a “dança do poste”. Quem me passa o endereço? Quem? Quem?


Menino de 12 anos baleado na noite de sábado enquanto jogava futebol em clube no Leblon. A Polícia suspeita de que o garoto tenha sido atingido por uma bala perdida. E a tal da segurança no Rio de Janeiro?

Sem categoria
1 Comentário
 

O Dualibi conseguiu!

A maior e mais unida torcida do Brasil vibrou muito hoje: o Corinthians foi parar na 2ª. Divisão do Campeonato Nacional.
São-paulinos, palmeirenses, santistas, toda a torcida da Portuguesa (aquela da kombi) e ainda muita gente do Rio (Fla, Flu, Fogão) teve orgasmos múltiplos com a derrocada do ex-timão.
As imagens da tevê mostraram muito choro e desesperança. Tudo por culpa do ex-presidente do clube, que se aliou a mafiosos russos e iranianos, participando de lavagem e desvios de dinheiro, falcatruas, y otras cositas más.
Há esperanças: o Palmeiras esteve lá na segundona e voltou. A Portuguesa acaba de retornar. Outros grandes também já andaram visitando aqueles gramados mais arenosos e menos glamurosos – e estão de volta.
Claro que a maior e mais unida torcida do país (Todos os Clubes Futebol Clube) espera que o Corinthians retorne… mas só daqui a uns quatro ou cinco anos. Ou mais.
Sem categoria
Comente aqui


O Brasil está ficando com a cara do Lula

Mais uma vez nosso país se deu mal em uma prova de avaliação dos estudantes: ficou em um dos últimos lugares em pesquisa de educação de ciências para estudantes de 15 anos, segundo uma lista de 57 países organizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
Não é de se estranhar. O Presidente Lula não dá a mínima para o setor, sendo até capaz de barganhar a aprovação da renovação de cobrança da CPMF por “mais verbas para a educação”.
CPMF, aliás, que se destinava 100% para a saúde.
Mas, o que fazer? O Presidente já declarou que não liga a mínima para a leitura, para os livros, para o aprendizado. Pois ele teve todo o tempo do mundo para ao menos estudar português e se expressar corretamente, quando estava sem cargos nem funções e era apenas um candidato a Presidente. E não o fez!
A educação não é um favor, nem um objeto de barganha. O nosso Presidente precisa é de mais vergonha na cara, colocando o estudo como prioridade, para que nossos estudantes obtenham melhores condições de vida, mais conhecimentos, melhores empregos e colocações menos vergonhosas em pesquisas internacionais sobre a educação.
Sem educação – ou com a educação nos baixos patamares em que se encontra hoje – o Brasil vai ficando para trás na aldeia global em que se transformou o mundo.
Educação não é nenhum favor que o governo presta à população. É obrigação básica, junto com saúde, transportes, moradia e bem estar social.
Mas, pelo andar da carruagem, a cada ano as escolas receberão “menas verba” do governo Lula.

Sem categoria
Comente aqui