Mês: julho 2008



Retratos do Brasil, 31 de julho de 2008

1 – Lula cria mais cargos comissionados e muito bem pagos
O governo aproveitou a medida provisória que transforma a Secretaria Especial da Pesca em ministério para criar 297 novos cargos comissionados e gratificações. Desses, 150 cargos são destinados ao novo ministério. Todo mundo quer uma boquinha.


2 – PF impede empresário ligado a Yeda Crusius de sacar R$ 200 mil
Acusado de ser um dos líderes do esquema que desviou R$ 44 milhões do Detran-RS (Departamento Estadual de Trânsito), Lair Ferst foi impedido pela Polícia Federal de sacar R$ 200 mil ontem em agências bancárias de Porto Alegre. Desvio pouco é bobagem!

3 – Filho de governadora indiciado por desvio de verbas
A Polícia Federal anunciou nesta quarta-feira o indiciamento do filho da governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria (PSB), e outras 12 pessoas suspeitas de integrarem uma suposta quadrilha envolvida em fraudes em licitações, desvio de verbas públicas e corrupção. O rapaz aprendeu bem e começou a agir cedo, para poder desviar muito, muito dinheiro.

4 – Prefeitos presos em operações da Polícia Federal disputam reeleição
Nem o fato de terem sido presos pela Polícia Federal fez com que ao menos 28 prefeitos desistissem de tentar a reeleição neste ano. Eles representam 60% dos prefeitos detidos em operações da Polícia Federal pelo país desde 2005. Só se espera que os eleitores não caiam na conversa fiada desses malandros e voltem a votar neles.

5 – PF faz operação contra fraude em fila para transplantes; médico é preso no Rio
Um médico suspeito de chefiar o grupo que vendia lugares na fila de transplantes de fígado no Rio foi preso na manhã desta quarta-feira na operação Fura-Fila da PF (Polícia Federal). Seu juramento de Hipócrates foi para as calendas e a ganância para ganhar R$250 mil por órgão vendido o fez esquecer que várias pessoas doentes registradas na fila, inclusive crianças, morreram por sua culpa. Sem volta.

_________________________
Por estas e por outras é que
o brasileiro ama tanto sua pátria,
seus políticos, os corruptos,
aproveitadores e desonestos
________________________

Foto dinheiro: Blog jornal “Estadão”
Sem categoria
Comente aqui
    

Muy amigo!

Este é o helicóptero Super Puma, presente do Hugo Chavez ao seu “companheiro” Evo Morales, da Bolívia. O helicóptero estranhamente caiu logo após transportar o presidente boliviano. Como já foi descartada a hipótese de atentado, a suposição é de que Chavez seja o amigo urso do Morales. Muy amigo!

Foto: jornal “El Universal”, Caracas, Venezuela, 22/07

Sem categoria
Comente aqui
 

Blue Angels

O show aéreo anual realizado neste sábado em Duluth, Minnesotta, exibiu mesmo sob chuva, seis jatos Hornet, pintados de azul brilhante, apelidados de “Blue Angels”, perante 20.000 espectadores. A foto mostra um dos aviões despojados das suas bombas, construído unicamente para o manter o poderio bélico norte-americano.

Foto: Jornal “Duluth News Tribune”, Duluth, Minnesotta, USA, 20/07
Sem categoria
Comente aqui


Greenhalgh: mocinho ou bandido?

O afastamento do delegado da Polícia Federal no caso Daniel Dantas lança uma desconfiança. Não teria sido uma extraordinária coincidência que esse afastamento tenha ocorrido logo após ser divulgada uma conversa telefônica do advogado Eduardo Greenhalgh, queixando-se do delegado em questão, com Gilberto de Carvalho, o chefe de gabinete do Lula?

Membro fundador do PT, Greenhalgh defendeu lideranças sindicais e políticas perseguidas pela ditadura, entre elas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e participou da fundação do Comitê Brasileiro pela Anistia.

Foi vice de Luiza Erundina na Prefeitura de São Paulo (1989-1992), quando assumiu também a Secretaria de Negócios Extraordinários. Em novembro deixou o cargo em meio a denúncias que nunca se confirmaram, que o envolviam na cobrança de propina da empresa de construção Lubeca.

Veja o que escreve o jornal “O Estado de São Paulo:

A quadrilha supostamente montada pelo banqueiro Daniel Dantas tinha no advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, ex-deputado federal do PT, um de seus principais braços para tentar barrar as investigações da Polícia Federal. “Greenhalgh fez contato com um órgão do Executivo”, limitou-se a dizer o procurador da República Rodrigo de Grandis. Em um telefonema recente, o ex-deputado conversou com o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, em busca de informações sobre a investigação sigilosa da PF.

Para o Ministério Público Federal, não há dúvida de que Greenhalgh era integrante da organização criminosa. Por isso, o procurador pediu à Justiça a decretação da prisão temporária de Greenhalgh, que foi negada.

Segundo o Ministério Público, foi apurado que Greenhalgh fez parte do esforço da organização para descobrir a natureza do procedimento da PF e quem era o delegado encarregado da investigação. “Ele participa dessa articulação para descobrir onde estava o procedimento e de todas as informações que, por força legal, são sigilosas. Era por meio dele que Daniel Dantas contava ter acesso dentro do governo”, afirmou o procurador.Em outras palavras: dá para desconfiar que tenha sido Greenhalg o responsável pela exclusão do delegado no caso, pois suas palavras gravadas deram a entender que o delegado estava “atrapalhando” seu cliente.

Ai de nós se cairmos nas mãos desse tipo de gente. Basta um telefonema deles e… bau-bau! Somem com a gente. Para sempre.

Foto: “O Estado de São Paulo”

Sem categoria
Comente aqui


Na contramão do Brasil

Nós, brasileiros, estamos tentando caminhar para frente.

Pena que exista uma grande parcela da classe política caminhando pela contramão da história.

O senador Romero Jucá, por exemplo.

Ele acaba de brecar o texto substitutivo que havia sido aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), que tornaria inelegíveis os candidatos condenados em primeira ou única instância.

Sua alegação: os termos da proposta equiparam-se a “um linchamento individual”.

O que, entretanto, Romero Jucá não divulga, são os inquéritos aos quais ele próprio está respondendo:

STF Inquérito Nº 2663/2007 – Captação ilícita de votos e corrupção eleitoral.

STF Inquérito Nº2116/2004 – Desvio de verbas públicas praticado por prefeito.

TSE Recurso Ordinário Nº1410/2007 – Ação de investigação judicial por abuso de poder político – compra de votos.

Agora, cá entre nós: como acreditar, confiar, votar, ou apoiar, compactuar e concordar com um político como esse?

Será que suas decisões não se chamam “direção perigosa”?


Sem categoria
Comente aqui