Mês: maio 2011



Qual das duas você prefere?

Os especialistas em photoshop e marquetologia política do blog “bahr-baridades” deram um “tratamento” na candidata à presidência do FMI, Christine Lagarde. Sua sobriedade ao chegar de visita no Brasil, de cabelos brancos e vestida de preto, poderia ser confundida com luto. Nós demos um tratamento de choque! Veja se ela não ficou mais rejuvenescida, simpática e alegre.

Sem categoria
Comente aqui


Ignorância ou provocação?

Parece que o MEC do Haddad não precisa mais se preocupar em ensinar a língua portuguesa “liberada” das normas cultas, ou seja completamente avacalhada(*), para os estudantes brasileiros, razão de incontáveis discussões de professores, eruditos e especialistas. Veja abaixo o teor de comentário que uma leitora do Estadão enviou ao jornal:

Karanba si a estasãu ji TEVÉ Gazeta estava gostandu muitu era presizamenchi isu. Ke isischia estabilidaji laborau i estabilidaji laboraua, vistu ke a muitos funsionarius i funsionarias ki ben trabaliandu fas muitus anus, mas kebrou esa rregra au demichir funsionarius i funsionarias. Entãu komu vai para as aposentadurias? no futuru ningen tera aposentaduria dikna, mas falamos ji gobernus dos outros governus ji ditaduras, esetera, esetera

Você encontra esse comentário no link http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,maria-lydia-e-demitida-da-tv-gazeta,725854,0.htm

(*) Pôr em ridículo; desmoralizar; executar mal, com desleixo (segundo o Aurélio)
Sem categoria
1 Comentário
  

Socorro! Chame os ladrões!

O que fazer quando pessoas que foram selecionadas e engajadas na polícia militar, ao invés de proteger a sociedade trocam de lado?

Foi o que aconteceu nesta madrugada do dia 28 em São Paulo: dois policiais militares foram presos em flagrante, ao invadirem uma agência do Banco do Brasil localizada na região do Jabaquara,  zona sul de São Paulo. Com eles, agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil, apreenderam pé-de-cabra, furadeira, broca, um artefato explosivo artesanal feito com tubos de PVC e possivelmente pólvora, material que seria utilizado para arrombar um dos caixas eletrônicos.

Em 2010, as expulsões na Polícia Militar de São Paulo chegaram a 229. E foram 219 os expulsos da Polícia Civil no mesmo ano. Em São Paulo, as Corregedorias levam muito a sério sua missão de extirpar os maus elementos da polícia.

Tudo bem que as porcentagens de maus elementos são proporcionalmente baixas: a PM tem um efetivo de 95 mil homens e a Polícia Civil conta com 35 mil. Porém, são fatos que se repetem por todo o Brasil. Chega a ser inconcebível que um policial, teoricamente o protetor da sociedade, que deveria orgulhar-se da sua missão, na verdade faz parte do “lado de lá”. A estas alturas, só resta chamar o ladrão para pedir proteção. Que é exatamente o que o pessoal das favelas do Rio de Janeiro vinha fazendo.

Sem categoria
2 Comentários
 

Madalena arrependida

 

Ah! Se arrependimento matasse!

Se arrependimento matasse, o rei dos moluscos certamente teria optado por escolher algum outro petralha para lançá-lo presidente. Mas, não! Mesmo contra a vontade dos seus partidários, escolheu “A Muda”, que muitos querem içar à utópica condição de “rainha”.

Os últimos acontecimentos mostraram que A Muda parece ser mesmo é uma rainha de araque. Passou-se um mês desde sua última entrevista à imprensa e ela só voltou a abrir a boca agora por ter sido pressionada pelo molusco: os problemas lá em Brasília estão se avolumando e nota-se escancaradamente que não existe a mínima coordenação política na base do governo.

Pois o molusco teve de locomover-se à capital federal, dar tapinhas nas costas dos seus aliados e pressionar a Muda para externar tartamudeantes posições a respeito do enriquecimento altamente suspeito do ministro Palocci, das revistinhas e vídeos de sacanagem que o MEC queria empurrar nas escolas e da derrota governamental na votação do Código Florestal.

Não que o molusco vá conseguir grande coisa: A Muda vai continuar falando pouco e tartamudear opiniões desconexas, os aliados continuarão a tratar de conseguir vantagens próprias e o ministro vai acabar se implodindo nas mãos do Ministério Público.

Se todas as estratégias políticas dessem certo, Napoleão não teria perdido a Batalha de Waterloo.

Sem categoria
Comente aqui
  

“Agora é tarde”

Depois de mostrar toda sua ignorância histórica ao fazer uma piadinha de extremo mau gosto sobre os judeus do bairro de Higienópolis, São Paulo, o pseudo-humorista Danilo Gentile recebeu o troco da sociedade paulistana: seu programa “Agora é Tarde” na Band não conseguiu uma única cota de patrocínio para ser levado ao ar.

Seria bom esse Danilo dar uma passadinha pelos arquivos de programas do Jô Soares. Um dos personagens do “Gordo” repetia sempre um refrão que hoje lhe seria de grande utilidade: “Cala-te, boca!”

Sem categoria
Comente aqui