Mês: agosto 2012

 

Mensalinho em Londrina

Se o deputado João Paulo Cunha acaba de ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal, entre outros crimes, por receber suspeitos R$50 mil, o mesmo critério deveria ser adotado em Londrina.

O prefeito recentemente cassado, Barbosa Neto, foi formalmente acusado de receber, coincidentemente, a mesma importância (R$50 mil) pela ex-secretária de Educação do município, Karin Sabec. Exonerada, ela já está enrolada até a raiz dos cabelos por causa da compra de R$600 mil em livros escolares considerados racistas e fez a acusação ao prestar depoimento no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) sobre o esquema para compra de uniformes escolares em Londrina. A ex-secretária declarou que também o ex-prefeito Barbosa Neto teria recebido um envelope de um sujeito chamado José Lemes, da empresa G8, com cerca de R$ 50 mil, que, a exemplo do Mensalão “seria utilizado para despesas de campanha”.

Agora está correndo o prazo de 10 dias para conclusão do inquérito – e logo, logo, saberemos do real envolvimento do ex-prefeito. Que por sinal, numa afronta ao bom senso e à inteligência dos londrinenses, é candidato à reeleição para prefeito – mesmo tendo seu mandato cassado há poucas semanas pela Câmara de Vereadores. São essas firulas legais que nos deixam desesperançosos em relação à justiça justa.

Sem categoria
Comente aqui
 

Bahr-Baridades entre os dez melhores blogs

Nosso blog Bahr-Baridades foi considerado um dos dez melhores blogs de 2012 em concurso nacional promovido pela Cia. Dos Blogueiros. A diferença de pontos entre o quinto e o décimo colocados foi mínima.

Criada em Araçatuba (SP) no dia 20 de agosto de 2009, numa iniciativa da Secretaria Municipal da Cultura e do CMPCA (Conselho Municipal de Políticas Culturais de Araçatuba), a Cia dos Blogueiros, é um espaço para divulgação de blogueiros de todo o Brasil. Coordenada pelo jornalista José Marcos Taveira, a Cia. Dos Blogueiros tem hoje 539 blogs cadastrados.

Os jurados desta primeira edição do concurso foram Ester Leão, Paulo Sérgio Neves e Vitor Garcia Pontel, além de José Marcos Taveira (coordenação).

Essa classificação só pode nos orgulhar muito e certamente será uma motivação a mais para produzirmos o blog Bahr-Baridades com toda dedicação, em proveito dos nossos leitores.

Sem categoria
Comente aqui


Lula mudo e agora boquiaberto

Quase um mês depois de ser considerado curado do câncer na laringe pelos médicos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não conseguiu debelar um edema na garganta que vem limitando suas atividades, inclusive políticas. A equipe que assessora Lula vem tentando restringir sua participação na campanha eleitoral para poupar a voz do ex-presidente. Desde a semana passada, Lula passou a fazer sessões diárias com sua fonoaudióloga, que antes eram semanais. Na verdade, ele deveria ficar simplesmente mudo – e não abrir a boca.

Por outro lado, quando deu uma entrevista ao jornal americano NY Times publicada no sábado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a negar a existência do mensalão. “Não acredito que tenha ocorrido”, disse, afirmando que o Partido dos Trabalhadores (PT) não tinha necessidade de compra de votos, pois já havia assegurado a maioria no Congresso com alianças políticas. Essa afirmação absurda está sendo gradualmente desmentida e desmontada com o julgamento dos réus do mensalão no STF. A cada condenação, a existência do mensalão fica mais explicitada. Os últimos votos estão deixando Lula boquiaberto…

Sem categoria
2 Comentários


Advogados bandidos

Há pouco tempo inseri neste blog um post versando sobre a sofisticação da bandidagem, que chegou a utilizar um helicóptero em miniatura para fazer chegar celulares aos companheiros presos em um presídio de São Paulo.

Pois agora a polícia acaba de deter o advogado Roberto Fiori, no fórum de Araraquara, cidade no interior de São Paulo, suspeito de entregar a um preso uma muleta com seis celulares escondidos. O preso estava com a perna quebrada e passaria por uma audiência por violência doméstica. Policiais desconfiaram do peso das muletas e encontraram os celulares e cinco carregadores

O triste dessa história é que o advogado Fiori é ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB da cidade, um cargo importante que pressupõe comportamento ético e honestidade.

Como desculpa, o advogado alegou “que seu cliente recebeu as muletas de uma mulher na frente do fórum, que lhe pediu que as entregasse ao seu filho”. Como se o advogado não soubesse que essa função seria dos policiais que trabalham no fórum. É a mesma lengalenga que escrevi no artigo “Os anjinhos nunca sabem de nada” publicado neste blog e também no Jornal de Londrina. Todos são inocentes, ninguém sabe de nada, alguém pediu, outro mandou, foi por acaso, ninguém conhecia ninguém… esse pessoal certamente duvida da nossa inteligência e da nossa capacidade de interpretar os fatos.

O advogado-bandido deve responder pelo crime em prisão domiciliar.

Sem categoria
2 Comentários
 

Objetividade e Prolixidade

Ai, palavras, ai, palavras, 

Que estranha potência, a vossa!

Pareceis de tênue seda,

e estais nas mãos dos juízes.                                                                                                                                             

Cecília Meireles

 

No ano de 2005, a AMB – Associação dos Magistrados Brasileiros lançou, na Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Rio de Janeiro (RJ), A Campanha pela Simplificação da Linguagem Jurídica utilizada por magistrados, advogados, promotores e outros operadores da área. Para a entidade, a reeducação linguística nos tribunais e nas faculdades de Direito, com o uso de uma linguagem mais simples, direta e objetiva, está entre os grandes desafios para que o Poder Judiciário fique mais próximo dos cidadãos.

Por não ser advogado, teoricamente eu não deveria nem ousar meter o bedelho nessa área tão especializada; mas como o propósito da campanha é aproximar o cidadão comum – como eu – do Poder Judiciário, atrevo-me a comparar as duas intervenções com os primeiros votos desta segunda-feira 27/08 no julgamento do Mensalão, um processo de interesse nacional, no Supremo Tribunal Federal, ontem.

Prestei muita atenção na proclamação dos dois votos. Notadamente a Ministra Rosa Weber parece ter aderido aos propósitos da AMB, utilizando-se de uma linguagem mais simples, ao alcance dos cidadãos. Ela usou seu tempo de forma objetiva, clara  e contundente. Por outro lado, o Ministro Luiz Fux, demonstrando um cabedal de conhecimentos jurídicos de altíssimo nível, já foi muito mais prolixo, utilizando muitas expressões em latim, trazendo citações de conceituados juristas – mas afastou-se bastante dos propósitos da simplificação da linguagem proposta pela AMB, dificultando a compreensão do seu texto pelos cidadãos comuns. Mesmo ciente de que o julgamento está sendo televisionado para todo o Brasil e tem sido assistido pela população como um todo. De qualquer forma todos os caminhos levam a Roma – e esperamos que à prisão dos réus.

Sem categoria
2 Comentários


Este juiz pode ser considerado isento?

Esta imagem foi publicada recentemente no nosso blog, ANTES do ministro Dias Toffoli proferir seus primeiros votos no processo do mensalão. Como era de se esperar, o magistrado absolveu João Paulo Cunha, seu ex-colega do PT, de todas as condenações no Supremo Tribunal Federal, o que mereceu a intervenção do relator, Ministro Joaquim Barbosa, mostrando as incongruências do voto. Trés dos seus colegas já votaram pela condenação. Como o STF está votando por itens, ainda há muita gente do PT a ser julgada.

A foto mostra a intimidade de Toffoli com Lula e o PT, partido para o qual advogou antes de ser nomeado para o STF. Cá entre nós: alguém acreditaria que poderia haver isenção de julgamento da turma do PT por parte do ministro Toffoli? O beijoqueiro é nada mais, nada menos, do que o irmão do juiz.

Sem categoria
1 Comentário


Quais são suas chances na Mega-Sena?

“O concurso 1.419 da Mega-Sena sorteado na noite deste sábado (25), não teve nenhum vencedor nas seis dezenas e o prêmio acumulou em R$ 22 milhões para a próxima quarta-feira (dia 29)”,

Quantas vezes você já leu esta notícia recorrente nos últimos anos? E some-se anos e anos nisso!

Um artigo do Professor José Luiz Pastore Mello publicado na Folha de São Paulo há cerca de um ano analisou quais são as chances de se acertar a sena com uma aposta simples de seis dezenas.

Segundo o professor, os cálculos não são difíceis: “Inicialmente, temos de descobrir qual é o total de agrupamentos que podem ser feitos, seis a seis, das 60 dezenas. Os agrupamentos, com repetições, de 60 dezenas, seis a seis, podem ser calculados pelo princípio fundamental da contagem através do produto 60.59.58.57.56.55. Ocorre que o resultado dessa conta registra vários agrupamentos iguais, que só se diferem pela ordem. Por exemplo, um cartão com as dezenas 01-02-03-04-05-06 é contado 720 vezes – o total de possibilidades de trocas na ordem dessas seis dezenas. Qualquer um desses agrupamentos representa as mesmas seis dezenas apostadas e, portanto, para achar o número de cartões distintos com seis dezenas devemos dividir o resultado do produto calculado na primeira etapa por 720. Qualquer um desses agrupamentos representa as mesmas seis dezenas apostadas e, portanto, para achar o número de cartões distintos com seis dezenas devemos dividir o resultado do produto calculado na primeira etapa por 720.

Ao fazer as contas, você encontrará algo em torno de 50 milhões, o que significa que sua chance de acertar a sena com uma aposta simples de seis dezenas é de 1 em aproximadamente 50 milhões. Para ter a dimensão do quão improvável é tal situação, vejamos um exemplo. O que você acha de jogar 25 vezes seguidas um dado e obter sempre o mesmo resultado? Essa probabilidade, que pode facilmente ser calculada por meio da conta (1/2)25, é aproximadamente igual a 1 em 33 milhões, ou seja, maior que a de acertar a sena.”

Vejam como a explicação matemática do professor é importante para ampliarmos nossos conhecimentos do dia-a-dia. Mas na hora de jogar na Mega-Sena, quem é que pensa na matemática? O jeito é simplesmente tascarmos uns seis ou mais números na cartela, levantarmos uma prece aos céus… e eis que  um dia, não mais do que de repente, a sorte sorrirá para um de nós – o sortudo entre os tais 50 milhões de possibilidades.

 José Luiz Pastore Mello é professor da Faculdade de Educação da USP
Sem categoria
Comente aqui