Exemplo para Londrina

Quem mora em Londrina já está farto de ser achacado pelos malfadados “flanelinhas”. Basta ir com seu carro a uma apresentação musical, de teatro ou até a uma palestra e lá aparecem os flanelinhas, que por vezes são até bandidos condenados pela justiça. Os locais mais visados são Teatro Marista,  a Av. Higienópolis altura do Pátio São Miguel, o Iate Clube em noites de festas e formaturas, o Bar Madalena, a Praça Miguel Blasi aos domingos, a Av, Madre Leônia e nas imediações de praticamente todos os restaurantes e locais de eventos onde há poucas vagas para se estacionar o carro.

O pior é que os flanelinhas não procedem a uma simples cobrança amigável: muitos são agressivos, pedem uma fortuna – adiantada – e se escafedem pouco tempo depois, deixando seu carro absolutamente desprotegido. São achaques ilegais, aparentemente tolerados pela polícia que nunca está presente.

Este filme feito em São Paulo mostra o trabalho continuado da polícia civil  prendendo flanelinhas que trabalham ilegalmente, praticam extorsões e muitas vezes se juntam aos cambistas que vendem ingressos com sobrepreço, que podem até ser falsificados.

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.