Mês: junho 2015



E eles acham que somos trouxas

 doacoes 2

Tanto a governanta mor como a leva de políticos envolvidos nas chamadas doações ilegais para suas campanhas eleitorais acham que somos trouxas, imbecis, tapados, energúmenos, burros, mentalmente incapacitados, idiotas…

Estamos assistindo ao maior desfile de corruptos e de corrupção já ocorrido no Brasil – talvez no mundo. As “delações premiadas” – alvo de comparações estapafúrdias e incongruentes por parte da governanta mor, que as comparou com torturas na época do DOI CODI (eram terroristas apanhados pelos militares, obrigados a confessar e dedurar seus companheiros de estrepolias), foram aceitas pelo juiz Sergio Moro e fazem parte da legalidade jurídica. Mesmo em outros países, criminosos que confessam sua culpa e apontam seus comparsas, têm suas penas reduzidas.

Então, as afirmações com a maior cara-de-pau dos acusados e indiciados de que as doações foram legais… oras, oras, são histórias para boi dormir. Basta um pouquinho só de percepção para se concluir que a ORIGEM da doação veio do superfaturamento das empresas doadoras, em licitações pré-orquestradas. O fato de surgirem recibos das doações na contabilidade dos partidos e candidatos não exclui o crime anterior, isto é, o desvio pré-planejado de dinheiro estatal.

Não, senhora governanta e senhores políticos: não somos trouxas, não! Sentimos hoje na carne os resultados dos rombos financeiros de bilhões de reais, surrupiados dos cofres públicos, que resultaram nesse fracasso político-econômico que nos faz sentir sobre o pescoço a espada de Dámocles. Nossas vidas e nossos destinos estão apenas por um fio.

(Este desenho já foi publicado anteriormente neste blog e sofreu adaptações – assim como as novas desculpas fornecidas pela governanta mor e os deputados indiciados)
Sem categoria
Comente aqui


Orgulho do Brasil

https://www.youtube.com/watch?v=EqaS0XxKpYQ

O elevado nível intelectual da nossa governanta mor só pode mesmo fazer os brasileiros estufarem o peito de orgulho. Citações profundas, altamente intelectualizadas, pensadora proeminente, a governanta certamente será em breve designada para ocupar uma cadeira na Academia Splashttwuleira Verde Amarela de Letras e Filosofia, como reconhecimento à sua inteligência e discernimento. Orgulhem-se!

Sem categoria
Comente aqui


Por que a governanta mor não chamou nosso embaixador de volta?

senadores em caracas

Semana passada um grupo de senadores brasileiros da Comissão de Relações Exteriores do Senado, comandado pelo senador Aloysio Nunes Ferreira, esteve na Venezuela com o intuito de visitar opositores do governo Nicolás Maduro, mas não conseguiu chegar ao presídio onde estão detidos Leopoldo López, Antônio Ledezma e o governador de Miranda, Henrique Capriles, todos adversários do ditador. A comitiva de senadores brasileiros, que foi à Venezuela para avaliar denúncias de perseguição a políticos de oposição, foi agredida por manifestantes ao sair do aeroporto de Caracas, capital do país. Segundo relato dos parlamentares, a van em que estavam foi apedrejada e eles tiveram que retornar ao aeroporto, porque não havia segurança para prosseguirem com a visita. Logo depois o grupo decidiu voltar ao Brasil.

Além das agressões sofridas, descobriram que o embaixador Rui Pereira, da embaixada brasileira em Caracas, não iria acompanhá-los nas atividades previstas na cidade. A razão é óbvia: não havia nenhum senador do PT na delegação. Tanto que uma nova comissão, apelidada de comissão amiga”,   desembarcou na Venezuela na madrugada do dia 25 e foi recebida pelo embaixador embaixador Rui Pereira. Pois fazem parte da comitiva os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Roberto Requião (PMDB-PR), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Telmário Mota (PDT-RR)  – todos partidos de apoio à governanta mor.

Os integrantes da comissão que foi agredida anteriormente pretendiam convocar Pereira para prestar esclarecimentos ao Congresso e cobrar o “abandono” da comitiva. Os parlamentares acusaram o governo Maduro de deliberadamente ter provocado o trânsito que bloqueou o caminho da comitiva e reclamam da falta de assistência da diplomacia brasileira. Por sua vez, o Executivo venezuelano e políticos chavistas criticaram as intenções políticas da missão brasileira.

Na verdade, o governo brasileiro deveria chamar o embaixador de volta ao Brasil “para consultas”, um sinal que se convencionou utilizar na diplomacia para indicar desaprovação pela conduta inconveniente de outro país. Na pratica o ato seria uma demonstração simbólica ao governo venezuelano da desaprovação do governo brasileiro sobre o tratamento dado aos seus representantes parlamentares.

Mas como se trata de um “país bolivariano hermano”, a governanta mor nem cogita do assunto. Se o fato tivesse acontecido com os Estados Unidos, Israel ou Itália, por exemplo, os embaixadores teriam sido chamados “para consultas” bem rapidinho.

Sem categoria
1 Comentário


Quem segura os terroristas?

atentado franca

Nesta manhã de sexta-feira, mais um ataque terrorista ocorreu na França, desta vez a 25 quilômetros da cidade de Lyon, na localidade de Saint-Quentin-Fallavier. Foi um ataque a bomba na fábrica Air Products que deixou pelo menos um morto e vários feridos. Segundo as primeiras informações, o ataque estaria ligado a um movimento islamita praticado por dois homens que derrubaram com um carro o portão da fábrica e, uma vez lá dentro, provocaram uma explosão.

A polícia deteve um homem por suspeita de envolvimento no ataque – e segundo o Presidente François Hollande, que deu declarações logo após, este homem, que ao ser capturado recusou dizer o nome, já foi identificado. Não são ainda conhecidos os detalhes do ataque. No entanto, a polícia diz que foi encontrado um corpo decapitado no exterior do edifício, no estilo das decapitações provocadas pelo ISIS. Não se sabe ainda se o corpo decapitado foi transportado para a fábrica pelos atacantes. Ao seu lado, foi encontrada uma “bandeira com escritos árabes”.

O jornal local Le Dauphiné Libéré, assegura que a bandeira encontrada ao lado da vítima pertence ao autoproclamado Estado Islâmico. Um responsável da polícia disse que “parece ter havido uma intenção de criar um cenário macabro” no local da explosão.

Este foi mais um ataque de terroristas na França que, aliás, não é o único país a sofrer este tipo de atentado. Por mais que seus órgãos de defesa e os de outros países visados pelo Estado Islâmico vigiem, controlem e usem todos os recursos para tentar coibir este tipo de ação, não existe possibilidade de se manter um controle absoluto nos países democráticos, onde o direito de ir e vir ainda não foi revogado.

É mais ou menos como ocorre no Rio de Janeiro, onde a bandidagem impera nas favelas, nos morros, nas avenidas, na praia e recebe ordens até de dentro dos presídios. Por mais que os órgãos policiais e de defesa se esforcem, ataques, delitos, emboscadas, tiroteios e balas perdidas continuam provocando mortes por todos os lados. É praticamente o mesmo tipo de terrorismo, geralmente ceifando vidas de inocentes.

Foto: AFP/PHILIPPE DESMAZE 
Sem categoria
Comente aqui


Mais uma vez os aposentados, ó!

aposentadoria

Em 1997 o salário mínimo era de R$ 120,00 e o teto do INSS se situava em R$ 1.031,87 (correspondente a 8,59 salários mínimos). Em 2014, o mínimo passou a R$ 724 e o valor máximo dos benefícios para R$ 4.390,24, equivalentes a apenas 6,06 salários mínimos. Se por um lado os governantes procuraram valorizar o salário mínimo (que continua indecorosamente insuficiente para manter uma família), por outro a queda dos valores das aposentadorias vem sendo progressiva. Quer dizer, os benefícios equivalentes ao salário mínimo subiram 503,25% de 1997 a 2014, enquanto o reajuste para aposentados e pensionistas que recebem mais de um mínimo foi de apenas 199,07%.

Mesmo agora, com a nova lei da aposentadoria aprovada na Câmara dos Deputados, as perspectivas para os aposentados aparentemente pioraram, pois quase ninguém no Brasil, hoje, se aposenta ganhando o teto, que é de R$ 4.663. O valor que um aposentado vai ganhar é definido pela média com que ele contribuiu.

Veja como funciona: a previdência analisa os seus salários dos últimos 20 anos (240 meses), separa os 200 salários mais altos e faz a média. E mesmo que você ganhe R$ 5 mil, R$ 10 mil, R$ 50 mil por mês, você sempre vai contribuir em cima do valor do teto, que é R$ 4.663.

O problema é que em 2004 o teto sofreu um reajuste. Antes disso, ele era menor. Então, as contribuições dos últimos 20 anos, antes de 2004, eram calculadas por outro teto mais baixo. A partir de 2004, o teto ficou mais alto. A média vai ficar entre essas duas contribuições, sempre abaixo dos R$ 4.663.

Só restam algumas variantes para que os aposentados não despenquem em seus padrões de vida: pagar aposentadoria privada, juntar dinheiro desde jovem para futuramente viver de investimentos financeiros, aplicar em imóveis para receber aluguel, ou depender dos filhos na velhice. Porque do jeito que a inflação galopa e pelas mudanças – sempre previstas para dificultar a vida dos aposentados – as aposentadorias puras e simples jamais permitirão um padrão de vida digno aos mais velhos.

Sem categoria
Comente aqui


Terra: aquecimento ou resfriamento?

aquecimento global

Aquecimento global

A mídia vem nos mostrando cenas tristes como estas que vêm ocorrendo em Karachi, a maior cidade do Paquistão: a terrível onda de calor, quando a temperatura alcançou 45 graus durante o fim de semana, matou mais de 500 pessoas nos últimos três dias e médicos e hospitais permanecem em estado de alerta.

A onda de calor é similar à que afetou a vizinha Índia nas últimas semanas, a segunda mais importante da história do país e que deixou mais de 2.000 mortos.

Ainda em 2009, soubemos que o gelo dos polos Norte e Sul está derretendo mais rápido que o previsto, provocando o aumento do nível dos mares e um agravamento do aquecimento global. A consequência será a elevação sem precedentes dos oceanos para níveis nem mesmo previstos pelo Painel Internacional sobre Mudanças Climáticas (IPCC). Mais de 200 milhões de pessoas que vivem em regiões costeiras poderão ser diretamente afetadas no futuro. O alerta foi dado através de um estudo realizado pela Organização Meteorológica Mundial (OMM), em colaboração com mais de mil especialistas sobre as regiões polares do planeta

Recentemente foram divulgadas imagens de pelo menos três pirâmides antigas encontradas na Antártida, o que faz supor que em algum momento do passado remoto da Terra aquela região já foi quente o suficiente, e parece ter abrigado uma antiga civilização que ali viveu. Até agora, a equipe dos EUA e Europa não divulgou muitas informações sobre sua descoberta, embora algumas fotos tenham vazado na internet recentemente.

resfriamento global

Resfriamento global

Por outro lado, um grupo de especialistas prevê o resfriamento global, citando uma hipótese antiga e controversa conhecida como “Terra bola de neve”. Essa teoria afirma que boa parte da superfície de nosso planeta já esteve coberta por uma grossa camada de gelo, talvez por diversas vezes. A última possivelmente ocorreu há meio bilhão de anos, com o gelo recobrindo as porções tropicais e quase chegando ao Equador. Esse grupo acredita que que isso pode acontecer de novo, pois sabe-se que a Terra já experimentou diversas eras glaciais, com diferentes intensidades. Os defensores da teoria da “Terra bola de neve” afirmam que, pelo menos em uma delas, o frio deve ter coberto quase todo o planeta de gelo. Evidências disso seriam rochas deformadas pela passagem de geleiras, encontradas em várias partes do mundo. Algumas dessas rochas foram descobertas em regiões que no passado eram próximas do Equador, onde normalmente mal deveria existir gelo.

Aquecimento ou resfriamento global? O fato é que nenhum de nós estará vivo para corroborar qualquer uma das duas teorias. Ainda bem!

Sem categoria
3 Comentários


E se Lula for preso?

odebrecht e andrade gutierrezA “Operação Lava Jato” prendeu Marcelo Odebrecht, presidente da empresa que leva seu nome e Otávio Marques de Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, duas das maiores empreiteiras do Brasil, que estão enroladas até a última pá de cimento no imbróglio do cartel de obras públicas e no ajuste do resultado das licitações ligadas à Petrobras.

Odebrecht fez ameaças: quando o cerco estava se fechando, encontrou-se secretamente nas últimas  semanas com  petistas e advogados próximos a Dilma e a Lula e transmitiu seu recado: “não cairia sozinho”. Ao menos uma dessas mensagens foi repassada diretamente à presidente da República. Que nada fez.

Quando os policiais foram prender Marcelo Odebrecht, ele se descontrolou. Seu pai, Emilio Odebrecht, patriarca da família que ergueu a maior empreiteira da América Latina, já vinha tendo acessos de raiva com o avanço da Operação Lava Jato: “Se prenderem o Marcelo, terão de arrumar mais três celas”, repetia ele. “Uma para mim, outra para o Lula e outra ainda para a Dilma.”

lula_presoEntão tudo indica que a prisão de Lula está próxima: afinal, ele não tem mais foro privilegiado e pode ser “convidado” a prestar esclarecimentos. Daí para o Ministério Público provar sua participação em todos os esquemas de corrupção no poder público federal dos últimos 14 anos no Brasil, será um pulinho.

E se Lula for condenado? Pode-se deduzir desde já que o partido ficará esfacelado, a “estrela maior” que criou o partido, mobilizou milhões de operários e posteriormente milhões de pessoas com seu “populismo intimista regado a cachacinha” estará fora de combate. Com isso, os frágeis elos que ainda mantêm a governanta mor ligada ao partido, se romperão e ela ficará mais órfã do que já está. Daí para um impeachment…

Se Lula for preso, será a maior reviravolta política ocorrida no Brasil desde os tempos do “Fora Collor!”. E a governanta mor que se prepare!

Sem categoria
Comente aqui
 

Nem pão, nem circo

brasil colombia

Aquela velha frase de pão e circo tem origem na velha Roma, quando as elites ocupavam hegemonicamente os cargos públicos; políticos, proprietários de terras e comerciantes ampliaram os seus poderes com a aquisição de novas terras, a compra de escravos e o alcance de privilégios de toda ordem. Por outro lado, os cidadãos mais pobres e os plebeus acabavam sendo excluídos desse processo de crescimento, tendo grandes dificuldades para sobreviver (isso não lembra um grande país da América do Sul?).

Para que essa situação de exclusão e desigualdade não acabasse causando revoltas, a administração imperial decidiu estabelecer a chamada “política do pão e circo”, com a realização de grandes espetáculos, nos quais a população plebeia gastava parte de seu tempo assistindo a disputas esportivas e a lutas entre os gladiadores, esquecendo seus reais problemas.

Pois é. No Brasil, nem pão, nem circo. Esses tempos duros de inflação, aumento de impostos e da inadimplência, favelas proliferando, invasões de terras, alta criminalidade, falta de escolaridade, enorme consumo de drogas e principalmente baixa estima da população, muito mal gerida pelas elites políticas, nem recebem mais a contrapartida do circo ou ópio do povo: nossa seleçãozinha de futebol, que tomou a maior goleada da Copa do Mundo no ano passado, não consegue se redimir nas mãos do “professor Dunga”. Recebeu uma aula de futebol da seleção colombiana e por pouco não levou outra goleada.

Não dá para analisar qual seleção foi pior: se a de Felipão ou a de Dunga. O fato é que nitidamente faltam jogadores especiais, diferenciados (excetuando-se o Neymar, que está muitos graus acima da média). São jogadores comuns, que se misturam com a média dos elencos de qualquer clube brasileiro. Nada a ver com Nilton Santos, Zito, Pelé, Pepe, Amarildo, Garrincha, Mazola (nosso Altafini), Carlos Alberto, Falcão, Reinaldo, Bauer, Zizinho, Dino Sani e toda a safra das seleções de 1958 e 1970 (só para citar duas).

Nossa seleção virou um circo mambembe, de lonas esfarrapadas e artistas medíocres, desses que fazem sucesso apenas nos rincões mais afastados e pobres.

(Foto Reuters)
Sem categoria
Comente aqui


E se fosse na empresa privada?

Kicked Out

Primeiro foi a história da compra da usina de Pasadena. Depois, a famigerada “Operação Lava Jato”, que mostrou – e continua mostrando – números alarmantes de desvios de dinheiro na Petrobrás. Se o volume de extração de petróleo diminuiu junto com o valor das ações, o volume de dinheiro desviado parece aumentar cada vez mais.

Aí veio o ludibrio antes das eleições: redução nas contas de energia elétrica, redução no valor dos juros pelo Banco Central, aumento na distribuição de bolsas e ilusórias regalias para a população.

Passadas as eleições, o país mergulha cada vez mais no abismo: inflação fugindo de controle, aumento de impostos, aumento no valor da gasolina, aumento exagerado nas contas de energia elétrica, falta de repasses para hospitais e postos de saúde, aumento dos aposentados abaixo da inflação do ano passado, professores insatisfeitos, escolas caindo aos pedaços, paralisação de obras, promessas de campanha não cumpridas… a lista é infindável.

Para coroar, o procurador Júlio Marcelo de Oliveira, que representa o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), sugeriu aos ministros da corte que votem pela rejeição das contas do governo referentes a 2014, último ano do primeiro mandato da presidente, nossa governanta mor. O procurador encaminhou uma carta a todos os ministros onde listou uma série de irregularidades fiscais e orçamentárias que, segundo ele, foram cometidas pelo governo, entre elas o descumprimento da Constituição e da Lei de Responsabilidade Fiscal. Até apelidaram de “pedaladas fiscais, que são exatamente os atrasos no repasse de recursos feitos pelo governo para maquiar as contas púbicas. Tudo para beneficiar a governanta durante a disputa das eleições de 2014.

“O que a nação assistiu, perplexa, foi a uma verdadeira política de irresponsabilidade fiscal, marcada pela deformação de regras para favorecer os interesses da Chefe do Poder Executivo em ano eleitoral e não os interesses da coletividade no equilíbrio das contas públicas”, afirmou o procurador Júlio Marcelo de Oliveira na carta.

Se isso tivesse ocorrido em alguma empresa privada, o presidente seria sumariamente demitido, as irregularidades denunciadas à polícia e com toda certeza um processo monumental seria aberto. Tudo para preservar os funcionários, o valor das ações e a imagem da empresa.

Mas como aqui se trata de irregularidades governamentais…

Sem categoria
Comente aqui