E o velho Requião não entendeu nada

Truculento. Grosso. Sem papas na língua. Já falaram isso e muito mais do ex-governador Roberto Requião, do Paraná. Dois dos apelidos dele que ouvi em Curitiba foram “O Exterminador do Futuro” e “Maria Louca”…

Mas parece que ele também é obtuso. Não apenas pela célebre história das mamonas que quase chegou a comer. Nas breves inserções de propaganda política (irghh) do seu partido, em que ele e seu filho Requião Filho dominam a cena, ele fez duas afirmações que não condizem com a verdade:

“Não queremos que acabem com o horário de almoço dos trabalhadores” – referindo-se à reforma trabalhista. O projeto é claro: o trabalhador PODE optar por reduzir seu horário de almoço e sair mais cedo da empresa, para seu lazer ou outro compromisso. Ele NÃO É OBRIGADO a reduzir seu horário de almoço, como erroneamente proclamou o Exterminador.

“Querem acabar com a Previdência” – referindo-se à reforma da Previdência. Ninguém quer acabar com nada. As pessoas lúcidas sabem que do jeito que está, o sistema vai falir. O que se deve é discutir o projeto com a sociedade e tentar achar caminhos que equilibrem receitas e despesas. Países civilizados elevaram a idade mínima para que os cidadãos se aposentem, enquanto por aqui pessoas que nem chegaram aos 50 anos obtêm suas aposentadorias.

Essa dialética enganosa de Requião mostra como os políticos tentam induzir seu eleitorado com falsas afirmações. Tudo para se manterem no poder. E através dos comerciais que só servem para nos irritar e são privilégio de muitos políticos enrolados com a justiça. Como o próprio Requião:

TRF-4 – Seção Judiciária do Paraná – Ação civil pública nº 2007.70.00.031462 – Foi condenado a devolver à RTVE (TV pública do Paraná) o montante gasto em programas e conteúdos considerados de caráter político-partidário durante seu mandato como governador.

TJ-PR – 2ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba – Ação civil pública nº 0002680-03.2015.8.16.0004 – É réu em ação civil de improbidade administrativa, ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Paraná.

TCE-PR – Processo nº 547935/2008 – Condenado à multa administrativa devido ao pagamento de encargos especiais indevidos a servidores efetivos e comissionados da Casa Civil do Paraná, na época em que era governador.

 

Sem categoria

5 comentários sobre “E o velho Requião não entendeu nada

  1. maso 29 de julho de 2017 11:38

    E e do PMDB por cima de tudo!

  2. Carlos 29 de julho de 2017 21:30

    Parabéns ao bravo, corajoso e patriota SENADOR ROBERTO REQUIÃO!!!

    • Bahr-Baridades 31 de julho de 2017 8:14

      ?????????????????????????

  3. Parreiras Rodrigues 30 de julho de 2017 11:24

    Mais um apelido dele: Figueira – debaixo dessa árvore nem grama cresce. Nepotista, venceu eleições em cima de mentiras como a do Ferreirinha e a do Pedágio: Abaixa ou Acaba.

  4. Alexander Petrovicht 31 de julho de 2017 9:04

    Fez boas coisas quando era governador, como aumentou o salários dos menos favorecidos servidores públicos, vulgarmente(piões) em mais de 130%, pois nem o mínimo ganhavam, travou a farra do aumento de agua para beneficiar os acionistas da sanepar, lutou na justiça até o fim quanto ao rombo do banestado, e tinha como acabar com o pedágio, mais na época resolveu aceitar o concelho do lula a não quebrar o contrato, pois a credibilidade do brasil podia cair, visto que no momento acontecia a moratória argentina . Besteira que fez isso aí são incontáveis e ultimamente sua credibilidade ganhando 30 pila do estado e mais salario de senador poe por terra tudo de bom que seu carater poderia ter.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.