Os analfabetos políticos novamente em ação

Ao constatar  que o condenado, cachaceiro, líder de quadrilha e corrupto molusco lidera novamente as pesquisas de intenção de votos para a presidência da República 2018, é bom rememorar este texto de Bertold Brecht (1898-1956), consagrado pensador, dramaturgo e poeta alemão, criador do teatro épico, cuja obra visava esclarecer as questões sociais da época.

Sem categoria

7 comentários sobre “Os analfabetos políticos novamente em ação

  1. Joao Maria 20 de setembro de 2017 10:21

    Eu e mais 54 milhoes de eleitores, somos analfabetos politicos. E…… o advogado Tacla Duran, afirma que a lava jato falsificou documentos, pra incriminar Lula (com provas). Fala serio.

    • Bahr-Baridades 20 de setembro de 2017 11:25

      Vou ignorar seus dados de 54 milhões… não batem com as pesquisas – se é que as pesquisas têm credibilidade. Quanto aos documentos… oras, todos os indiciados, processados e condenados falam a mesma coisa: “Sou inocente! Sou inocente”. Isso desde a Idade Média. Nada como acompanhar as provas que surgirão das dezenas de delações, para finalmente ver o molusco atrás das grades. Desejo de 150 milhões de brasileiros.

  2. Hudson 20 de setembro de 2017 14:15

    Você é um intelectual político devo presumir então ? Porque votou no Aécio ? Os partidos e políticos nos quais o senhor votou na última eleição são todos investigados e pesam contra eles provas materiais. Não se sinta superior a ninguém, você só pensa diferente e isso não faz de você mais engajado ou esclarecido que os demais, politicamente falando.

    • Bahr-Baridades 20 de setembro de 2017 15:22

      Apesar deste comentarista Hudson já ter-me ofendido, desacatado e xingado, aqui vai excepcionalmente a resposta a ele: meu voto na última eleição não foi para o Aécio simplesmente porque já faz muitos anos que estou desobrigado de votar.
      Minha visão política não se dirige a partidos nem pessoas e não endeuso políticos ou candidatos.
      Sou suficientemente vivido para discernir entre o certo e o errado.
      Sou suficientemente humilde para reconhecer que existem analistas políticos de alto nível e eu jamais me equiparia a eles. Portanto, não sou superior a ninguém. Mas sou adepto da liberdade de expressão e tento fazer bom uso dela.
      Escrevo aquilo que minha consciência dita. Quando somos isentos de partidarismo político ou de facciosismo e idolatrias, fica muito mais fácil analisar o nosso entorno. E no meu entorno não cabem Lulas, Dilmas, Temers, Aécios, Marinas, Bolsonaros e tantas figuras esdrúxulas, enganadoras e incompetentes que voejam à nossa volta.
      Neste post foi expressa claramente a situação do molusco: condenado, denunciado, cheio de processos nas costas. E um grande mentiroso!

      • Valdir 23 de setembro de 2017 23:48

        Ótima resposta, Bahr… esse Hudson e mais alguns colegas dele são uns bitolados, pra não falar outra coisa. Como já dizia o grande filósofo Lobão: “Discutir com petista é como jogar xadrez com pombo: ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e sair de peito estufado cantando vitória.”

  3. maso 22 de setembro de 2017 7:08

    Votei no Lula na primeira vez que ele se elegeu. Eu e mais uns 50 milhoes de brasileiros fomos enganados por uma industria de marketing que enlata mer…. e vende como manjar. E na ultima eleicao votei no Aecio, sim, pensando numa mudanca para o melhor, politica e economicamente.
    Afirmo – Eu, e mais uns milhoes de brasileiros nunca mais votaremos nem em Lula, nem em Aecio, que nos nao temos bandidinhos de estimacao. E eu, e mais estes milhoes, talvez 70%, se nao for para termos seriedade nas instituicoes juridicas, queremos por agora uma intervencao militar-judiciaria, sim, para depurar o Brasil por uns 6 a 12 meses, e limpar a ladraozada que e maioria. Que nao querem e nao aprovam mudancas, para manter o sistema em que se locupletam, e se salvam da lei.
    Mas queremos sim democracia com eleicoes presidencias, mas sem salafrarios concorrendo. Salafrarios, nem de direitam nem de centro, nem de esquerda.

    • Paulo 24 de setembro de 2017 8:51

      Como se intervenção militar resolvesse a situação toda. Só quem é cego que não vê a corrupção também instalada nos quartéis, não só no período do regime militar como nos dias atuais (apenas eles escondem bem).

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.