Renuncie, Temer, renuncie!

O poder contamina o cérebro. Algumas pessoas aparentemente comuns quando sobem de status e alcançam postos importantes, se deixam levar pela vaidade e adoram comandar subordinados, julgam ser intocáveis e, pior, se agarram com unhas e dentes às mordomias e facilidades obtidas com o poder.

O presidente Temer está sendo julgado na Câmara dos Deputados pela segunda vez no mesmo ano. Delações de vários implicados em corrupção são coincidentes em tantos pontos, que se torna impossível imaginar que se tratam de ilações, fantasias, mentiras, falácias e falsidades – e outras palavras pouco ouvidas antes e que vieram espoucar repetidas vezes em nossos ouvidos nos últimos anos, através das defesas dos implicados em corrupção.

Difícil acreditar que Temer seja um santinho. Mais fácil afirmar que sim, praticou corrupção, enriqueceu à custa do dinheiro público, praticou atos ilícitos e está implicado até a raiz dos cabelos que lhe restam nos desvios da Petrobrás, do BNDES e provavelmente de outras estatais.

Para o seu bem, Temer, renuncie! Se houver ainda uma tênue possibilidade de que os fatos delatados sejam inverídicos, defenda sua honra e o nome da sua família de frente com seus acusadores. Renuncie!

Sem categoria

Um comentário sobre “Renuncie, Temer, renuncie!

  1. maso 24 de setembro de 2017 8:27

    Deixar a imunidade presidencial, a couraca dos dragoes da corrupcao, nao! Enquanto Temer puder mantera o poder.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.