Motoqueiros kamikazes em Londrina

Ontem à noite, cerca de 23h30, voltando no meu carro para casa, trafegava em via não preferencial, quando em certo cruzamento um motoqueiro surgiu pela contramão, virou perigosamente à minha frente, prosseguiu aceleradamente em ziguezague, cruzou duas vias preferenciais em alta velocidade e sumiu de vista, não sem antes cruzar à toda uma preferencial de mão dupla, furando o sinal vermelho.

A mídia divulga quase que diariamente notícias sobre acidentes com motoqueiros (e aqui não se aplica a palavra motociclistas). São em geral acidentes graves, com ferimentos sérios, amputações de membros e até de mortes, inclusive ferimentos em terceiros.

Quem dirige em Londrina percebe de imediato que grande parte dos motoqueiros não respeita as leis de trânsito, não tem noções de distância/velocidade em relação a outros veículos, ultrapassa de forma irregular, fura faróis vermelhos, ignora faixas de pedestres, assusta condutores de automóveis e desafia quem ousa adverti-los.

Vez em quando ocorre um acidente com motoqueiro na nossa frente. Nessa hora não há como sentir pena, a não ser pensar na tristeza que tomará conta dos seus familiares.

Kamikaze, para quem não conhece, é uma expressão japonesa que significa “vento divino” e se referia aos pilotos de aviões de combate que eram enviados a missões suicidas utilizando-os propositadamente como um míssil.
Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.