Mês: junho 2018



Absoluta falta de humanismo

O contêiner de lixo do edifício, onde o corpo do bebê foi encontrado por um catador

Certos acontecimentos nos fazem duvidar de que algumas pessoas tenham sentimentos, piedade e até comportamento dito humano.

Quando se ouve por aí que alguém matou um cão ou um gato, por raiva ou por querer se livrar dos bichanos, já é motivo suficiente para sentirmos revolta.

O que dizer de uma mulher que matou seu próprio bebê, como se fosse um bicho?

Pois o corpo de um bebê foi localizado por um catador de latinhas que revirava o lixo no bairro Gonzaga, em Santos, SP. Laudos do Instituto Médico Legal confirmaram que a causa da morte da recém-nascida foi traumatismo craniano após ela ter sido jogada do apartamento pelo fosso de lixo do prédio em que mora um casal.

As primeiras investigações apuraram, através de conversas mantidas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, antes do crime, que a mãe da criança deu a entender ao marido que não queria o bebê por motivos financeiros: “não tinham condições de criar mais uma boca”.

Laudos do Instituto Médico Legal confirmaram que a causa da morte da recém-nascida foi traumatismo craniano, ocorrido após ela ter sido jogada pelo fosso de lixo do prédio em que o casal mora, até cair em um contêiner de lixo. Antes, porém, o bebê foi vítima de asfixia mecânica.

(Foto: Marcela Pierotti/G1 Globo)
Sem categoria
8 Comentários


Lewandowski e suas lewandowskadas

Além de fazer parte do trio pró-criminosos, junto com os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes, que providenciou a inacreditável soltura de  José Dirceu, ex-ministro de Lula, Ricardo Lewandowski tem um bom histórico de decisões estapafúrdias e absolutamente contrárias ao bom sendo. Lembramos que Zé Dirceu foi condenado a 30 anos e 9 meses de prisão, sob a acusação de ter recebido R$ 10 milhões em propinas da empreiteira Engevix, por meio de contratos superfaturados com a diretoria de Serviços da Petrobras. Como é que soltaram o gajo?

Logo depois desta patacoada, Lewandowski concedeu uma liminar (decisão provisória) impedindo que o governo venda, sem autorização do Legislativo, o controle acionário de empresas públicas de economia mista. A decisão também inclui empresas subsidiárias e controladas das estatais e abrange ainda as esferas estadual e municipal da administração pública. Neste caso, ele meteu o nariz em outro poder (o Executivo), cujas decisões devem sempre passar pelo Congresso. Pior: ele concedeu esta liminar na véspera do recesso do STF, complicando a defesa do governo.

Outra de Lewandowski: no ano passado ele liberou decisão que garantia reajuste a servidores, suspendendo a tramitação da Medida Provisória que previa o aumento da contribuição previdenciária para servidores públicos federais de 11 para 14%. Mais uma vez Lewandowski extrapolou das suas funções. À época, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, comentou a liminar de Lewandowski e disse que a decisão geraria um “impacto fiscal negativo muito ruim”.

Quem não se lembra da decisão de Lewandowski, escancaradamente inconstitucional, quando comandou a sessão de julgamento de Dilma Rousseff, concedendo à ex-presidente uma salvação política graças à sua interpretação heterodoxa da Constituição, urdida pelo ex-presidente Lula e seus aliados? A Constituição reza que junto com a perda de mandato, o acusado fica inabilitado por oito anos para o exercício de qualquer função pública. Lewandowski violentou a Constituição, deixando de cassar os direitos políticos da ex-presidente, algo inédito.

Por estas e por outras, não deixa de ser surpreendente que a população não se manifeste com veemência contra o Supremo Tribunal Federal e em especial contra Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes – todos eles sentados nas cadeiras erradas.

Sem categoria
17 Comentários


Augusto Nunes, na Revista Veja:

A sala da Segunda Turma do STF virou porta de saída da cadeia

Disfarçados de juízes, Gilmar, Lewandowski e Toffoli agem como cúmplices de bandidos de estimação.

A libertação do delinquente José Dirceu, condenado em segunda instância a 30 anos e 9 meses de prisão, escancarou a verdade inverossímil: a sala ocupada pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal transformou-se numa gigantesca porta de saída da cadeia.

Essa bofetada na cara do país que presta foi desferida a seis mãos por Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Nenhuma surpresa. Gilmar inaugurou e comanda a primeira usina de habeas corpus do planeta. Lewandowski ganhou uma toga por ser filho de uma vizinha de Marisa Letícia. Toffoli é uma alma subalterna a serviço de Dirceu.

Disfarçados de juízes, os três agem como cúmplices de bandidos de estimação ─ e enxergam no povo brasileiro um bando de otários que só explodem de indignação quando a seleção vai mal numa Copa do Mundo. É hora de mostrar aos semideuses de araque que a paciência dos honestos acabou.

Sem categoria
7 Comentários


O que Salvador, Maranguape, Marabá e Canoas têm em comum?

Por mais inacreditável que possa parecer, foi nestas quatro cidades que surgiram os ganhadores da Mega-Sena, concurso 2.052. Cada ganhador vai receber a bagatela de R$ 9, 6 milhões.

O inacreditável nesta história foi a sequência improvável dos seis números premiados: 50, 51, 56, 57, 58, 59. Nunca no histórico da Mega-Sena ocorreu uma sequência numérica de seis números dentro da mesma dezena. Matematicamente, a chance de acertar as seis dezenas da Mega-Sena com um jogo simples é de uma em 50.063.860 possibilidades de combinações.

As pessoas em geral escolhem seus números de sorte, ou datas importantes, superstição, inspiração divina e até mesmo aleatoriamente, deixando a caneta cair sobre algum número da cartela. Seria difícil imaginar que alguém escolhesse todos os números dentro de uma mesma dezena.

Ano após ano, o conto da fraude bilionária na Mega-Sena volta a circular nos Grupos de WhatsApp. Por meio de uma corrente viral, os responsáveis pelo boato afirmam que “a casa caiu para a Mega-Sena” e também que “se você faz apostas, está sendo enganado”. Segundo o conteúdo da corrente, os rumores começaram devido a Polícia Federal ter descoberto um esquema de corrupção no qual entre os envolvidos, estavam “funcionários, auditores e muito peixe grande, ligadas diretamente ao governo”.

A cada vez que um resultado tão improvável ocorre, a gente se lembra também do esquema conhecido como “Anões do Orçamento”, no qual políticos – todos baixinhos – manipulavam emendas parlamentes com o objetivo de desviar o dinheiro através de entidades sociais fantasmas ou com a ajuda de empreiteiras. Um deles, o deputado baiano João Alves, ficou conhecido com a célebre desculpa de ter ganho tudo na loteria, 56 vezes só em 1993, que pela probabilidade matemática representaria um gasto de US$ 17 milhões em apostas.

Sem categoria
3 Comentários


Brasil desequilibrado

Enquanto todos os olhares se voltam para a seleção brasileira lá na Copa do Mundo, vamos lembrar o que acontece no nosso Brasil real:

1 – A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o aumento médio de 15,99% das tarifas da Copel Distribuição. O aumento passará a valer a partir do próximo dia 24 e recai sobre 4,5 milhões de consumidores no Paraná.

2 – Os planos de saúde individuais, que em 2015, 2016 e 2017, sofreram reajustes que superaram 13% ao ano, desta vez deve sofrer aumento próximo de 6,7%, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

3 – Desde 3 de julho, quando a Petrobrás adotou sua nova política de preços, a gasolina vendida nas refinarias já subiu cerca de 50,% e o diesel, 52%. Em Brasília, um posto está vendendo combustível parcelado em até seis vezes sem juros no cartão de crédito, como se fosse um bem durável.

4 – Conforme levantamento do DERAL (Departamento de Economia Rural) de janeiro a abril de 2018, o preço do leite nos pontos de venda subiu 22,1%. Entre março e abril, a ‘inflação do leite’ foi de 8%, com média passando de R$ 2,35 para R$ 2,54 por litro.

Por outro lado, a inflação acumulada nos últimos meses, segundo o IPCA, é de 2,86%. Quando se verifica os aumentos acima, constatamos que o brasileiro está cada vez mais pobre e seus salários certamente não acompanham essa sangria desatada. Resultado de governantes absolutamente incompetentes.

Como é que tantos outros países conseguem oferecer um padrão de vida muito mais digno aos seus cidadãos?

Sem categoria
3 Comentários


Gleisi: ainda não foi desta vez

Para desapontamento geral da nação (pelo menos para aqueles que não compactuam com as “pérolas” e os atos emanados desta paranaense), o Supremo Tribunal absolveu Gleisi Hoffmann, do PT, das acusações de corrupção na Lava Jato.

O processo em questão tratava de lavagem de dinheiro e corrupção passiva: o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa citaram a senadora em seus depoimentos. O doleiro disse que repassou R$ 1 milhão à campanha de Gleisi ao Senado em 2010, por meio de um empresário. Paulo Roberto também deu declaração semelhante.

Com a absolvição no STF, infelizmente teremos de aguentar as patacoadas emanadas da mente doentia e da visão deturpada desta mulher que, não se sabe por quais razões, foi escolhida pelo eleitorado para representar o Paraná no Congresso Nacional.

Para não matar de todo as esperanças, a senadora e atual presidente do PT também é alvo dos inquéritos 4130 (investigação penal) e 4342 (corrupção passiva) que correm em segredo de Justiça.

“Lei, ora lei!” A expressão é do ex-presidente Getúlio Vargas, denunciando que “apenas o cidadão comum está sujeito a sofrer as penalidades da lei, enquanto a própria legislação concede imunidades e benefícios a parlamentares e a outras classes privilegiadas”. Dito e feito!

Sem categoria
1 Comentário


Temer na marca do penalty

A Copa do Mundo será um ótimo pretexto para que Michel Temer se afaste do cargo: a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu a prorrogação por mais 60 dias de inquérito que investiga o presidente por conta das delações premiadas de ex-executivos da Odebrecht. Junto, são investigados os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, do Ministério de Minas e Energia.

Esta investigação se refere a um jantar no Palácio do Jaburu em maio de 2014, em que se teria acertado o repasse ilícito de R$ 10 milhões ao MDB. Na reunião teriam participado Eliseu Padilha, o então presidente da empreiteira Marcelo Odebrecht, o ex-executivo Cláudio Melo Filho, e o então vice-presidente Michel Temer, que teria pedido “direta e pessoalmente” a Marcelo Odebrecht um apoio financeiro para as campanhas do MDB em 2014.

O presidente já admitiu que houve o jantar, mas sempre disse que não falaram de valores. O Palácio do Planalto divulgou nota informando que o presidente Michel Temer “repudia com veemência” o conteúdo da delação de Melo Filho.

É inconcebível que um presidente da República, acusado mais uma vez, se agarre ao cargo com unhas e dentes como faz Temer. Sendo jurista por formação, o presidente deveria rever seus valores éticos e se licenciar, junto com os ministros acusados, enquanto tramita o novo processo. Mas como aqui é o país das jaboticabas…

Sem categoria
2 Comentários
 

A Copa começa amanhã

Caso você não tenha outro compromisso, lembre-se que a Copa do Mundo 2018 começará amanhã (14/06) na Rússia: às 11h30 (horário de Brasília), ocorrerá a cerimônia de abertura do Mundial. O Estádio Luzhniki, em Moscou, com capacidade para 80.000 espectadores, será o palco do evento e abrigará, na sequência, a primeira partida do torneio: a seleção anfitriã, Rússia, contra a Arábia Saudita, às 12h (horário de Brasília).

A diferença de outras cerimônias de abertura da Copa para esta é que a deste ano estará focada nas apresentações musicais, e será algo mais breve, acontecendo apenas meia hora antes do jogo inaugural. Seus protagonistas serão o cantor britânico Robbie Williams, que diz estar “muito contente e emocionado”, e a soprano russa Aida Garifullina, considerada uma das melhores vozes do país.

O ex-jogador Ronaldo, campeão mundial nos anos de 1994 e 2002 foi eleito apresentador da cerimônia, além de ser o representante brasileiro no primeiro dia do torneio na Rússia.

Sem categoria
Comente aqui


70% dizem não a Lula

Os petistas estão alvoroçados com a pesquisa realizada pelo Datafolha na semana passada, que aponta Lula com 30% das intenções de voto e mostra que mais de um terço dos eleitores se dizem sem opção ao analisar cenários em que ele fica fora do páreo.

Mesmo considerando que Lula até o momento seja candidato, o alvoroço dos petistas não se justifica. Os números indicam que 70% dos eleitores não o querem na presidência.

A rejeição para com os outros candidatos é ainda maior: segundo o Datafolha, o deputado Jair Bolsonaro, que apoiou os caminhoneiros, mantém a liderança da corrida presidencial nos cenários em que Lula está ausente, com 19% das preferências (81% de rejeição). A gnoma da selvas, Marina Silva, (Rede) aparece logo depois no levantamento, com até 15% das intenções de voto (85% de rejeição). O ex-ministro Ciro Gomes e o ex-governador Geraldo Alckmin ficam ainda mais longe das preferências do eleitorado.

Sim, estas eleições serão bem diferentes e com certeza muito amargas para os perdedores. Pior para quem for eleito: vai assumir a presidência com o Brasil revirado em enorme caos.

Sem categoria
3 Comentários