Promessas, promessinhas, promessões

“Eu vou fazer!”. Candidatos aos cargos nesta eleição para presidente, governadores e deputados, não se acanham em usar o verbo “fazer”, com a maior desfaçatez e cara de pau. Dão a entender que será muito, muito fácil.

Muitos dos candidatos são figurinhas carimbadas que ocuparam cargos no governo ou integraram cadeiras no Congresso. Se afirmam ser tão fácil, se têm soluções miraculosas e mirabolantes para resolverem todos os problemas brasileiros… por que não o fizeram até agora?

Todos nós sabemos que será muito difícil – quase impossível – colocar novamente o Brasil no rumo do desenvolvimento, do progresso e principalmente da ordem. Dívida interna monstruosa, criminalidade em alta, desemprego maciço, desesperança, precariedade em infra-estrutura, habitações, saúde, educação e saneamento básico, pobreza crescente… como é que os candidatos têm a coragem de prometer soluções para tudo?

Sem categoria

4 comentários sobre “Promessas, promessinhas, promessões

  1. maso 12 de setembro de 2018 8:15

    Temos muitos presidiciáveis em campanha. Muitos perderam o fórum privilegiado e seguiram para Curitiba. Muito necessário nessa nova gestão, ou a ampliação do pr´dio da polícia federal, ou um novo e amplo presídio para receber os presidiciáveis. Betinho Rixa nem esperou a eleição e já se acomodou lá!

    • maso 13 de setembro de 2018 20:07

      bem confuso esse depoimento..

  2. Passig 12 de setembro de 2018 16:14

    Prometer é fácil… cumpri lo que é o problema…

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.