Encontro com Temer

Encontro o Temer num shopping em Sampa (terra dele e minha também). Fim de mandato, até sua segurança estava reduzida. E distraída.
Não foi difícil me aproximar dele.
– Bom dia, presidente!
– Bom dia – respondeu surpreso. – Você é jornalista?
– Não, não, não. Sou apenas um cidadão comum.
– Ah! Bom!
– O que o presidente faz sentado aqui?
– Não estou sentado, estou de pé – sua pele se ruborizou.
– Desculpe presidente, mas é que… o senhor sabe!
– Sim, sou baixinho. Nem estes sapatos especiais com salto interno me fazem ficar mais alto… droga!
– O que vai ser do senhor quando terminar seu mandato?
– O que quer dizer? – perguntou.
– O senhor não fica angustiado? O senhor sabe… assim que seu mandato terminar, seu processo acelera na Primeira Instância… sem foro privilegiado… sem regalias.
– Ah! Já pensei muito nisso. Mas tenho um plano.
Pausa.
– Assim que passar a faixa pro Bolsonaro, eu desapareço. Sabe como é, na presidência fiz muitos amigos… sumirei em algum país que não tenha tratado de extradição com o nosso. Volto quando prescrever o tempo do processo.
– Mas o senhor não acha que isso seria… tipo… uma covardia?
– Penso que não, respondeu o presidente. – Afinal, não ficaram o tempo todo gritando “Fora Temer! Fora Temer!”? Então vou atender ao pedido e cair fora. Todo mundo vai ficar satisfeito.
Pausa.
O presidente teve aquele tique usual, ajeitou sua gravata, tocou o bolso do paletó, esfregou as mãos…
– Eu não serei condenado. Não há provas contra mim – repetiu a mesma ladainha de sempre, aquela que estamos acostumados a ouvir no rádio e na tevê.
– E seus aliados de confiança? Os puxa-saco? Irão junto?
– Que aliados? O Marun? O Perondi? O Beto Mansur? Eles são uns oportunistas, assim que terminar meu mandato eles já estarão se agarrando nas tetas de outro influente… com o perdão da expressão.
– Valeu a pena, presidente?
– Sim, valeu. Deu para sentir o gostinho do poder. Deu para ganhar um dinheirinho… – seus olhos brilharam. – Deu para conhecer a linda Marcela… é muito melhor do que conviver com Eleonora Menicucci, Graça Foster, Ideli Salvatti, a Dilma… Irghhh! Todas uns bofes! Horrorosas!
– E, presidente, o senhor…
Fui interrompido. A segurança se deu conta de que eu era um intruso e rapidamente afastou Temer para distante.
Ele ainda me deu um aceno, acho que gostou de se abrir com uma pessoa comum como eu.

Sem categoria

3 comentários sobre “Encontro com Temer

  1. Walter 30 de outubro de 2018 11:06

    Coitado,. Mais uma vítima da sociedade.

  2. Adolfo Musso 30 de outubro de 2018 11:40

    Há muito não lia crônica tão deliciosa e bem humorada. Parabéns. É verdade que o Presidente Michel Temer pode ter cometido alguns deslizes conforme anuncia a mídia mas sem apresentar provas contundentes. Mas a sociedade formada pelos homens de bem, ao julgar o Presidente Michel Temer, além de dar a ele obviamente o direito amplo e irrestrito ao contraditório, devem oferecer-lhe infinitos créditos pela obra maravilhosa que foi o afastamento da sra. Dilma da presidência. O ardil usado pelo Presidente Michel Temer para devolver a democracia ao Brasil foi genial. Claro que ele usou uma plêiade de homens igualmente geniais para ter sucesso em sua empreitada, todos merecedores do nosso reconhecimento e perdão se for preciso. Além do mais, o Presidente Michel Temer deixa um legado excepcional principalmente com a modernização das leis trabalhistas e a privatização de empresas nacionais. Medidas importantíssimas que serão aprofundadas no governo verdadeiramente cristão do nosso grande irmão Jair Bolsonaro. A união dos governos dos presidentes Michel Temer e Jair Bolsonaro garantirão um Brasil novo, um Brasil cristão, um Brasil sem empresários que tenham que carregar em seus ombros uma classe operária protegida por leis ultrapassadas. Obrigado, Michel. Sucesso, Bolsonaro.

    • Eliseu 1 de novembro de 2018 17:11

      Este é mais um ladrão que deve ficar junto com o nove dedos. Só que se observa
      que tem muitos brasileiros que gostam de escolher políticos por classe social e
      partido, enquanto deveria ser por carácter e honestidade.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.