E a turma dos pedágios paranaenses não perde tempo

A Justiça proibiu a concessionária Econorte, do Paraná, de cobrar pedágios na praça instalada em Jacarezinho (norte Pioneiro). Além disso, por decisão do juiz federal Rogerio Dantas Cachichi, fica suspensa a aplicação dos aditivos aos contratos e obriga a concessionária a reduzir em 26,75% as tarifas nas suas outras praças. Obriga também iniciar em 30 dias a construção do Contorno Norte de Londrina previsto no contrato original, e ordenou o bloqueio de R$ 1 bilhão da empresa e suas controladoras.

Os pedágios do Paraná provavelmente são dos mais caros do país, apesar de que grande parte das estradas ainda não é duplicada – causa de vários acidentes pelo estado.

De pasmar, é a notícia de que a Econorte pretende reativar a antiga praça de cobrança instalada entre os municípios de Cambará e Andirá, na BR-369, que fica cerca de 20 km de Jacarezinho. A reativação já tem até os preços fixados: R$ 14,80 para automóveis da categoria 1 e 2; R$ 22,20 para os de categoria 3 e R$ 29,60 para categorias 4 e 5.

A empresa não perdeu tempo. Pode isso, sr. juiz?

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.