Mês: setembro 2014



Check-in X Check in

Essa semana na sala de aula houve a dúvida: Check in é junto, separado sem hífen ou com hífen?
Existem as duas formas: separado com hífen e separado sem hífen. Mas cada uma tem uma função.

CHECK IN: sem hífen e separado é o verbo que significa anunciar sua chegada no balcão de atendimento do hotel ou aeroporto. A tradução para a palavra “check in”, que é um verbo frasal, seria “fazer o check-in”. Ex. “Check in two hours before the flight” (Faça o check-in duas horas antes do voo)

CHECK-IN: É um substantivo e tem dois significados:
1) o lugar (balcão) aonde você anuncia sua chegada. Ex. “Make sure you’re at the check-in by 5.30” (Certifique-se de estar no check-in até 5:30h)
2) O processo de anunciar sua chegada no balcão do hotel ou aeroporto. Ex. “Ask your travel agent about check-in times” (Pergunte ao seu agente de viagens sobre os horário do check-in”.

Resumindo, em português toda vez que for escrever “fazer o check-in” tem que ser com hífen. Se você escrever “fazer o check in” seria o mesmo que dizer fazer duas vezes, assim: “fazer fazer o check-in”, já que Check in já significa fazer o check in.

3 Comentários


Erro de inglês no hotel

Esta semana fiquei em um hotel muito bom em Gramado (cidade que me encantou pela beleza, cultura, educação e política local) e no banheiro do quarto aonde fiquei havia um recado em português, inglês e espanhol. Em português havia uma frase assim: “O meio ambiente sorri para você” . Em inglês a tradução estava: “The environment smiles for you”
A preposição “FOR” geralmente é traduzida como “por” ou “para”.
O problema é que nem sempre as palavras podem ser traduzidas exatamente como consta a tradução no dicionário. Neste caso o erro está em sorrir para que seria “smile at” e não “smile for”.

Por esse e outros motivos indico sempre estudar em escolas de inglês que ensinam itens lexicais e não apenas a tradução ou equivalência de palavras isoladas. A palavra isolada tem uma tradução mas combinada com outras palavras geralmente tem outras traduções.

Outros exemplos clássicos de erros se traduzidos sem levar em conta o item lexical estão abaixo:

pão com manteiga: bread and butter
casar-se com alguém: get married to somebody
depende de algo: it depends on something.
estar apaixonado por: be in love with

Comente aqui


O melhor livro sobre os atentados de 11 de setembro

Hoje completam 13 anos desde o atentado às Torres Gêmeas em New York. Já li vários livros sobre esse chocante episódio da história mas o melhor sem dúvida alguma tem em inglês e também em português e se chama 102 minutos (102 minutes). Foi escrito pelos jornalistas Jim Dwyner (vencedor de um prêmio Pulitzer – o Nobel do jornalismo) e Kevin Flynn (editor do The New York Times). O livro custa entre 8 e 17 dólares nos EUA e de 35 a 50 reais no Brasil.
No livro os jornalistas relatam com exatidão desde a história de construção do World Trade Center e as mudanças que foram feitas entre o final da década de 60 e início da década de 70 referentes às leis de construção civil (tudo para ter mais espaço de área útil durante o boom dos arranha-céus em NYC) até os motivos das duas torres terem caído apenas 102 minutos após o primeiro impacto, quando na verdade as colunas de sustentação deveriam suportar fogo por no mínimo 2h.
Mais que isso, fizeram centenas de entrevistas com equipes de resgate, sobreviventes e parentes das vítimas fatais, milhares de páginas de horas de histórias contadas, inúmeras conversas por telefone entre as vítimas de dentro dos aviões com seus familiares, de dentro dos prédios, e-mails e transcrições de emergência dos rádios da polícia e equipe de bombeiros. São muitas histórias tristes e muitas de lição de vida, de superação, glória e graça. Bombeiros que viram a torre sul desabar e ainda assim subiram as escadas da torre norte, sem contar para as pessoas que tentavam descer e não faziam ideia do que estava acontecendo para não desesperá-las, mas no seu íntimo sabiam que estavam subindo aquelas escadas para salvar o maior número de pessoas possíveis com uma grande chance deles mesmo não saírem nunca dali. E mesmo assim cumpriram seu dever. A história do cão guia que se recusou a deixar seu dono pra trás e acabou sucumbindo junto, de um grupo de pessoas que estava descendo por um pouco do que ainda restava da escada de incêndio mas uma delas resolveu ficar fazendo companhia para um cadeirante desconhecido que não conseguia descer mais as escadas após ter dezenas de andares e estava exausto.
São história muito interessantes que não surgiram como muitas das teorias de conspiração que passaram a aparecer após o atentado. São os registros mais fiéis de tudo que se passou principalmente durante esses 102 minutos de terror mundial.

Livro 102 minutos - versão em inglês

Livro 102 minutos – versão em inglês

Local aonde as torres  foram atingidas e como as equipes de resgate estavam divididas e aonde

Local aonde as torres foram atingidas e como as equipes de resgate estavam divididas e aonde

Sem categoria
Comente aqui


Como dizer ir direto ao assunto e ficar enrolando em inglês

Duas expressões opostas: 1) Ir direto ao assunto/ponto e 2) ficar enrolando/dando voltas

1) Ir direto ao assunto – “to get straight to the point”. Para exemplos e mais informações clique aqui.

Também há uma expressão parecida quer seria o mesmo que “dizer o que pensa” que em inglês é “to speak (your/his/her/my) mind”. Ex. “I admire him because he always speaks his mind” (Eu admiro ele porque ele sempre fala o que pensa). Para dizermos que a pessoa é direta, ou franca, podemos dizer que a pessoa é “straighforward”. Ex. “She’s always straighforward” (Ela é sempre muito direta)

2) o contrário de ser direto ou falar o que pensa é ficar enrolando, dando voltas. Pra dizer que a pessoa fica enrolando em vez de dizer o que pensa/quer/etc podemos usar a expressão “to beat around the bush” que traduzida ao pé da letra seria bater ao redor/em volta do arbusto. Ex. “He never speaks his mind. Actually, he’s always beating around the bush.” (Ele nunca fala o que pensa. Na verdade, ele fica sempre enrolando pra falar”.

Outra expressão semelhante a essa é “to go around in circles” – que seria o mesmo que ficar dando voltas, ficar fazendo rodeios. Ex. “Stop going around in circles and say what you want” (pare de fazer rodeios e diga o que você quer)

Comente aqui


It’s a steal não significa isto é um roubo

Há muitas expressões para dizer que algo é caro em inglês mas vale muito prestar atenção para algo que parece ter uma tradução mas não tem:

Para algo que é muito caro podemos dizer “Isto é um roubo!”. Em inglês seria “It’s a rip-off”.
Para dizer que algo “custa os olhos da cara” podemos dizer “It costs an arm and a leg” que traduzidos ao pé da letra é “isto custa um braço e uma perna””

MAS CUIDADO!!!! A palavra “steal” (roubo/roubar) tem outro significado totalmente oposto quando usada referente às compras. Quando vou a uma loja e algo é muito barato, posso dizer “It’s a steal!” Se fosse traduzir ao pé da letra seria “isto é um roubo”, mas na verdade seria o mesmo que “é muito barato/é uma pexinxa/etc”. Seria o mesmo que dizer que é tão barato que parece que você nem pagou por isso, mas sim roubou da loja, de tão barato que é.

Abaixo um comercial com o uso desta expressão:

Sem categoria
Comente aqui


Diferença entre travel, trip e journey

A palavra “viagem” em inglês geralmente gera confusão entre essas três palavras: trip, travel, journey, já que as três podem ter a mesma tradução. NO ENTANTO, possuem sentidos e usos diferentes.

Trip – Substantivo que significa “viagem” e é contável. Geralmente usada no sentido de viagem de férias, à trabalho, etc. e inclui ida e volta. Ex. I have a trip to NY in November (Eu tenho uma viagem para os EUA em novembro); “How was your trip?” (Como foi sua viagem?); “I’m planning a trip to the US” (Estou planejando uma viagem para os EUA)

Travel – Geralmente é um verbo (viajar). Como verbo temos os exemplo: “I’m planning to travel to the US” (Estou planejando viajar para os EUA). Mas o que mais confunde é quando esta palavra tem a forma de substantivo e significa “viagem” ou o ato de viajar. Como substantivo se difere da palavra TRIP por ser no sentido geral e ser geralmente incontável.. Ex. “Air travel is expensive in Brazil” (Viagem de avião é caro no Brasil)

Journey – Como substantivo significa viagem mas se referindo ao trajeto ou a viagens mais longas. Ex. “The journey was tiring” (a viagem – o vôo – foi cansativo). “It was a journey to the Sahara” (Foi uma viagem ao Sahara)

Assista abaixo um vídeo com mais explicações e exemplos:

Sem categoria
3 Comentários


Como dizer acenar com a cabeça em sinal de afirmativo em inglês

Na linguagem não verbal é muito comum uma pessoa acenar com a cabeça pra cima e pra baixo num sinal de afirmativo para responder “sim” ou concordar com algo. Mas como dizer isso em inglês? TO NOD – “I asked my dad for money and he nodded” (eu pedi para meu pai dinheiro e ele só acenou com a cabeça em sinal de afirmativo)

Mas e como dizer o contrário, que a pessoa balançou a cabeça em sinal de negativo? TO SHAKE YOUR/HIS/HER/etc HEAD – “I asked my dad for money and he shaked his head” (Eu pedi dinheiro para meu pai e ele balançou a cabeça em sinal de negativo).

NOD - Balançar a cabeça em sinal de afirmativo

NOD – Balançar a cabeça em sinal de afirmativo

Shake your head - balançar a cabeça, negar

Shake your head – balançar a cabeça, negar

1 Comentário


Chop x Shop – pronúncia e significado

Outras duas palavras que os brasileiros e outros não nativos da língua inglesa confundem muito é a pronúncia dessas duas palavras: chop (picar) e shop (fazer compras/loja). Vamos à pronúncia de cada.

TO CHOP: o verbo que significa “picar” possui escrita fonética assim: /tʃɒp/ . Para ouvir clique aqui. O som é parecido com som de CH na palavra “Teacher”

TO SHOP: o verbo que significa “ir às compras” ou “comprar” possui escrita fonética assim: /ʃɒp/ . Para ouvir clique aqui. O som é parecido com o som do SH da palavra SHE (ela).

Comente aqui