Sem preconceito: carnaval é um feriado religioso

Sei que muita gente vai “cair de pau” em cima do que estou falando, mas Carnaval é um feriado religioso.
Vou reproduzir um post que fiz há dois anos:
“Por mais que possa parecer estranho, o carnaval é um feriado religioso. Nunca cai na mesma data porque o último dia (de carnaval) deve ser sempre o dia anterior a quarta-feira de cinzas, que dá início à quaresma, ou período de penitência, quando antigamente as pessoas faziam jejum de qualquer tipo de comida, vivendo 40 dias a pão e água.

Como antigamente as pessoas não tinham geladeira nem congelador para guardar as comidas por tanto tempo sem estragar, na terça-feira (último dia e que poderiam comer normalmente) geralmente era feito um grande banquete com toda a comida que as pessoas tinham. A celebração acabou sendo chamada de FAT TUESDAY (terça-feira gorda) justamente porque era o dia em que as pessoas comiam e bebiam muito, para depois passar 40 dias de jejum.

A expressão FAT TUESDAY em francês se diz MARDI GRAS, por isso nos EUA muitas pessoas chamam o carnaval de MARDI GRAS ou FAT TUESDAY. No entanto, CARNIVAL é a melhor tradução para carnaval. MARDI GRAS é mais conhecido como o carnaval americano, aquele que é muito famoso em New Orleans, com carros alegóricos com pessoas no topo jogando colares de contas uns para os outros, com o intuito de ter maior número possível, mulheres mostrando os seios e tudo o que tem direito e muita gente bêbada.

Resumindo: MARDI GRAS é o carnaval em francês mas que se tornou símbolo do carnaval de New Orleans e de outras cidades americanas e dura dias. FAT TUESDAY é o último dia de carnaval (inclusive do Mardi Gras) e CARNIVAL seria a equivalência em inglês para a palavra carnaval.” (Bruna Gusmão – 2014)

Muita gente critica o Carnaval porque hoje em dia virou uma bagunça, o povo desviou muito da real celebração. Mas eu lembro de quando era muito pequena ia sempre nas matinês e minha mãe fazia fantasias para mim e minha irmã, costurava tudo e ficava lindo. Tinha marchinha de carnaval que tinha uma expressão cultural muito linda. Nós geralmente ganhávamos o concurso de fantasia. Era muito divertido. Só não gostava quando o “Rei Momo” me pegava no colo. chorava muito. Depois, na minha adolescência, o carnaval no clube de Astorga (aonde ia na minha infância) perdeu o foco e foi ficando mais fraco, então eu ia para o subúrbio do Rio De Janeiro (Irajá – aonde minha avó morava) e pulava nos blocos de rua, que também eram muito divertidos. Tinham os tais “bate-bola” (para saber sobre a história e o que são clique aqui) que me davam muito medo. Mas todo mundo ia fantasiado. Era muito legal. Infelizmente, com o passar dos anos toda essa diversão, alegria, música e cultura foi se perdendo e dando lugar à bebedeira, sexo, competição de “quem beija mais gente na noite”, violência, etc. Realmente uma pena.

Mas pelo que vi na TV estão voltando a acontecer com mais força os blocos de rua e as marchinhas, o que é muito bom. Quem desvirtua essa festividade é o ser humano, da mesma maneira que desvirtuou o real significado da Páscoa, Natal, Dia dos Namorados (que no Brasil é motivo PURAMENTE comercial – nem história tem) etc. Então se você condena quem pula carnaval, não pode comprar ovos de Páscoa, não pode dar presentes e nem ter papai Noel na sua casa, e não pode dar presentes no Dia dos Namorados. Pode condenar quem não sabe pular Carnaval e faz dele uma sacanagem, mas não a festividade em si.

Assista o vídeo abaixo do famoso ator francês Vincent Cassel sobre o Carnaval no Rio e sua paixão pela cultura brasileira:

4 comentários sobre “Sem preconceito: carnaval é um feriado religioso

  1. Cosmo 11 de fevereiro de 2016 9:24

    Bom Bruna, me passar o versículo que diz q devemos jejuar 40 dias como Jesus realizou…..

    • Bruna Gusmão 12 de fevereiro de 2016 10:57

      Não entendi seu comentário. Eu não disse que DEVEMOS jejuar 40 dias, disse que era um hábito no passado. Isso é fato, é história. Inclusive a palavra CARNAVAL surgiu desse significado. Em latim CARNA VALE que quer dizer adeus à carne. Se DEVEMOS ou NÃO fazer isso é outra história.

  2. Fabio 28 de fevereiro de 2017 16:12

    Li o texto mas ainda fiquei sem entender qual o embasamento para dizer que o Carnaval é um feriado.

    • Bruna Gusmão 28 de fevereiro de 2017 23:57

      Aí vai depender da sua cidade. Há cidades em que é decretado feriado e outras não. No Brasil não é obrigatório. Mas que é feriado na maioria das cidades é. Em Maringá por exemplo, na terça-feira é. Isso é fato. Ou todo mundo trabalha normalmente do carnaval na sua cidade? Não precisa de embasamento teórico, simplesmente o senso comum de saber se é decretado feriado ou não na sua cidade.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.