Vídeo (video)



Sem preconceito: carnaval é um feriado religioso

Sei que muita gente vai “cair de pau” em cima do que estou falando, mas Carnaval é um feriado religioso.
Vou reproduzir um post que fiz há dois anos:
“Por mais que possa parecer estranho, o carnaval é um feriado religioso. Nunca cai na mesma data porque o último dia (de carnaval) deve ser sempre o dia anterior a quarta-feira de cinzas, que dá início à quaresma, ou período de penitência, quando antigamente as pessoas faziam jejum de qualquer tipo de comida, vivendo 40 dias a pão e água.

Como antigamente as pessoas não tinham geladeira nem congelador para guardar as comidas por tanto tempo sem estragar, na terça-feira (último dia e que poderiam comer normalmente) geralmente era feito um grande banquete com toda a comida que as pessoas tinham. A celebração acabou sendo chamada de FAT TUESDAY (terça-feira gorda) justamente porque era o dia em que as pessoas comiam e bebiam muito, para depois passar 40 dias de jejum.

A expressão FAT TUESDAY em francês se diz MARDI GRAS, por isso nos EUA muitas pessoas chamam o carnaval de MARDI GRAS ou FAT TUESDAY. No entanto, CARNIVAL é a melhor tradução para carnaval. MARDI GRAS é mais conhecido como o carnaval americano, aquele que é muito famoso em New Orleans, com carros alegóricos com pessoas no topo jogando colares de contas uns para os outros, com o intuito de ter maior número possível, mulheres mostrando os seios e tudo o que tem direito e muita gente bêbada.

Resumindo: MARDI GRAS é o carnaval em francês mas que se tornou símbolo do carnaval de New Orleans e de outras cidades americanas e dura dias. FAT TUESDAY é o último dia de carnaval (inclusive do Mardi Gras) e CARNIVAL seria a equivalência em inglês para a palavra carnaval.” (Bruna Gusmão – 2014)

Muita gente critica o Carnaval porque hoje em dia virou uma bagunça, o povo desviou muito da real celebração. Mas eu lembro de quando era muito pequena ia sempre nas matinês e minha mãe fazia fantasias para mim e minha irmã, costurava tudo e ficava lindo. Tinha marchinha de carnaval que tinha uma expressão cultural muito linda. Nós geralmente ganhávamos o concurso de fantasia. Era muito divertido. Só não gostava quando o “Rei Momo” me pegava no colo. chorava muito. Depois, na minha adolescência, o carnaval no clube de Astorga (aonde ia na minha infância) perdeu o foco e foi ficando mais fraco, então eu ia para o subúrbio do Rio De Janeiro (Irajá – aonde minha avó morava) e pulava nos blocos de rua, que também eram muito divertidos. Tinham os tais “bate-bola” (para saber sobre a história e o que são clique aqui) que me davam muito medo. Mas todo mundo ia fantasiado. Era muito legal. Infelizmente, com o passar dos anos toda essa diversão, alegria, música e cultura foi se perdendo e dando lugar à bebedeira, sexo, competição de “quem beija mais gente na noite”, violência, etc. Realmente uma pena.

Mas pelo que vi na TV estão voltando a acontecer com mais força os blocos de rua e as marchinhas, o que é muito bom. Quem desvirtua essa festividade é o ser humano, da mesma maneira que desvirtuou o real significado da Páscoa, Natal, Dia dos Namorados (que no Brasil é motivo PURAMENTE comercial – nem história tem) etc. Então se você condena quem pula carnaval, não pode comprar ovos de Páscoa, não pode dar presentes e nem ter papai Noel na sua casa, e não pode dar presentes no Dia dos Namorados. Pode condenar quem não sabe pular Carnaval e faz dele uma sacanagem, mas não a festividade em si.

Assista o vídeo abaixo do famoso ator francês Vincent Cassel sobre o Carnaval no Rio e sua paixão pela cultura brasileira:

4 Comentários


História do Thanksgiving

Thanksgiving, que é o Dia de Ação de Graças nos EUA, surgiu quando os peregrinos ingleses decidiram vir para os EUA. Tempos depois, no inverno de 1620, quase metade de sua população acabou morrendo. Esses peregrinos tiveram a ajuda de uma tribo local americana/estadunidense que os ensinaram a pescar e caçar. Um ano depois, quando os peregrinos tiveram sua primeira colheita de sucesso, chamaram os nativos para um banquete com eles em comemoração à fartura e dando graças à mesma. Esse foi considerado o primeiro Thanksgiving e eram três dias de festa com comida, caça e dança. Os índios mataram 5 cervos para aquela festa. Perú não era pare dessa data festiva na época. Nem torta de abóbora, nem purê de batatas. Os peregrinos não pensaram em dar sequência anual a esta festa. Na verdade não celebraram mais.
Até que em 1789 o então president George Washington anunciou o primeiro dia Nacional de Thanksgiving, que aconteceu na quinta-feira, 26 de novembro. Mas só no século 19 tornou-se uma celebração nacional.
A escritora americana Sara Josepha Hale recriou a ceia. Em 1827 começou uma campanha mas só em 1857 conseguiu com que fosse nacional. Também publicou receitas de torta de abóbora, peru, entre outras. Esses depois viram os ingredientes principais da famosa ceia.
Em 1863, durante a guerra civil, presidente Abraham Lincoln anunciou que a nação celebraria o dia da Ação de Graças toda última quinta-feira de novembro. Depois, e, 1941, foi mudada para a quarta quinta-feira de novembro, quando é celebrada até hoje.
George Bush ( o pai), em 1989, iniciou uma tradição bem diferente que é o perdão ao perú, que existe até hoje e todo ano o presidente pega um perú e o solta em uma fazenda para o resto da vida, no lugar de mata-lo e levá-lo para uma mesa de jantar.

Abaixo vídeo explicativo em inglês:

Comente aqui


O que é um redneck?

Redneck é uma expressão usada para chamar o típico americano (ou estadunidense) branco da área rural do sul dos EUA.
Red = vermelho. Neck = pescoço
Seria chamado de redneck porque de tanto trabalhar no campo exposto ao sol fica com o pescoço vermelho. Daí a origem da palavra.
Hoje um redneck é um típico republicano, machista, da área rural ou do interior dos EUA.
Antigamente era denominado também para designar o trabalhador branco de área rural e de baixa renda. No entanto, hoje chamamos de rednecks pessoas de renda familiar melhor também, que é do interior, branco, cristão, conservador, muito patriota, machista, geralmente republicano que se diz orgulhoso de manter e defender “as raízes americanas”.
Apesar de muita gente considerar o termo pejorativo há muitos também que se orgulham em dizer que são rednecks.

REDNECK

REDNECK

Abaixo vídeo explicativo em inglês sobre a origem e posição política/social dos rednecks:

9 Comentários


Casca de banana em inglês: homenagem à Dilma

Acabei de ver um vídeo que anda circulando na internet sobre a Dilma perguntando “como se fala casca de banana em inglês”.
O vídeo é este aqui:

Pois bem, casca de banana é “banana peel” no inglês americano (para ouvir pronúncia clique aqui) mas “banana skin” também é usado no inglês britânico.
A palavra “peel” pode ser usada para a casca de frutas no geral. Ex. “Orange peel”, “apple peel”, etc.

1 Comentário
 

O que são os diners encontrados nos EUA?

Primeiramente, não confundam “diner” com “dinner”.
“Dinner” significa jantar e tem a fonética assim: /ˈdɪn·ər/ Ou seja, o I tem som de I mesmo. Ouça qui a pronúncia.

Já o “diner” tem a fonética assim: /ˈdaɪn·ər/ Ou seja, o I tem som de AI. Ouça aqui a pronúncia.

Mas o que significa DINER? Você pode achar em alguns dicionários como lanchonete. No entanto, lanchonete em inglês é “snack bar”.

O Diner é um restaurante pequeno com características típicas americanas e que é comum também em alguns lugares do Canadá e oeste da Europa. Geralmente possui um balcão, comidas caseiras variadas (principalmente hambúrguer e batata frita e um bom café da manhã americano) e a fachada (parte exterior) parecida com um vagão, muitas vezes até de metal. O primeiro foi criado em 1872. O estilo lembra um pouco aqueles restaurantes caseiros de beira de estrada, inclusive é bem característico de beira de estrada. São menores e menos formais que os típicos restaurantes.

Em São Francisco tem um estilo anos 50, que era o período de ouro dos diners. Chama-se Lori’s Diner. o endereço é 500 Sutter Street. o site deles é www.lorisdiner.com

Em New York o Empire Diner é bem famoso. Abaixo reportagem sobre esse famoso Diner:

Comente aqui


Quer fazer intercâmbio ou hospedar um intercambista?

Se você quer fazer intercâmbio ou hospedar um intercambista há uma ONG mundialmente famosa e líder global em educação internacional que esse ano completa 100 anos de existência no mundo e 59 anos no Brasil e faz esse tipo de serviço: o AFS.
Foi pelo AFS que viajei e morei nos Estados Unidos por uma ano (1998-1999), quando tive a experiência que mudou minha vida e até hoje me ajuda na minha vida pessoal e profissional. Hoje sou voluntária no AFS, que tem o intuito de promover a paz e compreensão cultural em comunidades ao redor do mundo.
Para saber um pouco da belíssima história da organização veja o vídeo abaixo:

Se você quer ser intercambista, em Maringá adolescentes entre 15 e 18 anos podem passar por esta experiência de morar e estudar no exterior na casa de uma família típica do país de intercâmbio. Detalhes sobre valores no site do AFS aqui. Se após ver esses detalhes de valores e condições e se interessar, pode falar comigo, que sou voluntária do Comitê de Maringá.
Se você quer hospedar um estudante estrangeiro na sua casa por um período de seis meses a um ano, entre em contato comigo. Em Maringá há um Comitê do AFS responsável por isso, o qual eu faço parte.

Comente aqui


Como é celebrada a Páscoa nos outros países, sua história e símbolos

No Brasil a tradição é dar grandes ovos de chocolate para as pessoas na Páscoa e passar o dia num grande banquete com a família, além de ir à igreja celebrar a ressurreição de Cristo. Mas e nos EUA? E nos outros países? Como são as tradições?
Neste post trarei as diferentes celebrações da páscoa pelo mundo, seus símbolos e sua história.

CELEBRAÇÕES PELO MUNDO:
Nos Estados Unidos: É comum cozinhar ovos, depois pintá-los e espalhar pelo jardim. Também é comum comprar ovos de plástico no tamanho dos de verdade e colocar dentro deles chocolates ou brinquedos pequenos. Então no domingo de Páscoa cada criança recebe uma cesta com um monte de doces e chocolates e vai procurar os ovos que estão espalhados no jardim. Depois que terminarem a tradição é comê-los. O nome dessa brincadeira é “egg hunt” (caça ao ovo). Não há ovos grandes de chocolate sendo comercializados, somente pequenos, do tamanho de um ovo normal ou do tamanho dos ovos de codorna. Mas há muitos chocolates, coelhos de chocolate e doces. É a segunda data festiva com maior número de doces sendo vendidos. Perde somente para o Halloween.
É bem comum as pessoas tomarem gemada no domingo de páscoa. Inclusive já tem as gemadas prontas sendo vendidas nos mercados.
Na casa branca desde 1876 há o famoso “egg roll”, uma tradição de receber crianças e elas participam de uma competição de ovos, rolando cada ovo com uma grande colher e o objetivo é chegar até a marca final.

White House Easter egg rolling

White House Easter egg rolling

Na Alemanha há o “egg throw” que as pessoas participam anualmente e levam muito a sério. Essa competição consiste em pegar os ovos já cozidos e pintados e cada pessoa tem uma única chance de arremessar um ovo o mais longe possível num gramado. O ovo que for mais longe ganha, porém não pode quebrar. Se o ovo quebrar está desclassificado e o que restou fica ali para os pássaros. Veja o vídeo desta competição:

Itália: as pessoas costumam dar ovos de chocolate mas eles não tem nada dentro, diferentemente do Brasil. Lá a segunda-feira também é feriado. Neste dia é comum piqueniques, passeios pelo centro da cidade, visitas a pontos turísticos e reuniões familiares. Este é o ápice das celebrações de chegada da primavera. Há várias outras celebrações bem diferentes e cada cidade da Itália. Para ler sobre cada uma clique aqui.

Ucrânia: Há milhares de anos eles pintam ovos durante a primavera (pra eles a Páscoa é na primavera) para presentear as divindades. Com o cristianismo passou a simbolizar a páscoa e ressurreição de Cristo.

Pêssanka - ovo ucraniano de Páscoa

Pêssanka – ovo ucraniano de Páscoa

SÍMBOLOS E HISTÓRIA:
Bunny/habbit (coelho) – é símbolo da fertilidade, fazia parte de uma celebração pagã que depois se fundiu com o cristianismo. No séc XVI os pais começaram a contar para seus filhos que se eles se comportassem no período da Páscoa um coelho iria botar ovos coloridos no jardim. Assim surgiu o “egg hunt” e as cestas de Páscoa.

Egg (ovo) – é o símbolo da do nascimento há milênios. A gema dentro do ovo seria Cristo levantando de seu túmulo. Os ovos no início eram pintados de vermelho para representarem o sangue de Jesus na Cruz.
No século XIX os ovos começaram a ser feitos de chocolate. Em 1885 na Rússia se deu início o famoso ovo Fabergé. Foi quando o Czar Alexandre III, que costumava presentear sua esposa com belíssimas jódias na Páscoa, pediu para seu joalheiro Peter Carl Fabergé fabricar um ovo feito de ouro e pedras preciosas com uma miniatura de uma calinha de ouro e olhos de rubi dentro. O sucesso foi tão grande que todo ano Fabergé e seus assistentes faziam para os czares da Rússia e hoje essas jóias são disputadas entre colecionadores de todo o mundo. Vídeo com a história do ovo Fabergé aqui.

Primeiro ovo Fabergé

Primeiro ovo Fabergé

Easter (Páscoa) – EASTER é uma palavra derivada do nome da deusa pagã EOSTRE que era a deusa da fertilidade e da primavera. Já Páscoa vem do hebraico pesah que significa passagem. A páscoa sempre cai no primeiro domingo após a primeira lua cheia do equinócio de primavera do hemisfério norte. A Páscoa no Antigo Testamento tem a finalidade de celebrar a passagem do Senhor Deus, que libertou o povo de Israel da escravidão do Egito. No seu aspecto histórico a Páscoa no AT é a festa que faz a memória da passagem de Deus no Egito para a libertação do povo. No aspecto agrícola anteriormente era a celebração do início da primavera (daí a derivação da palavra Easter, citada acima) no primeiro mês da colheita da cevada, e que Israel adaptou, para a celebração da Páscoa, onde faziam pães sem fermento.No aspecto pastoril era o sacrifício de um cordeiro cujo sangue era colocado na entrada das tendas dos pastores nômades para a proteção dos rebanhos. Israel também usou este rito para lembrar o dia em que no Egito, Israel precisou passar o sangue do cordeiro em suas portas para protegê-los da passagem do Senhor. Explicação de acordo com o novo e velho testamento aqui.

Lent (quaresma) – 40 dias que antecedem a Páscoa. Período em que começa na quarta-feira de cinzas e quando as pessoas faziam jejum (em inglês FAST) de ovo, carne, vinho e outras comidas.

Fat Tuesday (Terça-feira gorda) – em francês Mardi Gras, que acontece um dia antes do início da quaresma. Como as famílias não podiam estocar comida por 40 dias decidiram fazer um banquete com tudo o que tinham um dia antes da quaresma. Daí surgiu o carnaval. O fato do carnaval nunca ser na mesma data todo ano se dá devido ao fato da Páscoa nunca ser sempre na mesma data, mas sim sempre no primeiro domingo após a primeira lua cheia de primavera no hemisfério norte.

Clique aqui para assistir toda a história da Páscoa em inglês.

3 Comentários


Canal do youtube com dicas erradas de inglês

Hoje eu estava lecionando “Present Perfect” x “Simple Past” e perguntaram para mim se eu já tinha ouvido falar de um canal de dicas de inglês no youtube. Eu disse que não então pediram para eu ver o vídeo.
Assisti e fiquei pasma.
Nada contra a moça, que é uma fofa, super bonitinha, comunicativa, inteligente e simpática. MAS, as explicações estavam erradas e ela falava algumas palavras com pronúncias erradas.
Acho importante postar isso aqui nem tanto pelas pronúncias erradas, mas pelo fato das explicações estarem erradas e me falaram que ela faz o maior sucesso entre os jovens, que curtem a página e seguem suas dicas. O problema é que alguém pode fazer um teste de proficiência ou vestibular e se seguir as regras deste vídeo sobre present perfect x simple past vai errar com certeza.
Gostaria de frisar a importância da pessoa que vai ter um blog/vlog de dicas ser alguém da área com qualificação. No caso de dar dicas de uma língua, não ser simplesmente alguém que fala a mesma. Do mesmo jeito que tem muitos jogadores de futebol profissionais que não sabem muitas regras do esporte, existem pessoas que falam inglês mas não entendem as regras gramaticais/pronúncias corretas.
Já vi muita gente querendo fazer tradução de texto em inglês só porque fala a língua. Tradução de texto, principalmente se for mais formal, é bem diferente da tradução de um bate-papo descontraído e há regras de tradução que vão além de simplesmente ter a fluência na língua.
Abaixo o vídeo e depois a correção:

Agora vamos aos erros do vídeo:
PRONÚNCIAS ERRADAS:
1) Past Participle – Ela falou com sílaba tônica no “ci” quando na verdade é no “par”. Veja a fonética: /ˈpɑːtɪsɪpl̩ /
2) Onion – Ela falou com som de O, quando na verdade é parecido com o som de ã só que um som mais curto. O som seria esse: /ˈʌnɪən/ o mesmo som o U da palavra “up”.
3) eaten – no vídeo é falado como se fosse no gerúndio, com ING. No entanto, o correto é /ˈiːtn̩ / ou seja, sem o som da letra “i” no final.

VOCABULÁRIO:
1) Apesar da palavra “smelly” ser usada para dizer que algo está fedido, a expressão “mau hálito” é “bad breath” e não smelly breath, como ela cita no vídeo.
2) Before yesterday – para dizer “antes de ontem” ela usou “before yesterday” mas na verdade o correto é “the day before yesterday”. Ou seja, uma tradução ao pé da letra.
* Vale citar que os erros cometidos por ela com relação ao vocabulário foram por tradução literal. Há escolas que ensinam itens lexicais (chunks) que são muito boas, pois apesar de eu poder falar “smelly feet” (pés fedidos) não posso falar “smelly breath” pelo mesmo motivo que vender para é “to sell to” e comprar para é “to buy for”. Ou seja, há combinações específicas para cada expressão.

ERROS NA EXPLICAÇÃO:
1) Did you eat onions? – na explicação dela um coelho pergunta ao outro se ele comeu cebola agora há pouco (porque está com bafo). Neste caso a pergunta seria “have you eaten onion” pois está subentendido que foi recente mas não se sabe exatamente quando. Quando é algo recente pode usar “recently” (recentemente) ou não. Independente disso, o tempo verbal será present perfect, ou seja, “have you eaten”.
2) Did you eat onions today? – Ela cita que TODAY é um tempo específico e por isso deve ser usado passado simples (simple past). ERRADO! Só usamos simple past quando for um tempo específico NO PASSADO. Quando usamos palavras como “today”, “this month”,”this week” são palavras e expressões que indicam situações inacabadas, por isso deve ser usado “present perfect” neste caso. Então o correto seria “Have you eaten onions today” (Pois hoje ainda não acabou).
Aproveitando o gancho, a diferença entre “last” e “in the last” também diferencia quando uso passado simples ou presente perfeito. Last = passado. In the last = no(s) último(s).
Ex. I went to the gym once last month (fui para a academia uma vez mês passado – acabou, tempo específico no passado). x I’ve been to the gym once in the last month (Fui para a academia uma vez no último mês – 30 dias atrás até hoje)
3) Did you eat apple – Além do fato de o correto ser “Have you eaten” no lugar de “Did you eat” o correcto seria colocar “an” antes da palavra “apple”. Apesar de no português a tradução ser “você meu maçã?”, geralmente usamos a/an antes de um substantivo contável que esteja no singular. Ou então pode dizer “apples”, no sentido geral. O mesmo para a resposta. O correto seria: “any apples” ou “an apple”.
4) I still prefer apple – quando vai falar o nome de coisas ou pessoas no sentido geral usa o plural (apples) ou então “The” antes do substantivo ( no caso “the apple”) para dizer um específico tipo de fruta. Mas nunca somente “apple”.

Assisti mais um vídeo dela, sobre futuro, e também há erros na explicação e um outro que assisti que não tem dicas de inglês mas fala algumas palavras em inglês e há erros de pronúncia.
Mais uma vez gostaria de frisar que não tenho nada contra a pessoa, inclusive cito vários sites e vídeos do youtube com pessoas dando explicações nos meus posts. Porém, para dar dicas de inglês ou qualquer outra língua deve-se dar dicas corretas (se necessário estudar o assunto antes) justamente para não ensinar coisas erradas.

Comente aqui


Significado da expressão “have a good one”

É muito comum quando as pessoas vão se despedir dizerem “have a good one”.
Esta expressão geralmente tem o mesmo significado de “have a good day”.
Mas por quê então não dizer “have a good day”? Simplesmente para ser diferente!
Os jovens usam muito essa frase ao dizerem tchau uns para os outros.
No entanto, também pode ser usada não só para dizer “tenha um bom dia”, mas também com qualquer outra situação ou contexto para dizer “divirta-se”. Por exemplo quando você diz que vai viajar amanhã, seu colega pode dizer “have a good one”, que seria o mesmo que “have a good trip” (tenha uma boa viagem). Então a palavra ONE substitui qualquer outro substantivo.

Abaixo vídeo explicativo com mais exemplos em inglês:

Comente aqui