Mês: maio 2011



Nota sobre curso de Jornalismo Esportivo

NOTA PÚBLICA

Curitiba, 25 de maio de 2011

O Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná manifesta, publicamente, sua posição sobre a oferta do curso de Jornalismo Esportivo, com quarenta de carga horária total, pelo Centro Europeu.
Na proposta do curso, o Centro Europeu afirma que o objetivo é “capacitar interessados em ingressar na área de jornalismo esportivo e proporcionar formação teórica e prática ao aluno, ampliando sua visão crítica e criativa sobre o jornalismo esportivo”. O público alvo indicado é composto de estudantes de Jornalismo, Publicidade e Relações Públicas e de outras áreas de ciências humanas, além de Educação Física e áreas afins. Ainda aponta para os jornalistas recém-formados e outros interessados. Nitidamente, o curso, como é próprio do Centro Europeu, entidade que oferece cursos livres em diversas áreas, sem chancela portanto do Ministério da Educação, visa formar para o mercado de trabalho. O Conselho de Ética entende que o objetivo proposto é inadequado, posto que a formação teórica, profissional e ética dos jornalistas não pode ser reduzida a 40 horas de carga total. Tal curso só poderia ser oferecido como formação complementar, sem pretensão de formar jornalistas esportivos. O público alvo, amplo, indica que o curso não pretende complementar formação profissional, mas oferecer formação completa. Assim, o Conselho entende que o curso, em si, contribui para a precarização profissional da atividade jornalística e, em consequência, para a precarização moral do jornalismo e dos jornalistas.
Esta é a posição tomada pelo pleno do Conselho de Ética.

Mário Messagi Júnior
Presidente do Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná

Geral
3 Comentários


Alerta Fiscal ampliará arrecadação em R$ 1,5 bilhão

.
A Receita Estadual, com apoio da Procuradoria Geral do Estado (PGE), promete fechar o cerco contra a sonegação e espera, estendendo a fiscalização às ruas das principais cidades, arrecadar R$ 1,5 bilhão além da previsão orçamentária do governo do Paraná para este ano. A primeira etapa do projeto Alerta Fiscal começou na terça-feira (24), em Maringá, e prossegue até o meio-dia da próxima sexta-feira.

Uma força conjunta formada por 150 auditores da Receita Estadual e dez procuradores do PGE, vindos de seis das 11 regiões fiscais do Estado, vai checar a regularidade dos cadastros e dos equipamentos utilizados e se os contribuintes estão respeitando a legislação tributária.

Leia a matéria completa em odiario.com.
No primeiro dia, operação cobra R$ 20,1 milhões.

.

Comente aqui
 

Nardi dará esclarecimentos a vereadores no HM

Se o secretário de Saúde de Maringá, Antônio Carlos Nardi, não vai à Câmara Municipal, o Legislativo vai até o secretário. Isso deve ocorrer na tarde de sexta-feira (24), quando Nardi receberá os 15 vereadores no Hospital Municipal para dar esclarecimentos sobre as denúncias de desvio de medicamentos, investigadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

“Será oportuno ir ao hospital e ver de perto os problemas. Se não for o suficiente, vamos insistir na vinda dele [Nardi] à Câmara”, comentou o presidente do Legislativo municipal, Mário Hossokawa (PMDB). Na oportunidade, os vereadores também vão checar as instalações do almoxarifado central da Prefeitura.

Nota do LF
Eis a questão central dessa visita: a imprensa poderá acompanhar? A vantagem democrática de o secretário prestar esclarecimentos na Câmara Municipal, e não no hospital como está proposto, é o fato de que a sessão ordinária é aberta ao público.

Comente aqui


Enquete: twitteiras

O blog Café com Jornalista quer saber: já está na hora de uma segunda edição do concurso das twitteiras mais belas e influentes de Maringá?

A primeira edição deixou muito marmanjo de boca aberta e, claro, muita mulher com dor de cotovelo. Mas isso faz parte. Deixe sua opinião em comentários.

Thaís Becker, uma das twitteiras top 10 de Maringá (Foto: ellaclube.com.br)

 

2 Comentários
 

Caminhada da diversidade ganha reforço

Depois de o vereador Luiz do Postinho (PRP) convidar a população a participar da 1ª Caminhada da Diversidade de Maringá – que alguns têm chamado de Parada Gay -, agora é a vez do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá (Sismmar). Em seu blog, o sindicato convoca os servidores a participar do evento que visa a promover a igualdade entre as pessoas e o respeito à opção sexual.
.

Comente aqui
 

Luiz do Postinho convida para parada gay

Vereador Luiz do Postinho (foto: Lauro Barbosa)

Durante a sessão ordinária de terça-feira (17), data em que a lei municipal contra homofobia completou um ano, Luiz do Postinho (PRP) convidou os colegas vereadores e pessoas presentes a participar da 1ª Caminhada da Diversidade. Será no próximo domingo, às 14h30, com concentração na praça do Paço Municipal.

A parada gay, como também vem sendo chamada, deve reunir mais de uma centena de participantes. “Nossa expectativa é de 300 a 600 pessoas. Esse tipo de evento, que em algumas cidades é chamado de parada gay, terá sua primeira edição em Maringá”, comenta um dos organizadores da caminhada, o professor Leandro Silva.

A caminha partirá da praça da Prefeitura pela Avenida Getúlio Vargas e até a Praça Raposo Tavares. Para mais informações, Leandro deixou telefone para contato: 44 9987-8548.
.

2 Comentários


Lei das Calçadas terá emendas

Soni quer Nardi na Câmara

A “Lei das Calçadas”, projeto de lei que regulamenta o uso de mesas e cadeiras nas calçadas de Maringá, foi aprovada em primeira discussão pela Câmara Municipal, na sessão ordinária de terça-feira (17), por 13 votos a 1. Leia a matéria.

Retirado da pauta na semana passada, o texto substitutivo encaminhado pelo Executivo deu lugar a outro – de autoria dos vereadores –, que também causou divergências. Na quinta-feira (19), são aguardadas pelo menos cinco emendas, que devem modificar novamente as regras propostas pelo Legislativo.

***
Na mesma sessão, o vereador Paulo Soni (PSB) cobrou a presença do secretário de Saúde, Antônio Carlos Nardi, na Câmara. Soni e outros vereadores querem explicações sobre denúncias de desvios de medicamentos no Hospital Municipal de Maringá.
.

Comente aqui