Contra geminadas, John tira a camisa e encerra a sessão

A Câmara de Maringá viveu, na sessão ordinária desta quinta-feira (29), um dos episódios mais vergonhosos de sua história. Após perceber que o projeto de lei complementar (PLC) que revoga a restrição às casas geminadas seria aprovado, o vereador John Alves (PMDB) perdeu o controle e tirou a camisa diante de um plenário lotado.

A quebra de decoro indignou alguns dos vereadores, que abandonaram a sessão. Sem o quórum mínimo de oito parlamentares, a sessão foi encerrada. O assunto ganhou capa em O Diário e nas emissoras de tevê, destaque em rede estadual.

Como a matéria publicada no jornal é longa, não vou reproduzi-la no blog. Clique aqui para ser sobre a baixaria. 

Após o episódio, apenas Mário Hossokawa (PMDB), Manoel Sobrinho (PC do B), Mário Verri (PT), Humberto Henrique (PT), Marly Silva (DEM) também permaneceram no recinto, fazendo uso da palavra.

“Tive vários projetos reprovados e nunca tirei a roupa aqui por isso. Não sei o que há por trás desse projeto das casas geminadas, mas é algo muito grave“, comentou Humberto, que não descarta a possibilidade de recorrer ao Ministério Público para pedir que o artigo 39 seja investigado.

Verri disse que entrará com uma representação contra John. “Já relevamos muita coisa aqui, mas isso não. Quero a gravação dessa sessão para tomar as providências”, declarou. Segundo a assessoria jurídica da Câmara, se Verri não ficar apenas na promessa, a representação pode custar a John uma suspensão temporária ou até a perda do mandato. Para qualquer punição, também serão necessários oito votos favoráveis.

2 comentários sobre “Contra geminadas, John tira a camisa e encerra a sessão

  1. Beto 30 de setembro de 2011 09:55

    Deveriam provocá-lo, até ele tirar toda a roupa, e depois chamar a polícia! è um perfeito palhaço !!!

  2. Lu Oliveira 30 de setembro de 2011 11:16

    Saudade de quando este “homem do saco roxo” era apenas um locutor que lia “cartas da saudade”… aliás, já pensaram se ele resolvesse mostrar o saco roxo também? É… a teoria do “podia ser pior” é verdadeira mesmo.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.