Mês: setembro 2011

 

Bruno Senna diz que merece atenção não apenas pelo sobrenome

Piloto da Lotus Renault, o brasileiro Bruno Senna afirmou que pretende conquistar seu espaço na Fórmula 1 para deixar de chamar atenção apenas por se sobrinho de Ayrton Senna.

“Os torcedores têm interesse em mim por causa do Ayrton e eu compreendo. Tenho que provar a mim mesmo e a todos que acompanham F-1 que mereço atenção especial. Esse é um bom momento para fazer um bom trabalho na F-1 e conquistar meu espaço”, disse em vídeo divulgado pela escuderia.

Ao Bruno guiando um carro preto com detalhes em dourado, com capacete semelhante ao de Ayrton, fica difícil não lembrar do grande ídolo. Se Bruno fizer 10% do que o tio fez, o Brasil já estará satisfeito.

Nota do LF: Aproveitando a deixa, vamos curtir um pouco do talento do tio do Bruno. 

Futeba & F-1
Comente aqui


Pearl Jam Twenty

Assisti ao documentário “Pearl Jam Twenty, que revela bastidores desses 20 anos da banda, na última terça-feira (20). A princípio contrariado, pelo custo um pouco salgado do ingresso, deixei a sala de cinema, na companhia de meu irmão mais novo, certo de que foram os R$ 18 mais bem gastos da minha vida.

Ótimo documentário. Em tempos de funk e pop (a la Justin Bieber), não se faz mais, ao menos não tanto quanto antes, bandas do nível de Pearl Jam e Nirvana (minha favorita), também citada no documentário. Até hoje, mantenho na guarda de minha cadeira, no jornal, uma blusa de flanela, xadrez, que lembra aquelas que Curt Kobain vestia.

Foi bom ver, na saída do cinema, que Pearl Jam Twenty tem atraído a atenção de um bom número belas (e jovens) maringaenses. Na terra do sertanejo universitário (e suas letras de pouco conteúdo), tinha a falsa impressão de que todas estavam indo para o “mau” caminho. Abaixo o trailer do documentário. As belas moças (que vi na saída do cinema) recomendam.

Nota do LF: Em outubro, meu irmão assistirá ao show de Pearl Jam no Morumbi. Dei mancada ao não ter comprado meu ingresso para ir junto! 

Comente aqui


Câmara volta atrás e libera viagem de Flávio Vicente à Europa

O vereador Flávio Vicente (PSDB), que teve participação em missão empresarial à Europa rejeitada em plenário, no início deste mês, terá de se apressar para arrumar as malas. Na sessão ordinária de ontem (20), a Câmara Municipal voltou atrás na decisão e aprovou, por 11 votos a 4, um novo projeto de resolução permitindo a viagem do segundo secretário do Legislativo à Itália, França e Alemanha.

Em ato de retaliação, pelo fato de o vereador ser contrário ao aumento do número de vereadores, a viagem havia sido negada em segunda discussão (veja como foi), após ser aprovada por unanimidade na sessão anterior.

Como a partida será na sexta-feira (23) – com retorno em 9 de outubro –, a segunda discussão ocorreu em sessão extraordinária ainda na noite de ontem. “Visitaremos mais de 10 centros de pesquisa nesses três países. O objetivo será tentar assinaturas de convênios e estudar projetos que possam ser implementados em Maringá”, comentou Vicente (foto).

A organização da missão empresarial estima que a viagem custará entre R$ 18 mil e R$ 20 mil por integrante, considerando despesas com passagens, hospedagem e alimentação. Contudo, a Câmara aprovou apenas o valor de R$ 13,9 mil. “Vou ter te pagar parte do valor do meu próprio bolso”, disse o vereador. Leia mais sobre a decisão.

 

Nota do LF: aproveitando o calor da discussão, convido os leitores a se posicionar sobre o assunto. Você concorda com a viagem de Flávio Vicente à Europa como representante do Legislativo? Deixe seu comentário!

 

Comente aqui


PMDB municipal sofre intervenção da Executiva estadual

Maior partido de Maringá, com mais de 7 mil filiados, o PMDB terá um novo comando. A substituição de Umberto Crispim (foto) – que esteve à frente do diretório municipal desde a década de 80 – pelo deputado estadual Teruo Kato (de Paranavaí) tem, formalmente, o objetivo de evitar novas desfiliações e assegurar candidatura própria à Prefeitura de Maringá no ano que vem.

Leia a matéria completa.

A comissão será oficializada amanhã (22), às 12 horas, na Câmara Municipal. Além de Kato, na presidência, a nova executiva municipal contará com quatro nomes, todos com poder de decisão, entre eles o de Crispim e do atual vice-presidente do PMDB em Maringá, Cláudio Ferdinandi.

Apesar do discurso oficial, de candidatura própria, a principal preocupação dos caciques do partido é com a debandada de insatisfeitos. Apenas nesta terça-feira (20), mais de 10 nomes, todos ligados a uma das chapas que disputaria a presidência contra Crispim – se a convenção municipal não tivesse sido cancelada – assinaram a desfiliação do PMDB para ingressar no PMN, PR e PSC.

O presidente da Câmara, Mário Hossokawa, que disputa com Crispim o comando do PMDB e pretende se lançar candidato a prefeito, se disse satisfeito com a chamada “intervenção branca”. “Se deixasse por conta do Crispim, iria esvaziar o partido em Maringá”, comentou.

Sem citar nomes, Crispim disse que não é com “gente de fora” que os problemas do PMDB de Maringá serão resolvidos. “A culpa não é só de Maringá não”. Crispim recordou a última vez que PMDB elegeu prefeito em Curitiba foi 1985 e em Londrina, em 1974.

Comente aqui
 

IPTU pode entrar na pauta semana que vem

O reajuste de 5,79% do Imposto Predial de Territorial Urbano (IPTU) de Maringá, para o ano que vem, não será votado na Câmara Municipal nesta terça-feira (20), conforme previsão inicial. Sem o pedido de urgência, a discussão não ocorrerá antes da semana que vem.

“Sou eu que assino os regimes de urgência e não houve nenhuma manifestação do governo nesse sentido”, diz o líder do prefeito no Legislativo, Heine Macieira (PP).

Segundo o vereador, não há urgência porque a votação do IPTU pode ocorrer até o final do ano. “Como os valores [reajuste] vão valer somente para o ano que vem temos até dezembro para votar”. Com isso, acrescenta Heine, há a possibilidade de a matéria tramitar normalmente na Casa, passando pelo crivo das comissões permanentes.

Comente aqui
 

Deputado Bolsonaro é o campeão de queixas

Inimigo público número 1 dos gays, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) é o campeão de queixas. De acordo com a Ouvidoria da Câmara dos Deputados, das 311 mensagens destinadas a Bolsonaro, no primeiro semestre, 70% criticavam o parlamentar – especialmente em temas como homofobia.

Abaixo, polêmica entrevista de Bolsonaro sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), reconhecendo a união estável homoafetiva.

Comente aqui


Câmaras da região de Maringá rejeitam aumento de vereadores

As câmaras municipais das cidades com mais 15 mil habitantes, da região da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), que tinham o direito constitucional de aumentar a quantidade de vereadores, seguiram o exemplo de Maringá e votaram pela manutenção do número de cadeiras. A exceção foi Marialva, que em abril havia aprovado o aumento de nove para 13 e, ontem (19), voltou atrás ao aprovar nova emenda à Lei Orgânica, reduzindo outra vez para nove.

Além de Marialva, outros três municípios – Sarandi, Mandaguari e Nova Esperança – colocaram um ponto final na questão nesta segunda-feira. Em todos os casos, as câmaras ficaram lotadas (na foto, Sarandi) por representantes da sociedade civil organizada.

Veja como foi a votação nesses municípios.

Comente aqui