Mês: outubro 2011

 

Movimento busca apoio para ‘ressuscitar’ geminadas ainda este ano

O movimento em defesa das casas geminadas começou, esta semana, novo diálogo com os vereadores. A intenção é conseguir apoio de oito parlamentares, mínimo necessário votar novamente este ano a revogação da restrição aos sistema geminado.

Vale lembrar que no início do mês um empate em 6 votos a 6 manteve o polêmico artigo 39, que proibirá a construção de geminadas em terrenos com menos de 400 m² daqui nove meses.

Além dos cinco vereadores da bancada da oposição, Flávio Vicente (PSDB) – que estava viajando na ocasião da votação anterior – disse que assinará o requerimento para votar o projeto ainda este ano. “Não mudei de opinião. Cada vez mais tenho motivos para votar favorável à revogação”, disse.
Continue lendo

Comente aqui


Promotor vai investigar denúncia de sumiço de beagles da UEM

Está na edição de hoje (28) de O Diário.

Diante da falta de respostas da Universidade Estadual de Maringá (UEM), o promotor José Lafaieti Barbosa Tourinho, autor da ação que levou à suspensão dos experimentos com cães na UEM, afirmou nesta sexta-feira (28) que investigará a denúncia de ativistas de que alguns dos beagles teriam sido eutanasiados recentemente. A Reitoria da UEM informou que daria retorno à promotoria no início desta semana, o que não aconteceu.

“Vou estudar agora que providências tomar, baseado nas alegações [dos ativistas] de que há divergência quanto ao número de animais. Segundo a ONG Anjos dos Animais, há atualmente 7 beagles e 3 cães sem raça no canil do biotério. Contudo, na ação do MP são mencionados 14 cães, sendo 10 beagles e 4 sem raça.

Na tarde de quinta-feira (27), a presidente da ONG, Eloisa Murta, entregou ao promotor fotos que comprovariam que há um número reduzido de animais e de que alguns deles podem ter sido substituídos. “Não tem nada a ver esses cães com os outros citados na ação, sem falar na falta de animais”, reclamou.

Eloisa e outros ativistas pedem que a UEM liberte os cães remanescentes, já que liminar da Justiça proíbe novos experimentos. “Os beagles iriam para Londrina e ficariam sob cuidados da Ângela, que teria um lugar apropriado para eles, com tratamento veterinário”, diz Eloisa, referindo-se à professora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Ângela Lamas, que fez a primeira denúncia de maus tratos aos beagles do Biotério Central da UEM.

Comente aqui


WikiLeaks suspende publicação por falta de dinheiro

Do Knight Center

WikiLeaks anunciou que está suspendendo a publicação de mais documentos vazados até que possa levantar mais dinheiro. A organização precisa de cerca de US$3,5 milhões durante o próximo ano para continuar a funcionar, informou a Agência Reuters.

Em seu site, WikiLeaks refere-se a um “bloqueio bancário” que “custou à organização dezenas de milhões de libras em doações perdidas”. O site de vazamentos sustenta que “se este ataque financeiro permanecer incontestado, um precedente perigoso, opressivo e antidemocrático será criado.

De acordo com a agência AFP, o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, preveniu que “se não houver uma solução [para o bloqueio] até o final do ano, a organização não poderá mais continuar seu trabalho”.
Nota do LFse a moda pega, vão tentar fazer o mesmo com o Observatório Social de Maringá (OSM). 

 

Sites & Blogs
Comente aqui


Termina domingo prazo de inscrições para o Prêmio Amsop

Nunca ganhei um Prêmio Amsop, mas participei por algumas vezes quando era repórter da sucursal do Jornal de Beltrão em Dois Vizinhos, no sudoeste do Paraná. Para jornalistas que estão lá pelas bandas de Pato Branco, vale a pena participar.

Dois Vizinhos-PR

Em sua 19ª edição, o Prêmio Amsop escolherá os melhores trabalhos nas categorias rádio, televisão, crônica, jornal impresso, fotografia e publicidade e propaganda. As inscrições encerram no domingo (30). Mais informações no site do concurso.

Comente aqui


[Errata] Última sessão de John [não] será na terça-feira

A Câmara Municipal NÃO terá sessão ordinária na próxima terça-feira (1º). Portanto, a última de John Alves (PMDB) este ano. Aqui nesta postagem, constava de maneira equivocada a informação de que a última sessão de John no ano seria na terça-feira.

O vereador protocolou ontem (27) pedido de licença de 123 dias – dois a mais do que o mínimo exigido para a posse do suplente. O pedido será votado na quinta-feira e precisa de oito votos.

Ao anunciar o pedido de licença, John foi questionado por Paulo Soni (PSB) sobre quem seria o suplente. Pela ordem de votação, seria Luzinho Gari, que recentemente trocou o PMDB pelo PDT. Segundo e terceiro suplentes, Capitão Ideval, agora no PMN, e William Gentil, no PR, também deixaram o partido.

John respondeu que o quarto suplente e ex-presidente do PMDB, Umberto Crispim, será empossado por ser o primeiro da lista a permanecer na sigla. John alegou que há jurisprudência no entendimento de que, no Legislativo, o mandato pertence ao partido, e não ao parlamentar.

Abaixo, a entrevista coletiva dada por John na sessão de quinta-feira (27).

Comente aqui


Festerê vai até tarde

A associação Cara Metade – que há anos aproxima solteiros, separados e viúvos solitários em reuniões realizadas no centro esportivo do Borba Gato – realiza nesta sexta-feira (28), no Albergue Santa Luzia, o Baile da Conquista.

O “festerê” começou às 14 horas e tende a virar a madrugada. Segundo a diretora da Cara Metade, são convidadas todas as pessoas se sentem sozinhas e estão em busca do companheiro ou da companheira ideal.

O evento é realizado em parceria com o Baila Comigo, tradicional baile do albergue. Mais informações podem ser obtidas com Cida, no telefone 3026-1690.

Comente aqui


Vereadores atendem apelos de colegas médicos

A Câmara Municipal rejeitou ontem (27), por unanimidade, o veto do poder Executivo ao projeto que torna obrigatória a identificação, com rótulo diferenciado, de todos os medicamentos injetáveis utilizados nas unidades municipais de saúde de Maringá.

“A obrigatoriedade inclui o Hospital Municipal, além dos postos de saúde”, explica o autor do projeto Luiz do Postinho (PRP).

O projeto foi defendido pela bancada da saúde. “O cloreto de potássio tem frasco idêntico ao do soro de glicose. O risco de um engano é enorme, porque o cloreto de potássio causa parada cardíaca irreversível, no ato, causando a morte da pessoa”, explicou Dr. Saboia (PMN), que é médico. A Câmara promulgará a lei nos próximos dias.

Nota do LF – na saída da sessão, Dr. Saboia comentou comigo que, há duas décadas, erros na troca de medicamentos eram mais comuns. Teve um caso, lembrou o vereador, que a morte foi causada por uma técnica de enfermagem que, mais tarde, descobriram ser analfabeta.

Comente aqui


Caso Paolicchi – e se existir um dossiê?

No dia seguinte à execução do ex-secretário municipal de Fazenda de Maringá, Luiz Antônio Paolicchi, não faltam opiniões as causas da morte. O Akino, do blog do Rigon, acha que não foi queima de arquivo. O advogado da vítima pensa o mesmo. Bom, prefiro crer que estamos diante de uma grande história policial. 

Na minha modesta opinião, Paolicchi foi executado porque sabia demais. Mas por que apenas agora? Era sabido que o ex-secretário levava uma vida de luxo, com alto padrão de vida, difícil de manter quando não se tem renda fixa elevada. Creio que o dinheiro pode ter acabado e diante das dívidas, para manter o silêncio, Paolicchi poderia estar chantageando outros envolvidos (impunes) no desvio milionário de recursos da Prefeitura de Maringá.

Já vimos isso no cinema, dezenas de vezes. Na pura suposição, os contatos que Paolicchi jamais dedurou poderiam ter preferido queimar arquivo do que pagar pelo silêncio. Fica então a pergunta: Paolicchi teria elaborado um dossiê para o caso de sua morte? E se existir um documento com detalhes sórdidos, algo que pode ter levado à sua morte?

Fosse como no cinema, Paolicchi teria entregado o dossiê a alguém de extrema confiança e dito: “se o pior acontecer comigo, entregue uma cópia dessas para O Diário e outra para a revista Veja, para garantir”. Se esse dossiê de fato existir, Maringá será grata a Paolicchi.

Nada além de suposições.

 

4 Comentários


Partido do Kassab já tem 10% dos prefeitos paranaenses

Matéria do Estado do Paraná traz o tamanho do recém-criado PSD no Paraná. São 42 prefeitos, 28 vice-prefeitos e 433 vereadores (nenhum em Maringá), sem falar nos dois deputados estaduais e dois federais (da bancada paranaense na Câmara). Ao todo, já são nove mil filiados no Estado. Saiba mais.

Comente aqui