Mês: junho 2012



Sertanejo universitário é o novo sucesso mundial? “meeeo Deeeoos”

Michel Teló

Esta eu li no portal do jornal Zero Hora e custei a acreditar.

“Na última quarta-feira, a revista Billboard Americana publicou uma reportagem sobre a conquista de novos públicos da música sertaneja. Segundo a revista, o ritmo, que antes agradava somente as pessoas do interior do Brasil, ganhou proporções mundiais e está entre as canções mais executadas no exterior.”

Bah, se o sertanejo já cansava os ouvidos tocando exageradamente no Brasil, imagine agora, com esse sucesso mundial? Em questão de meses,  poderemos ter o  sertanejo como trila sonora de grandes lançamentos do cinema.

Paula Fernandes

Se o sertanejo produzisse “Paulas Fernandes” em escala industrial, até que eu não reclamaria. Mas não é o caso.

Geral
2 Comentários


DEM apresenta Iraclézia, mas candidatura não está 100% confirmada

Em e-mail da assessoria de imprensa do DEM e também em alguns veículos de comunicação da cidade, nessa sexta-feira (29), a candidatura da presidente licenciada da Sociedade Rural de Maringá (SRM), Maria Iraclézia (foto), à Prefeitura de Maringá já é dada como certa. Mas o vice-prefeito dessa chapa ainda dependeria de alianças de última hora com partidos menores.

A convenção do DEM foi realizada ontem (28) no Centro Comunitário do Jardim Alvorada. “Ser candidata a prefeita de uma cidade como Maringá é um orgulho. Vai ser um grade desafio”, afirmou Iraclézia.

Mas (e sempre há um mas), há um porém. Como a ata da convenção ainda não foi fechada, e isso pode acontecer até esse sábado, existe a possibilidade de uma coligação de última hora tirar Iraclézia da disputa, ao menos como cabeça de chapa. No DEM, o pessoal fica até bravo quando ouve esse tipo de especulação. Contudo, trata-se de uma possibilidade possível, já que o registro das candidaturas se dará apenas na semana que vem.

É fato: há partidos que ainda tentam Iraclézia como vice na chapa. E por mais incrível que possa parecer, a aliança entre DEM e PT (rivais históricos) em Maringá não é descartada. Bom, em tempos de Lula e Maluf abraçados, tudo é possível!
.
Nota do LF.:
se Iraclézia tem a pretensão de se lançar a deputada, daqui dois anos, esta é a hora de ser candidata; a prefeita e não a vice.

 

Comente aqui


Copa das Confederações terá 12 títulos mundiais

Com a vitória sobre a Alemanha por 2 a 1, a Itália do atacante Balotelli (foto) garantiu mais do que a vaga para a final da Eurocopa; carimbou passaporte também para a Copa das Confederações em 2013, aqui no Brasil.

Isso porque a outra finalista, a Espanha, já tem vaga garantida na competição – que serve de preparativo para o próximo mundial – por ser a atual vencedora da Copa do Mundo.

E com isso, a Copa das Confederações reunirá um número recorde de títulos mundiais (cinco apenas do Brasil). Veja mais em matéria da Folha de S.Paulo.

Futeba & F-1
Comente aqui


Prefeito não pode ganhar tanto quanto presidente (ponto final)

Vou dar uma de Akino e tomar a liberdade de reproduzir uma boa postagem aqui, para depois comentar. Segue um texto que li no Blog do Rigon:

“A presidente Dilma Roussef (PT) ganha R$ 26.723,13 por mês (ou R$ 19.818,49 liquidos) para administrar os grandes pepinos desta nação e aguentar uma pá de ministros xaropes. Agora, qual o fundamento que justifica o prefeito de Maringá receber R$ 25 mil? (…)”

LF: esta é a melhor comparação (contra os supersalários) que vi lançada na blogosfera maringaense, até agora. Cadê o dito princípio da proporcionalidade? Se ele serve para os cargos comissionados, bem que poderia ser aplicado também aos subsídios. Não é admissível um gestor público municipal ganhar quase tanto quanto um presidente da República. É legal? Sim. É imoral, com certeza. E cabe apenas aos vereadores, nesse caso, evitar a imoralidade. Como diria um eleitor sueco: “sou eu que pago os políticos e acho que eles não precisam de mordomia”.

2 Comentários


Sebrae realiza semana do empreendedor

O Sebrae/PR realiza de 2 a 6 de julho, em mais de cem municípios paranaenses, a 4ª Semana do Empreendedor Individual. Um dos objetivos do evento é orientar a formalização de novos empreendedores. Boa iniciativa, já que muitas pessoas estão na informalidade por pura falta de acompanhamento técnico.

Em Maringá, uma tenda será montada na Praça Raposo Tavares, no Centro da cidade. Lá serão prestadas orientações gratuitas, das 8h30 às 17h30. Os escritórios do Sebrae/PR em Umuarama, Paranavaí e Campo Mourão também reforçarão equipe para os atendimentos. Na região noroeste, também haverá ações específicas nos municípios de Nova Esperança, Ubiratã, Paraíso do Norte, Goioerê, Peabiru, Nova Londrina, Querência do Norte, Icaraíma, Atalaia, Munhoz de Mello e Santa fé.

1 Comentário


PP, PSDB e PMDB discutem aliança

A dois dias das convenções partidárias que definirão os candidatos a prefeito, caciques municipais do PP, PSDB e PMDB discutem a formação de uma ampla aliança de direita, que garantia tempo expressivo de TV ao candidato pepista, Roberto Pupin. Dos bastidores desses partidos, o Café recebeu a informação de que a reunião aconteceria durante o almoço de hoje (28), em um hotel da cidade.

Ao Jornal da Tarde (Band), o presidente local do PMDB, Umberto Crispim, disse recentemente que a decisão do diretório municipal será soberana e que uma intervenção da executiva estadual não seria tolerada. Preto no branco, ficou claro que o PT de Enio Verri não contaria com o PMDB, mais próximo do PP do que nunca. Já o PSDB local, que não havia conseguido o apoio do governador Beto Richa para o primeiro turno, vinha namorando essa aliança com o PP (que compõe o governo de Beto).

Se confirmada, no almoço de hoje, a aliança de pepistas, peemedebistas e tucanos, Pupin terá tempo suficiente para rivalizar com Enio no horário eleitoral gratuito. Em tempos de “showmícios” proibidos e com poucos debates, ter um bom tempo de TV e um time completo na chapa de vereadores é fundamental. E nesse quesito, Dr. Batista (PMN) e Wilson Quinteiro (PSB), que aparecem bem nas pesquisas encomendadas pelos próprios partidos, ficariam isolados na disputa… e com pouca visibilidade na telinha.

Agora, é aguardar o desfecho dessa reunião e, principalmente, o final do período de convenções. Talvez tenhamos alguma novidade da parte do presidente municipal do PSDB, professor Wilson Matos, que estará ao vivo no Jornal da Tarde, hoje, às 17h45.

 

Comente aqui


Ciclovias… um sonho distante

Enquanto no Brasil ainda se discute a implantação de ciclovias nas cidades, na Europa a malha cicloviária intermunicipal avança a passos largos. Na Alemanha, por exemplo, várias cidades já são ligadas também por ciclovias. E tudo é sempre muito bem sinalizado.

De Bonn – onde morei entre 2006 e 2007 – a Colônia, há uma rota de paisagem maravilhosa beirando o Rio Reno. Essas ciclovias entre cidades têm caminhos exclusivos, ou seja, não estão às margens de rodovias (o que constituiria um risco aos ciclistas).

Quem já esteve na Europa consegue ententer o motivo pelo qual as pessoas deixam seus carros na garagem para ir ao trabalho pedalando. O prefeito Silvio Barros e outras lideranças municipais, que já estiveram por lá em viagens oficiais, sabem do que estou falando. E sabem que Maringá, elogiada na Rio+20, tem feito muito pouco pelos ciclistas.

As míseras ciclovias que temos em Maringá (e que não são interligadas) estão longe do ideal. Na Avenida Morangueira, só para citar um exemplo (sem embasamento matemático), as chances de ser atropelado (pela falta de uma ciclovia) são maiores do que acertar em qualquer uma das loterias da Caixa. E quem acerta na loteria compra logo um carro novo e aposenta a magrela.

Na Deutsche Welle, onde estagiei quando estive na Alemanha, quando não estava frio, era difícil encontrar vaga livre no bicicletário. Por aqui, nem isso os ciclistas têm nas empresas. E por lá, ainda era comum ver chefes de departamentos, de paletó e tudo, chegando ao trabalho com suas bikes bem equipadas (na Alemanha há leis que regulamentam os acessórios básicos que a magrela precisa ter). Por aqui, secretário municipal que se preze vai de carro, porque ir de bicicleta “não pega bem” e ir do transporte público é um aperto só, para não falar na demora.

E enquanto não temos isto aqui, nossa realidade é esta aí, da imagem logo abaixo. E para finalizar, neste ano de eleições, uma porção de candidatos surgirão falando em bicicletas e ciclovias…

1 Comentário


Orquestra Filarmônica do Cesumar faz concerto com temas de filmes

No fim de semana, receberei aqui em Maringá a visita de parentes, lá da gloriosa Pato Branco, de Alceni Guerra, Alexandre Pato, Rogério Ceni, João Oliveira (fundador do Mais1Livro.com), Bozena… e do “craque” Zezinho, é claro. E a programação cultural da família será a Orquestra Filarmônica Cesumar, que fará no Teatro Calil Haddad o concerto “Temas de Filmes”.

Esse é daqueles eventos em que os ingressos vão se esgotar em questão de horas! 

As apresentações acontecerão de domingo a terça-feira (3), às 20 horas. Os ingressos custam R$ 10 e estarão disponíveis a partir de desta quinta-feira (28) na Livraria Campus, localizada no térreo do bloco 8 do Cesumar, e na livraria do Shopping Maringá Park.

.
PS.: os ingressos para domingo e segunda-feira já estão esgotados. Agora, só restam entradas para a noite extra, na terça! Mais um sinal de que o maringaense, tão apaixonado pelo sertanejo universitário, está despertando para a música de qualidade.

Comente aqui


Movimento contra supersalários entrega carta aos vereadores

Realidades opostas: no Brasil, imagem acima; na Suécia, vídeo abaixo

O movimento social contra os supersalários aprovados para prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores entragará, nesta terça-feira (26), uma carta aos parlamentares maringaenses. E o conteúdo dela, bem como a série de entidades que assinam o documento, entre elas a Igreja Católica, será revelado após reunião na Câmara.

O movimento cobra que os vereadores reduzam também os subsídios do Executivo para a próxima Legislatura – a soma proposta para os legisladores já foi reduzida. A base de cálculo para a fixação dos subsídios será a da proposta defendida pela Arquidiocese de Maringá. A Igreja Católica – ao menos por aqui, sempre bem ponderada – não admite que o aumento dado aos gestores do município seja maior do que o reajuste concedido aos servidores municipais.

Eis o dilema para os atuais vereadores, ao menos para a turma que pensa em reeleição: terão coragem de peitar a igreja – e por consequência, milhares de fiéis – e manter os chamados supersalários? Àqueles que não disputarão o pleito, mas sonham com a indicação para alguma secretaria, não há de faltar coragem. Católico ou não, todo político depende do voto. Aí está o combustível do movimento contra os supersalários, que cobra economia nos poderes Legislativo e Executivo em pleno ano eleitoral.

E o superlativo “supersalários”, nesse caso, é pertinente, já que o valor de R$ 25 mil mensais para o prefeito de Maringá é superior ao subsídio que será concedido ao prefeito da rica e poderosa São Paulo. No cálculo da arquidiocese, o subsídio para o prefeito não poderia passar de R$ 18.724,00.

Abaixo, segue uma matéria para que os políticos daqui aprendam um pouco mais sobre o que é ser um representante do povo.

1 Comentário