Mês: dezembro 2012



Sociedade civil pede que Pupin justifique criação de novos cargos comissionados

Um dia depois de anunciar os primeiros nomes de seu secretariado – confira aqui em O Diário, na boa reportagem de Murilo Gatti – o prefeito eleito Roberto Pupin (PP) é informado de que terá de explicar a criação 238 cargos comissionados (CCs), aprovada este mês pela Câmara Municipal. A iniciativa partiu da sociedade civil organizada, que se reuniu na manhã desta sexta-feira (21).

Reunião em que Pupin apresentou parte do novo secretariado

Associação Comercial de Maringá (Acim), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Igreja Católica, Observatório Social de Maringá (OSM) e Conselho de Segurança (Conseg) vão cobrar de Pupin um estudo técnico que justifique a ampliação dos CCs da prefeitura dos atuais 277 para 515.

Estudo feito pelo vereador Humberto Henrique (PT) revela que a aprovação do novo organograma da administração municipal, com inchaço de CCs, custará R$ 15,5 milhões a mais por ano aos cofres públicos (veja no quadro abaixo).

A sociedade civil organizada quer se certificar de que esse dinheiro, que vem dos altos impostos pagos por empresários da cidade e pelos munícipes,  não seja gasto apenas na acomodação de aliados políticos. A tendência é de que outras entidades se unam a essa frente para exigir detalhes da necessidade desses novos cargos.

2 Comentários


O que queremos

Da boa série “O que queremos“, diretamente da terra do mensalão, uma tirinha para refletir neste fim de ano. Como diria Gabriel O Pensador:

“(…) você presta atenção no que o candidato diz ou você vota em qualquer um seu babaca? E depois da eleição você cobra resultado ou fica aí parado de braço cruzado? Você lembra em quem votou pra deputado? E quem você botou lá no Senado?”

http://www.youtube.com/watch?v=5fldI2p23cE

Comente aqui


Quatro nomes estão na disputa pela presidência da Câmara de Maringá

Para dar conta da demanda neste fim de ano, a Câmara Municipal de Maringá realizará sessões extraordinárias nas tardes de hoje (19) e  quinta-feira (20).  Em pauta, destaque para a votação do Plano Plurianual de 2010 a 2013. Extrapauta, porém, o assunto segue sendo a eleição para a presidência do Legislativo para os próximos dois anos.

Leia mais sobre as sessões extraordinárias

O novo presidente, vice-presidente e secretários serão conhecidos na data da posse, em 1º de janeiro. Além da responsabilidade, fazer parte da Mesa Executiva inclui riscos. Da atual composição, apenas o 2º secretário Flávio Vicente (PSDB) saiu vitorioso das urnas. O presidente Mário Hossokawa (PMDB), o 1º vice-presidente Zebrão (PP), o 2º vice-presidente Carlos Saboia (PMN), o 1º secretário Heine Macieira (PP) e o 3º secretário Paulo Soni (PSB) não conseguiram se reeleger.

“Profissão perigo”: dos seis membros da atual Mesa Executiva, apenas o tucano Flávio Vicente conseguiu se reeleger

Pela “rádio corredor da Câmara”,  ao menos quatro vereadores estão na disputa: Flávio Vicente, Ulisses Maia (PP), Humberto Henrique (PT) e Edson Luiz (PMN). Todos têm seus méritos e bons currículos.

Por já compor a Mesa Executiva, Vicente possui as ferramentas necessárias para dar sequência ao trabalho de Hossokawa, muito bem avaliado pela redução de gastos do Legislativo – com a política de “devolução” de dinheiro aos cofres públicos.  Além disso, o vereador representa o partido do governador Beto Richa, que compõe a base de governo do prefeito eleito Roberto Pupin (PP).

Vereador mais votado da história de Maringá, Ulisses Maia tem a favor o fato de ser – na teoria – o favorito do grupo político coordenado por Ricardo Barros. Ulisses, que já foi presidente da Câmara Municipal, ganha pontos por já ter experiência no cargo.

Outro nome da base aliada, que confirmou recentemente o interesse pela presidência da Câmara, é o do tenente Edson. Tanto ele como Ulisses e Vicente terão de buscar uma coalisão para unificar os 11 votos da base aliada. Representante da bancada da oposição e segundo vereador mais votado, Humberto Henrique corre por fora na disputa. Para a oposição, sair da eleição da Mesa Executiva com representatividade nas comissões permanentes será uma vitória a comemorar.

1 Comentário
 

Corinthians é o sexto clube brasileiro a entrar para o hall dos campeões mundiais

Merecido. Assim foi o título mundial do Corinthians, que neste domingo (16) bateu o inglês Chelsea, por 1 a 0. Os jogadores fizeram por merecer dentro de campo – e até os palmeirenses, como este que vos escreve, têm de reconhecer – e a torcia, fora dele. A nação corintiana invadiu o estádio de Yokohama como jamais visto antes e deu um show, desta vez, sem quebrar nada.

Com a conquista, o Corinthians quebrou um jejum brasileiro de cinco anos sem títulos no mundial de clubes e entrou para um seleto hall de times com o status de campeão do mundo. De 1960 a 2004, quando a Copa Intercontinental colocava frente a frente os campeões da Libertadores e da Champions League; e de 2005 para cá, quando aquela competição foi sucedida pelo Mundial de Clubes da Fifa (que incluiu as demais confederações na disputa), seis clubes brasileiros já foram campeões.

Vamos conferir o histórico das finais dos mundiais de clubes:

 

Futeba & F-1
1 Comentário


Vereadores aprovam orçamento de Maringá para 2013 sem emenda do plano de carreira

Na última sessão ordinária da Câmara Municipal este ano, nesta quinta-feira (13), os vereadores aprovaram o orçamento de Maringá para 2013 sob protestos. Tudo por conta de uma emenda, rejeitada por 7 votos a 6, que previa a implantação do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) dos servidores municipais já no ano que vem. Indignados com o resultado da votação, trabalhadores da prefeitura deixaram o plenário disparando críticas aos edis.

Zebrão, Heine e Hossokawa: os três membros da Mesa Executiva, que não foram reeleitos, participaram nesta quinta-feira de sua última sessão ordinária

O principal alvo das críticas foi o vereador Luiz do Postinho (PRP), servidor municipal de carreira, que votou contra a emenda. “É isso aí vereador, virou as costas para sua própria classe”, gritou um dos manifestantes. Como era necessária maioria simples para aprovação, os trabalhadores presentes no plenário concluíram que faltou apenas o voto de Luiz na matéria.

Na avaliação da presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), Iraídes Baptistoni, “sem essa emenda não há recursos no orçamento para Pupin cumprir com sua promessa de campanha e revisar o PCCR já no ano que vem“. Esse foi o mesmo entendimento de dois dos três membros da Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) da Câmara, vereadores Humberto Henrique (PT) e Belino Bravin (PP), que assinaram a emenda do PCCR.

Em entrevista a este Café, logo após o término da sessão, Luiz do Postinho disse ter conversado com o prefeito de Maringá sobre a emenda. “Silvio Barros me garantiu que há recursos para fazer o plano de carreira ano que vem. Eu acredito nele”, comentou. Anteriormente, o líder do prefeito no Legislativo, Heine Macieira (PP), havia dito que a emenda era desnecessária porque o orçamento – em seu texto integral – contemplará o PCCR.

Resultado da votação da emenda do PCCR: apenas o presidente Mário Hossokawa (PMDB) se absteve; John Alves (PMDB) alegou ter se enganado e pediu verbalmente para fazer constar seu voto como contrário à emenda. Faltou apenas um voto para a aprovação.

Como não houve emendas, o orçamento foi aprovado em definitivo, em segunda discussão, na sessão extraordinária realizada às 18h45. Outra sessão extraordinária será realizada nesta sexta-feira (14), às 11 horas, para a votação de projetos pendentes. Esta semana, por conta da morte do pai do vereador Wellington Andrade (PRP), uma sessão foi cancelada.

 

 

Comente aqui


Café à moda groenlandesa

Os amigos conhecem muito bem o vício deste jornalista por café. Os amigos mais chegados também sabem que a Groenlândia é um dos destinos exóticos que eu gostaria de conhecer (antes de o mundo acabar). A maior ilha do mundo, com quase toda sua extensão territorial ao norte do círculo polar ártico, vem a ser um dos melhores lugares para se ver auroras boreais – um fenômeno natural sem igual.

E unindo uma coisa à outra, eis que me aparece um café típico da Groenlândia. Bem alcoólico, para ajudar a aquecer no frio polar, com temperaturas sempre bem abaixo de zero nesta época do ano, de pouca incidência de luz do sol. O vídeo abaixo mostra o preparo do café à moda groenlandesa. É de dar água na boca. Vale a pena assistir.

Se um dia eu for à Groenlândia, certamente, tomarei vários desses!

1 Comentário


O novo projeto de Niemeyer

Oscar Niemeyer morreu. É difícil cair a ficha, até porque, como um de seus bisnetos (o único que seguiu a carreira do patriarca e virou arquiteto) bem disse, “a gente brincava que ele era imortal”. Por esses dias, foi legal ver o reconhecimento internacional a um dos brasileiros mais ilustres deste século e do século passado também. Se o céu de fato existe – e é para onde dizem que vão as pessoas boas –, o ateu Niemeyer pode muito bem ter se deparado lá com a seguinte situação.

Fora a brincadeira da charge acima, muito boa por sinal, convido os viciados em café a conferir o bom material produzido pela Folha de S.Paulo sobre Oscar Niemeyer (1907-2012).

Comente aqui


Enfim, TV Câmara de Maringá vai ao ar!

Rossoni e Hossokawa: parceria entre as casas legislativas viabilizou a TV Câmara

Com alguns meses de atraso, enfim, será lançada a TV Câmara. A cerimônia será realizada nesta quinta-feia (6), às 15h30, no plenário do Legislativo maringaense e contará com a presença do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Valdir Rossoni (PSDB).

Com transmissão via TV Sinal, da Alep, a TV Câmara tende a aproximar a população dos trabalhos do Legislativo. Como as sessões ordinárias da Casa ocorrem em horário comercial, boa parte da população, que antes não tinha como acompanhar o comportamento dos vereadores na votação dos principais projetos de lei, agora poderá assistir às reprises das sessões.

Em linhas gerais, é mais ou menos o que ocorre nas transmissões gravadas das sessões plenárias do Senado Federal e da Câmara dos Deputados.

Nesse caso, ponto para a democracia e parabéns ao vereador Mário Verri (PT), que assinou o projeto dispondo sobre a criação da TV Câmara, e ao presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PMDB), que deixará a Casa com mais boa ação durante sua gestão – outra, ainda mais importante, foi ter promovido o corte de gastos na Câmara, com devolução de dinheiro aos cofres públicos.

De acordo com a assessoria da Câmara Municipal, a TV Câmara é fruto de um termo de cooperação técnica – entre as duas casas legislativas – que permite o uso compartilhado do canal 16 da TV a cabo. Maringá é a primeira cidade do Paraná a fazer essa parceira com a Alep. Estarei lá para acompanhar esse momento ímpar.

 

Comente aqui