Mês: julho 2013

 

Sindicato tenta enquadrar Prefeitura de Matinhos por desrespeito ao piso de jornalista

O Sindicato dos Jornalistas do Paraná (Sindijor-PR) enviou notificação extrajudicial à Prefeitura Municipal de Matinhos, que tem se recusado a pagar o piso da categoria ao jornalista que presta assessoria de imprensa àquela administração. O jornalista é concursado e recebe salário de R$ 1.090,00 – o piso no Estado é de R$ 2.464,95.

Outro problema. A jornalistas faz jornada de 40 horas, oito horas diárias, enquanto a legislação para jornalistas prevê jornada de cinco horas diárias. Leia mais no site do Sindijor-PR.

 

Jornalismo
2 Comentários


Eleições para FGs da Câmara de Maringá têm 98% de participação

Servidores concursados compareceram em grande número ao plenário da Câmara Municipal, na tarde desta segunda-feira (29), na votação que definiu os ocupantes de 10 funções gratificadas (FGs) do Legislativo. Realizada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) a convite da presidência da Câmara, conforme edital n.001/2013, a eleição teve participação de 70 dos 71 servidores aptos a votar.

Servidores eleitos ao lado de membros da Comissão Eleitoral

O prazo para votação foi de duas horas, com término às 14 horas, quando teve início o processo de contagem dos votos. A escrutinação foi feita por dirigentes do Sismmar e fiscalizada pelo presidente da Câmara, Ulisses Maia, e dois servidores que não disputaram o pleito. A apuração durou cerca de uma hora e foi finalizada com foto dos eleitos e da Comissão Eleitoral.

Os cargos em disputa e os servidores eleitos:

* Coordenadora da Divisão de Administração e Recursos Humanos:
Regina Augusta do Nascimento Soriano Inocente (41 votos)

* Coordenador da Divisão de Finanças, Orçamento e Contabilidade:
Antonio Marcos dos Santos Alves (50 votos – candidato único)

* Coordenador da Divisão de Tecnologia da Informação:
Ivan Marcos de Souza Garcia (44 votos – candidato único)

* Coordenador da Divisão de Protocolo Geral e Cerimonial:
Ariel Albrecht (40 votos)

* Coordenador da Divisão de Assistência Legislativa:
Luiz Ricieri Longhini Fernandes (49 votos – candidato único)

* Coordenador da Divisão de Acompanhamento e Execução de Leis e Projetos Especiais:
Joaquim Francisco dos Santos Neto (54 votos – candidato único)

* Coordenador da Seção de Copa e Limpeza:
Vera Lúcia Ribeiro Lopes (35 votos)

* Coordenador da Seção de Portaria, Vigilância e Segurança:
Velson Ribeiro Neves (58 votos)

* Coordenador da Seção de Arquivo e Informações:
Antonio Mendes de Almeida (65 votos – candidato único)

* Coordenador da Seção de Comissões Permanentes e Temporárias:
Marta Cristina de Lima Melo (37 votos)

Veja aqui a lista completa dos candidatos.

 

Comente aqui


São Paulo e Santa Catarina concentram 77% das cidades com IDHM ‘muito alto’

Melhores cidades do Brasil em qualidade de vida

Das 45 cidades com Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) muito alto – 0,800 pontos ou mais –, 35 ficam em São Paulo e em Santa Catarina. Os dados são do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, divulgado nesta segunda-feira. Leia mais aqui.

A cidade com melhor qualidade de vida no Brasil é São Caetano do Sul (0,862), no ABC paulista. São Paulo tem ainda outros 24 cidades com IDHM muito alto. Das 10 cidades catarinenses com ótima qualidade de vida, Florianópolis (0,847) é a mais bem classificada entre todas as capitais brasileiras.

Entre as cidades paraenses, Curitiba é a 10ª no ranking nacional e Maringá a 23ª. Veja o ranking do Estado aqui

Comente aqui


Curitiba e Maringá são as melhores cidades em qualidade de vida no Paraná

Melhores cidades em qualidade de vida no PR (fonte: Pnud 2013)

O  Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) divulgou, na tarde desta segunda-feira (29), o “Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013“. De acordo com os indicadores, Curitiba e Maringá apresentam o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre os 399 municípios do Paraná. 

No ranking, que varia de 0 a 1, a capital paranaense figura com 0,823 pontos e Maringá com 0,808 – acima de 0,8 a qualidade de vida é considerada “muito alta”. Na lista das dez cidades com melhor IDHM do Paraná também estão: Quatro Pontes (0,791), Pato Branco (0,782), Cascavel (0,782), Londrina (0,778), Marechal Cândido Rondon (0,774), Francisco Beltrão (0,774), Palotina (0,768) e Toledo (0,768).

Leia mais sobre o IDHM
Clique aqui para ampliar o ranking

De acordo com o Pnud, o IDHM é resultado de análise de mais de 180 indicadores socioeconômicos do País, entre eles: demografia, educação, renda, habitação, trabalho e vulnerabilidade. Os critérios de desempate são definidos a partir desses indicadores.

2 Comentários


Revista Clínica, nas bancas!

Mais uma vez, a Revista Clínica surpreende pela qualidade de suas reportagens. Sob direção do jornalista Thiago Chiapetti, a publicação chega à sua terceira edição, brindando o Sudoeste e Oeste do Paraná com bom conteúdo sobre saúde.

Nesta edição, este viciado em Café contribui com a crônica “Homem Invisível”.

Comente aqui
 

Clubes de Rotary empossam novos presidentes

Neste mês de julho, os 34.541 clubes de Rotary em 215 países realizaram festivas de posse dos presidentes de clubes para o ano rotário 2013/2014. Também foram empossados os governadores dos 532 distritos (pelos quais são organizados os clubes) e o novo presidente do Rotary International, o norte-americano Ron Burton.

Rotary Club Maringá Sul (um dos mais de dez clubes de Maringá) na festiva da posse do novo presidente: André Carneiro Giandon assume no lugar de Guilherme Furlaneto.

Quem entra assume o compromisso de dar continuidade a importantes trabalhos voluntários realizados pelo Rotary, entre eles a campanha international pela erradicação da pólio. Depois de 25 anos de empenho de rotarianos de todo o mundo, a pólio está a um passo de ser erradicada – clique aqui para saber mais.

RC Maringá Sul
A escolha da foto da festiva de posse do Rotary Club  Maringá Sul para ilustrar esta postagem, e não de outros clubes, tem razão de ser. Depois de ser indicado por esse clube para o Intercâmbio de Grupo de Estudos (IGE) na Austrália – e de ter participado do intercâmbio –, o jornalista editor deste Café foi aceito por aclamação como membro do clube. O momento foi de grande alegria, em meio aos novos companheiros.

Comente aqui


Eike não ultrapassará Carlos Slim, nem pela direita nem pela esquerda

Em março de 2012, quando tinha 34,5 bilhões de dólares e era um dos dez homens mais ricos do mundo, Eike Batista disse que ultrapassaria Carlos Slim “pela direita ou pela esquerda” no ranking dos bilionários. O magnata mexicano segue na liderança, enquanto Eike se tornou um pepino para o governo federal.

De acordo com a agência Bloomberg, Eike não é mais bilionário. Com o tombo das empresas do grupo EBX, Eike teria agora fortuna estimada em 200 milhões de dólares. Que tristeza. Terá de trocar manteiga por margarina e Nutella por chimia de abóbora.

1 Comentário


Que Frio

Crônica da sexta, do blog LF Cardoso*

O vento gelado não assustou tanto. Incomodou um pouco, confesso, mas quem gosta de frio não pode reclamar nessas horas. Vesti o sobretudo que trouxe da Alemanha e que repousava há anos no guarda-roupa, apanhei um gorro para proteger a careca e parti para o trabalho, a pé, pelas ruas de Maringá. Dizem os meteorologistas se tratar da massa de ar polar mais intensa a atingir o Sul do Brasil em 15 anos.

Coisa boa. No inverno não suamos por qualquer coisa, come-se e dorme-se melhor e os insetos desaparecem. Até o mosquito da dengue, que com uma forcinha de munícipes porcos mata cada vez mais, dá uma trégua. Calor é bom pra quem vive perto da praia e também pra moradores de rua – que em muitas cidades não têm onde se abrigar do frio.

O inverno começou em 21 de junho, mas foi na terceira semana de julho que ele deu as caras. Fez três graus na terceira maior cidade do Paraná, o que é suficiente para aterrorizar muito maringaense. Creio que um levantamento mais detalhado sobre essa frente fria apontaria para um recorde de atestados médicos em 2013. Há quem se recuse a sair debaixo das cobertas quando as temperaturas despencam.

“Que exagero”, diria um canadense sobre quem classifica como “gelada” qualquer temperatura positiva. Saibam os canadenses que frio é relativo e cada um o encara de modo diferente. Enquanto baianos correriam risco de extinção com menos de dez graus; Montreal, Toronto e outras cidade do Canadá decretariam moratória se seus moradores “hibernassem” aos três graus positivos de Maringá. Continue lendo

Comente aqui