Reposição da inflação de 11,08% pode evitar greve dos servidores; Pupin ofereceu 4%

Uma nova reunião entre o prefeito Carlos Roberto Pupin e os representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), marcada para esta segunda-feira (21), pode pôr fim ao indicativo de greve da categoria. Na reunião, espera-se que o prefeito melhore a proposta de 4% (7,08%), recusada pela categoria na assembleia realizada na Câmara Municipal, no último sábado.

Na assembleia, os servidores rejeitaram por unanimidade a proposta de 4% e aprovaram a greve a partir do dia 28, caso não haja uma contraproposta da Prefeitura de, no mínimo, a reposição dos 11,08% da inflação. Na ocasião, oito vereadores se comprometeram a não aprovar na Câmara reajuste menor do que a inflação. Os vereadores são: Humberto Henrique, Ulisses Maia, Mário Verri, Bravin, Tenente Edson, Luizinho Gari,0 Da Silva e Dr. Manoel.

Assembleia decisiva
Em assembleia marcada para esta segunda-feira, às 18h30, na Câmara Municipal, a categoria avaliará a nova proposta de Pupin.

476655_938091732973362_4044195387317687077_o

Servidores fizeram passeata pelo Centro de Maringá no sábado (19) após aprovarem, em assembleia, indicativo de greve da categoria

 

 

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.