Sem categoria



​Assembleia decide pelo fim da greve e vereadores aprovam a reposição da inflação de 11,08%

​A assembleia geral realizada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), na manhã deste domingo (3), na Câmara Municipal, encerrou a greve iniciada na última terça-feira ​(29). Por unanimidade, a categoria aceitou a proposta da reposição parcelada da inflação de 11,08% – sendo 4% de imediato (retroativo a março) e o restante parcelado.

Serão cinco parcelas, com índices de 1,32% em agosto e setembro e 1,33% em outubro, novembro e dezembro. No acordo firmado com a administração, com apoio dos vereadores, apenas o retroativo dependerá da arrecadação do município.

“A Prefeitura assumiu o compromisso de, em outubro, voltar a conversar com o sindicato. Como só em dezembro vamos recuperar o nosso poder de compra, não vamos desistir do retroativo”, comentou Iraídes Baptistoni, presidente do Sismmar.

12936588_988746431190939_8898033226738123365_n

Fim da greve. A presidente do Sismmar, Iraídes Baptistoni, e seu vice Carlinhos Specian (terceiro da dir. para esq.) com os vereadores e servidores ao fundo

Para Iraídes, apesar de o parcelamento não ser a melhor opção (o sindicato pedia o pagamento integral das perdas inflacionárias dos últimos 12 meses, tal como ocorreu em outros municípios), a conquista dos 11,08% é tida como uma vitória dos mais de 7 mil servidores que aderiram à greve. Antes da paralisação, o prefeito Carlos Roberto Pupin havia oferecido apenas 4%. Depois, garantiu apenas 5,54% (metade da inflação), um índice considerado indigno e que só foi revertido graças à grande mobilização da categoria.

Ainda segundo a presidente, o pagamento do retroativo será uma das lutas prioritárias do sindicato, este ano, pelo entendimento de que esse valor é importante para as famílias dos servidores que, em sua maioria, ganham baixos salários. Atualmente, segundo o Sismmar, a média salarial dos 12,1 mil servidores municipais é de R$ 1.500. Há salários, no entanto, de R$ 1.015.

Sessão extraordinária
Após a assembleia, os vereadores aprovaram, também por unanimidade, dois projetos de lei: um concedendo o reajuste dos servidores da Prefeitura e outro o reajuste dos servidores da Câmara, que também tiveram a inflação de 11,08% reposta. A diferença é que, ao contrário do prefeito Pupin, o presidente da Câmara, Chico Caiana, optou por pagar integralmente o valor, sem parcelas.

Como os projetos de lei precisam ser aprovados em duas discussões, a Câmara Municipal realizará uma nova sessão extraordinária nesta segunda-feira, às 9 horas. ​

Comente aqui
 

My African Dream

Na quinta-feira (2), faleceu Délia Cardoso, minha avó. Foram 83 anos de amor ao próximo e dedicação à família. Uma pessoa bondosa e honesta, um exemplo a ser seguido. Morará para sempre em nossos corações.

Em vão, procurei a melhor frase para expressar meus sentimentos, mas palavras geralmente não bastam para expressar o tamanho de uma perda.  Escolhi, então, uma linda melodia africana para prestar minha homenagem. “My African Dream”, por André Rieu. Descanse em paz, dona Délia.

 

Comente aqui


Abobrinha de Maringá no Top Five do CQC

O assunto do homem de 62 anos que introduziu uma abobrinha no ânus e foi socorrido no Hospital Universitário (HU) de Maringá foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, nos últimos dias. Apesar de a notícia não ter grande relevância social, teve repercussão na TV.

http://youtu.be/vTHbwWUbXtQ

De todas as matérias falando sobre o assunto, pode-se dizer que esta do repórter policial André Almenara (vídeo acima) teve a maior repercussão. Isso porque foi listada em primeiro lugar no Top Five do programa CQC da Band.

Comente aqui


Dez coisas que eu quero agora!

Nos assuntos mais comentados do Brasil no Twitter, nesta terça-feira (4), nada supera a hashtag #10CoisasQueEuQueroAgora. Trata-se apenas de uma brincadeira no microblog, na qual os tuiteiros de plantão citam o que mais desejam para o momento. Na onda do Twitter, fica registrado o que o barista deste Café quer agora!

1- Que o Palmeiras vença o Avaí na Série B;

2- Sopa quentinha com um bom vinho;

3- Terminar logo o trabalho;

4- Conferir a loteria;

5- Descobrir que ganhei na loteria;

6- Largar o trabalho que estou fazendo (pois terei ganhado na loteria);

7- Fazer planos, de imediato, de como gastar o dinheiro da Mega-Sena;

8- Tomar mais vinho para comemorar a grande sorte;

9- Tomar ainda mais vinho porque acabei de ver que não ganhei na loteria;

10- Voltar a trabalhar porque, como não fiquei rico, terei de pagar as contas com o dinheiro do trampo de sempre.

 

PS.: não ganhei na loteria, mas pelo menos o Verdão venceu!

Sem categoria
Comente aqui


O novo projeto de Niemeyer

Oscar Niemeyer morreu. É difícil cair a ficha, até porque, como um de seus bisnetos (o único que seguiu a carreira do patriarca e virou arquiteto) bem disse, “a gente brincava que ele era imortal”. Por esses dias, foi legal ver o reconhecimento internacional a um dos brasileiros mais ilustres deste século e do século passado também. Se o céu de fato existe – e é para onde dizem que vão as pessoas boas –, o ateu Niemeyer pode muito bem ter se deparado lá com a seguinte situação.

Fora a brincadeira da charge acima, muito boa por sinal, convido os viciados em café a conferir o bom material produzido pela Folha de S.Paulo sobre Oscar Niemeyer (1907-2012).

Comente aqui


Em visita a Maringá, Gleisi reforça que Enio Verri é o candidato do Palácio do Planalto

Para rebater a ação da coligação “A Mudança Continua”, que recebeu o apoio do governador Beto Richa à campanha de Roberto Pupin (PP), esta semana; a coligação “Maringá de Toda a Nossa Gente” tratou logo de trazer a Maringá um nome de peso do governo federal. A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, esteve na cidade na tarde deste sábado (20) em apoio ao amigo pessoal Enio Verri (PT).

Gleisi chegou a Maringá em voo da Gol, por volta das 12h45. Foi recebida no Aeroporto Silvio Name Júnior pelo deputado federal Edmar Arruda (PSC) e, de lá, partiu ao encontro de Enio, que fazia passeata pelas ruas do Centro. Gleisi e Enio se encontraram em um minicomício na Praça Farroupilha, no Jardim Alvorada, diante de um grande número de militantes petistas e de partidos aliados.

Em seus discursos, Edmar, Enio e Gleisi minimizaram o apoio de todos os outros prefeituráveis inscritos para o pleito – com exceção de Débora Paiva (PSOL), que se manteve neutra – a Roberto Pupin. “Ou eles são todos iguais ou nós somos diferentes”, discursou Enio. “Todos eles mostraram que estão comprometidos com a incineração do lixo e com o fim das casas geminadas. São todos farinhas do mesmo saco”, continuou o candidato do PT.

Glesi reforçou que, em Maringá, Enio é o candidato do Palácio do Planalto. “Temos certeza de que a administração do Enio será muito parecida com a que o presidente Lula fez e com o que a presidenta Dilma está fazendo, não medindo esforços para as questões sociais”, declarou a ministra.

No palanque, Edmar pediu a Gleisi para que a ministra fale a Dilma sobre a importância da presidente vir a Maringá na reta final da campanha. “Eles trouxeram o governador, mas isso não vai acrescentar muita coisa. Agora, a vinda da presidenta aqui para Maringá terá um peso bem diferente”, comentou Edmar.

Antes de partir de Maringá, Gleisi participou ainda de carreata com os petistas e acompanhou Enio em reunião com lideranças católicas e evangélicas da cidade.

O outro lado
Na quinta-feira (18), em reunião no Bristol Hotel, Richa oficializou apoio a Pupin. Na carona do governador, fizeram o mesmo Dr. Batista (PMN) e também Maria Iraclézia (DEM) e Wilson Quinteiro (PSB) – no primeiro turno, os dois adotaram postura de ataque a Pupin. Antes mesmo da vinda do governador à cidade, Alberto Abraão (PV) e Hercules Ananias (PSDC) haviam se unido à coligação “A Mudança Continua”, deixando Enio isolado.

Débora, que representou PSOL e PSTU no pleito – partidos que nasceram da dissidência de militantes petistas mais radicais – preferiu não se aliar a Enio neste segundo turno.

 

Sem categoria
13 Comentários
 

Santos: 100 anos jogando bonito

Quem escreve não é santista, mas sabe reconhecer os méritos dos clubes que jogam um bom futebol. E na linha do “joga bonito”, o Santos de Pelé, que neste sábado (14) completa 100 anos, fez história.

Parabéns aos santistas que frequentam o Café por este dia. Abaixo, uma obra-prima do atacante Neymar para comemorar o centenário. Um golaço, na voz do locutor Pedro Ernesto, da Rádio Gaúcha.

 

Sem categoria
Comente aqui


Mulheres bonitas sofrem preconceito na busca por emprego

Um estudo da Universidade de Bem-Gurion, em Israel, traz uma informação da qual o autor deste blog já suspeitava: mulheres bonitas têm mais dificuldade para arrumar emprego. Uma situação que seria causada pela “inveja feminina” no ambiente de trabalho.

Para os pesquisadores Ze’ev Shtudiner e Bradley Ruffle, as mulheres belas sofrem preconceito na busca por emprego. Nas empresas, a maioria dos funcionários responsáveis pela seleção são mulheres solteiras, entre 23 e 34 anos. Conscientemente ou não, essas profissionais de RH rejeitam mulheres mais bonitas do que elas.

A pesquisa partiu do envio de 5 mil currículos fictícios para diversas oportunidades de empregos. Todos os currículos continham uma cópia com foto e outra sem foto.

Os currículos com fotos de beldades tiveram cerca de 30% menos respostas dos RHs em relação aos mesmos currículos sem fotos. A prova de que as profissionais que recrutam têm ciúmes das mulheres bonitas é dada na mesma pesquisa.

No caso dos homens bonitos a aceitação foi bem maior. Os galãs receberam o dobro de convites do que nos currículos sem fotos. Segundo o estudo, cerca de 93% dos recrutadores eram do sexo feminino. Ao questioná-las, cerca de 34% declararam que não gostam de fotografias em currículos femininos.

Resumo da ópera: se na sua empresa só tem mulher feia ou marmanjo, é bem provável que as solteironas do RH estejam com medo da concorrência no mercado.

Sem categoria
6 Comentários