Mês: junho 2013



Documento entregue as vereadores.

Maringá 25 de junho de 2013.

Exmo. Sr. Ulisses Maia
Presidente da Câmara de Vereadores do Município de Maringá-PR
Vimos por meio desta, expressar formalmente as nossas exigências com relação ao andamento de vários itens:
CPI DOS TRANSPORTES
 Que a CPI que investigará o transporte público maringaense, tenha uma composição com
equilíbrio entre base aliada e a oposição na escolha do presidente e do relator;
 Que haja transparência total na planilha de custos e da folha de pagamento da TCCC,
levantadas pela CPI;
 Que a CPI instrua sua investigação com todos os processos encaminhados em anos
anteriores sobre a tarifa para o Ministério Público;
TRANSPORTE PÚBLICO E MOBILIDADE URBANA
 Que a redução da tarifa seja imediata;
 Que a qualidade e pontualidade no transporte sejam garantidas;
 Integração das linhas urbanas e metropolitanas;
 Rede cicloviária integrada ao transporte público;
 Instalação de bicicletários públicos;
 Instalação de terminais de bicicletas públicas;
 Que os pontos de ônibus sejam efetivamente construídos e mantidos pela prefeitura com
padrão de qualidade apresentado em audiência pública;
Por fim, visando dar melhor publicidade e participação popular ao processo, informamos aos
excelentíssimos membros da Câmara Municipal de Maringá que será criada uma Comissão Popular
de Acompanhamento da CPI e que fiscalizaremos atentamente as ações da Câmara para garantir que
sejam condizentes com o apelo da população maringaense.
Esta pauta expressa as necessidades do povo maringaense de um transporte coletivo de qualidade e
foi montada em comum acordo com os movimentos já reconhecidos pela comunidade maringaense,
assim, segue assinada por membros da sociedade que lutam por melhorias gerais na política do
nosso País, Estado e Município.
MARINGA NA LUTA
MOVIMENTO PASSE LIVRE
MOVIMENTO PROCICLOVIAS MARINGÁ
MOVIMENTO TRANSPORTE PARA TODOS

Comente aqui


A revolução dos 20 centavos e o choque de gerações.

Ontem fui novamente participar da manifestação popular contra um monte de coisas e senti uma coisa muito diferente e interessante: eu assisti um choque de gerações. Mas não pense que os jovens preconceituaram os velhos, isto nunca.

Reclamaram da corrupção, criticaram os políticos, as bandeiras partidárias, selecionaram a causa, mas não discriminaram as pessoas, isto não.

O que eu percebi foi mais profundo, me pareceu que alguns antigos não estão entendendo o que está acontecendo e com isto pregam conceitos antigos, tentam ensinar ao jovem o que aprenderam. Mas o jovens não querem aprender com eles, querem lutar essa luta de maneira diferente. Querem se sentir, simplesmente, brasileiros.

Conceitos mudam… “a luta continua”, mas o jeito de lutar dessas pessoas, com mais experiência, parecer ter um jeito diferente e não está sendo aceito… parecem tentar invadir um movimento com bandeiras que usaram há 30, 40, 50 anos, bandeiras que  já não faz efeito nos dias de hoje. Não é o seu partido que incomoda, é a falta de compreensão de que todos os políticos  de todos os partidos estão sendo criticados, então se a sua bandeira aparecer, vai parecer que seu partido não tem corrupto infiltrado. A palavra de ordem é suprapartidarismo, a causa está acima de qualquer partido político.

Não estou querendo com isto, jogar fora uma linda história de lutas, mas #ACORDABRASIL, a reforma que tanto queremos está acontecendo e começou por nós mesmos.

“Devemos ser a mudança que queremos ver no mundo” (Gandhi)

Será que os inimigos mudaram? Não sei,  mas os lutadores mudaram e eu que sou “daquela época” me sinto duplamente honrado: de ver meu povo lutando por causas que me deixam também revoltado e de saber que fui aceito no movimento com bandeira e tudo… a bandeira do meu País, o Brasil, pelo qual eu sempre lutei, sempre luto e sempre vou lutar.

4 Comentários


Japão participa da manifestação brasileira.

Essas fotos foram tiradas por Eleno Kawakami durante a manifestação no Hisaya Park em Nagoia, 22 de junho, das 13 às 15h00 e recolhidas do facebook.

Ana Shudo diz: “Bá, foi super tranquilo, povo unido, muitas famílias, povo com bandeira e cartazes, cantou Hino, ditou palavras de ordem… foi muito bacana. Pra nós foi tranquilo pq não estamos sentindo na pele o q vcs aí no Brasil sentem. Foi uma manifestação de solidariedade bacana!!!! Pacífica e organizada.”

Sociedade
Comente aqui


Tirando a máscara da MÁSCARA V!

Guy Fawkes

A Máscara V é uma criação baseada no rosto do inglês Guy Fawkes, que em 5 de novembro de 1605 tentou explodir o parlamento da Inglaterra e, assim, matar todos os seus membros, inclusive o Rei Jaime I.

A Conspiração da Pólvora, como foi chada aquela mobilização, foi um levante liderado por Robert Catesby, que foi executado, junto de outros católicos insatisfeitos, pela repressão do rei protestante Jaime I.

Os conspiradores, temendo a morte de inocentes, defensores da causa católica, enviaram avisos para que alguns deles mantivessem distância do parlamento e um desses avisos chegou até as mãos Rei, que ordenou uma revista no prédio do parlamento. Coincidentemente encontraram Guy Fawkes estocando pólvora debaixo do prédio naquele momento.

O objetivo principal era então, explodir o parlamento, e para isso utilizaria trinta e seis barris de pólvora, estocados sob o prédio durante uma sessão do parlamento e, Guy Fawkes, que era especialista em explosivos, ficou responsável pela detonação da pólvora.

Guy foi torturado por mais de uma semana e acabou assinando um documento em que confessava sua conspiração. Foi condenado a forca por traição e tentativa de assassinato e os outros participantes denunciados durante a tortura também foram executados.

Atualmente, um grupo organizado de hackers, mas secreto, chamado Anonymous, se apossou dessa máscara como se fosse uma marca registrada própria, bem a cara deles, pois esse grupo é chamado de terroristas cibernéticos, costumam se posicionar contra o direitos autorais e também atacar e derrubar sites importantes como da defesa americana e outros. Pode parecer legal para muitos, mas é terrorismo do mesmo jeito, dão prejuízos para os Governos e quem paga esses prejuízos somos nós contribuintes.

Para derrubar os sites, a técnica mais comum é convocar toda a população para rodar aplicativos, que eles mesmo fornecem, para atrapalhar o site até que ficam tão lentos que param de funcionar.

Muitos inocentes entram nesta onda e rodam os aplicativos pensando que fazem parte da causa, mas nem sabem porque estão sendo manipulados e atacando aquele site por farra. Bom, dá pra imaginar o porque o símbolo é uma máscara…. ninguém sabe quem está por traz da organização ou do ataque, já quem muitos o fazem sem nem saber o que está fazendo. Como design é marcante, muitos querem comprar pensando que estão participando de um carnaval.

A Máscara V nasceu em um gibi, revista em quadrinhos conhecida naquela época como “graphic novel” que floreava a história de Guy, mas a popularização se deu mesmo com a estréia da história nos cinemas. Sim, um filme, uma obra de ficção de  Alan Moore e David Lloyd, que publicaram entre 1982 e 1983 em preto e branco pela editora Warrior.

Histórias verdadeiras a parte, a máscara acabou ganhando as ruas nos últimos tempos, em várias manifestações populares ao redor de mundo e nos últimos dias, ganhou popularidade no Brasil.

É isto, estamos vivendo um momento maravilhoso, no qual que as pessoas estão saindo às ruas, protestando, reivindicando direitos, derrubando ditadores e no meio de tudo isso, sempre encontramos alguém usando a máscara do personagem V sem nem saber do que se trata.

Agora lembrem-se, todos os vândalos escondem o rosto porque querem aterrorizar, roubar, depredar… e você vai esconder o rosto porque?

… porque V? Vingança!

Sociedade
Comente aqui
 

A corrupção é uma doença.

Você já se deparou, ou até vivenciou esta cena?

A criança chorando, fazendo manha por horas…  a mãe cansada, para não cometer um erro, diz: Se você parar eu te dou um doce.

Age assim por não saber que está cometendo um erro grave, corrompendo a criança.

Hoje estamos vivendo um momento impar no Brasil.

Pedimos melhorias para a Saúde, Educação, segurança e transporte. Sabemos que este último foi o catalisador de todas as manifestações, mas todas as áreas são carentes de verbas.

Mas o Brasil arrecada muito, é um dos países mais ricos do mundo e que arrecada proporcionalmente ao seu tamanho e a sua riqueza, então se temos tanto dinheiro porque precisamos pedir para que todas as áreas essenciais recebam maior investimento?

Porque o dinheiro não chega até o objetivo? Porque a CPMF não cumpriu o papel previsto de resolver o problema da saúde? Porque os professores ganham tão mal e ainda correm riscos diários de agressão e até de morte? Porque uma viagem de coletivo custa mais caro do que uma viagem de carro só com o motorista?

Porque o dinheiro some! Os corruptos, gananciosos, viciados, doentes precisam desta grana para sobreviver… sobreviver? Quem precisa sobreviver são os oprimidos pelo sistema corrompido!

Os corruptos, gananciosos, viciados, doentes precisam ser presos! Sair do poder.

Em breve, veremos a Organização Mundial da Saúde declarar: CORRUPÇÃO É DOENÇA!

Filho do Brasil, cuide do seu filho antes que seja tarde.

Comente aqui
 

Pesquisa científica é ignorada pela TCCC e pela Prefeitura.

Existe na UEM, um estudo para o transporte coletivo de Maringá, finalizado em setembro de 2012, pelo Prof. Doutor Ademir Constantino e alguns alunos do mestrado, orientados por ele.

Esse estudo que aponta para economia e consequente redução da tarifa, já foi levado à prefeitura e à empresa, mas nenhuma das duas demonstrou interesse.

É um artigo científico, não traduzido para leigos, mas quem tiver tempo para ler é só seguir este link: Departamento de Informática.

Entre muitas dicas está a de redução de custo com base no escalonamento de motoristas.

“Conforme resultados apresentados, os algoritmos propostos conseguiram produzir boas soluções tanto para as instâncias de pequeno
porte quanto para as maiores. Para ilustrar tal redução, vale ressaltar que para a maior instância, com 2313 viagens, foi obtida uma redução de 331 para 327 motoristas, representando uma economia de 1513 minutos, ou aproximadamente 25 horas por dia. Para a segunda maior instância, com 2010 viagens foi possível reduzir o número de jornadas de 290 para 285, resultando numa economia de aproximada de 37 horas de trabalho.”

Comente aqui


O Gigante acordou e, acordou de bem humorado!

Eu, junto com mais de 30.000 pessoas bem humoradas, organizadas e pacíficas. Hoje fizemos política!

As palavras de ordem que foram gritadas com orgulho e dominaram a passeata:

“Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor.” “Sem violência, sem violência.” “Vem pra rua.”

Comente aqui