Mês: janeiro 2014



Sistema eletrônico salva pedestres e ciclistas

A Volvo, fabricante sueca de carros, lança um detector de Pedestres e Ciclistas com freio automático. Ele para automaticamente ao detectar perigo de colisão ou atropelamento. Assista ao vídeo e veja como ficou bom, tão bom que finalista no “2013 Technology Awards AOL”.

O sistema é acionado quando um pedestre ou ciclista é detectado na frente do carro ou em um ângulo de 60 até graus na lateral. A partir daí uma luz vermelha pisca no pára-brisa. O mais sofisticado é que se o motorista não reagir com rapidez suficiente, o carro diminui automaticamente até chegar a velocidade de 25 Km/h.
Segundo estudo realizado a simples redução de 50 km/h para 25 km/h reduz o risco de morte em 85%, isto parece perfeito para todos os automóveis, mas especialmente para os ônibus, taxis e caminhões que vivem no trânsito.

Comente aqui
 

Shopping da exemplo de civilidade

O Shopping Pátio Batel de Curitiba dá o maior exemplo. Lá nós encontramos o melhor bicicletário que eu já vi.

Lembre-se que um bicicletário é composto por estacionamento (paraciclos), chuveiro, armário, área para pequenos concertos e vias específicas (ciclofaixa ou ciclovia) para os ciclistas não disputarem espaço com os carros.

Nosso amigo de pedal, o fotógrafo José D’Ambrósio cedeu uma série de fotos que mostram o quanto essa iniciativa poderia servir de exemplo para todos os estabelecimentos comerciais, pois os funcionários e os clientes podem utilizar os benefícios destes equipamentos urbanos.

D’Ambrosio “Esses dias fui conhecer o Shopping Pátio Batel aqui em Curitiba e quando estava saindo do estacionamento percebi que havia também um estacionamento para bicicletas. Nesse dia estava de carro. Parei o carro e fui conhecer o tal Bicicletário. Nunca vi nada igual. Gostei Muito! Por isso compartilho com todos minha descoberta.”

5 Comentários


Avenida Brasil com Ciclovia

Estou satisfeito por ter tido uma grata surpresa. Li no site da Prefeitura que “Segundo Pupin, as intervenções na avenida Brasil estão incluídas em um projeto de mobilidade que será colocado em prática pelos próximos dois anos para melhorar o trânsito em toda a cidade, o transporte coletivo e facilitar a vinda dos moradores dos bairros para o Centro.”

As imagens do projeto foram mostradas para a sociedade somente ontem, dia 13/01/2014, depois de muito clamor.

O projeto traz promessas que agradaram em parte os ciclistas, mas deixaram muitos motoristas de cabelo em pé. Onde eles vão estacionar? Naturalmente nos estacionamentos privados em forma de prédio a serem construídos no local da antiga rodoviária. Andar um pouco do estacionamento até as lojas será bom para a saúde. Essa mudança cultural teria que acontecer mesmo, um dia vai acontecer.

Porque em parte? as Avenidas Mandacaru, Alziro Zarur e Pedro Taques tem ciclovias no canteiro central e o número de interrupções nos cruzamentos é muito grande e oferece muito perigo para todos. O modelo proposto é o mesmo utilizado nestas avenidas.

Aparentemente, pelas imagens, alguns pontos de ônibus deixarão os pedestres sobre as ciclovias. Já pensou a confusão que vai dar?

Apesar do projeto da revitalização da Avenida Brasil parecer incompleto, pois não mostra as áreas de permeabilidade para escoamento da água das chuvas nem a iluminação especial prometida, já é um grande avanço ter esperança de que a mobilidade em Maringá pode mudar.

Fonte: PMM

5 Comentários
 

Ciclistas terão salário maior.

Os funcionário franceses, ou que trabalham legalmente na França, terão incentivo salarial para usar a bicicleta como meio de transporte.

Essa medida não é obrigatória, ou seja, as empresas não são obrigadas, mas aquelas que adotarem a medida receberam incentivos ou isenções fiscais do Governo Federal. No fundo quem estará pagando o “aumento salarial” é o Governo Francês.

Somente Paris, tem quase 400 km de ciclovias!

E o nosso Governo, no que está pensando? Em redução de IPI para as montadoras, que aliás são montadas com capital estrangeiro.

Veja a matéria completa no Jornal da Band.

1 Comentário


O Contorno Norte é inimigo das bicicletas e dos pedestres.

Obra mal projetada, separa a Zona Norte do restante da cidade. Os pontos de travessia de veículos são em baixo número e muito estreitos e sequer tem previsão para atravessar de bicicleta. As passarelas para pedestre também deixam a desejar, principalmente em números.

A rodovia e as marginais também excluíram os ciclistas do seu direito de ir e vir.

ONDE ESTÃO AS CICLOVIAS?

Foto ilustrativa: odiario.com

Comente aqui


Avenida Brasil: mais uma obra grandiosa, necessária, mas executada de forma preconceituosa.

Maringá passa constantemente por mudanças, mas sempre na contramão da inovação.

Obras que poderiam ser modernas, como o Contorno Norte e a Avenida Brasil não recebem os conceitos básicos de civilidade. Sim, civilidade, porque quando você impede as pessoas de utilizarem o meio de transporte que desejam, você está de certa forma, tirando os direitos de cidadão de cada um, segregando a sociedade.

E por falar nisto, precisamos mais um pouco de civismo. Onde estão as sociedades organizadas que nada fazem pelos seus cidadãos.

ONDE ESTÃO AS CICLOVIAS?

av brasil

Avenida Brasil em 09/01/2014

Há pouco tempo, o prefeito afirmou que fariam 3 km de ciclovias na Gastão Vidigal, mas não falou nada sobre a Avenida Brasil.

No site da Prefeitura de Maringá, o Secretário Vagner Mussio, afirma que “Toda a extensão terá áreas de permeabilidade para escoamento da água das chuvas, além de jardins, novo pavimento asfáltico com fresagem, ciclovia, faixas de pedestre emborrachadas e iluminação especial”. Nós resta ver para crer!

3 Comentários


Velocidade e Erros no trânsito.

Agência de Transporte da Nova Zelândia criou um comercial que se tornou um dos assuntos mais comentados por internautas brasileiros. Já atingiu quase 2 milhões de visitas desde que foi publicado no YouTube.

No vídeo dois param antes da colisão e os dois motoristas podem descer e conversar um pouco. O motorista que estava errado pede desculpas e fala que cometeu um erro, mas o motorista certo no trânsito não deu chance para o outro, pois não diminui a velocidade  e o acidente não é evitado.

O diálogo é simples, mas como está em outro idioma, se você precisar de ajuda, tem a tradução abaixo do vídeo.

Mesmo com as desculpas apresentadas e o argumento de que há uma criança no banco de traz, um dos protagonistas, diz que está muito rápido, e não terá como como evitar o acidente.

É como se passasse na nossa cabeça, em um relâmpago tudo que eles falaram. Ninguém quer provocar ou se envolver em um acidente.

Diálogo em português:
Motorista 1 — Cara, desculpe, achei que dava tempo.
Motorista 2 — Você apareceu do nada.
Motorista 1 — Eu não vou ter tempo de parar…. bem, considere isso amigo, foi um erro simples.
Motorista 2 — Eu sei, se seu estivesse um pouco mais devagar, mas…
Motorista 1 — Por favor, meu filho está no banco de trás.
Motorista 2 — Estou dirigindo muito rápido… desculpe!
Trânsito
2 Comentários