Como nasce um campeão

14329067_779240962178523_1547581535_nPedro Rossi, quando tinha 16 anos, queria ser jogador de futebol profissional e até passou num teste, no XV de Jaú em 1.987, mas não conseguiu dar continuidade ao projeto, mas sempre foi apaixonado por esportes.

 

Pedro Guilherme Rossi, seu filho, desde os 8 anos, o acompanhava em seus treinos de Moutain Bike (MTB) em Mandaguaçu.

 

Em 2012, mudou para Maringá e passou a frequentar a Vila Olímpica, pois ali perto o esporte ficou mais próximo da família. Nessa época, com 12 anos, Pedrinho praticava mais futebol do que o Ciclismo.        

 

Em junho de 2014, numa prova de MTB no Jardim de Monet, ele foi campeão de uma etapa do GO Noroeste, com mais de 2kms na frente do segundo colocado, então ele decidiu abrir mão do futebol e dedicar-se exclusivamente para o Ciclismo.

 

Pedo relata: – “Em outubro do mesmo ano, um amigo meu de trilhas (Chicão da Auto Vidros Colombo), enviou um convite para eu levar o Pedrinho para um teste no Velódromo de Maringá. Ele fez o teste com uma Caloi Elite 30 (alías, a bike que esse blogueiro usa, graças a uma parceria com a Dias Bike), bom essa bicicleta é boa para trilhas… na terra, e o Pedrinho, mesmo assim fez um tempo melhor do que os meninos da idade dele com a Speed (específica para provas de velocidade no asfalto) e o Carlão técnico do Clube Maringaense de Ciclismo, efetivou ele nos treinamentos mesmo com bike de MTB, pois já era final de ano.14302847_779240888845197_347625109_n

 

Em fevereiro de 2015, recebeu do Clube uma Speed semi-nova emprestada para realizar os treinos, foi quando o Pedrão, todo orgulhoso, “paitrocinou” 2 pneus e mais alguns itens para que a mesma ficasse em condições de uso.

 

Pedrinho disputou o seu primeiro campeonato Brasileiro de Ciclismo em maio de 2015, aqui mesmo em nossa cidade, e através de uma prova realizada em quarteto, sagrou-se vice-campeão.

 

Daí em diante, o Pai passou a investir nele, e conta: “fiz um parcelamento na Dias Bike e comprei uma Speed de Carbono e o resultado foi significativo, conquistando várias etapas do Paranaense de Ciclismo.”

 

Em 2016, com um treinador especialista em Ciclismo, alterou suas rotinas de treinamento e focou no Brasileiro, que realizou-se em Maringá. Pedrinho participou de 4 provas e mesmo machucado devido a um tombo conquistou 4 medalhas:  2 de ouro, 1 prata e 1 bronze. Sendo que, na prova de Perseguição Individual Masculino Juvenil, estabeleceu um novo recorde com a incrível marca de 2m30s, superando o recorde nacional que detinha a marca de 2m32s.

 

Orgulhosos mas não soberbos, os pais Pedro e Sandra acompanharam a dura rotina de treinos e podem afirmar com categoria: “ele além de muito compromissado com o treino, tem foco e disciplina e o mais importante é que mantém uma educação primorosa e mesmo campeão é sempre humilde, sempre respeita os amigos e familiares”. Bom, eu sou prova disto.

14212083_773237339445409_1125729618627112997_n

PEDRO GUILHERME VOLPATO ROSSI (21/03/2000)

CAMPEÃO JUVENIL BRASILEIRO DE CICLISMO DE PERSEGUIÇÃO

Bicicleta

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.