Mês: outubro 2016



Ghost Bike em homenagem ao menino Jorge

ghostPelo falecimento do jovem Jorge Luiz Steimacher, faremos um passeio ciclístico de protesto, levando uma bicicleta branca para instalar no local do acidente para informar aos motoristas e outras pessoas que ali um menino morreu atropelado.

Convidamos toda a sociedade para participar, quem não tiver ou não quiser ir de bicicleta, pode participar de carro mesmo. Nós queremos é fazer uma singela homenagem, com a participação de muitos.

O objetivo é sinalizar a violência no trânsito e pedir paz e prudência para aos motoristas.

A Família enlutada teve a coragem e humanidade para doar os órgãos do menino Jorge.

Que Deus o tenha.

 

 

OS GRUPOS DE CICLISMO SE REUNIRÃO NA CATEDRAL AS 19:30 hs.

As bicicletas brancas, chamadas de Ghost Bikes, identificam o local onde houve o acidente.

 

Bicicleta
2 Comentários


Tragédia ou Destino

13995522_10205210800309448_6024437183437794613_oAmigos uma notícia muito triste, daquelas que nos deixam enternecidos e amolecidos.

Dia 12/10/2016, dois ciclistas do nosso grupo se tocaram ontem em torno das 20:00 horas e sofreram uma queda.

O Ivaí do Carmo bateu a cabeça no meio-fio, sofreu um Traumatismo Craniano Encefálico (TCE) gravíssimo e logo foi encaminhado para exames.

Pedimos orações para a recuperação dele.

Graças a Deus, o Matheus já está em casa, no conforto da família, com algumas costelas quebradas e escoriações pelo corpo.

Hoje a noite, por volta das 19:30 horas faremos uma oração conjunta (ecumênica) em frente ao Hospital Santa Casa de Maringá. Preservaremos o silêncio, mas precisamos manifestar nossa total solidariedade para com nosso amigo Ivaí.

No momento ele se encontra internado na UTI em coma, respirando por aparelhos.

WhatsApp Image 2016-10-13 at 08.51.07

DESTINO OU TRAGÉDIA

O Ivaí sempre pedalou paramentado, claramente defendia o uso do capacete, e nesse triste dia, ele resolveu dar uma volta de bike pela cidade sem capacete.

Matheus que não é adepto ao protetor, também foi sem capacete.

Os demais amigos que pedalaram juntos estavam totalmente paramentados.

Então quem explica, que justamente os dois tivessem seus guidões tocados e que a consequência fosse uma queda tão trágica.

A foto é do momento da partida, sempre nos encontramos na Catedral e tiramos uma foto conjunta. Reparem que somente os dois estavam sem o capacete e vieram a sofrer o acidente juntos.

Não cabe nós entender os desígnios de Deus, cabe sim aceitar e rezar muito para que nada de mal aconteça ao nosso grande amigo e incentivador.

Guerreiro, seja forte, nos ouça, sinta nossas orações com o seu Espirito e saiba que continuamos juntos, lute ainda mais por esta vida.

Sendo realista, mesmo tendo uma personalidade forte, o Ivaí é um companheiro caridoso, daqueles que até troca o pneu furado dos companheiros, somente para saber que está sendo útil e companheiro. Eu o adotei como amigo. E agora, principalmente, eu não me arrependo nenhum um pouco deste ato concreto.

Hoje sofrendo pelo acontecido, muitos sentem sua caridade aflorar.

Por isso sempre digo, só fica o amor.

Hoje foi uma noite cheia de lembranças e pensamentos. Ao acordar, meu primeiro pensamento: Deus cuide do Ivaí. Primeira oração do dia para o Ivaí. Primeira lágrima foi de dor por você amigão.

Deus te abençoe, e saiba que agora, neste momento existem centenas de pessoas rezando por você e pedindo a intercessão da Virgem Maria.

Que Deus o abençoe nessa nova luta!

Hoje, de tão nervoso, esqueci a senha do meu blog e não conseguia entrar para escrever este texto. Pedi a Deus que me ajudasse e permitisse São Longuinho que me ajudasse a lembrá-la. Acreditem, lembrei imediatamente.

Bicicleta
15 Comentários
 

Eu prefiro ser amigo

Eu fui chamado para uma guerra que não era minha.

Hoje me chamam de Guerreiro, e eu, mesmo sem querer me tornei esse Guerreiro. Confie em mim.

Fiz isso por mim, mas muito mais por você. Você que me ama e você me chama de amigo.

Um Guerreiro deveria ser forte e combativo, mas eu prefiro ser amigo.
Não gosto mais de bater de frente como fazia na juventude.

Hoje prefiro evitar, desviar, dialogar, mesmo que o estigma de confronto ainda faça parte do dicionário de muitos que me conhecem há tempos, eu não gosto dos confrontos e evito os confrontantes.
Vivo esse conflito entre ser forte e guerrear e esmorecer e te decepcionar. Mas por você eu vou continuar lutando.
Muitas vezes eu choro, algumas choro muito. Essas são as vezes que as pessoas me emocionam. A luta contra a autopiedade é outra, mas inerente ao processo de cura.

Certa vez, preparado para dormir ao lado de minha esposa, virei de lado e chorei, simplesmente porque eu precisava chorar. Por mais que não pareça, as lágrimas são aliadas de um verdadeiro Guerreiro. Ela percebeu e colocou a mão em mim e eu a segurei. Isso foi suficiente para saber que eu não estava sozinho. A calma retornou, pois naquele momento a alma dela estava ali, não só estava, mas ela foi a alma caridosa e compreensiva que eu precisava naquele momento.

Eu não preciso que façam algo por mim, mas preciso que sejam.

Não preciso que me dêem algo a não ser a caridade espiritual.

O ser é mais que estar. O ser não é matéria, mas sim amor.

Tudo que eu peço é que não economize seu amor, seja mais e terá mais. Ame e será amado infinitamente, por nós e por Deus. Você acredita Nele? Sim, é porque ele é, muito mais do que está.

Prefiro ter pouco do que ter muito e ser pouco.
O verbo ser e estar é o mesmo em inglês, nunca entendi isso, pois são estados totalmente diferentes.

Quando estou doente, gosto de companhias, gosto de visita. Gosto que todos estejam perto de mim, isso é muito importante, pois sinto a energia dos que são é não simplesmente estao. Acredite, podemos sentir isso.

O ser é muito diferente do estar.
Estou doente mas não sou doente. 🙂

Seja meu amor, seja meu amigo.
Numa guerra muitos morrem, muitos vivem, mas aqueles amores que foram podem ter ido, mas ficaram por serem e não por estarem.

Meus pais, irmã, sobrinha, parentes e amigos, cada qual com sua luta, nunca foram derrotados, pois ainda permanecem. São parte da minha vida e sempre serão, mesmo que não estejam.
Porque só sobra o amor.
O dia que eu for, ainda estarei em forma de amor, por ter sido e não somente estado.

Inspirado no depoimento do Padre Fábio de Melo e no poema do Lucão.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperanças nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. É agradecer a Deus a cada minuto pelo milagre da vida.” Fernando Pessoa.

Saúde
Comente aqui