Computação

 

Pesquisa científica é ignorada pela TCCC e pela Prefeitura.

Existe na UEM, um estudo para o transporte coletivo de Maringá, finalizado em setembro de 2012, pelo Prof. Doutor Ademir Constantino e alguns alunos do mestrado, orientados por ele.

Esse estudo que aponta para economia e consequente redução da tarifa, já foi levado à prefeitura e à empresa, mas nenhuma das duas demonstrou interesse.

É um artigo científico, não traduzido para leigos, mas quem tiver tempo para ler é só seguir este link: Departamento de Informática.

Entre muitas dicas está a de redução de custo com base no escalonamento de motoristas.

“Conforme resultados apresentados, os algoritmos propostos conseguiram produzir boas soluções tanto para as instâncias de pequeno
porte quanto para as maiores. Para ilustrar tal redução, vale ressaltar que para a maior instância, com 2313 viagens, foi obtida uma redução de 331 para 327 motoristas, representando uma economia de 1513 minutos, ou aproximadamente 25 horas por dia. Para a segunda maior instância, com 2010 viagens foi possível reduzir o número de jornadas de 290 para 285, resultando numa economia de aproximada de 37 horas de trabalho.”

Comente aqui
 

Domínio virtual ECO-AMBIENTAL

A corrida para registrar um domínio virtual eco-amigável, começa dia 05/07/2012, quando estará disponível um novo DPN (Domínio de Primeiro Nível), o eco.br, destinado a quem queira utilizar um nome de domínio na Internet que identifique um foco eco-ambiental.

Pessoas e empresas com iniciativas eco-ambiental, eco-amigáveis, “verdes” e/ou sustentáveis poderão, assim, promover e destacar suas iniciativas nessa direção, utilizando o eco.br.

Nós já reservamos o nosso!

2 Comentários


O Circulo Virtuoso do alunos da UEM

O objetivo principal de uma universidade é disseminar o conhecimento à seus alunos, este objetivo é atingido quando esse conhecimento difundido, retorna como benefício à própria universidade.

Ex – alunos da Universidade Estadual de Maringá (UEM), do curso de informática, e claro meus ex–alunos, desenvolveram um software para a Farmácia de Ensino (FEN) da nossa Universidade. Este sistema foi implantado recentemente e vem garantindo maior agilidade e gestão de processos para os professores, encarregados e funcionários da FEN.

Os alunos Arthur Vinícius e André Rueda, ingressaram na universidade no ano de 2006, os mesmos constituíram uma empresa, a Byte a Byte – Soluções Tecnológicas, empresa de desenvolvimento de software para internet no ano de 2009, e vem desenvolvendo soluções para empresas dos mais diversos segmentos.

Neste mês de Junho a empresa está completando 03 anos de início das atividades e sua missão é desenvolver soluções tecnológicas para empresas, como sistemas, sites, lojas virtuais e outras ferramentas para internet, o que demonstra que a Universidade tem promovido direta e indiretamente o avanço tecnológico regional e porque não dizer, nacional.

Para conhecer um pouco mais acesse: www.byteabyte.com.br, entre e felicite a empresa pelo aniversário de 3 anos.

Comente aqui


Palestra com ex-aluno da UEM engenheiro da Google

Guilherme Puglia Assunção

O engenheiro de software do Google, Guilherme Puglia ministrará, na sexta-feira próximo (01/01) as 11:00h, palestra sobre MERCADO DE TRABALHO E CARREIRA ACADÊMICA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO.

Puglia é graduado em Ciência da Computação pela UEM e é mestre em Otimização Combinatória pelo Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP.

No evento, ele abordará ainda o perfil dos profissionais e suas chances de sucesso a curto e longo prazos e as start-ups (empresas de tecnologia iniciantes).

O evento será no anfiteatro Ney Marques da Universidade Estadual de Maringá (UEM) que comporta quase 200 pessoas, mas como o assunto é de grande interesse e é gratuito, o Prof. Carlos Sica, coordenador do evento, avisa que o número de inscritos cresce rapidamete.
Sica informa que os alunos aqui formados são extremamente bem aceitos por empresas de todos o mundo e que muitos optam por seguir carreira empresarial, assim futuramente teremos mais “palestras case” sendo oferecidas pela UEM.

As inscrições são feitas exclusivamente ela internet: www.din.uem.br/sica/palestra.

Comente aqui


Projeto “Google Art” na Casa Branca

Membros do projeto “Google Art” e do “Google Street” criam uma nova forma para as pessoas a visitarem a Casa Branca.

Dê uma olhada no processo que entrou para a criação de uma caminhada de 360 ​​graus virtual através do passeio público da Casa Branca.

Visite você mesmo a “Casa Branca” sem sair da “Sua Casa”!

Fonte: 

Artigo sugerido por Celso Duarte Jr.

1 Comentário


Panorama da Tecnologia da Informação no Brasil

Estudo elaborado pela Brasscom avalia a formação, distribuição e salários da categoria em oito regiões brasileiras

 Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) realizou estudo sobre o mercado de profissionais de Tecnolgia da Informação no Brasil e mostrou que os salários de TI crescem acima da inflação na maioria dos estados desde 2003.

O estudo descobriu também que a demanda é maior que a oferta de mão de obra.

São Paulo é o estado onde a situação é mais crítica, pois contratação de profissionais em 2010 foi de quase 14 mil e as universidades formam apenas 10 mil estudantes. Rio Grande do Sul e Paraná também apresentam escassez de profissionais, porém em menor escala.

As projeções indicam que os oito estados analisados – São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Sul – demandarão 78 mil profissionais em 2014, mas apenas 33 mil concluirão os cursos.

A média mensal dos salários dos profissionais de TI é de R$ 2.950,00 quase o dobro da nacional, de R$ 1.499,00.

O salário inicial para um analista de desenvolvimento de sistemas, por exemplo, é de R$ 3.980,00 no Distrito Federal, R$ 3.415,00 no Rio de Janeiro e R$ 2.950 em São Paulo, todos acima da média de R$ 2.862,00 nos oito estados analisados. No Paraná e na Bahia estão na faixa de R$ 2.200,00.

O estudo da Brasscom traz um panorama detalhado sobre o mercado profissional de TI nos oito principais mercados do setor no País: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Sul e pode ser encontrado na integra no site www.brasscom.org.br.

Comente aqui


Mouse ou Rato quadrado?

Quando o primeiro dispositivo apontador de tela de computador surgiu, foi desenhado com o formato de um rato, por isto na linguagem mais internacional, foi chamado de mouse. Nós os brasileiros, não traduzimos para nossa língua, mas os portugueses o chamam de rato e os espanhóis de ratón, claro, em seus idiomas.

Bem, o que interessa neste artigo é que surgiu um novo formato para o tradicional rato cibernético, o paralelepípedo. O fabricante insiste em chamá-lo de cubo e diz em sua página que “Com o seu design inovador, o Logitech Cube redefine o mouse do computador com um formato que se encaixa em sua mão e irá fascinar seus amigos e familiares, colegas e clientes.(tradução nossa)”, pra mim, puro marketing.

Mas eu gostei muito da idéia de juntar o mouse com um apontador de telão.

Quando o Cube está sobre uma mesa ele funciona como um mouse mesmo. Se você passar o dedo ao longo do painel principal, ele rola a tela, pois é sensível ao toque.

Agora levante o no ar e aguarde um momento, pronto ele entra automaticamente no modo de apresentação de slides. O clique comum faz com que o slide avance, mas girando o Cube que já está em sua mão, o clique faz com que o slide retorne. Isto mesmo dependendo da posição o clique tem efeitos diferentes.

O receptor do mouse em forma de cubo permite conectar até seis dispositivos sem fio, claro no padrão Logitech, até 25 metros de distância sem ocupar outra porta USB.

Fonte: Site oficial da Logitech

Comente aqui


Como portadores de deficiência podem acessar a Internet?

Um software nacional chamado DosVox é indicado para portadores de deficiência acessarem a Web. É preciso que ele seja instalado no computador e, uma vez feito isto, ele auxilia a navegação pela rede e oferece vários aplicativos.

Segundo o Projeto DosVox, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, “O DOSVOX é um sistema para microcomputadores da linha PC que se comunica com o usuário através de síntese de voz, viabilizando, deste modo, o uso de computadores por deficientes visuais, que adquirem assim, um alto grau de independência no estudo e no trabalho.”

O sistema realiza a comunicação com o deficiente visual utilizando voz robótica, mas que fala em Português. O DosVox tem a capacidade de ler em voz alta o conteúdo exibido na tela do computador para o deficiente visual.

Quero isto no meu blog. Já pensou que legal, os leitores mais ocupados ou preguiçosos podem fazer outra coisa enquanto ouvem o blog.

Como funciona:

Sempre que o computador é ligado, o programa é carregado automaticamente e fala ao usuário: “DosVox – O que você deseja? “

Ele oferece para o usuários iniciantes o teste de teclado, que permite o reconhecimento da posição das teclas alfanuméricas e teclas com funções especiais. Isto é importante, pois os teclados podem ter as teclas em posições distintas. A tecla ESC termina o teste, e o software fala com o usuário a mesma frase do início.

Com a digitação da tecla “A” o operador ouvirá a lista de arquivos do seu computador, para quem está acostumado com o Windows, é equivalente a abrir o Explorer.

Existem vários programas de computador preparados para este fim, calculadora, despertador, agenda, emissor de cheques, enfim são vários aplicativos disponíveis gratuitamente.

Pensa que para por aí? Têm muito mais coisas, inclusive jogos que somam a interface de voz com a interface gráfica, criando interatividade entre quem enxerga e os que não enxergam. Muito bom.

Que tal um joguinho de cartas:

Conheça a equipe clicando aqui. http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/desenvolvedores.htm

Comente aqui