Saúde



Reclame menos

Fala a verdade, só pelo título você já sabe sobre o que desejo debater.

Reclame menos e faça mais, fazer é viver.

Não é o fato de descobrir uma doença que te faz melhor ou pior que os outros, nós somos sempre iguais uns aos outros e todos vamos morrer um dia, mas essa certeza é muito legal, assim você pode viver mais intensamente.

Lembre-se de usar aquela roupa que gosta mais vezes, pode repetir sim, faça o que gosta de fazer e seja feliz.

Tire ferias o maior número de vezes que puder, não trabalhe muito, apenas o suficiente. Aliás, tenha somente o estresse suficiente para saber que está produzindo, não para ficar nervoso e muito menos para ficar doente. O seu patrimônio também deve ser na medida para dar segurança, não para acumular desnecessariamente. Nem pense em deixar herança, use o seu dinheiro.

Sabe aqueles copos, talheres, louças que você guarda como relíquia? Use… use muito, até quebrar, aproveite bem e viva melhor.

Passe seu perfume predileto, sem economia e sem exagero.

Cuidado para não engordar, coma pouco, mas coma coisas boas, daquelas que fazem bem para a saúde. Nunca tome refrigerante nem coma margarina. Fuja dos produtos industrializados. Seja saudável, deleite-se com coisas gostosas e muito cuidado se pra você coisas gostosas são apenas as que fazem mal.

E as pessoas? telefone, visite, sorria, ria, gargalhe, abrace, segure na mão… porque isso é muito bom e faz muito bem para todos. Seja social.

Reze a qualquer momento, ore bastante, o suficiente para você se sentir amado, como realmente o é.

Ame a vida como a vida te ama, não lute contra ela, seja amigo e amante dela.

Viva a vida de bem com a vida!

 

Saúde
Comente aqui


Amamentação: Idealização X Realidade

Por: Mariana Borghi Sica Duarte

MEU RELATO!

Um dia idealizei que amamentaria meus filhos exclusivamente até os 6 meses, achei que era apenas questão de querer, que meu corpo saberia o que fazer, como produzir leite suficiente, que o bebê instintivamente saberia mamar e que teria que ter apenas paciência para esperar o alimento descer.

Mas aí meu primeiro filho nasceu, não soube mamar logo de cara, precisamos ensinar/incentivar a sucção e depois de mais ou menos uma semana, ele aprendeu a mamar, aprendeu tanto que passava a maior parte do tempo no seio…e eu pensava que era porque era guloso.

Aí veio o primeiro choque de realidade… Chegou o dia da primeira consulta do Téo, e ele não havia ganhado peso, aliás havia perdido, nasceu com 3.265 kg, e para nossa surpresa com 12 dias estava com 2.900 kg. O médico explicou que eu não estava produzindo leite suficiente para fazê-lo engordar, nisso veio frustração, sentimento de incapacidade, mas ele nos orientou como fazer para aumentar a produção, receitou inclusive um remédio que ajudaria a aumentar essa produção, e seguimos firme complementando com leite artificial, pesquisamos e decidimos oferecer no copinho para que ele não deixasse de mamar o pouco leite materno que tinha, em seguida aluguei uma bombinha elétrica que ajudaria a aumentar a produção, pois enquanto ele não estivesse no peito, teria um outro estímulo fazendo com que meu corpo entendesse que havia uma necessidade de produzir mais leite.

Foi assim durante dois meses, porém ele engolia muito ar bebendo o leite do copinho e tinha muito cólica, sendo assim optamos por oferecer o leite na mamadeira…sim diminuíram as cólicas, mas depois da primeira mamadeira não quis mais o peito, assim a realidade trouxe mais uma vez o sentimento de incapacidade, mesmo a razão sabendo que era o melhor pra ele o coração estava cheio de decepções. Faz parte! Tudo isso foi superado e buscamos o apego materno de outras formas, criando vínculo e aumentando o amor.
Um ano depois a notícia de uma nova gestação, e uma nova idealização se formava, dessa vez pautada em estudos e pesquisas. Estava confiante, pronta para mais um desafio, dessa vez daria certo, pelo menos por mais tempo… Errado!

O Noah nasceu, mamou na primeira hora de vida, de cara já teve uma pega perfeita e tive alta já com o remédio que aumentava a produção de leite receitado. Com certeza tudo isso fortalecia meu sentimento que dessa vez daria certo, viemos para casa e eu percebi que ele ficava também muito tempo no peito, e já de cara começamos a complementar com leite artificial no copinho, massss (tudo tem um masss né) ele odiou o copinho e não bebia o complemento direito, ficamos 10 dias insistindo, o papai que dava o leitinho artificial porque com a mamãe era só choro, do 11º dia eu já havia percebido que ele não engordava, e como forma de alimentá-lo só restou oferecer a mamadeira, dessa vez uma diferente, a qual possui o bico similar ao seio, e fluxo baixo o que teoricamente faria ele não deixar o peito. No dia seguinte, o 12º de vida dele consultamos com a pediatra e o bebê que havia nascido com 3.365 kg estava com 3.130 kg confirmamos que não havia sido o suficiente, e precisamos intensificar as mamadas na mamadeira.

Hoje ele completa 15 dias, e demonstra ter pedido todo interesse pelo peito, apenas “chupeta” depois de mamar a mamadeira para poder dormir, e meu sentimento mais uma vez é de que a realidade é dura e traz muitas frustrações, mas ao mesmo tempo sei que eu fiz tudo que podia, e que meu amor por eles nunca será menor do que se tivesse dado tudo certo!
Em breve o coração se acalma e entende o que a razão já sabe, e tudo volta a ficar bem!
O intuito principal desse textão: Desabafo!

Mas se tiver alguma mãe que se identifique, espero poder ajudá-la a sentir-se melhor!
Meus meninos, independente de qualquer coisa a mamãe sempre irá amá-los INCONDICIONALMENTE!

Comentário de Celso Duarte Junior

Parabéns pelas palavras de desabafo, mas também vou falar o que vejo.

Uma mãe que fez 2 partos normais, até reclamou, mas segurou a dor, lutou e aguentou! É… tudo isso é AMOR.

Dizem que ele, o amor, só pode ser sentido, mas eu o estou vendo bem aqui e todos os dias da nossa vida!

Dá para falar do quanto carinho você tem com os filhos, o quanto demonstra paciência, palavras dóceis e amorosas você diz, mimos, cânticos sempre transmitindo energia positiva e amorosas. Só de ver a maneira que você os acomoda em seu colo, já vejo amor… um amor que transborda e é feito em cada toque. Quanta dedicação e luta existe por trás, principalmente de cada mamada. Eu sabendo de tudo isso, sei que vínculo existe, e amamentar é um ato de amor, e lutar e ter lutado por ele também.

Você pode até não ter amamentado o quanto desejava, ou ter leite como gostaria mas sabemos que lutou e buscou o suficiente, então saiba que não existe nesse mundo, demonstração maior de amor por um filho que batalhar por ele e por você.

O vínculo surge e se mantém do amor e carinho que você emprega em cada função, mas não só da função em si, você o constrói esse vínculo alimentando, dando banho, cuidando, até dando uma mamadeira, por que não?

Que vc continue sendo Mariana, a Mari ama os filhos.

1 Comentário


Comida Típica de Maringá é Cancerígena

Hoje, 20/06.2017 reúnem-se na Câmara de Vereadores de Maringá os nobres Edis para “decidir” se o cachorro quente é a COMIDA TÍPICA de Maringá.

Muitos vão dizer: hummmm, que delícia; outros vão dizer: tenho nojo dessa comida, duvido das condições higiênicas das barraquinhas… e por aí em diante.

Poucos vão pensar nos ingrediente básicos:

Pão feito de farinha branca sem nenhum nutriente significativo, mas de efeito negativo comprovado, tal como GORDURA HIDROGENADA, SÓDIO, açúcar, etc. Todos comprovadamente altamente maléficos à saúde.

Salsicha feita de materiais orgânicos ou não de origem desconhecida, com notável excesso de sódio e conservado com NITRITO DE SÓDIO, já considerado e declarado tão cancerígeno quanto o cigarro pela ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE.

Batata palha, frita geralmente em gordura vegetal (óleo de soja) saturada ou pior que isso. Quem garante a troca regular desse óleo?

Salada, ufa! Pelo menos uma coisa saudável… engano seu. A base desta parte nada saudável são produtos enlatados como milho e ervilha que além de conservantes, trazem para seu organismos, acidulantes, estabilizantes, corantes e outros produtos que você nem imagina do que se trata.

Acompanha:  maionese, catchup e mostarda. Preciso falar disso também?

Mas existe outra opção para nossa COMIDA TÍPICA: pastel frito em óleo supersaturado e tão maléfico para a saúde quanto a batata frita.

Caros Vereadores, preocupem-se com a vida do cidadão maringaense. Lutem por leis que nos protejam do trânsito violento. Lancem campanhas educativas para que possamos viver sem violência. Preocupem-se com a educação tão abandonada. Ajustem as leis para atender a população tão adoentada pelos erros de alimentação.

Representem-nos!

3 Comentários


Minhas fraquezas são mais fortes que eu!

Quantas vezes nos deparamos com situações que a decisão, ou o resultado de uma decisão, implica em uma mudança comportamental definitiva.

Sempre ouço de todos, quero melhorar como pessoa, mas realmente não sei se isto é possível. Oportunidade temos, mas mudar mesmo… difícil. Mudar é difícil.

A ansiedade faz tanta gente sofrer de uma maneira vil, torpe, sem necessidade, mas desse mal não padeço graças a Deus.

Compreendo as fraquezas de cada um, pois aos poucos estou compreendendo as minhas e não falo das minhas fraquezas físicas promovidas pelo câncer, mas sim das psicológicas.

Sou obrigado a esperar muito no sistemas de saúde: filas para exames, tempo para laudos de peritos, tempo de tratamento, tempo de espera para cirurgia… enfim, se eu fosse ansioso teria uma parto a cada espera, ainda mais que muitas são infrutíferas.

Porém, enfrentar o envelhecimento precoce é um dos fatores que me assustam. Não poder frequentar uma academia e não poder praticar o ciclismo, pedalando 50 km pela zona rural, pelos campos e visitando as cachoeiras, isto sim me deprime, pois vejo meu corpo mudando de uma forma que eu não tenho controle.

Hummm… uma boa comida com uma sobremesa deliciosa, nossa difícil de resistir. Uma boa festa de família e ou amigos com uma cervejinha gelada e uma carne mal passada, impossível não sucumbir.

Por isto julgo essas fraquezas tão fortes, mesmo sabendo o quanto devemos ser moderados na alimentação, nem sempre resistimos a um bom prato.

Tantas outras fraquezas fortes residem no meu ser que não posso nem contar (kkkkkkk), mas cada um sabe de suas fraquezas e lutam para mudar e se tornar melhor.

Nem sempre vencemos, mas sempre lutamos, o que é até mais importante. Não perder o afã da vida, não deixar de viver bem, com alegria e com respeito aos outros. Liberdade para mim é isto, fazer o que quer sem interferir no que o outro quer. Nunca obrigue o outro a fazer o que não quer, pois ser livre é, antes de tudo, dar liberdade.

Conhecer, reconhecer e aceitar nossas fraquezas é o primeiro passo para a felicidade. A partir daí você pode lutar contra o inimigo certo: você mesmo.

Em nome da Santa Cruz, livrai-nos Senhor dos nossos inimigos. Principalmente quando nossos inimigos são nossos pensamentos, palavras e sentimentos.

Pense nisto, seja feliz e fique com Deus.

Saúde
1 Comentário


Justiça seja feita

Amigos, como todos sabem, tratar da saúde, quando realmente necessário, é uma tarefa de árduo trabalho. Temos que vencer os planos de saúde, o Governo e toda sorte de esquivas para conquistar os tratamentos necessários.

No caso do Paraná, quando funcionários públicos, somos atendidos pelo SAS (Sistema de Assistência à Saúde). Quando CLTistas, funcionários públicos ou não, somos atendidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Ademais resta-nos pagar um plano de saúde particular.

Relatos de amigos, me deixam desanimados com todos os sistemas de atendimento à Saúde, pois mesmo pagando mensalmente os planos privados, sofrem na hora que precisam ser atendidos em casos graves como o câncer.

Eu, Professor Universitário do Paraná, sou atendido pelo SAS que cobre o protocolo básico ao tratamento do câncer com dignidade. Nunca me senti mal por ser atendido por esse sistema público.

Porém existem remédios que não são incluídos no protocolo de atendimento e, por três vezes, precisei recorrer a justiça para conseguir tais remédios.

O protocolo de tratamento do câncer do intestino (CID C18.8) prevê duas baterias de quimioterapia e tantas cirurgias forem necessárias. Por isto julgo que sempre fui muito bem atendido, pois fiz quatro cirurgias de grande porte no abdome, sem que o sistema de saúde me barrasse em algum detalhe ou argumentasse contrário.

Para as duas baterias quimioterápicas previstas são receitados medicamentos complementares, mais modernos que auxiliam no processo de cura, segundo os médicos. Bem, apesar do SUS fornecer alguns desses remédios para alguns tipos de câncer, o mal que eu carrego não é contemplado, portanto foi necessário recorrer a justiça, pois a saúde, por força de Constituição Federal, é de responsabilidade de Governo.

Essa é a primeira dificuldade, pois precisamos de um advogado, visto que o valor da causa é sempre maior que o Tribunal Especial de Pequenas Causas pode receber. As custas de um causa dessa, atualmente está em torno de R$ 3.000,00 valor proibitivo para muitos pacientes. E para esses menos providos, como fica? Nem entrar na justiça ele conseguem.

Cabe neste caso, recorrer à Universidade que tem escritório público e gratuito de advocacia.

Para quem pode pagar o advogado e as custas processuais, basta aguardar o tempo da burocracia e receber o julgamento. Percebo que a Justiça está sendo feita, pois se o remédio é necessário e a obrigação do Governo é constitucional, porque um juiz analisando um justo pedido, negaria provimento? Pode acontecer, mas não seria justo.

Efeito do PANITUMUMABE, por fora e por dentro.

Eu tomei três remédios complementares: na primeira bateria o PANITUMUMABE que custa em torno de 22 mil a dose e, a previsão, era tomar 12 doses acompanhando a quimioterapia. Na segunda fase do tratamento quimioterápico, tomei o AVASTIN, menos caro, mas também inacessível para nós. Vencida estas duas etapas que levaram em torno de 3 anos, partimos para um tratamento diferente que não é contemplado pelos sistemas públicos de saúde. Nesta terceira fase então, eu tomo o REGORAFENIBE, que custa em torno de 17 mil 3 caixas equivalente ao mês e eu vou tomar por 6 meses.

É isto, manifesto meu reconhecimento aos juízes que compreenderam a necessidade de atender a população com assertividade e agilidade. Mais que isto, manifesto meu agradecimento ao Magistrado que julgou meus processos e entendeu a verdadeira necessidade que passamos. A doença nos deixa frágil e, resultados como estes nos faz acreditar no ser humano. Não revelo o nome por motivos óbvios, mas espero que ele leia este artigo e sinta meu reconhecimento pelo seu trabalho.

Quero transmitir também meu singelo agradecimento aos meus amigos Fábia e Evandro que sempre caridosos, são aliados nesta luta.

Muito obrigado.
Deus os abençoe.

Saúde
Comente aqui


Eu prefiro ser amigo

Eu fui chamado para uma guerra que não era minha.

Hoje me chamam de Guerreiro, e eu, mesmo sem querer me tornei esse Guerreiro. Confie em mim.

Fiz isso por mim, mas muito mais por você. Você que me ama e você me chama de amigo.

Um Guerreiro deveria ser forte e combativo, mas eu prefiro ser amigo.
Não gosto mais de bater de frente como fazia na juventude.

Hoje prefiro evitar, desviar, dialogar, mesmo que o estigma de confronto ainda faça parte do dicionário de muitos que me conhecem há tempos, eu não gosto dos confrontos e evito os confrontantes.
Vivo esse conflito entre ser forte e guerrear e esmorecer e te decepcionar. Mas por você eu vou continuar lutando.
Muitas vezes eu choro, algumas choro muito. Essas são as vezes que as pessoas me emocionam. A luta contra a autopiedade é outra, mas inerente ao processo de cura.

Certa vez, preparado para dormir ao lado de minha esposa, virei de lado e chorei, simplesmente porque eu precisava chorar. Por mais que não pareça, as lágrimas são aliadas de um verdadeiro Guerreiro. Ela percebeu e colocou a mão em mim e eu a segurei. Isso foi suficiente para saber que eu não estava sozinho. A calma retornou, pois naquele momento a alma dela estava ali, não só estava, mas ela foi a alma caridosa e compreensiva que eu precisava naquele momento.

Eu não preciso que façam algo por mim, mas preciso que sejam.

Não preciso que me dêem algo a não ser a caridade espiritual.

O ser é mais que estar. O ser não é matéria, mas sim amor.

Tudo que eu peço é que não economize seu amor, seja mais e terá mais. Ame e será amado infinitamente, por nós e por Deus. Você acredita Nele? Sim, é porque ele é, muito mais do que está.

Prefiro ter pouco do que ter muito e ser pouco.
O verbo ser e estar é o mesmo em inglês, nunca entendi isso, pois são estados totalmente diferentes.

Quando estou doente, gosto de companhias, gosto de visita. Gosto que todos estejam perto de mim, isso é muito importante, pois sinto a energia dos que são é não simplesmente estao. Acredite, podemos sentir isso.

O ser é muito diferente do estar.
Estou doente mas não sou doente. 🙂

Seja meu amor, seja meu amigo.
Numa guerra muitos morrem, muitos vivem, mas aqueles amores que foram podem ter ido, mas ficaram por serem e não por estarem.

Meus pais, irmã, sobrinha, parentes e amigos, cada qual com sua luta, nunca foram derrotados, pois ainda permanecem. São parte da minha vida e sempre serão, mesmo que não estejam.
Porque só sobra o amor.
O dia que eu for, ainda estarei em forma de amor, por ter sido e não somente estado.

Inspirado no depoimento do Padre Fábio de Melo e no poema do Lucão.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperanças nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. É agradecer a Deus a cada minuto pelo milagre da vida.” Fernando Pessoa.

Saúde
Comente aqui


Duas coragens :)

Procuro sempre um título que considero criativo, só pra não cair na mesmice do dia a dia. Esse artigo poderia se chamar “Vaidade” que não mudaria muito, o teor seria o mesmo.

Eu quis mostrar para os meus amores como estou bem, me esforcei muito nesses últimos meses para recuperar a saúde e estar no topo para enfrentar um nova cirurgia no fígado. Assim, no final de semana passado pedi a minha esposa que tirasse uma foto minha fazendo pose de fortão, precisei de coragem para isso e, agora que já tiramos essa foto, quero coragem para publicar. Só por isto o título “Duas coragens”.

IMG_0926 640

Estou orgulhoso de ter recuperado as forças, por isso a vaidade.

Hoje mesmo vou me internar no Hospital Metropolitano de Sarandi, conveniado pelo SAS, para realizar a cirurgia amanhã cedinho no primeiro horário do centro cirúrgico.

Deus me deu mais esta missão e mesmo com um pouco de preguiça, aceitei de bom coração e vou aproveitar para exercitar a tão famosa resiliência. Seguro na sua mão meu Deus e meu Senhor, mais uma vez, confiante que tudo que vem pela frente é pra nossa vitória em seu nome.

A última cirurgia, no fígado também, foi um sucesso. Os exames indicaram uma limpeza total, mas depois de 4 meses, novos exames mostraram um novo tumor de quase 2 cm nesse órgão atacado pela metástase. Bem, por isso mesmo existem os exames periódicos e precisamos enfrentar tudo que eles revelarem com força e vontade de viver. Pronto, a preguiça acabou, vamos trabalhar para remover este invasorzinho de bosta… bom… esse câncer nasceu no intestino não foi?

Vou hoje, com muita fé em Deus, com muita calma no coração, com muita confiança nos médicos e com muito, mas muito agradecimento porque sei que você rezou e vai rezar mais ainda por mim.

Obrigado, não preciso de dinheiro, apenas de suas orações, são elas que me fortalecem com a graça de Deus, nosso Senhor.

Fiquem com Ele que eu vou com Ele graças a Onipresença em nossos corações.

Saúde
7 Comentários


Discípulo do Amor

IMG_20160423_091649070Voltando da Missa dominical de hoje, o Evangelho ficou martelando na minha cabeça:

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:
31 Depois que Judas saiu do cenáculo, disse Jesus: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. 32 Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo. 33 a Filhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco. 34 Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros. 35 Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”.

Minha intenção nesta missa era de agradecer a Deus pela conquista de ontem. Agradecer pela permissão que recebi para desfrutar de tão bom momento que quero repetir por tantas vezes na vida.

Mas como sempre, recebi uma nova lição trazida por uma explicação tão simples do evangelho, a de ser um DISCÍPULO DO AMOR. Quero aprender a ser cada dia mais seu filho meu Deus, de pregar mais que tua palavra, o teu exemplo. De superar minhas fraquezas para ser um verdadeiro filho, de pedir perdão diariamente por não conseguir atingir o teu pedido, mas de ser minimante digno das promessas de Cristo.

Após a terceira cirurgia, realizada em 24/02/2016, ontem eu fiz minha primeira trilha de Mountain Bike com destino a uma cachoeira. Uma trilha curta de 35 km, mas com muitas subidas, muito sol e clima extremamente seco e empoeirado. Tudo isto aumentou o grau de dificuldade e me colocou em cheque várias vezes. Será que consigo terminar? pensava o tempo todo.

Chegando na Cachoeira do Itapoá, 19 km da minha casa, realmente perto, tive uma medinho de entrar, mas desci as escadas naturais feitas de pedras com corrimãos de galhos e raízes das árvores. Muito apreensivo e cuidadoso para não escorregar cheguei até o ponto em que poderíamos entrar no rio e tomar uma bom banho de re-inauguração. Daí em diante foi cuidar para não escorregar no fundo do rio, com muito cuidado cheguei até o chuveiro forte e natural da cascata, perdi o fôlego até acostumar com o friozinho da água.

Naquele momento, passava tanto coisa pela minha cabeça que nem me lembro mais dos detalhes, mas ficou uma alegria profunda misturada com a doce sensação de vitória que tomou conta do meu ser.

Deus se fez presente e juntos com meus amigos do pedal, pude realizar o sonho de estar de volta, de abraçar a natureza e dizer, estou vivo junto com você.

Saindo da cachoeira, enfrentamos uma subida de 5 km em cascalho solto e sem nenhuma árvore para descansar um pouco. Foi uma provação e tanto.

Glória, eu estou de volta aos Pedais com Pedais da Liberdade.

Medo, Força, Felicidade, Cansaço, Liberdade, Realização, Alegria, Superação, Ânimo… Senti tudo ao mesmo tempo e tudo mais de bom!!!

Hoje, além do Evangelho, a música da comunhão, ORAÇÃO PELA PAZ, do Padre Zezinho, invadiu o interior desta humilde criatura de Deus.

Cristo, quero ser instrumento de Tua
Paz e do Teu infinito amor
Onde houver ódio e rancor, que eu
Leve a concórdia, que eu leve o amor

Onde há ofensa que dói
Que eu leve o perdão
Onde houver a discórdia,
Que eu leve a união e Tua paz

(Trecho)

Obrigado amigos pelo apoio, palavras de elogio e em especial, pelas suas preces em meu nome.

Tudo é do Pai, toda honra e toda glória. É Dele a vitória alcançada na minha vida.

Saúde
1 Comentário


AMOR MAIOR, EMOÇÃO MAIOR

Estou ofegante, com dor no coração, e me desidratando de tantas lágrimas.

Clovis4Acabo de viver uma das maiores emoções da minha vida, senão a maior. Recebi, de surpresa, um grupo de amigos ciclistas que me fizeram chorar de tanta emoção e alegria, logo depois, fiquei com o peito apertado como se aquela emoção não passasse, tomara que não passe mesmo. Sentir coisa boa é bom. Depois da vida, esse foi o maior que eu poderia ter recebido.

No meu repouso, no oitavo dia após a maior cirurgia e, segundo os médicos, a mais difícil, meus grandes amigos do pedal, como costumamos nos chamar, vieram me visitar em casa e fazer uma serenata. A música escolhida foi “Amigo, do Roberto Carlos”, muito oportuna e comovedora, ainda mais pelo parte que, naquela homenagem, me chamaram de amigo de fé. Sei que é a nossa fé comum em Deus Pai Todo Poderoso.

Amigos, vocês são muito bem-vindos na minha casa e na minha vida, a casa e a vida da minha família.

Sempre os considerei muito e agora, nem encontro adjetivos para descrever o que sinto por vocês todos. Sei que se o meu problema de saúde fosse no coração, tudo teria acabado agora.

Naquele momento, vocês representaram a presença de Deus na minha vida, nunca me senti tão valorizado como hoje. Saibam que lutarei mais e mais forte agora, por mim e por vocês.

Recebi a vossa benção derramada por seus olhares, sorrisos e palavras. Para mim, nada poderia ser mais concreto que esse gesto de amor. Se eu me desidratar, saibam que a culpa foi de vocês, derramo lágrimas de amor, por que vocês me encheram dele e agora estou transbordando.

Nem sei quantos puderam vir, mas sinto que muitos que não puderam também estavam presentes de alma. Mas sei que todos souberam guardar segredo de uma grande organização, até minha esposa preservou habilmente essa magnífica surpresa. Dezenas de pessoas poderiam ter antecipado a surpresa, mas deu tudo muito certo e me fizeram o homem bom, forte e agradecido que estou me sentindo agora.

Vocês me curaram de um mal muito grande. Deus o abençoe por isto e por fazerem parte da minha vida. Quantas pessoas, quantos grupos de ciclismo estiveram presentes? Não consegui contar, mas sei que manifestaram o verdadeiro sentido que esse esporte traz na nossa vida. Cada um com seu uniforme, mas todos vestindo a mesma camisa.

Sabem, hoje eu estava me sentindo angustiado, um tanto mais fraco que nos dias anteriores e minha voz lutou o dia todo para sair normal, mas tudo que conseguia era um som rouco e baixo. Deus os colocou frente a mim no dia certo, na hora certa, como sempre faz e, por isso, meu Senhor, mais uma vez dobro meus joelhos pelas maravilhas que me mostra diariamente.

Amigos, já rezamos o “Pai Nosso” juntos várias vezes para pedir a Deus que me ajudasse e tenham certeza, Ele sempre me estendeu as mãos nos meus momentos de fraqueza, e tenho certeza que para vocês também. Ele e vocês me ajudaram e ainda vão ajudar muito e por muito tempo.

Tem como dizer obrigado? Muito obrigado! Acho que não tem como agradecer com palavras, mas tentei escrevendo essa cartinha para vocês.

Deus lhes pague!

Fiquem com Deus!

Assistam ao vídeo!

Aprendi agora:
“É junto dos `bão`que `nóis` fica `mió`” (Guimarães Rosa)

Saúde
3 Comentários


Mais um degrau a ser subido

Amados familiares e amigos

Este é o Téo, meu primeiro Neto, que completa hoje 2 meses,

Como já conversamos, vem por aí uma nova cirurgia.

Estou apreensivo, mais que das outras vezes, mas confiante de que tudo dará certo, como sempre deu. Deus sabe o que faz e quando faz, cabe a nós confiar, pois Ele nunca erra.

Pra quem não lembra, eu tinha um tumor no intestino que causou metástase no fígado. A primeira cirurgia extirpou o maligno do intestino e a segunda, tinha o objetivo de limpar o fígado mas, por algum motivo, não deu certo. Então faremos uma nova operação para retirar um ovinho de 3 x 4 cm antes que ele ecluda.

A localização favorece a cirurgia, pois está bem localizado na ponta do órgão, no meu lado direito (esquerdo de quem olha).

Logo tudo estará resolvido e eu com o corpo novamente limpo desse invasor alienígena.

Vossa bondade em pedir por mim sempre foi bem aceita e bem recebida, por isto queridos, rogo sua persistência em harmonia com a minha luta. E desde já peço ao bom Deus que retribua majoritariamente sua generosidade.

A cirurgia será no Hospital Metropolitano de Sarandi-PR dia 24/02/2016 no primeiro horário da sala de cirurgia, mas não sei se será as 6:00 ou as 7:00 da manhã, com previsão de 2 horas de duração.

Serei internado no dia anterior as 18:00 hs para que não haja atrasos.

Eu estou muito bem, fisicamente forte mesmo, gordinho até. Não faço quimioterapia há algum tempo, justamente para me preparar. Os exames cardiológicos indicaram perfeição e os de sangue estão dentro do admitido para este procedimento.

Vamos juntos e voltamos juntos.

Deus tem o poder e a glória infinita.

Saúde
3 Comentários