Sociedade

 

A INsegurança de Maringá gera violência.

É muito comum no meio dos ciclistas, ouvir histórias de quem foi furtado ou roubado. Essa segunda modalidade está ficando cada dia mais comum, roubar bicicletas a mão armada.

Eu começo minha análise pelo real resultado do desarmamento dos homens de bem. Os homens de mal estão cada dia mais munidos de ferramentas contra o cidadão, contra a família.

Eu gostaria muito de ter uma arma e reagir contra um assalto ou contra a violência, mas a lei protege o ladrão. Protege aquele que rouba e desprotege o que sofre o assalto.

Cada dia mais vejo amigos sofrendo a perda de suas bicicleta e agradecendo pela vida, pois foram ameaçados com facas, canivetes revolveres e tudo mais.

A tecnologia nos permite instalar um rastreador na bicicleta e localizar onde o ladrão a levou, mas a polícia não pode entrar na casa do bandido e não pode recuperar o objeto do furto.

13962682_763027210504153_7078429695407570686_nOntem a noite (16/9/2016) nossa amiga ciclista e campeão na sua categoria, foi duplamente agredida por duas formas de violência.

A primeira por algum motorista agressivo que não respeita a vida alheia e depois foi ameaçada de morte para entregar a bicicleta.

Vejam o depoimento dela:

  • Ciclistas boa noite, parece um filme mas é a pura realidade. Hoje me envolvi num acidente, estávamos em 4 atletas quando um carro freou bruscamente p fazer uma conversão, não deu tempo nem de pensar aconteceu muito rápido, quando vi ja estava caída no chão. Nada de grave fisicamente comigo meu rapace trincou algumas escoriação pelo corpo. A pancada centralizou na cabeça mas o capacete salvou a minha vida.
    Nao bastando o susto, fui abordada bruscamente por um assaltante a mão armada 20 min após o acidente. Um sujeito apareceu por trás também com uma MTB me fechou p calçada gritando que ia atirar. Ele batia a arma no meu peito e gritava: Desce, desce. Eu imediatamente parei e falei em tom forte e alto, pode levar mas a bike tem chipe e os policiais vão te achar em 5 min. Deus me livrou pela 2 vez no dia. Ele foi embora rapidamente.
    Estou indignada duplamente pelo desrespeito dos motoristas que insistem em não aceitar que Maringa é uma cidade de ciclistas e apaixonados pelo esporte em segundo pela vulnerabilidade que estamos sujeitos correndo risco de morte por jovens que andam armados a procura de bikes p vender ou trocar por drogas.
    Tenho medo de postar no face e ser perseguida por esse marginais mas, não posso deixar de alerta-los que continuaremos sendo vitimas.
    Hoje fui eu…
    Obrigada Deus pela minha vida!
    Silvia Nardi
1 Comentário


Chega de heróis.

Adoro as Olimpíadas, mais ainda essa, porque foi no Brasil.

Brasileiros mostrando toda sua raça, sua capacidade e sua inteligência. Que orgulho de ser brasileiro.

Claro que assistimos problemas também, mas nenhum comparado a capacidade brasileira de criar estereótipos, mas esse de endeusar pessoas como artistas de novela, jogadores de futebol, cantores e por aí afora é o pior deles.

Se somos realmente inteligentes, podemos viver sem esses ídolos que se assemelham aos falsos deuses da idade antiga, quando as pessoas adoravam estátuas de bichos e astros e tudo mais.

Acabou a Olímpiada  2016 e a imprensa continua transformando um moleque exibido e mal educado em herói.

Nesta história não existem heróis, além disso nosso goleiro Weverton, levou apenas um gol durante toda a competição.

Quanto ao nosso último chute, sem dúvida que existe um mérito pela superação do peso emocional sofrido naquele momento do tudo ou nada, mas pensem comigo: 5 bons jogadores marcaram 5 bons pênaltis, e isso não teria valido nada se apenas um chute do adversário, não tivesse sido interrompido pelo nosso melhor jogador.

No tudo ou nada, todos os atletas superaram o peso emocional para vencer e nos representar com honra.

Esta é minha singela homenagem, que considero justa e merecida a todos os atletas do Brasil.

Parabéns pelas 19 medalhas, mas parabéns pela excelente participação nas Olimpíadas 2016.

Chega de heróis.

montagem-medalhas-olimpicas

Untitled-1

Sociedade
1 Comentário


Não seja pão duro

Ciclistico_RL-24Quando eu vou comprar algo, sempre faço o balanço entre o preço e a qualidade, e também levo em conta a necessidade de comprar aquilo que estou querendo. Tudo isso junto tem que me dar prazer. Comprar é um prazer.

Isto não é ser pão duro, é administrar seus bens de forma que eles sejam utilizados com inteligência.

O caro e o barato é tão relativo, e sempre penso: “Nem tudo que é caro é bom, mas o que é bom em geral é caro”.

Sei que o que é caro pra mim pode ser barato pra você, mas quando se trata de amizade, ahhhhh tudo fica mais caro.

Sabe por que as cartas começam com CARO AMIGO ou CARÍSSIMO AMIGO? É como o texto diz… porque os amigos são caros, mais que isso são preciosos, então tem que ser bons.

Bons amigos são caros e por isso mesmo devemos preservá-los como preciosidades, como tesouros que temos para guardar, preservar por toda a vida.

E o mais curioso dessa harmoniosa amizade é que se um amigo é tão caro, por que nunca conseguimos comprar uma amizade? Mas sempre ganhamos amigos? É de se pensar!

Muitos dizem que existem amigos de verdade, ou amizades verdadeiras, mas olhe o que o meu amigo Rogério de Rezende Gonzalez pensa sobre isto: “Sempre se fala em verdadeira amizade. Ora, estive pensando comigo: isso é redundância, pois se não for verdadeira, para mim não é amizade…”.

Isto sim é amizade: CARA E VERDADEIRA, por isto não seja PÃO DURO, dê tudo de si para manter uma amizade!

Sociedade
2 Comentários


Formigas desesperadas

celularesO modismo leva as pessoas a criarem novos esteriótipos, como esse de viciar em telefone móvel. Hoje em dia, não ter um telefone celular é brega e quem não tem é por que não sabe usar ou não tem dinheiro para comprar.

Coitados dos velhinhos que já tem dificuldade para enxergar e ainda são obrigados a aprender essa nova tecnologia para atender os telefonemas dos netos. Não falo de pessoas sem limitações, como aqueles de 60 ou 70 anos, falo de pessoas com 95 anos de idade que são oprimidos se não aprenderem a usar o famigerado.

Aficionado por tecnologia, eu quero sempre o mais moderno, o lançamento, quero aprender a usar todos os recursos, mas não exijo isto das pessoas ao meu redor em especial aqueles que já atingiram a maioridade dos 95.

Hoje, pela terceira vez, foi a hora de ver muita gente perdidinha porque o Whatsapp foi bloqueado por outro Juiz.

Como formigas quando interrompemos a fila delas, as pessoas ficaram aturdidas, não param de falar sobre isto em outros canais de comunicação tão bons ou mehores que o Whatsapp.

O Messenger mesmo (do mesmo dono visto que o Facebook comprou o Whatsapp) tem muitas funcionalidades não encontradas no famoso. Ali só leio reclamações que o primo pobre parou.

Mas “perae” se o Messenger é um canal de comunicação igual ou melhor que o outro, porque reclamar que o outro saiu do ar?

Medo de mudanças!

No meio de tanta perdição, as formigas apavoradas cometem loucuras mesmo, pois me recomendaram o Telegram, justificando que até traficantes estão usando ele… nossa! E de onde saiu essa informação?

Bom, entre tantas dificuldades para se viver sem o Whatsapp, está a dificuldade de telefonar e até de conversar pessoalmente.

Acho que até de respirar direito, pois esses dias verificando meus canais de comunicação, e eu uso somente 6, afastei o aparelhinho e respirei fundo, como é natural fazer quando estamos concentrados… por proteção física (ou Divina) as vezes voltamos a realidade e respiramos fundo.

Essa é uma boa hora para pensarmos um pouco enquanto olhamos ao lado e vemos nosso mundo real.

Vamos pensar um pouco?

Topa?

Sociedade
Comente aqui


Passeio Ciclístico do Movimento Prociclovias Maringá

PASSEIO CICLÍSTICO EM PROL DAS CICLOVIAS DE MARINGÁ

17/07/2016 (Domingo) 8:00 na Catedral de Maringá

 

Iniciativa de 15 grupos de ciclismo e apoio da Associação Noroeste, O MOVIMENTO PROCICLOVIAS MARINGÁ fabricou uma camiseta com malha ecológica (PET), contendo a logomarca do Movimento e de todos os grupos de ciclistas que apoiam voluntariamente a melhoria da segurança no trânsito.

Nenhum patrocínio foi aceito, cada grupo que integrou o projeto se dispôs a participar com a aquisição 20 camisetas, que custou R$ 15,00 cada, e muitos superaram essa meta.

Dia 17/07/2016 será realizado um passeio ciclístico, utilizando a nova camiseta, passando por algumas ciclovias já construídas e algumas avenidas que ainda não tem estrutura. Em especial, a avenida Morangueira que está sendo reformada, mas não receberá ciclovias ou ciclofaixas.

 

O Grupo BICICLETEIROS MARIALVA vem prestigiar o passeio ciclístico e eles vem pedalando de Marialva até Maringá!

 

MOVIMENTO PROCICLOVIAS MARINGÁ

É um grupo específico para debater políticas públicas e privadas para a criação de infraestrutura cicloviária e incentivo ao uso da bicicleta e outros modais não motorizados, como meio de transporte, lazer e esporte.

Em 2012, inspirados e afinados com o grupo de Ponta Grossa chamado ProCicloviasPG, nós tomamos a iniciativa de criar no facebook, um grupo aberto chamado Movimento Prociclovias Maringá.

De forma voluntária e sem vínculo com qualquer entidade pública, privada ou política, como deve ser uma Movimento Popular, resolvemos dar uma passo em direção a união dos ciclistas de Maringá, em defesa dos direitos de usar as vias de locomoção.

Desde lá, muitos participaram de reuniões com vereadores e candidatos pra tentar criar a figura de um Conselho Municipal que pudesse atuar na área de mobilidade urbana. Este projeto foi de certa forma inibido pelo líderes políticos e não chegou a ser realizado.

Em fevereiro de 2014 criamos uma logomarca que pudesse comunicar a ideia virtualmente.

Sempre pensando em algo que pudesse apoiar a causa da bicicleta, mais especificamente em Maringá, os debates foram amadurecendo e estão todos registrados no grupo do facebook.

passeio

Comente aqui


Grupos de Ciclismo de Maringá Unidos

Os grupos de ciclismo de Maringá se uniram para criar o MOVIMENTO PROCICLOVIAS, eles reivindicam melhorias nas ciclovias já construídas, educação dos pedestres e motoristas para respeitarem as vidas que utilizam bicicletas. 

SÃO MAIS DE 300 CICLISTAS FORMADORES DE OPINIÃO UNIDOS EM UMA CAUSA JUSTA!

logoDesde 2012 o grupo debate políticas e atitudes relacionadas ao uso da bicicleta no trânsito.

Existe um grupo no Movimento Prociclovias Maringá específico para debater políticas públicas e privadas para a criação da infraestrutura cicloviária e incentivo ao uso da bicicleta e outros não motorizados, como meio de transporte, lazer e esporte.

A justificativa é que estudos de mestrado apontam para uma rede cicloviária de 100 km em média e mMringá tem poucas Ciclovias e a maioria já necessita de restauração na estrutura e na sinalização. Há necessidade de investir em estacionamentos públicos e infraestrutura de apoio ao ciclista.

HISTÓRICO

Em 2012, inspirados e afinados com o grupo de Ponta Grossa chamado ProCicloviasPG, nós tomamos a iniciativa de criar no facebook, um grupo chamado Movimento Prociclovias Maringá.
De forma voluntária e sem vínculo com qualquer entidade pública, privada ou política, como deve ser uma Movimento Popular, resolvemos dar uma passo em direção a união dos ciclistas de Maringá, em defesa dos direitos de usar as vias de locomoção.
Desde lá, muitos participaram de reuniões com vereadores e candidatos pra tentar criar a figura de um Conselho Municipal que pudesse atuar na área de mobilidade urbana. Este projeto foi de certa forma inibido pelo líderes políticos e não chegou a ser realizado.
Em fevereiro de 2014 criamos uma logo que pudesse representar a causa.
Sempre pensando em algo que pudesse apoiar a causa da bicicleta, mais especificamente em Maringá, os debates foram amadurecendo e estão todos registrados no grupo do facebook.

Para mobilizar o Poder Público para executar de ações, o projeto atual é de fabricar uma camiseta com malha ecológica (feitas com fio de PET reciclados), contendo a logomarca de todos os grupos de ciclistas que desejam se engajar voluntariamente.

14 grupos solidarizaram com a causa e financiaram a camiseta voluntariamente que não conta com nenhum patrocinador, pois a ideia é mostrar que as pessoas usam a camiseta por iniciativa própria!

 ENTRE NO GRUPO E COMPRE A SUA PELO PREÇO DE CUSTO, QUE  É SÓ R$ 15,00.

logos

Comente aqui


Corações afastados

Eu assisti ao filme Mahatma Gandhi 3 vezes e chorei as três.

Realmente a inteligência humanitária dele me comove e me ensina muito.

Hoje eu li um texto desse transformador que me tocou profundamente. Fala simplesmente de amor, de uma forma tão simples que todos podemos entender e mais, podemos nos converter em alguém mais paciente e inteligente.

Muitos leitores do meu blog nem terminarão esta leitura porque julgarão um tanto longa.

Seria a demonstração da falta de paciência que ele prega nessa lição.

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
“Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?”
“Gritamos porque perdemos a calma”, disse um deles.
“Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?”, questionou novamente o pensador.
“Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça”, retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
“Então não é possível falar-lhe em voz baixa?”
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
“Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?”
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?
Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê?
Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.
E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.
Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
“Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta”.

Eu me rendo a inteligência desta linda mensagem.

Espero que tenha absorvido e aproveitado com o mesmo prazer que eu tive.

Fiquem com Deus.

Sociedade
3 Comentários
 

Você está atrapalhando sim!

Sou eu :)

Sou eu 🙂

Sou maringaense e sinto orgulho disso, mais ainda de ver a cidade bem administrada, mas não sinto orgulho por agir como os que aqui vivem, maringaenses ou não.

Pessoas que não aprenderam a viver em sociedade, em especial aqui, uma sociedade que cresce a cada dia. Esses muitos que não sabem viver em sociedade, atrapalham os outros, pois viver em harmonia com muita gente não é uma tarefa obvia.

  • Quando vejo um placa “não alimente os animais”, nos bosques de Maringá, eu não alimento. Mas o que se vê é uma orgia de pessoas dando alimentos que fazem mal para todos nós, imagina para os animais.
  • Quando vejo uma placa, pare para o pedestre, eu paro! Pare também, pois um carro, por mais caro que seja, não está acima da vida de uma pessoa, por mais simples que ela seja.
  • Quando vemos uma placa indicando: isto é uma ciclovia, não devemos fazer nossa ignorância prevalecer e usar aquele espaço para correr ou caminhar.

Isto é sociedade, cada um no seu espaço, respeitando e sendo respeitado. Maringá cresceu e você nem percebeu isto? Você quer que o comércio aqueça, mas não quer dar licença para seu cliente passar? tsc. tsc. tsc.

Eu tive o privilégio de visitar Londres, a trabalho, mas sobrou tempo para conhecer um pouquinho daquele povo preparado para o progresso. Lá até a escada rolante é compartilhada com educação. À direita ficam aqueles que querem parar nos degraus da escada e subir na velocidade dela; a esquerda fica livre, fica para aqueles que tem pressa e precisam subir ou descer rapidamente. Bonito de ver, não pela mecânica da coisa, mas pela educação e respeito que aquele povo conseguiu atingir.

Ao contrário, o que vejo na minha linda e amada cidade é grosseria impondo a vontade de pessoas que nem sabem ondem estão. É sério, duas voltas de bike na ciclovia do Bosque dos Pioneiros, foram suficientes para ouvir desaforos que ninguém merecia, mais ainda aquele que está certo. Além disso, encontrei pessoas que usavam a ciclovia para correr, caminhar e conversar, que nem sequer olharam para a bicicleta. Quase fui atropelado por pedestres que olhavam para o chão, ou conversavam entre si, várias vezes, e isto na ciclovia… será que eles também fazem isto no meio dos carros?

Nós, que sabemos viver em sociedade, respeitando o próximo, não merecemos a sua falta de educação.

Você está atrapalhando sim!

Desrespeitando as leis de trânsito e de convivência em sociedade, você está involuindo, fazendo nossa cidade pegar fama de grosseira. Logo seus cliente vão embora para um centro mais educado.

Mas não é o local que é mal educado e sim você. Pense nisto!

Neste artigo nem vou falar dos motoristas… querem mais vagas e as tomam de quem tem: velhos, doentes, aleijados… vão em frente com sua arrogância. Transformem nossa cidade neste centro de grosseria e vejam, ondem vamos terminar!

Este é o primeiro artigo que considero “mal educado” em minha vida. Será que fui contaminado?

10 Comentários