Tecnologia



Entre bombas e balas de borracha, UEM nos enche de orgulho.

Mesmo com o flagrante destrato do nosso agressivo patrão, mesmo sofrendo as consequências das ações inconsequentes do Governo do Paraná, a UEM dá resposta que nos enche de orgulho.

A resposta que nós demos para a sociedade, que muitas vezes não entende ou não aceita a luta classista por melhores condições de trabalho, ou mesmo a luta para que os fazedores de lei as respeitem como todos nós, foi o sucesso.

Quando o Governo do Paraná retirou dinheiro da nossa poupança da previdência a revelia, descumpriu a Constituição Federal e quando mudou a data base e o índice inflacionário para corrigir os salários dos professores, descumpriu a lei Federal 7.238/1984.

É assim, que no desespero, o governo reage, pois gastou mais do que deveria e que podia nos anos anteriores.

RESPOSTA DA UEM:

  • O estudante Cristian Tomazela Prado, do curso de Engenharia Mecânica, da Universidade Estadual de Maringá, recebeu o prêmio de melhor aluno da área fluido-térmica de uma universidade canadense. A premiação foi concedida pela American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers (ASHRAE), a entidade mais importante do mundo na área de mecânica dos fluidos e transferência de calor aplicados à refrigeração, aquecimento e ar-condicionado.

 

  • O professor Nelson Guilherme Castelli Astrath, do Departamento de Física (DFI), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), ganhou o Prêmio Jovem Cientista da Associação Internacional de Fotoacústica e Fototérmica (The International Photoacoustic and Photothermal Association – IPPA), uma entidade norte-americana, e que é considerado o maior prêmio mundial da área.
2 Comentários


Água vira eletricidade

A Lucid Energy é uma empresa fornecedora de sistemas de energias renováveis e um dos pioneiros no desenvolvimento de energia hidrelétrica “no cano” (in-pipe) com o Sistema de Energia LucidPipe.

A ideia é bastante simples, pois quando a água flui pelos canos do sistema hídrico, giram as turbinas que geram de energia elétrica.

A instalação não promove grandes alterações na pressão da água, pois isto comprometeria o abastecimento na rede hídrica, mas não serve para redes residenciais

https://www.youtube.com/watch?v=qc02qOe–qU
Tecnologia
Comente aqui


Tecnologia sem eletrônica

Hoje é segunda-feira, dia da segunda sessão de quimioterapia.

É um pouco diferente do que imaginava, a aplicação básica é idêntica a que fiz há 15 dias, apenas diferencia porque é injetada no cateter.

Ao tratamento, foram acrescentada duas novidades: uma medicação que foi injetada com uma ampola bem grande (kkkkk, só para assustar) e a esperada nova tecnologia. É estranho, quer dizer, não tem nenhum LED, bateria ou display digital…. decepcionante kkkkkkkk

Trata-se de uma ampola realmente grande, mostrada na foto abaixo, que é comprimida automaticamente, bem, na verdade ela foi selada com uma determinada pressão, assim, quando o profissional da saúde, abre ela permitindo a saída do medicamento, ligando o fio ao meu cateter, a pressão programada, vai comprimindo o compartimento do medicamento suavemente, até que todo o medicamento seja injetado.

Este processo deve demorar 44 horas.

Podemos acompanhar o progresso, pois a “ampolona” tem uma escala que nos permite identificar a dosagem.

2014-10-27 18.30.47

 << Anterior                                                                                        Próxima >>

4 Comentários
 

CIAM: de Maringá para o mundo!

20140402_142235 copyMaringá conta com Centro Integrado de Análise do Movimento (CIAM) que é um centro especializado no diagnóstico e tratamento dos movimentos do corpo humano totalmente preparado para identificar e atender desde os casos mais simples aos mais complexos.

O CIAM utiliza equipamentos avançados para exames e tratamentos fisioterápicos trabalhando com softwares específicos para a manutenção e recuperação total dos movimentos musculares, entre eles o Dinamômetro Isocinético e a Pista de Força e Equilíbrio..

DINAMOMETRIA ISOCINÉTICA

O Dinamômetro Isocinético (Biodex) permite avaliação da força muscular em todos os sentidos, podendo quantificar déficits musculares, torques, força, velocidade e potência. Com gráficos e relatórios precisos o aparelho possibilita melhor tratamento desportivo e também aos tratamentos fisioterápicos convencionais. Mensuração e Avaliação das Articulações: ombro, cotovelo, punho, quadril, joelho, tornozelo e coluna.

FORÇA E EQUILÍBRIO

Diagnósticos exatos sobre a reação da força muscular no solo são obtidos pela plataforma que mensura direta e indiretamente as forças, pressões, impulsos e centro de pressões das articulações. Além de mapear o deslocamento do Centro de Pressão na base da plataforma e indicar valores relativos à estabilização do corpo humano.

O CIAM atende atletas profissionais e amadores, e pessoas que não são atletas, até mesmo sedentários, que desejam começar uma atividade física da forma correta, sem se machucar.

O Grupo Pedais da Liberdade e o CIAM fechou uma boa parceria que promoveu bons descontos para os ciclistas.

Nas fotos, o professor Fernando Possamai avalia este blogueiro.

Comente aqui


Internet por fibra óptica da Copel chega a Maringá

Em 18/02/2014 16:32 a copel informou:

fibra copelA Copel Telecom iniciará em março a oferta de internet ultrarrápida por meio de fibras ópticas em Maringá. Será o sexto município paranaense a contar com conexão por banda extralarga, em que as velocidades de transmissão chegam a 100 Mbps (megabits por segundo). 

O lançamento do serviço “BEL Fibra” no município ocorreu na noite de segunda-feira (17), na Associação Comercial e Industrial de Maringá (Acim), e contou com a presença da equipe do Moda Maringá, que disputa a Superliga Masculina de Vôlei sob o patrocínio da Copel Telecom.O marketing esportivo faz parte da estratégia da empresa para introduzir a internet super-rápida no município. “Com a expansão da banda extralarga residencial, queremos atender à demanda reprimida por internet de boa qualidade no interior do Estado, melhorando a competitividade em mercados que hoje contam com poucas alternativas de conexão”, explica o diretor da Copel Telecomunicações, Adir Hannouche.

O serviço é atualmente oferecido em Curitiba, Pinhais, Ponta Grossa, Irati, Ventania, Telêmaco Borba e Reserva do Iguaçu. “Depois de Maringá, nossa meta é levar a banda extralarga a outros 13 municípios até o final de 2014”, afirma. Paralelamente ao BEL Fibra, a Copel Telecom também já leva internet com velocidade de 1 Mbps a Ventania e Reserva do Iguaçu, por meio do programa Paraná Conectado, que deve chegar a outros 23 municípios este ano.

As conexões do serviço oferecido pela Copel Telecom são feitas exclusivamente por meio de fibra óptica, do provedor até a casa do usuário. Embora as vendas estejam previstas para março, já é possível conhecer detalhes do produto e fazer um pré-cadastro pelo site www.copeltelecom.com.

CIDADES DIGITAIS – A Copel Telecom está presente em todos os 399 municípios do Paraná, atendidos a partir de uma rede de fibra óptica de mais de 25 mil km. Esta malha digital permite à empresa atuar em três frentes de comercialização de produtos: com soluções de conectividade para clientes corporativos em todo o Estado; com internet entre 20 e 100 Mbps pelo programa BEL Fibra, que estará em 21 municípios até o final do ano; e com internet de 1 Mbps para pequenos municípios no programa Paraná Conectado, com a meta de chegar a 25 cidades em 2014.

Além de possibilitar a atuação da Copel Telecom como provedora de banda larga no varejo, o anel óptico também permite a integração digital das instalações do poder público nas esferas municipal e estadual. O Governo do Paraná, por exemplo, responde atualmente por 20% das conexões realizadas pela Copel Telecom no Paraná – destinadas, em boa parte, a prover escolas estaduais, hospitais e prédio públicos de acesso de alta velocidade à internet.

Prefeituras e órgãos públicos municipais também já exploram a disponibilidade do backbone de fibras ópticas em seus anéis urbanos. A infraestrutura óptica é base para o desenvolvimento de programas de cidades digitais – onde os serviços públicos são levados aos cidadãos por meios virtuais – e, em parceria com provedores locais, promover a inclusão digital dos cidadãos.

“Ao levar infraestrutura de ponta em transmissão de voz e de dados aos cidadãos e aos segmentos empresarial e de administração pública do Paraná, estamos dando uma contribuição inestimável para um salto no desenvolvimento econômico e social de nosso Estado”, afirma Adir. O dado confirma-se na projeção do Banco Mundial, que relaciona a expansão da conexão em alta velocidade ao incremento da economia regional: cada 10% de rede de banda larga construída equivale a 1,2% de evolução do PIB.

Fonte: COPEL

Tecnologia
Comente aqui


Sistema eletrônico salva pedestres e ciclistas

A Volvo, fabricante sueca de carros, lança um detector de Pedestres e Ciclistas com freio automático. Ele para automaticamente ao detectar perigo de colisão ou atropelamento. Assista ao vídeo e veja como ficou bom, tão bom que finalista no “2013 Technology Awards AOL”.

O sistema é acionado quando um pedestre ou ciclista é detectado na frente do carro ou em um ângulo de 60 até graus na lateral. A partir daí uma luz vermelha pisca no pára-brisa. O mais sofisticado é que se o motorista não reagir com rapidez suficiente, o carro diminui automaticamente até chegar a velocidade de 25 Km/h.
Segundo estudo realizado a simples redução de 50 km/h para 25 km/h reduz o risco de morte em 85%, isto parece perfeito para todos os automóveis, mas especialmente para os ônibus, taxis e caminhões que vivem no trânsito.

Comente aqui


Nota Fiscal Eletrônica para o Consumidor Final

O Governo tem investido na informatização dos documentos fiscais. a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) já está implantada e facilitou a vida de muitos, inclusive da Receita Federal.

O cupom fiscal, já conhecido por todos, é gerado quando acontece venda ao consumidor como a presença física do mesmo. Agora ele será eletrônico e se chamara Nota Fiscal Eletrônica para o Consumidor Final (NFC-e).

O interessante que poderá ser emitido e enviado diretamente o seu SmartPhone ali na loja onde você efetuou a compra.

Inicialmente, apenas sete estados brasileiros (AC, AM, MA, MT, RS, RN e SE) participaram do projeto piloto, reparem que o Paraná não participou. As NFC-es nestes Estados foram emitidas desde março de 2013.

A partir de outubro as empresas desenvolvedoras de sistemas do país começaram a utilizar um ambiente aberto oferecido pela SEFAZ/AM para realizar testes em seus aplicativos de NFC-e, mas precisa utilizar seu CNPJ e seu certificado digital para emitir e transmitir os documentos de testes.

nfce_smartphoneUma das particularidades da Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final (NFC-e) é a impressão do Danfe resumido ou Danfe ecológico. É um comprovante fiscal sem o detalhamento da compra impresso, com um QRCode que permite a leitura online de todos os dados da compra que seriam impressos, como o Cupom Fiscal. O documento online também pode ser acessado por meio da Chave de Acesso, no portal da NFC-e.

Comente aqui


Primeiro teste de carro autônomo em vias públicas da América Latina será na próxima terça em São Carlos

Pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos (INCT-SEC) realizarão o primeiro teste em vias públicas do projeto Carro Robótico Inteligente para Navegação Autônoma (CARINA) no próximo dia 22 a partir das 9 horas, próximo ao SESC. O teste será o primeiro autorizado a ser feito na América Latina e os interessados poderão acompanhar o trajeto a ser percorrido pelo veículo.

???????????????????????????????O carro possui sistemas que permitem sua locomoção automática, sem a necessidade de um motorista, composto por sistemas de percepção como sensor laser, câmeras e GPS, sistema de atuação, como os motores e circuitos eletrônicos e programas que fazem o controle de comando. Possui também o sistema de processamento, composto por dois computadores que recebem as informações da percepção e tem as decisões de acelerar, frear ou virar o volante.  Juntos esses mecanismos fazem o veículo navegar de forma segura e eficiente.

Desta forma, o projeto tem o objetivo de contribuir para a segurança no trânsito, podendo evitar acidentes e colaborar com idosos e pessoas que tenham deficiência física além de contribuir para a automatização agrícola e no transporte de carga.

A demonstração do carro autônomo faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) que ocorre pelo país de 21 a 27 de outubro. Em São Carlos o evento ocorrerá pela Prefeitura Municipal por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia / Coordenadoria do Meio Ambiente (SMDSCT / CMA) de 21 a 26 de outubro com apresentação de palestras, feira de ciências e debate sobre a produção científica na cidade.

De acordo com coordenador do projeto, Prof. Denis Wolf, “o teste nas ruas de uma cidade é a etapa final de validação de todo um trabalho árduo que vem sendo desenvolvido. Os experimentos realizados seguem um protocolo para garantir a segurança. Assim, o apoio da Prefeitura Municipal é fundamental para a o avanço da pesquisa local e nacional que é recente na área”.

O projeto é desenvolvido pelo INCT-SEC através do Laboratório de Robótica Móvel (LRM) do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) com a colaboração do Laboratório de Sistemas Inteligentes (LASI) da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e o Laboratório de Sistemas Embarcados Críticos (LSEC) do ICMC, todos da USP em São Carlos. Recebe o financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Produção científica e tecnológica de veículos autônomos

As pesquisas na área são desenvolvidas há mais de 20 anos no exterior, com aportes de verba governamental e da indústria automotiva. Países como os EUA, França, Japão e Alemanha investem, atualmente, na tecnologia para que em alguns anos, aproximadamente de 10 a 15 anos, o número de acidentes rodoviários diminua e o fluxo de trânsito seja mais eficiente.

O desenvolvimento da tecnologia teve início no Brasil a partir de 2007 com poucos grupos de pesquisas do país. A partir de outubro de 2010, os pesquisadores do INCT-SEC/ICMC-USP iniciaram os estudos com o carro elétrico chamado CARINA I.

Os estudos passaram a ser produzidos em um carro convencional em julho de 2011, sendo denominado CARINA II, o que possibilitou a realização de testes experimentais em situações de trânsito urbano e em maior velocidade, permitindo o avanço na pesquisa.

Já em abril de 2012 os primeiros testes de controle computacional foram feitos e em setembro do mesmo ano o veículo foi testado nas ruas do campus 2 da USP, com controle 100% autônomo. Com isso, a pesquisa passou a ser aprimorada para que o veículo possa operar em ambientes e situações mais complexos.

A pesquisa na área de veículos autônomos inteligentes é multidisciplinar e envolve conhecimentos de inteligência artificial, visão computacional, processamento de sinais, fusão de sensores, sistemas distribuídos e sistemas embarcados.

Para que a autonomia funcione é necessário que os algoritmos desenvolvidos sejam rápidos o suficiente afim do computador tomar decisões corretas em um curto intervalo de tempo. “Caso uma criança atravesse na frente do carro atrás de uma bola, por exemplo, o mesmo deve observar isso através das câmeras e sensores, identificar a situação de risco elevado, decidir qual ação deve ser feita e enviar os comandos corretos para acionar o freio ou o volante em menos de um segundo”, explica o pesquisador.

Wolf afirma ainda que o desenvolvimento de sistemas complexos e críticos é um desafio para a pesquisa em diversas áreas. “O fato dos veículos operarem em ambientes urbanos faz com que a responsabilidade dos cientistas envolvidos aumente pois, por um pequeno erro do carro, é possível causar acidentes gravíssimos”.

A verificação do estudo começa com o teste dos programas de computador, que são o cérebro do veículo, feito em simuladores, permitindo o desenvolvimento rápido e seguro do software. A etapa seguinte é a realização de testes em campo aberto onde todos os elementos de hardware são integrados, porém, com uma grande margem para erros sem que haja risco de acidentes.

O veículo passa a estar preparado para andar nas ruas após a capacitação dos sistemas desenvolvidos, sendo esta uma etapa crítica. Os experimentos desse tipo são realizados, geralmente, nos campi das universidades, em áreas e horários de pouco trânsito. O teste nas ruas de uma cidade é a etapa final de validação da pesquisa.

Atualmente, o protótipo em produção é capaz de percorrer ruas e avenidas mantendo uma distância segura de outros veículos e de identificar os semáforos em seu caminho, respeitando os sinais vermelhos e avançando nos verdes. “Durante os testes nas ruas da cidade, a guarda de trânsito manterá outros veículos afastados do CARINA para garantir a segurança desses casos”, explica o pesquisador.

A velocidade do veículo de testes é limitada a 40km/h e há sempre um motorista dentro do carro preparado para frear ou assumir o controle caso haja problema nos sistemas computacionais.

Para saber mais sobre o projeto CARINA acesse aqui.

Serviço
Evento: Demonstração à população do projeto CARINA em via pública
Data: 22 de outubro
Horário: 9 horas
Local: Avenida Comendador Alfredo Maffei (próxima ao SESC)
Mais informações
[email protected]
Foto: Flávia Cayres

Reproduzido do INCT SEC

Comente aqui


Google debuta hoje e oferece doces (virtuais)

Hoje é o 150 aniversário da empresa que mais recebe pedidos de pesquisa e para manter este patamar, a Google faz duas alterações na ferramenta de busca por dia.

Não sei você, mas eu uso diariamente e com resultados excelentes, neste sentido, temos que agradecer a revolução prometida foi alcançada.

Imagine só, a ferramenta de busca mais poderosa do mundo recebe 35 mil pesquisas por segundo… sim por segundo, sendo que  15% das buscas são inéditas, nunca foram realizadas antes. Estes números impressionam ou não?

com 15 anos de vida ela acumula 2,3 bilhões de páginas indexadas a mais do que quando começou a funcionar em 1998, a ela encontra 60 trilhões de endereços de internet em cada busca.

Fontes: Google e G1.

Tecnologia
Comente aqui