Crescimento

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Regional divulgada essa semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O desempenho do Paraná ficou bem acima da média do Brasil, de crescimento de 0,5% nos primeiros cinco meses de 2017, e de 4% no mês. O resultado do Paraná foi puxado pelo setor de máquinas e equipamentos e automóveis. “O setor de máquinas, principalmente tratores e colheitadeiras, foi impulsionado pela boa safra de grãos. Já a produção de automóveis se beneficiou do aumento das exportações e da queda na taxa de juros no mercado interno, que tem impacto nas vendas”, diz Francisco José Gouveia de Castro, diretor de Estatística do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social).
No mês, a produção de máquinas e equipamentos cresceu 54,1% em relação ao mesmo período do ano passado; veículos automotores, reboques e carrocerias tiveram avanço de 43,5%; e o setor de minerais não metálicos cresceu 30,6%. “Neste último caso houve influência no setor da construção, com a produção de tijolos e areia”, explica Castro.

Paraná

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.