Trimestralidade: A proposta rejeitada em 2008 agora foi aceita

Às vezes a gente tem a impressão de que a história de Maringá começou no dia 1º de janeiro de 2017. Mas no ano em que a cidade completa 70 anos nada mais justo que contar a história toda, em cada assunto. A trimestralidade, por exemplo. No dia 2 de junho de 2008 o então prefeito Silvio Barros apresentou uma proposta de pagamento. Na época eram R$ 35 milhões, para serem pagos em 48 meses, ou seja, até 2012. Mas a proposta não foi aceita pelo sindicato (foi rejeitada em assembleia).
Também naquela época se fazia a pergunta porque a administração do PT, de 2001 a 2004, não havia pago a trimestralidade.
A verdade é que este pagamento já poderia ter sido realizado e houve proposta para isto.
A proposta aceita agora pelo Sindicato prevê o pagamento total de R$ 70 milhões em 7 anos, iniciando a partir de 2018. A administração municipal Ulisses Maia/Edson Scabora demonstrou, em audiência pública de prestação de contas, que a folha de pagamento da Prefeitura está atingindo 47,47% do orçamento municipal, quase alcançando o limite prudencial da lei, que é de 48,6%.
Se o Sismmar, na época, tivesse tido a uma visão mais ampla, apoiando a proposta na assembleia, esta questão já teria sido resolvida e os servidos já teriam recebido esse dinheiro, que começa a ser pago em 2018 e, espera-se, não onere além do limite legal a folha de pagamento da Prefeitura.
Em resumo, finalmente o Sismmar pensou nos servidores e resolveu fazer um acordo.
Em resumo, tem muitos fatos históricos quando assunto é trimestralidade. E possivelmente ainda teremos alguns capítulos.

3 comentários sobre “Trimestralidade: A proposta rejeitada em 2008 agora foi aceita

  1. JOSÉ MARCOS BADDINI 11 de outubro de 2017 12:06

    Pois é, os interesses políticos estão sempre atrelados aos sindicatos. Claro que o PT está por atrás, e vamos conferir se vai dar para pagar a conta.

  2. Elcimar gomes 11 de outubro de 2017 19:15

    Ingênuos!!!! O PT manda na prefeitura e ponto final.

  3. Castro 11 de outubro de 2017 19:16

    Kkkk o Badini pede a cassação do presidente da câmara e arquivam

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.