Hospital da Criança de Maringá deve ser concluído até dezembro

A deputada estadual Maria Victoria foi recebida nesta quarta (17) pelo prefeito em exercício, Edson Scabora, e pelo secretário municipal da Saúde, Jair Biatto, para a assinatura do termo de cooperação que vai permitir o investimento de R$ 124,2 milhões na obra do Hospital da Criança de Maringá.

A assianatura é mais um passo importante para que o Hospital da Criança do município comece a sair do papel. O documento assinado hoje permite investimentos na obra, que deve ser concluída até dezembro. Os recursos são do Ministério da Saúde, do Governo do Estado e da Organização Mundial da Família.

A agilidade na obra é explicada porque está prevista a utilização de blocos pré-moldados, tecnologia norte-americana que, além de permitir que a edificação seja erguida com muito mais rapidez, é bem mais barata: sai por cerca de R$ 5,3 mil o metro quadrado, já com os equipamentos. “É como se fossem peças gigantes de Lego. Os blocos chegam numerados e o processo de montagem é muito rápido”, explicou Maria Victoria. A técnica foi utilizada na construção do Hospital da Criança de Brasília José Alencar. “Depois que as estruturas chegarem aqui, a montagem leva de 90 a 120 dias. Por isso pretendemos inaugurar o hospital até dezembro”, acrescentou a deputada.

O secretário de Saúde de Maringá, Jair Biatto, revelou o que vem a seguir: “Estamos montando uma comissão envolvendo o município, Estado, União e a Organização Mundial da Família, que vai se reunir a cada 15 dias para acompanhar o andamento do processo”, detalhou. “Criamos uma força-tarefa para providenciar toda a documentação e agilizar todos os processos burocráticos, para apressar os prazos e iniciarmos logo a construção.” A prefeitura, por sua vez, já está se encarregando da preparação e manutenção do terreno, doado ao município no fim do ano passado pela Secretaria do Patrimônio da União, além da infraestrutura do entorno. E o Hospital Pequeno Príncipe, referência em pediatria, está prestando consultoria em todo o processo.

Edson Scabora destacou a importância desta unidade como referência no atendimento às crianças, em especial as portadoras de algum tipo de câncer. “Bem sabemos o quanto sofrem as famílias que precisam se deslocar para outras cidades para fazer o tratamento”, comentou.

O Hospital da Criança de Maringá vai ocupar uma área de 88,6 mil metros quadrados, pertencente ao antigo aeroporto da cidade. Terá 160 leitos e vai oferecer atendimento em 21 especialidades da pediatria, como oncologia, ortopedia, cardiologia, gastroenterologia e endocrinologia, entre outras, e vai cobrir uma área com aproximadamente 4 milhões de pessoas.

 

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.