“A Copel não está a venda”, diz Ratinho Junior

O comitê de Energia Inovadora reuniu nesta quarta-feira (8), em um hotel da capital, mais de 300 pessoas, entre funcionários da Copel, engenheiros, estudantes e profissionais da área de energia. O candidato ao governo do Paraná, Ratinho Junior, participou do evento e apresentou os principais projetos para o setor de energia. O engenheiro Álvaro Cabrini, um dos coordenadores do plano de governo de infraestrutura e energia, também participou.
Uma das preocupações dos funcionários da Copel é se a companhia pode ser vendida. Ratinho Junior afirmou que a empresa não vai ser vendida: “A Copel é um patrimônio dos paranaenses, tem sua função social e não vai ser vendida. O que vamos fazer é modernizar a sua gestão”. Ele disse que há muitas diretorias, que hoje tem como função cabide de indicações políticas, ou seja, ele vai reduzir essas diretorias. “Vamos fazer mais com menos”, afirmou.

Investimentos – Outra medida apontado pelo candidato Ratinho Junior é reinvestir no Paraná melhorando a infraestrutura da rede da Copel. “A Copel tem muitos ativos financeiros fora do nosso estado, vamos vender esses ativos e com esses recursos vamos investir na melhoria da rede da Copel. Uma demanda do setor do agronegócio, em espacial dos criadores de aves, é transformar a rede elétrica, que alimenta as granjas, em trifásica, apontou Ratinho Junior.

Previdência – Para Ratinho Junior, “a previdência dos copelianos não deve e nem vai ser gestionada pelo governo, esse é um direito dos funcionários e cabe a eles gerenciar esse fundo e desfrutar desses benefícios”, finalizou.

Um comentário sobre ““A Copel não está a venda”, diz Ratinho Junior

  1. Motone 9 de agosto de 2018 18:56

    E as universidades estaduais candidato? Vai vender?

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.