Internet



Ratinho Junior nas redes sociais

O deputado estadual Ratinho Junior (PSD) é muito influente nas redes sociais. Ele as reconhece como as ferramentas fundamentais na interação com os eleitores na disputa ao Governo do Estado. No facebook, ele tem mais de 600 mil seguidores e desde o final do ano, suas postagens tiveram 3,5 milhões de alcance, mais de 200 mil curtidas e os vídeos com mais de um milhão de visualizações. O deputado também tem presença forte no instagram e twitter.

1 Comentário


Insegurança na internet

Nas últimas duas semanas, em Maringá e região, cresceram os comentários e ruídos sobre sumiços de fan pages e invasões a sites.
Algumas páginas no facebook simplesmente desapareceram. Uma delas possuía mais de 400 mil seguidores e abordava, com vídeos testemunhais, questões de segurança. A linha editorial era muito próxima da adotada pelo pré-candidato a presidente Jair Bolsonaro.
Outra página, com mais de 3 mil seguidores, publicava informações sobre gestão pública. Desapareceu durante uma noite, sem deixar nenhum sinal de existência. Esta página já foi refeita, mas sempre fica a dúvida sobre a possibilidade de desaparecer novamente.
A suposta invasão de um blog, com publicação de conversas do seu editor com o prefeito de Maringá, também é um dos assuntos relacionados à internet em Maringá, que chamam a atenção nesta semana.
Os casos citados não são os únicos. Algo está acontecendo e há evidências do uso de robôs (programas de computador), em alguns dos casos. Insegurança para quem tem espaços na internet e os utiliza para trabalho e projetos em várias áreas.
Não é fácil conseguir as páginas perdidas no Facebook e em alguns casos não restaram meios para pedir que as páginas voltassem ao ar. Prejuízo grande, para muitas pessoas, insegurança para todos.

1 Comentário


Veículos de luxo, em vídeo, não têm nada a ver com operação Lava-Jato

Este vídeo viralizou nos últimos dias, especialmente em grupos de whatsapp. Mas ao contrário do que se disse a respeito dele, os carros não foram apreendidos pela operação Lava-Jato, e nem foram retirados do pátio da PF, em Curitiba.
O site boatos.org verificou que o vídeo foi feito em 2015, quando Curitiba sediou uma feira de carros de luxo. A PRF foi acionada para dar apoio a deslocamento dos veículos na capital do Paraná.
Impressionante a criatividade e o tempo que milhares de pessoas têm para inventar falsas notícias na internet.

Comente aqui


Na web, 12 milhões difundem fake news políticas

Cerca de 12 milhões de pessoas difundem notícias falsas sobre política no Brasil, de acordo com levantamento do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação (Gpopai) da Universidade de São Paulo (USP). Se considerada a média de 200 seguidores por usuário, o alcance pode chegar a praticamente toda a população brasileira. O dado é resultado de um monitoramento com 500 páginas digitais de conteúdo político falso ou distorcido no mês de junho. As informações são de Alexandra Martins no Estadão.

Pesquisadores das diversas áreas ligadas ao assunto, como Ciência da Computação, Ciência Política, Comunicação e Direito, são unânimes em afirmar que as notícias falsas podem ganhar bastante protagonismo na próxima disputa presidencial brasileira, com potencial de alcance maior do que as informações de fontes reconhecidas como confiáveis. “No atual momento, a polarização ideológica coincidiu com o consumo de notícias sobre política por meio das redes sociais. Quanto mais manchetes se prestam a essa informação de combate, maior é a performance delas, o que acaba por corroer o sistema como um todo, poluindo o debate político”, avaliou o cientista político Pablo Ortellado, um dos coordenadores do Gpopai.

O prognóstico é reforçado por exemplos quase que diários na rede. No dia 19 do último mês, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi alvo de uma fake news que dizia que o petista havia sido expulso de um restaurante em Natal. Naquele dia, Lula estava em Pernambuco na caravana pelo Nordeste. A notícia falsa teve quase 15 milhões de compartilhamentos, comentários e outras interações no Twitter.

Confiança. Para analistas, outro dado a ser considerado em presença das fake news é o grau de confiança do brasileiro nas redes sociais como fonte para a escolha do melhor candidato em 2018.

Para 36% dos brasileiros, segundo pesquisa Ibope de junho deste ano, as mídias sociais terão muita influência nesse processo, enquanto 56% disseram que elas terão apenas “algum” potencial. “As notícias falsas são mais apelativas com maior poder de contaminar esse ambiente”, disse o cientista da computação Thiago Pardo, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O pesquisador começou recentemente a orientar seu primeiro doutorando em notícia falsa. A instituição é pioneira em pesquisa sobre o assunto.

Para o professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) Eugênio Bucci, o que impulsiona alguém a compartilhar fake news é a lógica do entretenimento. “A notícia falsa, quando corresponde a um preconceito profundamente enraizado, é fonte de grande prazer. O sujeito vê aquilo e fala ‘eu sabia’.”

Segundo a advogada da área do direito digital, Juliana Abrusio há dois principais perfis desse perpetuador de inverdades nos momentos prévios de decisões políticas: o idealista na faixa entre 20 e 50 anos, que faz de tudo por seu candidato, e o contratado, que faz tudo por dinheiro. “Normalmente, prevalece o contratado”, disse.

De acordo com a advogada – que já teve entre seus clientes o senador Aécio Neves (PSDB-MG) durante a campanha presidencial de 2014 –, um processo por crime de calúnia, difamação e injúria, materializado em notícia falsa, leva de 6 a 12 meses para ter um desfecho. “O direito não consegue caminhar na mesma velocidade da internet.”

Junk news. Ela também alerta para a proliferação de “notícias enviesadas”, chamadas de junk news. “Quando tiram de contexto um assunto para transmitir outra mensagem.”

O professor de Comunicação Social da Universidade Federal do Espírito Santo Fábio Malini verificou que essas junk news, de 300 fontes distintas, foram mais compartilhadas do que as notícias verdadeiras sobre a delação de executivos e ex-executivos da Odebrecht no momento em que a colaboração premiada da empreiteira foi homologada, em janeiro deste ano.

3 PERGUNTAS PARA…

José Fernando R. Júnior, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação

1. De onde vêm as notícias falsas?
Essa é a pergunta essencial para entender todo o resto. As notícias falsas (ou pós-verdades) são criadas, na maioria absoluta das vezes, para a obtenção de lucro. Quanto mais visualizações do seu site, mais cliques e mais ganhos, os quais podem chegar a milhares de dólares. Este mecanismo é seguido por outras empresas como o Facebook.

2. Notícias falsas são mais compartilhadas que as verdadeiras? Por quê?
As notícias falsas são compartilhadas proporcionalmente ao quanto são sensacionais. Da mesma maneira como as notícias reais. Todavia, se há uma motivação financeira forte, pode-se ter um mecanismo de divulgação mais agressivo.

3. Qual é a diferença no compartilhamento de notícias falsas e verdadeiras?
Para identificar uma notícia verdadeira, basta verificar se há em sua teia de compartilhamentos um número significativo de fontes com credibilidade e/ou de usuários com perfil autêntico, no sentindo de zelo com relação à veracidade do que compartilham.

Comente aqui


Alex Canziani não morreu

Os boatos e mentiras na internet, de uma forma ainda mais intensa no whatsapp, não param.
A vítima de hoje, em Londrina, foi o deputado federal Alex Canziani. Divulgaram que ele havia morrido, inclusive com detalhes e falando até o velório.
O deputado estava em Brasília, fazendo o curso de liderança da Enap, em parceria com Harvard.
No seu twitter, quase ao mesmo tempo da divulgação da sua morte, Alex excreveu que estava no curso, finalizando: “Logo no aeroporto correndo para ver meus tesouros”.
Nos grupos do PTB  e de amigos do deputado houve grande preocupação, mas o desmentindo aconteceu imediatamente. Inclusive com bom humor de Alex: “Terminando agora o curso. Não foi dessa vez. Rsrsrs”.

Comente aqui


Mundo pequeno

Um caso de homônimo me levou a um site que falava de teatro e Semana da Juventude.
O Sul Informação trazia notícia sobre evento em Monchique, tendo como ator Flavio Vicente.
Justamente em razão do homônimo o Google me informou sobre o evento e me levou ao site de notícias.
Fui procurar onde era. Encontrei um expediente muito completo, com nomes, registros e responsabilidade sobre o conteúdo.
O site está localizado no Centro Empresarial da Universidade do Algarve, na cidade de Faro, Portugal.
Interessante como as coisas estão acontecendo na internet na Europa. Valeu a dica do Google.
A comunicação vai mudando cada vez mais, segmentada. Por aqui mais de 70% das pessoas se informa em sites e redes sociais e o desafio a vencer é o da credibilidade. Assustador a quantidade de mentiras, boatos e fraudes compartilhadas a cada hora (isso talvez não seja um privilégio brasileiro, mas aqui a proporção da falta de responsabilidade só pode ser comparada a um tsunami de absurdos).
Boa sorte ao Sul, à Semana da Juventude de Monchique, e a vida segue.

Comente aqui


Sessão da Câmara será transmitida ao vivo, no You Tube

A sessão especial da Câmara de Maringá para eleição dos membros das comissões para 2015, que começa daqui a pouco, às 19 horas, será transmitida ao vivo pelo canal TV Câmara Maringá, no You Tube.

Comente aqui


Inovação: Canal digital de acesso à Prefeitura

A Prefeitura de Maringá concluiu mais uma inovação em benefício dos maringaenses. Na última semana foi aberto na internet o serviço “Acesso Cidadão”, um canal de acesso direto do cidadão à administração. Essa será mais uma ferramenta de governo eletrônico disponível em Maringá.
O “Acesso Cidadão” permite aos proprietários de imóveis acompanhar tudo sobre suas propriedades e interagir com a Prefeitura pela internet. O sistema beneficia o cidadão, o município e a população, com uma inédita troca de informações.
Para participar é necessário acessar o novo serviço e cadastrar uma SENHA WEB. Essa senha será utilizada para usar a ferramenta eletrônica “Acesso Cidadão”.
O secretário de Gestão e Fazenda, José Luiz Bovo, destaca que a administração vem investindo em tecnologia da informação para inovar e oferecer cada vez mais serviços online, de fácil acesso e com muitos benefícios aos maringaenses.
São exemplos de sucesso a implantação do Portal Geomaringá, Atendimento ao Contribuinte, ISS Eletrônico, Certidões, Laudos de Viabilidade, Alvará Online, Agiliza Obras e o e-Atende Fiscalização.
Agora, com o cadastro de usuário e a senha, o maringaense terá acesso a informações que vão ajudá-lo a cuidar e gerenciar seu terreno e imóvel.
No “Acesso Cidadão” a Prefeitura também vai se comunicar com o proprietário, informando sobre situações do imóvel. Isso auxiliará a manter a cidade limpa, evitando multas, de uma forma direta e rápida.

Acesso – O diretor de Fiscalização, Marco Antônio Lopes de Azevedo, lembra que para ter o acesso e os benefícios é necessário que cada contribuinte dono de imóvel faça o seu cadastro no site da Prefeitura www.maringa.pr.gov.br. Com esse canal, o maringaense estará em contato online com a Prefeitura.

Futuro – O secretário Bovo anuncia que a implantação de inovações e novas ferramentas de governo eletrônico são continuadas. Em breve será possível ter acesso a serviços como notificação eletrônica de IPTU.
Na Ouvidoria outras mudanças estão em implantação, integrando geoprocessamento, fiscalização e o canal de acesso do cidadão. Os maringaenses poderão encaminhar solicitações de serviços, reclamações e outras informações com imagens, utilizando até mesmo seus telefones celulares, tudo online, de forma rápida e documentada.

Como acessar e participar do “Acesso Cidadão”

1. Sistema e Senha
a) Para acessar o novo sistema é necessário cadastrar uma SENHA WEB, chave para o uso da ferramenta eletrônica. Acesso para cadastro pelo www.maringa.pr.com.br/acessocidadao. Veja no App Store ou Google Play aplicativos para cadastro pelo celular.
b) Após o cadastro da SENHA WEB, o sistema faz a busca dos dados do cidadão, listando todos os imóveis do contribuinte e a situação de cada um deles.
c) A partir daí o cidadão passa a interagir com a Prefeitura, recebendo notificações e comunicados em diversas situações. Uma delas, por exemplo, será a ocorrência de mato alto em terreno.

2. Benefícios
a) O acesso ajudará a fornecer dados atualizados em cadastro eletrônico dos contribuintes, permitindo que os contribuintes colaborem com a rápida e eficiente atualização de dados.
b) O contribuinte ganha com desburocratização e agilidade no atendimento. Poderá consultar serviços e comunicar intervenções por internet, sem a necessidade de deslocamento até a Prefeitura.

3. Notificações
a) A regularização de terrenos e imóveis com mato alto e outras ocorrências será imediata, com o contato online entre o cidadão e a Prefeitura. Ajudará sobremaneira na limpeza da cidade e no combate ao mosquito da dengue, dentre outras pragas.
b) O proprietário do imóvel será notificado do que precisa fazer. Terá 7 dias para fazer roçada e comunicar a Prefeitura. Se roçar dentro do prazo ficará isento de multa.
c) Além da rapidez das comunicações, ganha o contribuinte, que evita multa, e a população que terá a cidade muito mais limpa.

 

Comente aqui


O que é a micro e pequena empresa no Brasil

conampe - quem somos

A micro e pequena empresa tem papel relevante no Brasil.
99% das empresas são micro e pequenas. Elas mantém 52% dos empregos formais no país.
Em 2013 87% dos novos empregos formais criados no Brasil foram gerados pelas micro e pequenas empresas.

A Confederação Nacional da Micro e Pequena Empresa e Empreendedores Individuais (Conampe) tem 20 anos de atuação no país, com sede em Brasília e presença em 21 estados. Ela tem feito um trabalho para difundir o associativismo e fortalecer o apoio aos pequenos negócios na internet. Mantém o seu site www.conampe.org.br e está nas redes sociais, no Facebook, Twitter e outras redes.

Quem quiser acompanhar, curtindo e seguindo nas redes sociais, estará ajudando a fortalecer o movimento, em todo o país.

Comente aqui


Site do Fórum Permanente do Paraná

forum 1 w

O site do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado do Paraná tem conteúdo atualizado sobre todas as atividades que estão sendo desenvolvidas em benefício do segmento, no Paraná.

No dia 10 de dezembro, em Londrina, será anunciado o lançamento da REDESIM (EMPRESA FÁCIL). O portal deve ficar pronto até o fim deste ano.

O acesso ao site pode ser feito nesse endereço: www.forumpme.pr.gov.br

Comente aqui