Avanços



Prefeitura destaca avanços no tansporte coletivo da cidade

 

Ônibus tipo BRT, com suspensão a ar e ar condicionado chegam em Maringá, no começo de 2018

A Comunicação da Prefeitura de Maringá distribuiu informação sobre avanços e melhorias nos ônibus do transporte coletivo. Foram destacadas as ações de instalação de Wi-Fi em 100 % das linhas e a inclusão de 80 novos horários, em períodos com maior movimentação de passageiros.
Com a inclusão de novos horários em algumas linhas e em horários específicos, reduziu-se em 46% a média de passageiros por ônibus (considera-se registros nas catracas incluindo passageiros que descem dos veículos). A linha 009 – Interbairros 2 é um dos exemplos que mais reflete a diminuição do registro da catraca. De 120 passou a registrar metade de passageiros. Outras linhas, conforme a necessidade, também terão a inclusão de novos horários.
Entre as melhorias solicitadas pela administração estão a instalações de câmeras de monitoramento nos ônibus e de ar-condicionado (os ônibus atuais não têm potência para esta instalação, informa a empresa), novos pontos de venda de crédito e opção de compra das passagens por cartão de crédito.

NOVOS ÔNIBUS A TCCC comprou seis novos ônibus, que serão referência para compras posteriores, trarão mais conforto, ar-condicionado, Wi-Fi e um novo layout, para os corredores da avenida Morangueira e Kakogawa. Estes novos ônibus já deveria ter chegado, o atraso oorreu em razão de um incêndio na empresa que monta os veículos. A previsão é que os novos ônibu comecem a operar no começo do próximo ano.
Mais modernos, os ônibus batizados de “Mega BRT”, que mencionam a sigla inglesa (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus, tem 15 metros de comprimento, capacidade para 150 passageiros – o dobro dos convencionais – suspensão a ar, garantindo conforto e mais agilidade com um motor de 310 cavalos, 100 a mais do que a média dos veículos atuais.
A Prefeitura infrma que, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), promoveu melhorias no conforto de usuários do transporte coletivo e apenas neste ano instalou mais de 180 abrigos todos cobertos, com bancos e fechamento traseiro, em diversos pontos do município e nos distritos de Iguatemi e Floriano.
A Semob também desenvolveu projeto de modernos abrigos com display LED, que apresentam informações sobre as próximas linhas e tempo de espera, carregadores de celular e bicicletários para quem deseja fazer intermodal. Fechados nas laterais e ao fundo com vidros laminados, os abrigos serão mais resistentes contra o vandalismo. A Semob elabora edital de licitação para contratação de empresa a executar e instalar os abrigos.

SAIBA MAIS Usuários podem utilizar o “Moovit”, um aplicativo gratuito que apresenta em tempo real, informações sobre o transporte coletivo, com horário de linhas atualizadas, localização de pontos, planejando da melhor forma o itinerário. Está disponível para plataformas Android, iOS e Windows Phone e pode ser obtido gratuitamente pelo Google Play e App Store.

1 Comentário


Cadastro simplificado vai ajudar micro e pequenas empresas

O vice-governador de São Paulo e ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, foi o convidado da reunião ordinária da diretoria da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), ontem, segunda-feira (29/07). Recebido pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, como “um defensor da iniciativa privada”, Afif explicou seus planos para a redução da burocracia e apoio à exportação pelas micro e pequenas.
Entre eles, a criação de uma “janela única” para a abertura de novas empresas e a adoção de um cadastro único para empreendimentos com esse perfil.
Ao apresentar o convidado, Skaf ressaltou que há uma pauta grande a ser discutida para esse segmento de empresas e reconheceu que muitos dos avanços históricos na área têm a “mão e o coração” de Afif.
“Mesmo com todas as limitações, temos você lá, o que compensa tudo isso para conseguir resultados concretos”, disse.
O presidente da Fiesp destacou questões como o faturamento gradual.
“Passou um tostão da faixa, que é R$ 3,6 milhões, [e] pronto, perdeu o direito àquelas vantagens, o que estimula a empresa a não se desenvolver ou a sonegar”, explicou.
Em seguida, Skaf abriu espaço para que Afif falasse sobre ações e projetos para a pasta.
Micro e pequenas empresas – Afirmando se sentir “em casa” na Fiesp, o ministro lembrou que as micro e pequenas empresas são as grandes geradoras de empregos no Brasil e no mundo.
“Hoje, 98% do universo empresarial no país é formado por esse grupo”, disse. “E com uma participação de 57% na mão de obra ocupada”.
Afif explicou que o seu ministério é uma pasta “de articulação” e que assume a “responsabilidade de traçar uma política para a micro e pequena empresa”.
Janela única – O principal objetivo, agora, é criar uma “janela única” para a abertura de novas empresas. “O empresário só vai ter que procurar um balcão”, afirmou Afif.
“Vamos introduzir um cadastro único, que vai ser respeitado pelo estado e pelo município, por exemplo”.
Além do cadastro, também devem ser simplificados os licenciamentos. “Cerca de 90% das empresas do Brasil são de baixo risco de licenciamento ambiental, da vigilância sanitária ou do Corpo de Bombeiros”, explicou.
“Então, por que não facilitar os licenciamentos com o preenchimento de um questionário pela internet? Quem não cumprir com as suas obrigações vai ser punido depois”, disse.
De acordo com Afif, a burocracia “não confia, não acredita, não orienta e não capacita”. “Nós não prestigiamos a boa fé”, afirmou.
Portal – Segundo o ministro, será organizado um “mega portal” que facilite a vida do micro e pequeno empreendedor nos próximos meses. “Será o primeiro grande passo para passarmos da era medieval para a era digital”, explicou.
Serão estimuladas ainda as exportações entre os pequenos. “Por que não temos um tratado para estimular as exportações dos micro e pequenos?”, observou Afif.
Segundo o ministro, é preciso investir num sistema logístico para esse grupo, nos moldes do Exporta Fácil dos Correios.
“Convido a Fiesp a participar dessa discussão conosco”, afirmou.
O convite foi aceito: “Colocamos a Fiesp à disposição para a realização de um grande debate aqui mesmo, na nossa sede, sobre esses assuntos”, disse Skaf.

Com informações da Agência Indusnet Fiesp
Pedro Donato Skraba – Secretaria Executiva dos Conselhos Temáticos e Setoriais
Federação das Indústria do Estado do Paraná – FIEP
(41)3271-9083
www.sistemafiep.org.br

Comente aqui