Campanha



Campanha de vacinação contra dengue inicia nesta quarta, 20 de setembro

A Secretaria de Saúde inicia nesta quarta, 20, a 3ª etapa de vacinação contra a dengue. A vacina estará disponível na Sala de Vacina e em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para pessoas com idade entre 15 e 27 anos completos, que já iniciaram o esquema de vacina, composto por três doses e intervalo de seis meses. A expectativa é vacinar aproximadamente 55 mil pessoas somente com as 2ª e 3ª doses. É necessário levar documento de identificação, preferencialmente o RG ou CPF, e a carteira de vacinação. A campanha segue até o dia 27 de outubro. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, quem não foi imunizado nas etapas anteriores da campanha, não poderá iniciar a vacina nesta nova etapa. O ciclo deveria ser fechado nesta 3ª etapa, mas devido à cobertura vacinal insuficiente da 1ª etapa, abriu-se exceção para quem não tivesse tomado dose em 2016 a iniciar o esquema. Na 1ª etapa de vacinação contra dengue, foram aplicadas 34.211 doses, o que corresponde a uma cobertura de 36,78% das 93.004 pessoas no total. Já na 2ª etapa, foram 46.792 doses aplicadas, o que significa a cobertura de 50.31% de um total de 93.004 pessoas.
O “Dia D” para atendimento exclusivo da campanha está definido para o dia 21 de outubro. Neste dia, as unidades de saúde ficam abertas para facilitar o acesso da população à vacina. Postos volantes também reforçarão a campanha, com atendimento em instituições de ensino e empresas.

1 Comentário


Campanha de Multivacinação

A Secretaria de Saúde promove nos dias 11 a 22 de setembro a Campanha de Multivacinação para a atualização da caderneta de vacinação para menores de 15 anos. As vacinas do calendário básico estarão disponíveis para aplicação em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). No dia 16, sábado, todas as unidades atenderão das 8 às 17 horas, exclusivamente para essa campanha. É necessário levar a carteirinha de vacina e documentos de identificação.
“Como tem mudanças constantes no calendário de vacinação e algumas vacinas têm idade limite para aplicação, é imprescindível que todas as crianças e adolescentes menores de 15 anos sejam levados às UBS dentro deste período para avaliação da carteira de vacina e, se necessário, receber as vacinas que faltam”, explica a coordenadora da Sala de Vacinação da Secretaria de Saúde, Edlene Goes. A multivacinação é uma estratégia adotada desde 2012 pelo Ministério de Saúde para atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. São oferecidas as vacinas da rotina, para melhorar a cobertura vacinal e otimizar a logística dos serviços de saúde e manter controladas, eliminadas ou erradicadas as doenças imunopreveníveis (as doenças que podem ser prevenidas com vacinação. Segue em anexo os endereços das UBSs.

Doenças imunopreveníveis
Diarreia por Rotavírus
Sarampo
Coqueluche
Difteria
Tétano Neonatal e Acidental
Meningites
Hepatite A
Hepatite B
Poliomielite
Febre Amarela
HPV – Papilomavírus Humano

Comente aqui


Vacinação contra a dengue, em setembro

O planejamento para a terceira etapa da campanha de vacinação contra a dengue no Paraná começou na semana passada em diversas cidades do estado. Em Londrina, Maringá, Paranaguá e Foz do Iguaçu, com eventos relacionados à vacina, para profissionais da saúde.
A campanha acontecerá entre os dias 20 de setembro e 27 de outubro, nos 30 municípios que já receberam a primeira e a segunda etapa. “Neste momento, o objetivo é capacitar os profissionais e esclarecer dúvidas da população a respeito da vacina”, disse o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto. Segundo ele, a meta é vacinar 100% das pessoas que receberam a segunda dose no início do ano.
A palestra ‘Entendendo a Epidemiologia e o Impacto da Dengue no Cotidiano da Sociedade’ foi voltada exclusivamente aos profissionais de saúde. Foram apresentados dados epidemiológicos da doença no Brasil e no Paraná. Também foram abordados os principais resultados da campanha no Paraná. Massa News

Comente aqui


Paraná amplia campanha de vacinação contra o HPV

O Paraná ampliou nesta sexta-feira (18) a campanha de vacinação contra o HPV para população de 15 a 26 anos de ambos os sexos. A estratégia deve ser adotada em todas as unidades de Saúde de todos os municípios do Estado, priorizando vacinas que estão próximas ao vencimento. A ampliação da campanha atende orientação do Ministério da Saúde
A vacinação para o público-alvo anterior será mantida. Até então, a campanha abrangia meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, além de jovens de 9 a 26 anos que vivem com HIV/Aids, em tratamento de câncer ou transplantados.
“A adesão à campanha de vacinação contra o HPV em todo o país é baixa”, explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Júlia Cordellini. Segundo ela, estratégia tem o objetivo de evitar o desperdício de doses que estão vencendo, além de reduzir ainda mais a circulação do vírus.
Para a faixa etária de 15 a 26 anos, a orientação é seguir o esquema vacinal de três doses, com primeiro intervalo de dois meses e o segundo de seis meses. A estratégia se mantém até o fim dos estoques, mas quem tomar a primeira dose neste período terá as duas doses subsequentes garantidas.

Comente aqui


Osmar Dias em campanha

Enquanto o Centro Cívico põe dúvidas sobre a sua candidatura e discute seu destino partidário, Osmar Dias segue em campanha, ocupado em dar base à sua candidatura m áreas importantes do interior. Hoje ele recebeu uma comitiva de lideranças de Santa Helena, no Oeste, que veio acompanhada do deputado Nelson Luersen, líder do PDT na Assembleia. O vice-prefeito Evandro Grade Zado, as vereadoras Gesila Bortolocci, Tania Ripp Mandini e Juliana Costa estiveram presentes. Depois recebeu o deputado estadual Tercilio Turini, com quem tratou de pontos programáticos sobre oportunidades de vitalização da economia do norte, especialmente da região de Londrina.

Comente aqui


Campanha falsa

A Professora de São João do Ivaí, Geane Poteriko, fez uma denúncia nas redes sociais de que um site estava sendo usado para arrecadar dinheiro para comprar uma prótese para sua filha. Segundo ela, golpistas utilizam sua imagem e de sua filha, sem autorização, para pedir dinheiro, leia a postagem feita pela professora:
“Denuncio, neste post, uma falsa campanha de financiamento coletivo criada com minha foto e de minha filha Dara, no site Vakinha.com.br, que solicita ajuda de R$3.800,00 para comprar prótese para minha filha Dara e ainda (absurdamente) um aparelho para deficiência auditiva. Na falsa campanha, é mencionado que eu tentei um suposto tratamento pelo SUS porém existe uma fila muito grande e eu não teria dinheiro para bancar o tratamento dela! ‘Dará’ ainda foi escrito com acento agudo!? Esta falsa campanha para arrecadação foi criada por uma pessoa desconhecida, fake ou hacker, denominada ‘Letícia Júlia Moraes Soares’, de Ferraz de Vasconcelos/ SP, com data de 06/07/2016 até 04/07/2019. Somente agora recebi um aviso de uma amiga sobre esta situação, a campanha ainda está ativa, mas não teve arrecadação até este momento.

ATENÇÃO: Esta é uma campanha falsa de Prótese para Dara, quem me conhece sabe que minha filha já é protetizada e recebeu pela Associação Dar a Mão, de forma gratuita, sua PRÓTESE 3D e portanto não necessitamos de campanha!
Ajudem-me a denunciar este golpe no site em questão e demais espaços virtuais. Certamente, tomarei as medidas necessárias por meio de boletim de ocorrência e o que mais se fizer necessário judicialmente.
Atenciosamente, Geane Poteriko, mãe de Dara e Presidente da Associação Dar a Mão”.

1 Comentário


Dirija sem Desculpas

Giovanna Fraga, da GLF Comunicação, do Rio de Janeiro, manda vídeo da campanha #dirijasemdesculpas. O slogan é extremamente verdadeiro: “Nós sempre temos uma desculpa. Nem sempre uma segunda chance“.

A agência desenvolve a campanha para seu cliente Centro Ortopédico Ipiranga.

Veja aqui mesmo no blog outro vídeo da campanha.

Comente aqui


Diabetes

As sociedades brasileiras de Diabetes (SBD), Hepatologia (SBH) e Infectologia (SBI) lançaram nesta quinta-feira (20) a campanha nacional de conscientização Na ponta do dedo – faça o exame, por trás da Diabetes tipo 2 pode estar a Hepatite C. O objetivo é estimular a população a fazer o exame que detecta o vírus da hepatite C.
Segundo as entidades, estudos mostram que o vírus da hepatite C é capaz de gerar alterações na insulina, impedindo a regulação do metabolismo da glicose no organismo. Pacientes com essas alterações têm quatro vezes mais chance de desenvolver o diabetes tipo 2.

Comente aqui


Fatura digital

Uma campanha lançada pela Copel pretende incentivar os clientes a aderirem à fatura digital de energia. Nesta modalidade, a conta de luz é enviada por email. De acordo com a Copel, o objetivo é reduzir o impacto ambiental do consumo de papel das faturas impressas, além de oferecer agilidade ao cliente para pagar, consultar ou arquivar o documento. “Cada vez mais pessoas estão aderindo às tecnologias digitais e preferindo sistemas mais ágeis e práticos”, comentou o diretor da Copel Distribuição, Maximiliano Orfali. “Adicionalmente, a fatura digital substitui o papel e reduz o impacto no meio ambiente, mas também pode servir como comprovante de endereço caso haja necessidade”.
Consumidores de todas as modalidades poderão escolher pela fatura online, sejam eles residencial, comercial, industrial, rural, entre outras. A fatura será enviada por email e não será preciso acessar o site da empresa para efetuar o pagamento. Até o fim do ano, a Copel também passará a oferecer a opção de pagamento pelo celular ou smartphone, por meio do envio do código de barras via mensagem SMS.

Comente aqui


Boa ideia: adesivos para conscientizar

Hoje, às 10h30, em frente à Secretaria da Mulher de Maringá, ônibus e táxis serão adesivados e passarão a participar da campanha Basta de Violência contra a Mulher.
A ação é uma parceria da Secretaria da Mulher e Secretaria de Trânsito e Segurança.
Serão adesivados os 180 táxis e em torno de 150 ônibus da frota com a campanha de combate à violência contra a mulher e do Laço Rosa de luta contra o câncer de mama.
A campanha de adesivagem de veículos será levada também para toda a comunidade, com ações nas ruas e avenidas de Maringá durante o mês de novembro. A meta da campanha é mobilizar as pessoas na prevenção à violência contra a mulher e ao câncer de mama divulgando o símbolo do laço rosa e o telefone 180, linha de denúncia nos casos de agressão ou perseguição contra a mulher.

Secretaria de Comunicação

Comente aqui