Chuva



Coluna de sexta-feira, 12 de janeiro

TRANSPLANTES Claudemir Ferreira iniciou, há três anos, um trabalho voltado à doação de órgãos, no projeto “Vidas Gerando Vidas”. O objetivo é ampliar as doações e atender a fila de pessoas à espera de órgãos, que hoje é de mais de duas mil pessoas, no Paraná. Este ano o projeto ganhou o apoio de Lindolfo Júnior, que chega à ONG acompanhado por Adriano Bacurau, Fábio Sanches e o jornalista Carlos Moraes, de Cascavel.

APOIO O projeto de Claudemir Ferreira tem o apoio de Dom Anuar e de muitos padres. Esta semana chamou a atenção do secretário de Saúde do Paraná, Michele Caputo.

DIA 13 O PT e aliados da Frente Brasil Popular realizam amanhã, às 9h30, reunião para lançamento do comitê “Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato.”

EM CIMA Outro movimento, que convidou pelas redes sociais, contrário ao PT e Lula, também marcou uma concentração de pessoas para amanhã, às 9 horas, na Câmara Municipal.

CURIOSIDADE A curiosidade sobre o que ocorrerá é inevitável. E também há apreensão quanto à possibilidade de um confronto que extrapole a democracia e o livre direito a manifestações.

LIONS Alguns convites para a manifestação contra Lula foram feitos usando a logo e nome do Lions. Mas o governador do Distrito LD-6 AL 2017/2018 Wolney César Rubin, distribuiu ofício esclarecendo que o Lions não participa de atividades políticas.

TERRA DE NINGUÉM Na internet tem muita gente que fala o que quer e como quer. Internet e redes sociais viraram um paraíso de notícias falsas, agressões e muitos crimes.

INTERVENÇÃO Essa generalização está causando intervenções de redes sociais (como o Facebook) e de países, como o caso da Alemanha. Já está em vigor a NetzDG.

A LEI A NetzDG quer melhorar os conteúdos em redes sociais, incluindo Facebook. A lei é contra a incitação e falsas mensagens (fake news) em redes sociais e internet.

IMPRESSIONANTE Sem dúvida é impressionante a quantidade de agressões, mentiras e até crimes que as pessoas postam e compartilham na internet.

MENOS LIBERDADE O efeito destas intervenções será sentido por pessoas sérias, em opiniões e informações corretas. Se denunciadas, também poderão ser deletadas (junto com perfis e páginas).

TEMPO A chuva deve continuar em Maringá, nos próximos dias. Inclusive promete ser mais intensa no fim de semana. Problema a mais para os serviços públicos, na cidade.

 

MUNICÍPIOS

CULTURA No dia 5 de fevereiro começam as matrículas e rematrículas das oficinas de Dança, Teatro e Violão, em Marialva. Será na Casa da Cultura.

REFERÊNCIA O trabalho da Secretaria de Cultura de Marialva é exemplar. Uma referência no interior do Paraná.

MANDAGUARI O prefeito de Mandaguari, Romualdo Batista, recebeu o novo gestor regional da Copel, Nelson Marques, que substituiu Paulo Franco. Sarandi e Marialva também fazem parte da regional.

PRESENÇAS Participaram da reunião em Mandaguari o presidente da Câmara Municipal, Jocelino Tavares, o secretário de Obras do município, Faustino ferreira dos Santos e o assessor executivo do Gabinete, Paulo Conte.

MARCELO ROSSI Domingo, 14, às 22 horas, festival de música “Acaso não Sabeis”, com Padre Marcelo Rossi e grandes nomes da música Católica. No Ginásio de Esportes Osmar Panice, em Jandaia do Sul.

 

FRASE “São nossos medos que nos impedem de viver”. Marcos Piangers

 

ÚLTIMA Toda a ação tem uma reação igual e contrária. Newton já sabia, há cerca de 340 anos.

 

4 Comentários


Promessa de muita chuva, em agosto

O site de Olho no Tempo publicou simulações numéricas que começam a indicar a possibilidade de retorno da chuva, inclusive em maior quantidade, na segunda quinzena de agosto no centro-sul do Brasil. A precipitação avançaria da Região Sul para Mato Grosso do Sul e São Paulo, inicialmente, de modo discreto, no dia 14 de agosto.
Entre os dias 15 e 16, um cavado – área alongada de baixa pressão – é previsto para aprofundar-se entre o Paraná e a Bolívia e por isso, a carga de precipitação, de até 40 milímetros, seria mais generosa entre Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. Até o dia 18, a chuva é prevista para retornar também ao sul de Goiás, oeste e sul de Mato Grosso e leste e sul de Minas Gerais.
Outro cavado, frontal, e bem amplificado, é projetado para avançar pelo continente entre os dias 20 e 21 levando umidade até Rondônia e distribuindo melhor a chuva sobre a Região Sul, além de Mato Grosso do Sul e São Paulo.
Veja como ficaria a distribuição das chuvas no dia 16 de agosto  segundo prognóstico feito pelo modelo norte-americano GFS. Nos dias 14, 15 e 16 há possibilidade de chuvas fortes em Maringá e região.

O acumulado até 23 de agosto indica valores acima de 100 mm sobre áreas da Região Sul e entre 50 e 70 mm para municípios de Mato Grosso do Sul e entre o oeste e sul de São Paulo, o que superaria a média climatológica (1961-1990) de agosto, uma vez que o oitavo mês do ano é o mais seco de todos nas regiões que seriam beneficiadas.
A anomalia de precipitação feita por outro modelo, o CFS, mostra uma mudança no padrão de precipitação para as próximas duas semanas sobre a América do Sul, onde a fração anômala positiva partiria da Argentina para o Sul do Brasil, principalmente.

Portanto, as chuvas seriam anômalas, ou seja, anormais para o mês, mas bem-vindas para minimizar os efeitos da estiagem.
Embora a projeção seja para um período relativamente curto, os órgãos oficiais, Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe) e Inmet limitam-se em prognósticos para no máximo, cinco dias (Cptec/Inpe) e 48 horas (Inmet), infelizmente.

(Crédito das imagens: Arquivo/Milene Cardoso/News Free – Reprodução/Cptec/Inpe – Reprodução/Tropical TidBits)

(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)

 

Comente aqui


Frio está voltando

O céu azul e o sol brilhante que tomaram conta do céu paranaense nos últimos dias não devem durar muito. Depois de vários dias de estiagem, a previsão do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) é que a partir desta quarta-feira (2) o tempo mude rapidamente no estado, com risco de temporais. De acordo com o meteorologista Cesar Duquia, a frente fria deve se deslocar de forma rápida, atingindo o Paraná entre a noite desta quarta-feira e a manhã de quinta-feira (3). “Devem acontecer temporais, e a temperatura cai até o fim da semana, devido ao rompimento do bloqueio atmosférico. Depois, a previsão é que as temperaturas normalizem”, explicou.
O Aviso Meteorológico divulgado pelo Simepar informa, ainda, que são esperadas rajadas de vento de 60 km/h a 70 km/h no centro, leste e litoral do Paraná. Já na sexta-feira (4), as chuvas cessam e há previsão de uma queda nas temperaturas, com mínima de 7°C e máxima de 16°C no sábado (5) e domingo (6).

Comente aqui
  

Chuva na hora “H” foi muito importante para a agricultura

Como mais 70% das sementes reservadas pelos produtores ligados à Cocamar são de variedades de ciclo precoce, a chuva deste final de semana era o que faltava para deslanchar o plantio da safra 2010/11. O período mais indicado, segundo os especialistas, começa mesmo em meados de outubro, mas a considerar pelo que se vê há anos na região, ainda esta semana, se o tempo ajudar, as sementes devem ir ao chão em municípios como Floresta, perto de Maringá, onde os trabalhos sempre começam antes. Os agricultores costumam antecipar o plantio para acelerar a safra e, com isso, cultivar a safrinha de inverno mais cedo – fugindo, assim, do período de frio mais intenso.
SUFICIENTE – Em Floresta choveu 76 milímetros. De acordo com o gerente da Unidade local Cocamar, Frederico João Altrão, o volume de água é suficiente. “No ano passado as primeiras lavouras foram semeadas no dia 25 de setembro”, lembra. A previsão é de que sejam plantados 17.450 hectares com soja e apenas 250 de milho no município.
O cooperado João Dolphine conta que vai fazer de médio a alto investimento nos seus 400 hectares de soja. “Pretendo iniciar o plantio por volta de 10 de outubro, utilizando metade das variedades de ciclo precoce e metade de ciclo médio”.
(Flamma)

5 Comentários