CRAS



Casamento coletivo, em Maringá

Casais que ainda não legalizaram a convivência no âmbito da legislação civil, terão no próximo mês a oportunidade de regularizar a situação no Casamento Coletivo. Os interessados devem procurar os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) até o dia 15 de setembro para inscrição e informações sobre documentos exigidos. Todo o processo é gratuito, inclusive a própria cerimônia de casamento, realizada no dia 7 de outubro, às 18 horas, no Instituto de Educação de Maringá.
O Casamento Coletivo faz parte do projeto Justiça no Bairro, que oferece no mesmo dia, das 9 horas às 17 horas, atendimento jurídico gratuito a população em vulnerabilidade social e econômica. A ação contempla a 8ª edição no município, proporcionando conciliação por meio de audiências prévias e atividades da área do direito como divórcio, pensão alimentícia, guarda e responsabilidade, reconhecimento de paternidade e maternidade, reconhecimento de união estável, DNA, retificação de registro civil e interdição judicial.
Ano passado a cerimônia, realizada no Unicesumar, reuniu mais de 300 casais. O evento é promovido pelo Poder Judiciário e Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná, em parceria com a Unifamma, a Uningá, o Núcleo de Educação, a Cocamar e secretaria municipais. O apoio é do Instituto Curitiba de Informática, Hospital Erasto Gaertner, Cartórios do Registro Civil de Maringá e região, Exército Brasileiro e Instituto de Identificação do Paraná.

Comente aqui


Maria da Penha

A Semana Municipal de Comemoração à Lei Maria da Penha tem um cronograma de eventos a partir de segunda, dia 7. A lei estabelece mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra as mulheres. A série de atividades ocorrem em dias alternados. Na terça, quarta e quinta-feira, acontecem a palestra de sensibilização e ações educativas sobre a lei e divulgação da Rede de Atendimento à Mulher em Maringá em locais diferentes. Na segunda, a palestra será realizada no Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do Requião e nos dias subsequentes, no Colégio Estadual Parque Itaipu. Na terça-feira, dia 8, até sexta-feira, dia 11, acontece a Formação da Guarda Municipal para a Patrulha Maria da Penha.
As palestras de referência sobre crimes cibernéticos serão feitas pelos especialistas Frank Ned Santa Cruz, de Brasília, e Marcos José Alves de Barros Monteiro, de Fortaleza. O objetivo, segundo a secretária da Mulher, Aracy Adorno Reis, é cooperar para atenuar a desigualdade de gênero, por meio do enfrentamento ao preconceito, além de suprimir os diálogos sexistas e discriminatórios.Uma das propostas da atual administração é descentralizar e levar as informações sobre a lei de maneira itinerante, do centro aos bairros. “Além de promover a equidade de gênero e a valorização da diversidade nos espaços escolares e nos bairros, para o fortalecimento e a participação igualitária, plural e multirracial das mulheres nos espaços de poder e decisão”, afirma.
Outra atividade importante é o Seminário de Enfrentamento a Violência contra a Mulher na Internet que ocorre na Câmara Municipal de Maringá com a temática pornografia de vingança, que acontece quando se expõe na internet fotos e/ou vídeos íntimos de ex-parceiras/os sem o consentimento destes. “Precisamos desconstruir estereótipos de gênero, raça e orientação sexual, além de crenças e preconceitos em relação à violência contra a mulher, para a disseminação de uma cultura igualitária e democrática”, afirma a gerente de Programa de Combate à Violência Contra a Mulher, Juliana dos Santos.

Comente aqui


Entrega de materiais

A Prefeitura, por meio da Diretoria Sobre Drogas entregou materiais esportivos para crianças e adolescentes participantes de dois projetos sociais desenvolvidos por academias do Município. Luvas, capacetes, caneleiras, coletes, protetores e tatames foram adquiridos com recurso do Fundo da Infância e Adolescência (FIA). O investimento foi de R$ 20 mil reais. Os equipamentos serão utilizados por crianças e adolescentes, usuárias da rede de atendimento dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Atenção Psicossocial Infantil (Caps I). Os projetos ′Nocaute na Exclusão Social′ e ′Lutador Solidário Muay Thai′, oferecem gratuitamente aulas de luta e jiu-jitsu para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Atualmente, os projetos atendem 30 participantes (cada), e tem o objetivo de disciplinar e promover o esporte e lazer.
“Reconhecemos essas ações como essenciais na prevenção ao uso de drogas e na recuperação daqueles que já fizeram o uso. Identificamos que uma das ações mais importantes quando falamos de prevenção é o esporte e vamos fortalecer ainda mais esses projetos sociais′′, disse o diretor da Sasc, Paulo Gustavo Ribas.

Comente aqui


CRAS Requião

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Requião iniciará as atividades hoje, 22, às 15 horas. A unidade vai contemplar 17 bairros, além da zona rural e será referência para mais de 3 mil famílias. Considerado a porta de entrada à rede de proteção e assistência social, o CRAS realiza o atendimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social. CRAS Requião – Rua Maria Paulina Palma, 453, Conjunto Requião. Telefone: (44) 3901-6548. Horário de atendimento: 8 às 17 horas, de segunda a sexta

Comente aqui


Prefeitura inaugura sétimo Centro de Referência da Assistência Social

A comunidade do distrito de Iguatemi participou nesta quarta-feira (21) da inauguração do mais novo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Com o centro, são sete CRAS atendendo famílias em situação de vulnerabilidade social e executando serviços de proteção social básica em Maringá e no distrito.
Durante o evento a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC) levou a equipe para realizar diversos atendimentos à população. A inauguração contou também com a prestação de serviços do Santa Rita Saúde, com exame de glicemia, aferição da pressão arterial e pesagem de crianças.
De acordo com o secretário de Assistência Social, Ulisses Maia, o CRAS Iguatemi contará com uma equipe formada por assistente social, psicólogo e educadores preparados para oferecer os serviços à comunidade.

Informações recebidas do secretário Ulisses Maia

1 Comentário