Deputado federal



Ministro Blairo Maggi e deputado Sérgio Souza na Feira da Coopavel

O deputado Sergio Souza (PMDB-PR), presidente da Comissão de Agricultura da Câmara Federal, acompanha hoje (8) o ministro Blairo Maggi, da Agricultura, na visita à Feira Agropecuária “Show Rural Coopavel 2018”. O evento, que teve início na última segunda-feira e se estende até a próxima sexta-feira (10), na cidade de Cascavel, Oeste do Paraná, deve receber cerca de 300 mil visitantes.

Na agenda do ministro com o parlamentar está prevista a seguinte programação: 11h, lançamento de Custeio Digital pelo Banco do Brasil; 14h, assinatura de Protocolo de Intenção e Convênios entre Itaipu, Programa Oeste em Desenvolvimento, Cooperativas, Prefeituras e Parceiros; 15h, lançamentos de Tecnologias da Embrapa; 16h, visita aos stands da feira.

Para o deputado Sergio Souza, é gratificante ver de perto a Show Rural, que é um dos mais importantes espaços do setor agropecuário brasileiro. “Trata-se de um evento que vem mais uma vez contribuir para reforçar o potencial de uma das vocações do Paraná, o segundo maior produtor de grãos, com uma safra estimada em 38 milhões de toneladas, no ciclo 2017/18”.

Segundo o presidente da Comissão de Agricultura, a expectativa de se movimentar cerca de R$ 2 bilhões este ano, 33% superior ao do ano passado, de R$ 1,5 bi, mostra a pujança desse setor, que sempre aposta na inovação tecnológica em busca de eficiência, da geração de renda e da sustentabilidade, “segmento este que é, sem dúvida, o mais exitoso da economia brasileira. Já imaginou o Brasil sem o setor agropecuário? ”

O parlamentar paranaense reportou que a feira de Cascavel ocorre no momento em que duas Indicações de sua autoria foram acatadas pela Mesa Diretora da Câmara Federal. Uma delas sugere a revisão dos acordos alfandegários entre países membros do Mercosul para o leite, trigo, maçã e arroz. A outra Indicação é para conter a indisciplina da Funai na demarcação de terras indígenas, em especial em Guaíra e Terra Roxa (PR).

A “Indicação” é uma proposição legislativa por meio da qual os parlamentares sugerem que o Poder Executivo realize ato administrativo de sua competência, no presente caso do Mercosul os Ministérios das Relações Exteriores; e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Quanto às demarcações de terras indígenas, a Indicação foi para a esfera do Gabinete Civil da Presidência da República.

Comente aqui


Contorno Sul: Recursos Orçamentários estão assegurados, diz Ricardo Barros

Deputado federal Cacá Leão e Ricardo Barros: Recursos para o Contorno Sul estão garantidos no orçamento 

O deputado federal e atual ministro da Saúde, Ricardo Barros (Progressistas), anunciou na manhã desta quinta-feira, 14, o atendimento do pedido que fez ao relator do Orçamento, deputado Cacá Leão (Progressistas), para a inclusão de R$ 70 milhões para as obras do Contorno Sul Metropolitano de Maringá. A licitação estava sub judice, em fase de encerramento.

“Fizemos uma solicitação ao presidente Michel Temer que no ano que vem possamos dar a ordem de serviço para início das obras. Essa é uma conquista importante. Um projeto que há oito anos está sendo elaborado, desde o primeiro convênio com a prefeitura na administração do prefeito Silvio Barros e poderá ter seu início no em 2018, na medida em que recursos orçamentários ficam assegurados para este fim”.

Barros destacou que a obra vai criar um grande espaço de novas oportunidades de negócios, áreas industriais, beneficiando também os municípios de Paiçandu, Sarandi e Marialva. A obra também dará mais segurança para os usuários do trecho.

4 Comentários


Contratos de pedágio não podem ser prorrogados, no Paraná

Do deputado federal Sérgio Souza (PMDB) recebo a informação de que os contratos de pedágio do Paraná não podem ser prorrogados. Segundo ele, o Anel de Integração não será beneficiado pela nova medida provisória ((MP 800). Aqui no Paraná continua valendo a não prorrogação no final dos contratos em 2021. A MP 800 só valerá para rodovias licitadas entre 2013 e 2015, que previam duplicações em cinco anos.

A Lei 13.448/2017 foi publicada no Diário Oficial da União em 06 de junho de 2017, um dia após ser sancionado pelo presidente Michel Temer. “A publicação foi uma vitória de toda a sociedade paranaense que agora tem perspectivas para discutir as obras viárias que não foram concretizadas pelas concessionárias e, principalmente, discutir o valor das tarifas de pedágio em um novo contrato”, afirma Sérgio Souza.

Foto: AEN

Comente aqui


Evento mostrou tendências para 2018

O tradicional evento realizado todos os anos, no mês de novembro, em Maringá, para comemorar o aniversário de Ricardo Barros, foi realizado no dia 23 pela 28ª vez, para a comemoração do seu 58º aniversário. O centro de eventos Vivaro ficou pequeno para receber os mais de mil participantes, de Maringá e de muitos municípios do Paraná.
O palco recebeu Ricardo, Cida, Maria Victória e família, o governador Beto Richa, deputados federais e estaduais, secretários e presidentes de empresas estatais do Paraná, lideranças empresariais e, ao final, os mais de 60 prefeitos presentes.
No salão, ainda, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais e empresários de muitos municípios.
Quem acompanha os eventos, desde o começo, percebeu que foi possivelmente a comemoração que reuniu mais prefeitos, vices e vereadores de todos realizados.

Depoimentos – Os depoimentos começaram pelo vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora, que fez um relato do apoio que Ricardo Barros e Cida Borghetti tem dado ao município. Destacou que filas da saúde foram zeradas com os recursos recebidos.
O prefeito de Londrina, o médico Marcelo Belinati, ampliou a informação sobre Maringá, ao afirmar que o mesmo aconteceu na sua cidade. Marcelo registrou que Ricardo Barros vem marcando seu trabalho no Ministério da Saúde pela gestão, tendo coragem de enfrentar interesses e priorizar o uso eficiente de recursos públicos. Com a boa gestão, já foram economizados mais de R$ bilhões, recursos foram utilizados para investimentos e áreas prioritárias.

Governador – O governador Beto Richa também destacou a gestão de Ricardo como ministro, dizendo que o seu trabalho é motivo de orgulho para o estado. No Ministério, ele reduziu cargos, cortou gastos, evitou desperdícios, reduziu custos (enfrentando interesses que não eram contrariados há muito tempo). Com isso conseguiu uma economia de bilhões, afirmou o governador, dinheiro que foi aplicado “a favor da população, com mais medicamentos, com mais investimentos em estruturas físicas de hospitais, de unidades de saúde, transporte, veículos para a área da saúde”.  “Podemos testemunhar este bom trabalho do Ricardo”, rafirmou Beto Richa.
Na sua fala, o governador afirmou que a parceria com Ricardo é antiga e que eles fazem parte do mesmo grupo político. Lembrou que o seu pai, José Richa, foi prefeito de Londrina no mesmo período em que Silvio Barros, pai de Ricardo, foi prefeito de Maringá.

Gratidão – A vice-governadora Cida Borghetti usou a palavra gratidão como chave do seu pronunciamento. A Deus, pela vida do Ricardo e família. Ao govenador, pelo apoio e parceria constante, sem nenhuma divergência (afirmação que foi repetida pelo governador na sua fala). À família o apoio permanente. Desejou sucesso ao Ricardo, “que é um idealizador, um homem a frente do seu tempo”. “Que Deus possa lhe permitir muita saúde, muita paz, muita serenidade, muita tranquilidade para cuidar, como ministro da Saúde que está, cuidar da saúde brasileira”.
Cida também afirmou que tem cumprido seu papel de vice-governadora com apoio do governador e que tem utilizado a sua experiência na vida pública e também aprendido bastante, preparando-se para o desafio de ser a primeira mulher a assumir o cargo de governadora do Paraná. Disse que se sente preparada para colocar o seu nome a disposição dos paranaenses, para continuar governando o Paraná a partir de 2019.

Desafios – Quem foi, aos 29 anos, o mais jovem prefeito de Maringá, cinco vezes deputado federal e agora ministro da Saúde, conhece bem a profundidade da palavra “desafios”. Para ele, gerir o ministério de maior demanda do governo é mais do que uma responsabilidade, é uma oportunidade de promover mudanças, de buscar eficiência e resultados para a população. Disse que tem recebido aprovação do presidente Temer para contrariar interesses, economizar dinheiro público e reaplicar estes recursos em investimentos e áreas prioritárias, em todo o país.
A economia alcançada representou mais saúde. No caso de Maringá, foram R$ 10 milhões para o hospital municipal, R$ 3 milhões para o mutirão de cirurgias, mais recursos para o SAMU, a Rede Cegonha, para a rede urgência e emergência. No Paraná foram mais de R$ 200 milhões em custeio permanente, e mais de R$ 500 milhões para investimentos. No Brasil, os recursos economizados e reaplicados viraram mais saúde para a população.
Para 2018, Ricardo disse que espera realizar a comemoração do aniversário com Cida governadora, Beto Richa senador e muitos dos presentes eleitos deputados federais e estaduais.
Agradeceu a presença de tantos amigos, muitos presentes desde as primeiras comemorações do seu aniversário, iniciada no primeiro ano do seu mandato como prefeito de Maringá.

Estiveram presentes, ainda: Deputados federais Edmar Arruda, Luiz Nishimori, Dilceu Sperafico, Iran Gonçalves, Osmar Serraglio e Alex Canziani. Deputados estaduais Dr. Batista, José Carlos Schiavinato, Evandro Júnior, Thiago Amaral e Luiz Cláudio Romanelli; secretário de Infraestrutura e Logística José Richa Filho; Previdência, Fernando Ghignone; Segurança, Wagner Mesquita; Meio Ambiente, Antonio Boneti; presidente da Amusep, prefeito Fausto Herradon (Floraí); vereador e presidente da Câmara de Maringá, Mário Hossokawa; Acim, José Carlos Valencio; Sanepar, Mounir Chaowiche; Copel, Antonio Guetter; prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (mais de 60 prefeitos); vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora (representando Maringá); FAEP, Ágide Meneguette; Tecpar, Júlio Felix; Unicesumar, Wilson Matos; Diretor Geral do Pequeno Príncipe, José Álvaro Carneiro.

3 Comentários


Fica no PMDB

Na semana passada escrevi que o deputado federal João Arruda poderia deixar o PMDB para ingressar no PDT. Uma outra informação, de excelente fonte, desmente a especulação, garantindo que o parlamentar vai permanecer no PMDB.

João Arruda tem bom trânsito em Brasília e atende a alguns municípios da região.

Nas redes sociais tem um trabalho inovador. Hoje, dia 20, segunda-feira, por exemplo, às 11h30, realiza um “vivo” na sua página no Facebook, com debate sobre Uber x Táxi. Fiquei curioso, vou dar uma espiada.

 

Comente aqui


Sérgio Souza defende agricultura de acusações de poluição

O deputado federal Sérgio Souza (PMDB), presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, rebateu as informações do Observatório do Clima que apontam a agricultura como principal responsável pelo aumento dos índices de poluição do Brasil.

Comente aqui


Morre, em Maringá, mãe do deputado Luiz Nishimori

Morreu em Maringá, Santa Casa, Fumi Nishimori, aos 87 anos, mãe do deputado federal Luiz Nishimori.
Teve quatro filhos, 10 netos e 10 bisnetos.
Ele estava internada desde o dia 8 de outubro, com AVC.
O velório está acontecendo no Prever, em Marialva.
O sepultamento será às 16 horas, em Marialva.

Comente aqui


Luiz Nishimori recebe prefeitos do Paraná

Na semana, passada, em Brasilia, o deputado federal Luiz Nishimori (PR) recebeu a visita do prefeito de Pérola, Darlan Scalco, e da vereadora Claudinha.
Conversaram sobre o trabalho desenvolvido em apoio ao município, sobre emendas e formas de contribuir ainda mais com o bem-estar da população.
Nishimori reafirmou seus compromissos com Pérola e os municípios do Paraná.
Também na semana passada o deputado recebeu os prefeitos de Alto Piquiri, Luis Carlos Borges Cardoso; de Araruna, Leandro da Farmácia, e de Barbosa Ferraz, Edenilson Aparecido Miliossi.

Comente aqui
 

Em Munhoz de Melo

O deputado federal Luiz Nishimori (PR), realizou a entrega de máquinas para a Prefeitura Municipal de Munhoz de Mello e para a Associação dos Pequenos Produtores Rurais.
O prefeito Gera recebeu o deputado, acompanhado de vereadores, dos secretários municipais, representantes de associações, sindicatos e lideranças.
0

Comente aqui