Digital



Engajamento virtual e pesquisas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro – Montagem sobre fotos de Reuters e Alexandre Cassiano

O assunto é mais do que polêmico, hoje é técnico e está sendo muito estudado. Em países desenvolvidos o fenômeno já é mais conhecido. Por aqui, aparece agora. No seu blog, Jose Roberto de Toledo afirmou hoje, no artigo “Lula, Bolsonaro e o tempo”:

“Pela primeira vez, o engajamento virtual antecipou o resultado de pesquisas de opinião com o eleitorado real. Doria despencou antes nos comentários, likes e compartilhamentos de sua página no Facebook do que caiu sua avaliação como prefeito no Datafolha. A caravana de Lula pelo Nordeste resultou em grande aumento das interações com sua página, o que coincidiu com um ‘bump’ nas pesquisas de intenção de voto. Bolsonaro sustenta a mesma consistência e destaque nas pesquisas e nas redes”.

José Roberto opina também que “o maior risco de partir cedo demais para a corrida é queimar a largada – Doria que o diga. Nisso, porém, os dois líderes se distinguem. Lula está tão exposto desde sempre que a campanha antecipada serve para testar vacinas e, se der certo, criar anticorpos. Bolsonaro ainda precisa provar que tem a casca dura. Seu primeiro teste será manter-se em segundo até 7 de abril”.

Comente aqui


Jornal de Serviço Cocamar

De Rogério Recco recebo o link para o Jornal de Serviço Cocamar, versão digital.
Um belo trabalho, um projeto de referência no país.

Colmpartilho aqui com todos que gostam de boa informação e especialmente para todos do agronegócio, gente que responde por uma parte vital da nossa economia.

Acesso aqui também.

Comente aqui


CNH digital deve ser implantada antes de fevereiro

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta quarta-feira (16) uma resolução que muda o cronograma da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e), documento que será emitido por meio de aplicativo no celular com o mesmo valor jurídico da carteira impressa. O texto inicial da medida, de 25 de julho, afirmava que o documento digital seria implantado pelos Detrans “a partir” de 1º de fevereiro de 2018. A nova publicação exige a implantação “até” essa data.
Isto quer dizer que os Detrans podem começar a emitir nos próximos meses, sendo que em 1º de fevereiro todos os órgãos estaduais devem estar obrigatoriamente aptos a disponibilizar a carteira virtual para quem tiver interesse.
“Os Detrans que tiverem interesse já podem iniciar seus testes e se adequarem com antecedência”, afirmou ao G1 o Ministério das Cidades. O primeiro estado a ter um projeto-piloto será Goiás, de acordo com o ministério.

Comente aqui


Habilitação digital

A partir de fevereiro, entrará em vigor a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação. A carteira virtual terá o mesmo valor do documento impresso. A diferença é que a versão eletrônica poderá ser acessada por meio de um aplicativo em smartphones. A carteira impressa continuará valendo e sendo emitida normalmente.

Comente aqui


Fatura digital

Uma campanha lançada pela Copel pretende incentivar os clientes a aderirem à fatura digital de energia. Nesta modalidade, a conta de luz é enviada por email. De acordo com a Copel, o objetivo é reduzir o impacto ambiental do consumo de papel das faturas impressas, além de oferecer agilidade ao cliente para pagar, consultar ou arquivar o documento. “Cada vez mais pessoas estão aderindo às tecnologias digitais e preferindo sistemas mais ágeis e práticos”, comentou o diretor da Copel Distribuição, Maximiliano Orfali. “Adicionalmente, a fatura digital substitui o papel e reduz o impacto no meio ambiente, mas também pode servir como comprovante de endereço caso haja necessidade”.
Consumidores de todas as modalidades poderão escolher pela fatura online, sejam eles residencial, comercial, industrial, rural, entre outras. A fatura será enviada por email e não será preciso acessar o site da empresa para efetuar o pagamento. Até o fim do ano, a Copel também passará a oferecer a opção de pagamento pelo celular ou smartphone, por meio do envio do código de barras via mensagem SMS.

Comente aqui


Linguagem e comunicação na era digital

Como ficou a nossa escrita em tempos de inernet, de aplicativos, redes sociais, blogs e microblogs?
A internet afeta a nossa linguagem, a nossa escrita?
O professor Michel Queiroz, de Maringá, foi o convidado do programa Conexão Jovem da TV Novo Tempo, essa semana, em que o assunto foi debatido.
Vale a pena assistir. Muito bom o programa e excelente a participação do jovem professor.

Comente aqui


Educação: a sala de aula digital

Quando o assunto é o futuro do Brasil, todos concordam: a educação é o caminho.
Aceito isto, os discursos se multiplicam, mas as ações ainda são insuficientes e, às vezes, inexistentes.
Quando os municípios avançam, o estado deixa desejar e há casos onde acontece o contrário.
O grande nó da educação está no ensino básico e no ensino médio. Também não há dúvida de que o ensino básico tem um peso extraordinário na formação de cada aluno. Se ele for eficiente, os resultados se reproduzirão nos ensino médio e superior.
Não é pequeno o desafio para os municípios e o alerta para os estados.
O caso de Maringá e do Paraná é um exemplo: a rede escolar municipal, dos centro de educação infantil às escolas, está em excelentes condições. Há estrutura para o trabalho dos professores, profissionais e trabalhadores da educação, além de projetos importantes em andamento, como a iniciação em informática e a implantação da educação integral.
O estado fez alguns investimento na rede do ensino médio. Mesmo assim, a comparação da escola municipal com a escola estadual mostra o quanto o estado precisa investir.
Na nossa região há municípios que têm se destacado, com IDEB elevado: São Jorge do Ivaí e Ivatuba puxam a fila, entre os municípios líderes do estado e do Brasil. Maringá também avançou acima da previsão e tem um IDEB que estava previsto para ser alcançado em 2015.
Paixão – Convido vocês a assistirem o vídeo acima. A experiência de Piraí, no Rio de Janeiro, é impressionante. A frase da professora Maria Helena, “o que gera conhecimento é paixão”, é perfeita e verdadeira. A aluna Thaíza traduz isso afirmando: “Agora eu posso ver que a vida não é só para aqueles que têm, mas para aqueles que podem!”
Em Maringá e na associação de municípios, a Amusep, há trinta prefeitos unidos no objetivo de avançar na educação e na cidade digital.
O prefeito Silvio Barros e vários prefeitos já tomaram contato com projetos na área, onde chama a atenção o da OGI, coordenado pelo especialista em engenharia de softwares educacionais, Edvaldo Ogeda. Ele vai além da meta de um computador por aluno e professor, ao prever a preparação e o apoio aos educadores para o mundo de infinitas possibilidades da educação digital.
Na semana passada estiveram assistindo palestras em São Paulo vários prefeitos. O presidente da Amusep, Fernando Brambilla, prefeito de Santa Fé, convidou Edvaldo Ogeda para fazer uma palestra em Maringá, no dia 13 de setembro, para todos os prefeitos e secretários de Educação dos municípios da região.
Há o desejo dos prefeitos de darem os primeiros passos na formação da primeira região digital do Brasil. Os projetos são um sonho, difícil, mas são movidos pela paixão. O primeiro passo é persistir, os prefeitos já perceberam.
Pessoalmente estou na torcida para que os projetos na educação e na rede digital avancem, passo a passo. O processo de inovação já foi iniciado. Temos que torcer para que se torne realidade. Os resultados serão, certamente, bem maiores do que o esforço para esta conquista.

7 Comentários