Educação



Histórias de um país cada vez mais difícil de entender

Impressionantes coisas que acontecem neste país.
Adolescentes não podem trabalhar, por lei.
Leis que não levam em conta boa parte da realidade e das necessidades dos adolescentes e suas famílias, seus pais.
Muitas pessoas bem-sucedidas hoje começaram a trabalhar na adolescência. Isto não impediu que continuassem a estudar e a se preparar para a vida.
Um texto, de uma crônica para reflexão, foi citado por Alisson Maia:

“Olá … Hoje um adolescente infrator me deixou sem ação e reação diante dele! Estava na delegacia fazendo mais uma cobertura de notícias policiais quando me deparei com um adolescente de 14 anos sentando esperando para ser autuado por porte ilegal de arma de fogo. Olhei para ele e pensei, mais um moleque que não fica preso, então nem vou perder meu tempo.. Mas enquanto aguardava uma outra ocorrência que estava a caminho da delegacia, me aproximei dele e como às vezes faço, comecei a dar conselhos para ele: – ‘Sai dessa vida rapaz, você vai morrer, a vida das drogas e do crime não compensa’.
Foi quando ele, que até então estava calado, olhou bem para mim e disse:
– ‘Esse papo do senhor eu já cansei de ouvir, estava armado porque vendo droga, e ganho muito fazendo isso, mas eu antes de ser vendedor eu trabalhava numa oficina e sabe o que fizeram? Denunciaram o dono da oficina porque eu estava trabalhando lá. Ele me pagava legal, eu tinha minhas coisas, meu tênis, tinha tudo. Mas ele teve que me mandar embora para não ir preso. Acho que ele esta até hoje respondendo na justiça por ter dado emprego a um menor. Depois eu fui trabalhar na feira. Trabalhei sete meses e sabe o que aconteceu lá ? A mesma coisa que na oficina, tive que sair. Não sei quem é meu pai e minha mãe é uma coitada. Eu tentei trabalhar honestamente, e até trabalhava e estudava direito, mas não deixaram e achei no tráfico o sustento meu e da minha casa. Guarda seus conselhos para esses safados que vocês votam e que acham que menor não pode trabalhar, mas pode roubar, matar e traficar. Entrei nessa vida porque sem trabalhar quero um tênis mas não posso comprar, quero comer um sanduíche, mas tambem não posso, quero ir no cinema tambem não posso, então já que não posso trabalhar como gente, vou traficar, pelo menos assim tenho dinheiro”.
Tive que ouvir isto de um garoto de 14 anos estragado pelo sistema. Logo o chamaram e não foi possível continuar conversando.
Fiquei mudo, sai calado. Sei que há vítimas do sistema, mas foi um garoto de 14 anos que me calou, mostrando o quanto nós, com nossas escolhas erradas, estamos acabando com a juventude. Por causa dessas quadrilhas que colocamos e ainda mantemos no poder é que jovens estão matando, roubando e traficando.
Ele disse: ‘Não posso trabalhar, mas posso roubar, traficar e matar!’ Esse é o futuro que estamos construindo nesse país! Senhores eleitores, leiam isso e se envergonhem do Brasil que estamos deixando para a juventude!”

Como escrevi na coluna, o texto não é a defesa de um criminoso, é um alerta para a incompatibilidade de algumas leis com a realidade do nosso país.

1 Comentário


Coluna de quarta-feira, dia 26 de julho

EDUCAÇÃO Foi realizada esta semana a Jornada Pedagógica da Rede Municipal de Ensino de Maringá, com enfoque para gestão humanizada. O objetivo é uma educação de mais qualidade. Uma das palestras, feita para 4 mil professores, foi com o doutor César Aparecido Nunes, da Unicamp, na foto com o prefeito Ulisses Maia e a secretária de Educação, Valkiria Trindade. Autor de mais de uma dezena de livros e outros tantos artigos, César Nunes é defensor de uma abordagem voltada à valorização do professor e do espaço em que ele atua.

MUDANÇAS Muito aplaudido no evento, o prefeito Ulisses Maia enfatizou algumas mudanças em implantação e programadas para nivelamento entre a educação pública e a privada.

SESSÃO A sessão extraordinária de ontem, na Câmara, teve um com público de pessoas que foram defender pontos da legislação sobre resíduos sólidos.

SALÁRIO Estiveram na Câmara padres, autoridades e lideranças. Ao lado de representantes de cooperativas de recicláveis defenderam a inclusão na lei de salário para os catadores.

DIVISÃO A Câmara está dividida quando à proposta de salário aos catadores, considerada por alguns como inconstitucional. É esperada uma emenda de consenso, hoje.

GARI O ex-vereador Luizinho vereador esteve na Câmara, com colegas servidores. Foram apoiar as cooperativas de reciclagem.

MAIS UMA Em razão da falta de consenso no texto da lei, será realizada amanhã, quinta-feira, mais uma sessão extraordinária, na Câmara de Maringá.

ESCOLA SE PARTIDO O Movimento Brasil Livre realizou evento ontem no plenarinho da Câmara, com o tema “Escola sem Partido”.

PALESTRAS O vereador Filipe Barros (PRB) veio para o evento e fez palestra. Miguel Nagib, fundador do movimento, também esteve presente e fez palestra.

INVASÃO Ontem o MST invadiu a fazenda Lupus, em Alto Paraíso, na microrregião de Umuarama. A expectativa era de um acordo, ainda ontem.

INCONSTITUCIONAL Ontem, o juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, entendeu que o reajuste do imposto sobre combustíveis é inconstitucional, por ter sido feito por de decreto, e não por projeto de lei.

MULHER O Podemos realiza reunião para formar o núcleo feminino do partido. Será amanhã, dia 27, às 20 horas.

EXCLUSIVA Será entregue hoje, às 9 horas, na Secretaria da Mulher, uma viatura exclusiva para uso da Patrulha Maria da Penha.

 

REGIÃO

GRANDE FESTA O 13º Atalaia Rodeio Festival começa amanhã, dia 27. Montarias, com os locutores Adriano Duarte e Taturana, e shows. Promessa de grande público, até o doía 29, sábado.

LOBATO O deputado federal Edmar Arruda (PSD) entregou R$ 150 mil para Lobato. Os recursos, recebidos pela prefeita Tania Costa, serão usados para a saúde.

ÂNGULO O prefeito, Rogério Aparecido Bernardo recebeu do deputado federal Edmar Arruda R$ 250 mil para asfalto.

MARIA DA PENHA O prefeito Walter Volpato sancionou a Lei que institui a Patrulha Maria da Penha, na cidade de Sarandi. A Guarda Municipal será responsável pelo trabalho.

 

FRASE
“Os números não mentem, mas os mentirosos fabricam números”. Itamar Franco

 

PARA LEMBRAR

26 DE JULHO, 10 horas, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar). Palestra “Ciência e fé na educação”, com o professor Grady McMurtry, da School of Theology (Escola de Teologia), em Columbus, na Geórgia (Estados Unidos). Ele é o fundador e presidente da Creation Worldview Ministries (Ministérios da Cosmovisão Criacionista).

26 DE JULHO, inscrições a partir da 7h20, no Centro de Convenções “Décio Bacelar”, em Mandaguari. XI Conferência Municipal de Assistência Social, com o tema: “Garantia de Direito no Fortalecimento do SUAS (Sistema Único de Assistência Social)”.

26 DE JULHO. A Rede Cidade Digital (RCD) e a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação do Paraná (ASSESPRO-PR) realizam, em Foz do Iguaçu, o II Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paranaense.

27 A 29 DE JULHO, VIII Jornada Paranaense de Reumatologia, no Bourbon Curitiba Convention Hotel – Curitiba – Paraná. Realização da Sociedade Paranaense de Reumatologia.

 

ÚLTIMA
Curiosidades: o comércio vende mais no dia dos namorados do que no dia das mães porque mãe a gente só tem uma.

Comente aqui


Qualidade da Educação

Com o objetivo de buscar mais qualidade para a educação está sendo realizada Jornada Pedagógica da Rede Municipal de Ensino de Maringá, com enfoque para gestão humanizada. O evento é da Secretaria de Educação (Seduc), com estudos, reflexões e atividades práticas no propósito de melhorar a qualidade da educação básica, além de avaliar as práticas docentes desenvolvidas em sala de aula e refletir sobre as relações interpessoais no ambiente de trabalho.

Hoje, dia 25, acontecerá a principal palestra da jornada, com a participação de 4 mil servidores da área pedagógica da rede municipal de ensino. Será no Pavilhão Branco do Parque de Exposições, das 8 horas às 17 horas. A palestra destaque é do professor Dr. César Aparecido Nunes, da Unicamp.

A jornada é um momento de reflexão muito importante, segundo a professora e secretária municipal de Educação, Valkiria Trindade. “Neste ano, abordamos a gestão humanizada por considerarmos o compromisso de estabelecer relações positivas no coletivo, buscando um ambiente saudável e, ainda, possibilitar a apropriação de novos conhecimentos para o suporte da prática pedagógica”, afirma. “Buscamos criar um ambiente de aprendizado coletivo, entendendo que devemos nos apropriar de todos os conhecimentos possíveis para qualificar o atendimento em todos os aspectos”, afirma a secretária.

A escola precisa gerar qualidade de permanência para o professor. A contribuição do professor César Nunes ocorre nesse ambiente participativo, onde se distingue seu trabalho no meio acadêmico. “A escola é um lugar de formação do homem, de cidadania. Local não só de conhecimento, mas precisa ser também de conforto, de acolhimento, de convivência saudável”, afirma o professor. A reflexão proposta pela jornada busca reconhecer e sublinhar a importância de cada agente educacional no contexto da rede municipal para fortalecer a relação de ensino e aprendizagem.

Autor de mais de uma dezena de livros e outros tantos artigos, César Nunes é defensor de uma abordagem voltada á valorização do professor e do espaço em que ele atua. O professor concluiu o doutorado em Educação pela Unicamp em 1996. Atualmente é professor associado da Universidade Estadual de Campinas, tendo defendido a livre-docência na área de Filosofia da Educação em 2006. Publicou 11 artigos em periódicos especializados e 26 trabalhos em anais de eventos. Possui sete capítulos de livros e 12 livros publicados. Também participou do desenvolvimento de 24 produtos tecnologicos. Entre tantos outros trabalhos desenvolvidos, o professor César foi indicado o 5º melhor conferencista do Brasil.

Mais informações na Seduc pelo telefone (44) 3221-6900

 

Programação:

25/07/2017
Tema: 5 Lições para Vida
Palestrante: Jefferson Pedroso
Local: Teatro Calil Haddad
Endereço: Av. Luís Teixeira Mendes, 2500 – Zona 5
Horário: 8h às 11h30
Público: auxiliares operacionais de escolas
Horário: 13h30 às 17h
Público: auxiliares operacionais de CMEIs

Tema: Gestão Humanizada
Palestrante: César Nunes
Local: Pavilhão Branco do Parque de Exposições
Endereço: Av. Colombo, 2186 – Vila Morangueira
Horário: Manhã (8h às 11h30) Tarde (13h30 às 17h)
Público: professores, educadores, cuidadores infantis, auxiliares de creche, diretores, supervisores e orienatdores educacionais.

Comente aqui


Transporte escolar

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) inicia na segunda, 24, vistoria nos veículos utilizados no transporte escolar. O procedimento, realizado a cada seis meses no pátio da Semob (avenida Colombo, 3114), seguirá até o próximo dia 26 com a verificação de itens que proporcionam segurança e conforto. A vistoria é compulsória.
Aprovado na vistoria, o veículo recebe selo fixado no lado direito do para brisa, canto inferior, reconhecendo que está habilitado para o transporte escolar. Caso seja identificada alguma irregularidade, o permissionário (motorista) é notificado a resolver o problema e retornar em data previamente agendada para nova vistoria.
Caso não cumpra a exigência, o permissionário não recebe o selo de aprovação, fica impedido de exercer o serviço de transporte de passageiros e fica sujeito a multa e outras penalidades previstas na legislação. No ato da vistoria, é necessário entregar documentação comprobatória de qualificação e idoneidade do motorista para a execução do serviço. “Usuários do transporte escolar devem exigir sempre o selo de vistoria ao utilizar o serviço, pois é a garantia de que o veículo está devidamente cadastrados e regularizados, inclusive com apólice de seguro, comprovando também a idoneidade e qualificação do seu motorista para a execução deste serviço”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur.
Durante a inspeção veicular, serão verificados itens como, farol alto/baixo, luz de seta, luz de posição, luz de freio, luz de placa, luz de ré, buzina, limpadores, para brisa, retrovisores, sistema de escapamento, pneus e estepe, macaco e triângulo, extintor de incêndio o cronotacógrafo, chave de rodas, lataria, tapeçaria, cintos de segurança, aparência, higienização”.

Comente aqui


Novo modelo para financiamento da Educação, no Brasil

A AMP (Associação dos Municípios do Paraná) se mobiliza para defender um novo modelo de financiamento da educação básica, em substituição ao Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). O desafio é que o Fundeb será extinto em 30 de dezembro de 2020 e gera grandes distorções no repasse de recursos às prefeituras.
Do jornalista Aurélio Munhoz, assessor de imprensa da entidade, recebo informações: O novo modelo de financiamento defendido pela AMP amplia as receitas dos municípios do Paraná dos atuais R$ 7,78 bilhões/ano para R$ R$ 10,73 bilhões/ano – um crescimento de R$ 2,95 bilhões/ano. No caso do Brasil, o aumento seria de R$ 46 bilhões – passaria dos atuais R$ 101 bilhões para R$ 147,7 bilhões. Nele, haveria maior contrapartida de recursos da União no financiamento da educação básica.
O Fundeb
Pelo modelo atual do Fundeb, os Estados, o Distrito Federal e os 5,5 mil municípios brasileiros investiram na educação básica R$ 128.645 bilhões em 2016 – o que corresponde a 90,4% do total dos recursos. A parte da União, porém, é bem menor: foi de apenas R$ 13, 674 bilhões, correspondendo a 9,6% do total.
Além disso, este volume de recursos beneficia apenas nove Estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piaui. O Paraná, portanto, não recebe um único centavo de complementação, o que claramente prejudica os municípios do Estado.
Proposta de Emenda Constitucional 15/2015, elaborada pela da deputada federal Raquel Muniz (PSC/MG), que tramita em comissão especial do Congresso Nacional, propõe que o Fundeb seja permanente. O problema é que esta PEC não altera a proporção de repasses da União na educação básica. Os municípios defendem este projeto, mas com alteração que possibilite esta complementação do Governo Federal.
O presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná), 2º vice-presidente da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) e prefeito de Assis Chateubriand, Marcel Micheletto, disse que esta mudança é fundamental para as prefeituras. ?Se a União aplicar mais recursos no Fundeb, dará mais condições aos municípios de alcançarem melhor índice de qualidade na educação e de ampliarem o atendimento da educação infantil, cumprindo as metas do PNE (Plano Nacional de Educação) e os PME (Planos Municipais de Educação) ?, comentou.

Contatos com a AMP:
Aurélio Munhoz. Reg.Mtb: 2.635/PR
Assessoria de Comunicação da AMP
Telefones: 41-3223-5733 e 41-99544-0404

Comente aqui


Mudança em Santa Fé

Na tarde desta segunda-feira (26) o Prefeito Fernando Brambilla anunciou mudança no comando da Secretaria de Educação e Cultura. A atual secretária, professora Inês Malavasi Lopes, deixa a secretaria por motivos de aposentadoria, tendo em vista que a atual legislação não permite contar o tempo de serviço para fins da aposentadoria de quem estiver em cargo de agente político. A professora Inês, do quadro do magistério municipal há 31 anos, já exerceu as funções de supervisora escolar, chefe do departamento de cultura e esteve à frente da Secretaria de Educação por oito anos, de 2005 a 2012, cargo que ocupa novamente desde o início da atual gestão, em janeiro.
Vai ocupar o cargo de secretária de Educação e Cultura, a professora Maria Conceição Abrão Scandelai, que fez parte do quadro do magistério municipal por 25 anos e exerceu as funções de supervisora e orientadora escolar, coordenadora pedagógica municipal de 2008 a 2012. Conceição, hoje aposentada, foi a primeira diretora da Escola Municipal Jardim Primavera e atualmente leciona no Colégio Oxigênios, em Santa Fé.

Comente aqui


257 mil novas vagas para educação integral no Ensino Médio

A notícia é muito importante: O Ministério da Educação homologou 257 mil novas vagas para escolas estaduais, na política de indução à implementação de escolas de ensino médio em tempo integral. A medida foi publicada na quarta-feira, 14, no Diário Oficial da União, e abre um novo ciclo de adesão no ciclo 2018-2020. Com a reforma do ensino médio, o MEC lançou o Programa de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, criando 500 mil novas vagas, com investimento inicial de R$ 1,5 bilhão.
O ministro da Educação, Mendonça Filho, falando sobre as prioridades do ministério, disse que “a ampliação dessas vagas está em sintonia com a implantação do novo ensino médio. O apoio aos estados tem como foco elevar a qualidade do ensino no país, garantindo mais oportunidades aos jovens”.

Com o programa, o MEC vai garantir apoio às redes estaduais por 10 anos, com recursos de R$ 2 mil por aluno/ano matriculado em escolas de tempo integral. O valor corresponde a cerca de 50% a 70% do custo adicional gerado por este modelo de educação e pode ser destinado a cobrir despesas de manutenção e desenvolvimento das escolas participantes. O programa, implementado de forma gradual, foi concebido para induzir o alcance das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). A meta 6 visa o atendimento de 50% das escolas públicas e de 25% dos estudantes em tempo integral até 2024.

Até meados de 2016, o número de vagas no ensino integral no país era de 308 mil, segundo dados do Censo Escolar. Em outubro do ano passado, foram ofertadas pelo MEC 266 mil vagas para o ciclo 2017-2020 e, agora, com a nova portaria, mais de 257 mil vagas serão criadas, totalizando 831 mil. O documento estabelece mudanças que melhoram o processo, o suporte e o planejamento para as secretarias de educação na implantação do programa. De acordo com o secretário de Educação Básica, Rossieli Soares, o MEC vai colocar à disposição das redes estaduais a lista das escolas que estão aptas a participar da ação.

No caso de haver demanda acima do previsto, a prioridade será para escolas em áreas de maior vulnerabilidade socioeconômica, que tenham maior número de alunos atendidos no ensino médio, conforme o censo escolar, e com disponibilidade de infraestrutura. Neste último quesito, as unidades deverão atender a, pelo menos, quatro dos seis critérios mínimos de infraestrutura exigidos: ter biblioteca ou sala de leitura, no mínimo oito salas de aula, quadra poliesportiva, vestiários masculino e feminino, cozinha e refeitório.

Caso queiram incluir escolas que não estejam na lista elaborada pelo MEC, caberá às secretarias estaduais comprovar que o estabelecimento cumpre os critérios exigidos pelo ministério, entre eles, mostrar como pretende alcançar o mínimo de 350 alunos ao final do terceiro ano de inclusão no programa, bem como comprovar que o prédio estará pronto até o mês de outubro do ano de inclusão.

A informação completa está no site do MEC.

Comente aqui


Resultado

O Ministério da Educação divulgará hoje (12) o resultado do Programa Universidade para Todos (ProUni) do segundo semestre de 2017. Estão sendo oferecidas 147.492 bolsas em 1.076 instituições privadas de educação superior. O resultado estará disponível na página do programa na internet. Até o dia 19 de junho, os estudantes pré-selecionados deverão procurar as instituições de ensino para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição. A perda do prazo ou a não comprovação das informações levará, automaticamente, à reprovação do candidato.

Comente aqui


Novos computadores para a Educação

A Prefeitura de São Jorge do Ivaí realizou um investimento de mais de R$ 60 mil, com recursos próprios, para atualizar equipamentos referente à informática (computadores, notebooks, impressoras etc.). As máquinas têm sido melhoradas com grande rapidez, recebendo novos processadores e sistemas operacionais. Nos dois últimos anos, a prefeitura já adquiriu mais de 60 computadores novos e 100 tabletes para os professores e alunos. Era necessário repor e ampliar os computadores, principalmente no setor de educação, para acesso aos recursos disponíveis.
Por último foram adquiridos 29 computadores. 20 deles vão para o laboratório de informática, localizado no Semeando o Futuro, que garante uma renovação do espaço e qualidade na sua utilização, em benefício da escola. Outros setores como Meio Ambiente, Frotas e Patrimônio também receberão novos computadores, o que permitirá melhorias no trabalho.

Comente aqui


Promoções e progressões

O chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, e a secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, confirmaram nesta segunda-feira, 22, em reunião com a direção da APP-Sindicato, o pagamento até o final do ano das promoções e progressões salariais referentes de anos anteriores. Na reunião, o Estado se comprometeu a levar para apreciação da comissão de política salarial – instância que trata basicamente de questões de pessoal e de impacto financeiro, composta por representantes de cinco secretarias e a Procuradoria Geral do Estado – a equiparação salarial dos agentes de escolas ao piso mínimo regional, bem como a complementação do auxílio-transporte, entre outros itens.

Comente aqui