Engajamento



Engajamento virtual e pesquisas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro – Montagem sobre fotos de Reuters e Alexandre Cassiano

O assunto é mais do que polêmico, hoje é técnico e está sendo muito estudado. Em países desenvolvidos o fenômeno já é mais conhecido. Por aqui, aparece agora. No seu blog, Jose Roberto de Toledo afirmou hoje, no artigo “Lula, Bolsonaro e o tempo”:

“Pela primeira vez, o engajamento virtual antecipou o resultado de pesquisas de opinião com o eleitorado real. Doria despencou antes nos comentários, likes e compartilhamentos de sua página no Facebook do que caiu sua avaliação como prefeito no Datafolha. A caravana de Lula pelo Nordeste resultou em grande aumento das interações com sua página, o que coincidiu com um ‘bump’ nas pesquisas de intenção de voto. Bolsonaro sustenta a mesma consistência e destaque nas pesquisas e nas redes”.

José Roberto opina também que “o maior risco de partir cedo demais para a corrida é queimar a largada – Doria que o diga. Nisso, porém, os dois líderes se distinguem. Lula está tão exposto desde sempre que a campanha antecipada serve para testar vacinas e, se der certo, criar anticorpos. Bolsonaro ainda precisa provar que tem a casca dura. Seu primeiro teste será manter-se em segundo até 7 de abril”.

Comente aqui